A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Catalan_ 中文 Chines_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Portugues_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Catalan_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Francais_ Italiano_ Polski_ Portugues_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021 | of 2022 | of 2023

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) anarkismo.net: Austrália: Estado do movimento sindical por MACG (ca, de, en, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Feb 03 08:14:14 GMT 2023

O movimento sindical deve ser reconstruído e o mais rápido possível. Só será mais difícil quanto mais o movimento diminuir. A reconstrução só pode ser feita por meio de uma insurgência de base. Pode haver momentos e lugares onde seja apropriado organizar novos sindicatos (por exemplo, em partes totalmente desorganizadas da força de trabalho, ou onde o sindicato existente está totalmente do lado dos patrões e não pode ser recapturado por seus membros). A maioria dos trabalhadores, no entanto, não romperá com os oficiais até que eles já estejam mobilizados e uma decisão prática esteja diante deles, então a insurgência deve operar em grande parte dentro dos sindicatos existentes. - Austrália: Estado do movimento sindical - Estamos testemunhando a lenta extinção ...


(pt) Canada, Collectif Emma Goldman - Revisão de 2022 e perspectivas para 2023 (ca, de, en, fr, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Feb 03 08:13:48 GMT 2023

Para o Coletivo Anarquista Emma Goldman (CEG), 2022 foi um ano agitado. De fato, o coletivo realizou várias iniciativas que tiveram impacto tanto em Saguenay quanto no Nitassinan, em Quebec e ainda mais amplamente na Francofonia. Esses projetos assumiram a forma de livro, cartilhas, gravações de áudio ou vídeo, ações solidárias relacionadas a diversos temas da atualidade. Por exemplo: a guerra e o imperialismo, a crise do sistema de saúde, o alto custo de vida, a solidariedade com os desalojados e posseiros de Chicoutimi, a ajuda mútua com os moradores do bairro, as lutas ambientais e decoloniais, etc.
Saguenay no Nitassinan, 7 de setembro
...



(pt) France, UCL - Previdência, A luta contra a reforma da previdência é uma luta feminista (ca, de, en, fr, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Feb 03 08:13:18 GMT 2023

Hoje, na França, as mulheres recebem uma aposentadoria 40% menor que a dos homens. A causa? As mulheres são frequentemente confinadas a trabalhos assalariados menos bem pagos e mais precários e carreiras irregulares. O projeto de reforma vai agravar essas desigualdades, mas juntas, as mulheres trabalhadoras podem vencer. ---- Jornada dupla - meia aposentadoria ---- Se as mulheres recebem pensões de aposentadoria quase a metade das dos homens, isso se deve principalmente às desigualdades salariais: novamente em 2022, o salário médio das mulheres é 22% menor. Mas quem diz baixos salários, diz baixas contribuições, depois baixas pensões. ---- Além de receber menos, as mulheres são mais forçadas a carreiras instáveis porque fazem a maior parte do trabalho doméstico. É um dia ...


(pt) France, UCL AL #334 - 8 de março: greve feminista total! (ca, de, en, fr, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Feb 03 08:12:39 GMT 2023

Hoje, estamos nas ruas pela luta pelas pensões e pela defesa do nosso sistema de proteção social por repartição, e pela luta contra a repressão aos desempregados e precários. Depois de amanhã estaremos onde quer que a luta se desenrole, contra as megabacias ou em qualquer outro lugar. ---- Dia 8 de março nossa greve será total, no trabalho e em casa! ---- Há mais de cem anos, em 8 de março de 1917, os trabalhadores de São Petersburgo (Rússia) entraram em greve e se manifestaram para exigir pão e paz e assim iniciaram um movimento revolucionário histórico. A luta de 8 de março pelos direitos das mulheres foi lançada. Hoje como ontem, a greve é uma ferramenta poderosa. ---- A dinâmica da greve internacional de 8 de março foi renovada em 2017 graças, em particular, às feministas argentinas em ...


(pt) Sicilia Libertaria: DESMONTANDO FÁBRICA DE MORTE (ca, de, en, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Feb 03 08:12:29 GMT 2023

Lukoil Priolo. Chega de agressão colonial ---- A 1 e 28 de dezembro de 2022, com dois decretos-lei de constitucionalidade duvidosa e compatibilidade incerta com as normas europeias - mas que o Parlamento liderado pelos parafascistas não deixará de converter - o governo Meloni salvou o ISAB do Priolo e as outras fábricas do morte na área de Melilli-Priolo-Augusta, salvando-os do processo de fechamento e apreensão que o Judiciário de Siracusa acabava de iniciar após mais de uma década de denúncias e táticas de adiamento. A solução encontrada é a pior que se poderia imaginar. ---- o primeiro decreto, que entrou em vigor no passado dia 6 de Dezembro, na sequência da aplicação do embargo europeu aos hidrocarbonetos russos, prevê efectivamente a entrada em funcionamento da central ...


