A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) rusga libertaria: [CAB] NOTA SOBRE O ATUAL CENÁRIO DA LUTA DE CLASSES NO BRASIL
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Oct 20 06:05:56 GMT 2019

O atual cenário político brasileiro exige muita lucidez e frieza para o conjunto dos lutadores e das lutadoras populares e sua análise da realidade. Nós da Coordenação Anarquista Brasileira, modestamente, buscamos dar nossa contribuição a compreensão do convulsionado cenário político-social, cujo principal corte se encontra no golpe jurídico-parlamentar que derrubou Dilma Rousseff do governo. Vivemos recentemente o chamado esgotamento do pacto da Nova República de 1988. Tal pacto, mantinha a exclusão social dos/as de baixo, enquanto garantia direitos jurídicos mínimos, numa coalizão que envolveu políticos burgueses, o empresariado, os militares e parte dos setores reformistas da esquerda.
A construção do Estado brasileiro, no entanto, sempre esteve mais próxima dos interesses ...



(pt) France, Union Communiste Libertaire AL #298 - Ataque em Halle: outro assassinato racista perpetrado pela extrema direita (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Oct 20 06:05:27 GMT 2019

Após os ataques contra a Sinagoga de Pittsburgh (EUA) no final de outubro de 2018 e contra duas mesquitas em Christchurch (Nova Zelândia) em março passado, um novo ataque anti-semita causou duas mortes em Halle, no leste de Alemanha, quarta-feira, 9 de outubro. ---- Após os ataques contra a Sinagoga de Pittsburgh (EUA) no final de outubro de 2018 e contra duas mesquitas em Christchurch (Nova Zelândia) em março passado, um novo ataque anti-semita causou duas mortes em Halle, no leste de Alemanha, quarta-feira, 9 de outubro. ---- Em primeiro lugar, a União Comunista Libertária expressa sua solidariedade com as vítimas e famílias das vítimas desses ataques. Todos os assassinos reivindicaram a extrema direita mais violenta, espalhando seu ódio pelos judeus ou muçulmanos pelas redes e pedindo abertamente seu extermínio. Alguns citam a teoria de Renaud Camus sobre o grande ...


(pt) federacao autonoma FAT: CNT SE COLOCA CONTRA A PRISÃO POR PARTE DA ESPANHA DOS LÍDERES INDEPENDENTISTAS CATALÃES
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Oct 20 06:05:23 GMT 2019

A Suprema Corte da Espanha condenou os "líderes"* do movimento independentista catalão pelo referendo de 2017 que votou pela independência da região. As penas de prisão vão de 9 a 13 anos e envolvem ex-membros do governo catalão e membros de organizações separatistas como a ANC (Assemblea Nacional Catalana). ---- Houveram protestos pela região nesta segunda-feira (14/10/2019), com bloqueios de rodovias e até do aeroporto El Prat em Barcelona. Também houve confronto com policiais. Os Comitês de Defesa da República (CDR) convocaram a população à revolta popular pelo twitter (Fonte: El País) ---- A CNT (Confederación Nacional del Trabajo) Catalã afirmou que existem opiniões diversas no interior da organização em relação à autodeterminação do povo catalão, mas que se colocavam contra a repressão do governo espanhol aos independentistas. ...


(pt) liga rj: Declaração final - Congresso da Internacional de Federações Anarquistas 2019. (ca)
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Oct 20 06:04:56 GMT 2019

Guerra, mudança climática e pobreza desencadearam e continuam a desencadear movimentos migratórios maciços das áreas mais exploradas, oprimidas e saqueadas do mundo, para as economicamente mais ricas. ---- Os movimentos migratórios desencadearam um processo de "globalização da pobreza", incentivado pelos interesses dos capitalistas e apoiado pelos estados. Devido às leis nacionais contra a migração, geralmente é difícil, se não impossível, que uma pessoa pobre entre legalmente em um país rico, de modo que os migrantes que residem nela são constantemente chantageados. Por esse motivo, é mais fácil impor condições de trabalho piores que as dos trabalhadores locais, eliminando os direitos e proteções que foram conquistados para todos os trabalhadores em muitos países do mundo.
...



(pt) France, Union Communiste Libertaire - Vamos quebrar a ofensiva islamofóbica, vamos reagir juntos (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Oct 19 08:27:09 GMT 2019

No cume mais alto do estado, a islamofobia é agora completamente assumida. O povo muçulmano ou considerado como tal está em perigo. A urgência é de uma resposta forte. A UCL apela a todos aqueles que querem lutar pela igualdade que reajam juntos. ---- Um ministro ligando para denunciar " garotinhos que se recusam a segurar a mão das meninas ". O mesmo, Jean-Michel Blanquer, denunciando há algumas semanas a CIPF, associação de pais que ousaram publicar um pôster defendendo o direito de acompanhar as viagens escolares para todos e representando a mãe de uma aluna usando um véu . ---- Um Presidente da República apelando a uma " sociedade de vigilância " para caçar os " sinais fracos " da " radicalização ", visando todo o povo muçulmano ou considerado como tal e já levantando relatórios perturbadores , como na Universidade de Cergy. ...


