A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) Convocatória para a Semana Internacional de Solidariedade com os Presos Anarquistas | 23 - 30 de agosto de 2021 By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Jul 31 07:39:09 GMT 2021

Há uma mentira fundamental na sociedade capitalista, uma promessa que nunca se torna realidade, a promessa da liberdade: só deves trabalhar duro. E cada vez que tropeçamos com uma nova crise do capitalismo, esta se torna visível. ---- Alguns dizem que o Covid-19 é uma crise sanitária. Mas não é! O Covid-19 é outra crise causada pelo capitalismo e seu afã de mais riqueza e crescimento. A contaminação da terra fértil através da agricultura industrial, o roubo do habitat para os seres humanos e os animais selvagens mediante políticas de extração que convertem os bosques prósperos em desertos, é a loucura do capitalismo que empurra a humanidade para novas fronteiras onde nos esperam mais vírus.
Este ano trouxe mais injustiça social e econômica, mais sofrimento, mas também ...



(pt) alternativa libertaria fdca: CONSTRUÍMOS A ATAQUE GERAL NACIONAL (ca, de, en, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Jul 31 07:33:50 GMT 2021

Sexta-feira, 9 de julho de 2021. A multinacional GKN comunica por e-mail o fechamento da fábrica de Campi Bisenzio (Fi). O fechamento envolveu 422 despedimentos e, em consideração às atividades relacionadas, mais de 500 famílias se verão privadas de uma fonte de renda fundamental. ---- Quarta-feira, 14 de julho de 2021. ---- A multinacional Whirlpool comunica por videoconferência aos sindicatos sua intenção de iniciar a demissão de 322 na fábrica de Nápoles sem recorrer à demissão de 13 semanas disponibilizada pelo governo para evitar demissões. ---- O acordo sobre a libertação de demissões, "o aviso comum", assinado em 30 de junho pela Confindustria, pelo Governo com o aval subordinado dos sindicatos Confederais, mostrou toda a sua fragilidade e inadequação, tanto ...


(pt) Collettivo Anarchico Libertario - Livorno: LONGE DA LÍBIA! FORA DA ÁFRICA! (ca, de, en, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Jul 31 07:33:00 GMT 2021

A Câmara dos Deputados aprovou o refinanciamento de missões militares no exterior com apenas dois votos contra e duas abstenções. Entre as missões financiadas está a cooperação com a chamada guarda costeira da Líbia, para caçar aqueles que se lançaram ao mar em direção à costa sul da Europa: a maioria perdeu cerca de trinta votos, mas a missão foi aprovada, sem o cuidado dos condenação das Nações Unidas. ---- Na verdade, a Líbia é apenas a cereja do bolo, um bolo feito por 17 missões militares na África, incluindo a operação Takuba, no Sahel, em apoio à França, que há anos está envolvida nesses países com a missão Barkhane, a missão que já causou muitas vítimas civis. As operações militares na África são a manifestação do imperialismo italiano naquele continente: o governo Draghi fala ...


(pt) France, UCL AL #318 - Sindicalismo, 42. Nadejda Tilhou (SUD-Culture Loiret): "nosso trabalho não é remunerado, invisível" (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Jul 30 06:13:52 GMT 2021

Nadejda Tilhou é intermitente, autora e sindicalista, na luta contra a reforma do seguro-desemprego. Contra o pano de fundo, e como em outros setores (entregadores de bicicletas, autoempresários), a questão do tipo de contrato e do salário. ---- Qual foi o impacto da crise sobre os autores ? ---- Existem 270.000 autores na França, em diferentes setores, artistas visuais, audiovisuais, livros etc. Muitos deles encontram-se em situação de precariedade estrutural e foram particularmente afetados pela crise ligada à Covid. Uma mobilização foi primeiro traçada por setor, porque tínhamos perdido a ajuda de 2020, mal conhecida, administrativamente complicada. Como não há eleições profissionais, Bachelot afirma não ter interlocutores, embora os pudesse ter encontrado: a nível nacional ...


(pt) cab anarquista: 25 de Julho: Dia de Tereza de Benguela e das mulheres negras, latinoamericanas e caribenhas (ca, de, en, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Jul 30 06:13:07 GMT 2021

25 de julho de 2021cabanarquista0 comentários 25 de Julho, levante pela terra, Mulher Negra latino-americana e caribenha, Tereza de Benguela ---- Data importantíssima, pois nos traz o dever político de, mais uma vez, nos somarmos nas colunas de resistências travadas por estas mulheres. Se sofrem duplamente a opressão sistêmica, pelo gênero e pela raça, também nos trazem exemplo e vigor de luta, como são os quilombos, as aldeias, como foi o facão da indígena Tuíra. ---- Na imagem Solitude, Carolina Maria de Jesus e Tereza de Benguela ---- Lambe A4Baixar ---- Olhando para o presente contexto brasileiro, com a pandemia de Covid-19 e as políticas de morte do governo genocida de Bolsonaro/Mourão/Guedes, sabemos que a herança colonial se reforça e mata mais os corpos racializados ...


