A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) France, UCL - Chamada de unidade, Manifestação nacional para proibir demissões e cortes de empregos em 23 de janeiro em Paris ! (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]

Date Mon, 25 Jan 2021 09:35:25 +0200


No sábado, 23 de janeiro, por iniciativa dos funcionários mobilizados da TUI, e por convocação de um grande número de estruturas sindicais, de coordenação e coletivos, mas também de organizações políticas, incluindo UCL, uma manifestação nacional para banir demissões e despedimentos ocorrerão em Paris, às 14h, na Assembleia Nacional. ---- A Libertarian Communist Union (UCL) é signatária da convocação para a Manifestação Nacional para proibir as demissões e cortes de empregos de 23 de janeiro em Paris reproduzido abaixo. ---- Esta chamada, dirigida por funcionários da TUI e seu sindicato CGT, agora é apoiada por muitas estruturas sindicais. ---- Para a UCL, a necessidade de uma resposta em larga escala que esteja fortemente enraizada no local de trabalho é essencial em face do crescente número de demissões impostas aos trabalhadores pelos capitalistas. Não cabe a nós pagar pela crise e cabe a eles prestar contas !

Ainda que à exigência de lei de proibição, preferimos o direito de veto dos trabalhadores às demissões coletivas. Porque ?

Contar com o Estado, defensor ferrenho do capitalismo e dos interesses da burguesia, sempre foi uma ilusão. Durante a experiência da autorização administrativa de despedimentos (de 1975 a 1986) vimos sobretudo o Estado validar os despedimentos para garantir os lucros dos empregadores. Como o estado Macroniano estaria mais inclinado a fazer melhor ?

É compreensível que essa demanda pareça "realista", assim como a questão da nacionalização de empresas ameaçadas de fechamento pode aparecer como garantia de manutenção dos empregos. Mas não parece menos "realista" confiar em nossa capacidade política de trabalhadores.

É nesse sentido que a UCL traz, notadamente, a demanda pelo direito de veto dos trabalhadores às demissões coletivas. Na verdade, trata-se de pôr em causa a legitimidade e o absolutismo dos patrões, de levantar a questão do poder nas empresas. Quem decide ? A resposta dos revolucionários deve ser desinibida: o poder, todo o poder, deve ir para os trabalhadores.

Vejo você no dia 23 de janeiro !

Manifestação nacional para proibir demissões e cortes de empregos ! TODOS EM PARIS 23 DE JANEIRO ÀS 14:00
Durante este ano, a crise de saúde da Covid19 desinibiu os patrões de uma forma sem precedentes. Com a cumplicidade do governo, estão demitindo pessoas à força e os números são eloqüentes e devastadores:

* 30 planos de dispensa por semana em outubro ; * 1 milhão de cortes de empregos até o final de 2020 ; * 657 cortes de empregos registrados entre 1 stde Março e 22 de novembro de 2020 ; * Eliminação massiva de postos em hospitais e serviços públicos ; * 500 bilhões de dinheiro público pago a empresas sem qualquer compensação ; * E nessa época... o Cac40 atinge seu melhor valor em 30 anos... vergonha !

Recusamo-nos a pagar por sua crise ! E esta é a razão do apelo de Tui, este grande grupo turístico que quer cortar 600 empregos em 900 na França. Esses funcionários, os Tui, não hesitaram no final de outubro para tentar reagrupar as forças para acabar com as demissões lançando uma convocação pública para que o reagrupamento faça uma greve conjunta.

Recusamo-nos a ser a variável de ajuste desses "aproveitadores corona", desses "patrões-dispensas" que continuam enchendo seus bolsos, enquanto nossos empregos são suprimidos ou realocados no exterior em benefício exclusivo de acionistas.

O dinheiro injetado pelo Estado seria usado para manter nossos empregos, não para cortá-los massivamente. É hora de nos unirmos e resistirmos todos juntos ... Unam-se para não sofrer mais !

Separadamente não teremos sucesso, mas todos unidos por um único objetivo podemos reverter o equilíbrio de poder e pôr fim a este massacre. Vamos fazer uma frente comum. Vamos trabalhar juntos em um plano de batalha para acabar com as demissões e realocações.

Devemos intensificar as lutas, participar massivamente de comícios e piquetes. Que localmente, cada um de nós apoie os trabalhadores que lutam para romper o isolamento, trazer solidariedade e convencer o maior número de pessoas possível.

Vamos tornar visível a destruição massiva de empregos que nos lança na precariedade: vamos banir as demissões !

É por isso que convocamos todos os funcionários a se juntarem a nós:

EVENTO NACIONAL SÁBADO, 23 DE JANEIRO DE 2021 PARIS * 14:00 * ASSEMBLÉIA NACIONAL

Este é apenas o começo de uma Frente Comum contra a morte de nossos empregos em empresas, hospitais e serviços públicos.

O evento do Facebook .

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Manifestation-nationale-pour-interdire-les-licenciements-et-les-suppressions-d
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center