(pt) anarkismo.net: Alguns debates urgentes para as esquerdas mais à esquerda: uma reflexão a partir da luta no Equador BrunoL
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Oct 19 08:26:44 GMT 2019

Pode parecer meio pretensioso, mas entendo que é necessário desenvolvermos os debates urgentes para a esquerda no século XXI, ao menos as esquerdas mais à esquerda operando na e para a América Latina ---- Escrevo estas palavras enquanto o povo equatoriano joga sua sorte nas ruas de Quito, Guayaquil, Cuenca e demais municípios e regiões do país. Este texto não pretende fazer um balanço crítico da luta indígena e social contra o Pacto 883 do traidor Lenín Moreno e tampouco uma análise de conjuntura a partir da intervenção do FMI no país. O tema de fundo é outro. ---- 13 de outubro de 2019 - Bruno Lima Rocha ---- Introdução ao tema ---- Escrevo estas palavras enquanto o povo equatoriano joga sua sorte nas ruas de Quito, Guayaquil, Cuenca e demais municípios e regiões do país. Este texto não pretende fazer um balanço crítico da luta indígena e social contra o Pacto 883 do traidor ...


(pt) France, Union Communiste Libertaire AL #298 - Emergências: o hospital racha por toda parte, o capitalismo (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Oct 19 08:26:15 GMT 2019

A perseverança dos trabalhadores de emergência na luta é sem precedentes: a revolta não diminuiu desde maio e, pelo contrário, aumentou durante o verão. É preciso dizer que estamos lutando contra a barreira: as emergências estão no ponto de ruptura, em um sistema hospitalar asfixiado por anos de cortes no orçamento. ---- Nos últimos seis meses, o movimento de greve nos serviços de emergência deixou sua marca em sua duração e força. No final do verão, o movimento nunca foi tão grande com 240 serviços de atendimento e emergência (UAS) em greve, metade dos serviços ! ---- Acampando em sua posição, o governo aumentou o número de anúncios para mudar a organização de emergências, incluindo a delegação de vários procedimentos médicos a enfermeiros, a criação de estruturas intermediárias entre a cidade e o hospital ou melhor orientação para os pacientes a montante. ...


(pt) liga rj: Plataforma LibreFlix, streaming independente exibe: Os Antifascistas
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Oct 18 05:15:36 GMT 2019

Libreflix é uma plataforma de streaming aberta e colaborativa que reúne produções audiovisuais independentes, de livre exibição e que fazem pensar. ---- Nós defendemos novas formas de compartilhamento da cultura. Formas que atinjam todas as pessoas, principalmente as que não podem pagar por ela. Formas que conectem os artistas direto com os fãs. E até formas que permitam que artistas criem algo novo à partir do trabalho de outros artistas. Cultura é ciência, é poesia e é de todo mundo. ---- Collaborative ---- Qualquer um pode adicionar uma produção ao Libreflix. Se você conhece alguma produção em que seus criadores a disponibilizaram para livre exibição ou se ainda você é um filmmaker, disponibilize sua criação. Espalhe a palavra. ---- Free software and open-source ---- Cultura livre e o software também! Em comunidade podemos fazer muito mais. Se você é ...


(pt) federacao autonoma FAT: ENTENDA QUEM SÃO OS CURDOS E PORQUE APOIAR SUA LUTA
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Oct 18 05:15:25 GMT 2019

Rojava é o nome curdo dado ao Curdistão Ocidental, uma região localizada no nordeste Sírio. Desde 2011, após expulsar agentes do governo Bashar al Assad, grupos curdos passaram a instaurar uma forma de autogoverno na região, o qual pregava a igualdade de gênero, raça e respeito a todas as religiões. ---- Chama muito a atenção (em determinados locais, como a Turquia, de maneira negativa) os meios de luta de Rojava. Seja o PYD (principal grupo político dos curdos da região), ou as Unidades de Autodefesa Popular, o YPG, formado só por homens, e o YPJ, formado só por mulheres. A revolução de Rojava foge de todos os parâmetros já vistos, embora carregue breves semelhanças à Revolução Espanhola de 1936, por meio da inserção feminina nas ações diretas, ou a prática de autogestão. Para além disso, há também, na região, grupos ambientalistas que se dedicam a buscar meios de ...


(pt) France, Union Communiste Libertaire AL #298 - obituário, Viciado em Alzheimer ... Adeus Pierre Cordelier ! (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Oct 18 05:11:12 GMT 2019

Pierre Cordelier, amigo leal da Alternative Libertaire acaba de nos deixar, aos 78 anos, sem conhecer a UCL. ---- professor Vitruvius na escola nos anos sessenta, ele conheceu alguém que compartilhou sua vida até seu último suspiro, sua "noiva" e não deixou as escolas do XX ° arrondissement de Paris, com pesar, a o último limite, o da idade. ---- Libertário, humanista, defensor de uma educação emancipatória e respeitoso com as crianças, ele nunca deixou de se empenhar em defendê-las. Militante histórico da Escola Emancipada, membro do SNI-PEGC e, em seguida, do SNUIpp, Pierre foi, em 1982, uma das forças motrizes por trás do "Collectif des Enseignants de Paris recusando inspeção e classificação", um dos 15 primeiros grevistas que criaram em janeiro de 1987, a coordenação dos professores contra o projeto de diretor-mestre e, finalmente, participou ...


@

Last updated: Sun Oct 20 08:05:57 2019