(pt) Turkey, yeryuzu postasi: Campanha dos anarquistas ao entrarmos no processo eleitoral: Nossos problemas não se resolvem nas urnas (ca, de, en, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Feb 03 08:11:18 GMT 2023

Ao entrar no processo eleitoral, anarquistas de diferentes cidades iniciaram uma campanha em torno do slogan "Não se resolve nas urnas". No texto compartilhado em suas redes sociais, foi enfatizado que, enquanto o AKP está fazendo o possível para impedir a reação social com suas políticas de opressão e violência, a chamada oposição está alimentando um clima de medo com a falácia do "benéfico ao governo". No texto, em que se afirmava que os candidatos que entrassem nas eleições pediriam às pessoas que votassem com ameaças, não com promessas, dizia-se: "Nossos problemas não serão resolvidos votando em um dos candidatos que basicamente não são diferentes entre si." ---- "Nós, como aqueles que estão ficando mais pobres, sem condições de viver, sem moradia, e sentindo as ...


(pt) Spaine: O CNT-Aiço de Granada apóia a demonstração contra os Cortes de Luz D Granada. (ca, de, en, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Feb 02 06:57:52 GMT 2023

A manifestação foi convocada para este sábado, 28 de janeiro, às 12h, no triunfo pela plataforma contra o Cortes de Luz D Granada. Incentivamos a disseminação e a participação neste importante ato, que afeta aspectos básicos e essenciais da vida de milhares de bairros. ---- Espalhamos o manifesto que eles publicaram: ---- Manifestos contra as Cortes de Luz em Granada 2023 ---- Em janeiro de 2023, ano em que Granada sediará um Conselho Europeu, no qual a cultura, a cultura , A ciência, a pesquisa e a transferência tecnológica são seus banners, centenas de seus vizinhos e vizinhos continuam sofrendo cortes de luz em suas casas.
Enquanto Endesa está enredada em desculpas e as administrações continuam olhando para o outro lado, discutem competências e sem implementar medidas eficazes que ...



(pt) Italy, Sicilia Libertaria: Israel. Entrevista com um camarada de Ter Aviv - O pesadelo que Netanyahu retorna (ca, de, en, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Feb 02 06:57:49 GMT 2023

Em Israel, a direita mais radical e xenófoba voltou ao poder. Isso significa que as políticas já fortemente antipalestinas e ilibertárias do governo cessante sofrerão um reforço militarista e a consolidação da ocupação das terras palestinas e a expulsão dos habitantes legítimos. Juntamente com o Likud de Benjamin Netanyahu, o partido Otsma Yehudi (Poder Judeu), o Partido Sionista Religioso e o partido Noam entraram no governo, formando uma coalizão de fanáticos fundamentalistas e fascistas. ---- Entrevistamos um camarada de Tel Aviv sobre esta situação. ---- 1) Após as recentes eleições gerais, Netanyahu voltou ao poder apoiado pela extrema direita; o que podemos esperar deste novo governo em relação à questão dos direitos civis, das relações ...


(pt) France, UCL AL #334 - Sindicalismo, Congresso FAPT-CGT: Debatendo a estrutura sindical (ca, de, en, fr, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Feb 02 06:56:35 GMT 2023

Em meados de novembro, realizou-se o XXXVII congresso da FAPT-CGT (Federação dos Correios e Telecomunicações). Voltamos aqui a duas questões importantes que foram discutidas. ---- Todo o CGT foi abalado por algum tempo pela onda feminista. Sobre o tema da violência sexista e sexual (VSS) dentro da CGT e sua célula de vigilância confederal, a direção da FAPT-CGT compartilha as posições proativas de Marie Buisson, abordada para suceder Philippe Martinez. O congresso ouviu várias intervenções para apoiar esta célula e apresentar ferramentas para combater a VSG. ---- Poucos sindicatos intervieram para explicar suas práticas sobre este assunto. E quando um deles propôs o estabelecimento de um plano de formação sobre GBV, isso se refletiu no documento de orientação por uma vaga decisão convidando ...


(pt) France, OCL Courant Alternatif #326: Grande irmão (ca, de, en, fr, it, tr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Feb 02 06:56:25 GMT 2023

Eleições profissionais na Polícia Republicana ---- O bloco da União, reunindo 13 sindicatos da polícia, Polícia Científica e Administrativa, demitida pela Aliança, chegou ao topo das eleições profissionais da polícia. Ele ganhou oito cadeiras em quinze no Comitê Social de Administração Ministerial, com 49,45 % dos votos, ou quase 67.500 votos. Para fazer você "frio nas suas costas"! ---- Até então, o sindicato majoritário, a Polícia da Unidade-SGP conseguiu resistir ao aumentar um pouco sua pontuação em 2018, com 35 % dos votos e seis assentos dentro desse corpo, um verdadeiro centro nervoso do ministério do Interior em termos de diálogo social. É nesse órgão que as regras operacionais dos serviços são negociadas, sua organização, o gerenciamento de mudanças e promoções, tempo e ...


@

Last updated: Fri Feb 03 09:14:15 2023