(pt) France, Comunicado de imprensa UCL, Não ao passe de saúde, para uma vacinação ampla e acessível (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Jul 30 06:00:01 GMT 2021

O governo traça uma nova medida repressiva com o passe da saúde. Incapaz de organizar uma vacinação realmente aberta a todos, ele continua sua lógica autoritária visando os mais vulneráveis. Se nos opomos a estas medidas violentas e liberticidas, só podemos denunciar a porosidade do movimento contra o passe sanitário com a extrema direita e a conspiração. Para conter a pandemia, exijamos o levantamento de patentes e socializemos os meios de produção de vacinas. ---- O passe saúde, uma medida repressiva e liberticida ---- Desde os últimos anúncios de Emmanuel Macron sobre a situação da saúde, está surgindo um grande movimento de protesto contra a implementação do passe de saúde e da vacinação obrigatória. Essas mobilizações são mais uma prova da incapacidade do governo de administrar a ...


(pt) Propostas do Anarquismo Epecífico em Córdoba OAC: Bate-papo com transmissão ao vivo - 22/07/2021 - 20hs (de, it)
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Jul 29 08:01:24 GMT 2021

https://youtu.be/-1mIj4hITHc ---- Aos 5 anos da criação da organização Anarquista de Córdoba que inclui todos os elementos principais de nossa proposta de Anarquismo Especificamente em nossa região. ---- O anarquismo organizado politicamente e inserido nas lutas das classes oprimidas, no movimento estudantil, trabalhadores formais e precários, territoriais. Todas as expressões de resistência que hoje assumem particular relevância, dado o momento de crise socioeconômico-sanitária, ajuste e repressão dos governos, aprofundamento brutal das desigualdades estruturais do capitalismo, violência patriarcal e colonial.
Ao mesmo tempo queremos compartilhar e brindar o caminho percorrido por nossa organização até agora nesta meia década de atividade militante em Córdoba. ...



(pt) Federación Anarquista de Rosario: 92 anos após a Revolução Camponesa Libertária na Manchúria de 1929 (ca, de, en, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Jul 29 08:01:02 GMT 2021

Este 21 de julho marca o 92º aniversário da proclamação da Assembleia do Povo Coreano na Manchúria, uma ferramenta administrativa que os camponeses e colonos coreanos receberam junto com os soldados do exército de independência coreano na região oriental da Manchúria (atual província de Heilongjiang na China), como parte da resistência à invasão imperial japonesa. Este marco sem precedentes para a região foi impulsionado principalmente pelo anarquismo organizado na Federação Anarco-Comunista Coreana e envolveu mais de 1 milhão de pessoas em uma área do tamanho da província de Rio Negro. ---- Algumas de suas referências - Kim Jong-jin, Kim Jwa-jin e Lee Hwae-young entre outros - assim como figuras emblemáticas do anarquismo coreano, passaram a ser reconhecidas anos depois como ...


(pt) France, UCL AL #318 - Cultura, Leia: a Raposa e a Coroa. Romance adolescente (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Jul 29 07:57:28 GMT 2021

Começa muito mal: Ana, 10, chora lágrimas quentes ao lado da cama da avó, que está morrendo. Aqui está nossa heroína totalmente sozinha no mundo. Ela decide tentar a sorte na grande cidade vizinha e parte. É o início de uma série de aventuras emocionantes! ---- Primeiro uma criança de rua, ela encontra uma forma de segurança ao integrar uma gangue de crianças, que lhe ensinam a alegria do coletivo e a arte de roubar o burguês. O acaso a levará a se tornar a protegida de um naturalista culto, que a leva para a França e completa a excelente educação que sua avó começou a lhe dar. ---- É, portanto, longe de seu país natal, e muitos anos depois, que ela descobre que sua avó a estava protegendo de um terrível segredo ... Ela então se lançará de cabeça na luta contra um tirano ...


(pt) [Turquia] Informações dos companheiros da DAF sobre os eventos em 20/07 By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Jul 29 07:57:17 GMT 2021

Seis anos atrás, em 20 de julho, 33 revolucionários anarquistas e socialistas foram assassinados em Suruç em um atentado kamikaze do ISIS (Estado Islâmico) em colaboração com o Estado turco. Eles tiveram um sonho. Eles pretendiam reconstruir Kobane, que havia sido destruída pelo ISIS. ---- Ontem (20/07) estivemos nas ruas, como fazemos todos os anos em homenagem aos nossos 33 companheiros e amigos. O Estado também estava nas ruas com toda a sua força policial. O bairro de Kadiköy foi ocupado pela polícia, que atacou a manifestação. 65 rebeldes, incluindo 10 de nossos companheiros, foram brutalmente presos. A tortura continuou em veículos policiais, hospitais e delegacias. Os policiais jogaram um companheiro nosso da escada, dentro de um hospital. ...


@

Last updated: Sat Jul 31 09:39:10 2021