A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) [Chile] Convite Jornadas Anárquicas Valpo 2017 By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Nov 22 07:51:02 GMT 2017

As Jornadas Anárquicas nascem desde iniciativas individuais e coletivas em Valparaíso, para organizar um lugar de encontro de práticas e ideias antiautoritárias; estas jornadas se realizarão de 21 à 26 de novembro em diferentes espaços e a partir de diferentes temáticas para aprofundar as posturas e práticas anárquicas. O objetivo é apelar à fraternidade e a autoaprendizagem, forjar a comunicação entre diversas experiências e lutas em relação à expansão da revolta. ---- Este ano foi agitado na luta contra o poder, tanto interna como externamente a realidade está confusa, o avanço dos inimigos continua sem escrúpulos atacando a todo rebelde e comunidade em resistência. Nesse contexto nós somos habitantes de um Valparaíso vivendo a catástrofe do capital: com sua gentrificação e turismo da decadência cultural da mercadoria, com a expansão do porto, a multiplicação de ...


(pt) Texto de anarquistas comunistas de Patras contra a recente ocupação da Escola Politécnica de Atenas (ca, en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Nov 22 07:50:47 GMT 2017

Em 15 de novembro de 2017 um grupo de pessoas procedeu à ocupação da velha Escola Politécnica de Atenas, em cujo recinto cada ano, de 15 a 17 de novembro, se celebram eventos em memória da rebelião de 17 de novembro de 1973 contra a Ditadura militar. Segundo o primeiro comunicado conciso da ocupação, seu primeiro objetivo político é "a expulsão das organizações políticas e partidárias que pretendem manipular a rebelião". No mesmo texto se fez um chamado a "fazer realidade a insurreição e enfrentar-nos com as forças policiais". No segundo comunicado, igualmente conciso que o primeiro, a frase "organizações políticas e partidárias" foi substituída pelas frases "parasitas partidários" e "manipuladores partidários e institucionais".
No mesmo dia, vários grupos esquerdistas realizaram uma marcha de protesto fora dos ...



(pt) France, Alternative Libertaire - O que é uma criança ? Workshop-Debate em Fougères em 17 de novembro por AL Fougères (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Nov 22 06:46:04 GMT 2017

Como adultos, todos nós temos uma visão sobre o que uma criança deve ser, o que é a infância. Muitas vezes esquecemos que as crianças são pessoas por direito próprio. Pensar na infância também está pensando sobre nossas interações com eles, os direitos que eles podem ter, suas necessidades para se tornarem adultos críticos e emancipar: venha e compartilhe!
Este é o terceiro encontro no quadro do ciclo de reflexão e construção em Educação organizado pelo libertário alternativo Fougères.
Sexta-feira, 17 de novembro, das 19h30 às 21h30, nas autônomas locais Les Oiseaux de la Tempête, 14 rue de la Pinterie, em Fougères
...



(pt) France, Alternative Libertaire AL Novembre - Dominações: para não mais oprimir, tomar consciência de seus privilégios (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Nov 22 06:45:55 GMT 2017

A consciência da multiplicidade de opressões (classe, raça, gênero) questiona diferentes grupos militantes, especialmente círculos libertários. ---- Nos últimos anos, em vários países, vários coletivos libertários ou anarquistas se interessaram pela abordagem anti-opressão. No Canadá, o Coletivo de Pesquisa para o Auto-Empoderamento Coletivo (Crac) enfatiza a existência de três turnos em que essa abordagem se desenvolveu: o feminismo radical, o anarquismo da cor e o estranho radical. ---- Na Irlanda, a organização libertária comunista Workers Solidarity Movement também apresentou durante dois anos a necessidade de envolver na luta contra a exploração, a luta contra a opressão nas posições públicas. ---- Na Inglaterra, é a assembléia das mulheres da Federação Anarquista que assumiu posições semelhantes no desenvolvimento de uma teoria anarquista de privilégio. ...


(pt) Negro e Vermelho, APO - Escola Politécnica, 1973-2017: A rebelião permanece viva contra os mitos da Democracia (ca, en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Nov 21 05:54:36 GMT 2017

Escola Politécnica, 1973-2017. Contra o mito da Democracia que segue: ---- - Formando as condições da imposição da ditadura moderna do Estado e do Capital, ou seja o sistema do totalitarismo moderno, chamando "inimigos" aos alter ego da Dominação. ---- - Armando, respaldando e apoiando ativamente a criminosos e fascistas de todo tipo. ---- - Ampliando o estado de exceção, legalizando o estado de emergência permanente. ---- - Aplicando a política da morte contra os imigrantes e os refugiados, reprimindo violentamente todas suas revoltas por uma vida melhor. ---- - Aumentando o custo de vida, esmagando os estratos sociais plebeus. ---- - Intensificando a exploração. Isto tem como resultado o aumento do número dos "acidentes laborais", ou seja dos assassinatos da patronal.
...



(pt) France, Alternative Libertaire - Exibição do filme "Igual à Igualdade", em Lyon em 26 de novembro por AL Lyon (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Nov 21 05:54:21 GMT 2017

São migrantes ou filhas de imigrantes e sindicalistas. Eles optaram por comprometer-se com condições de trabalho difíceis e a precariedade dos funcionários, particularmente nos setores de serviços e negócios, onde há muitas mulheres com antecedentes de imigrantes. Ativistas em homens, deixam as funções femininas esperadas. Eles tomam o piso, inspirados livremente pelos trabalhadores na luta LIP que redescobrem através do filme "Passos lentos" das lutas coletivas do cinema (1977). Além das disputas trabalhistas, eles nos falam sobre um processo de emancipação individual e coletiva em uma sociedade onde o sexismo e o racismo continuam atualizados, enquanto a precariedade do trabalho assalariado é acentuada. Na esperança de serem tratados, finalmente, "de iguais". ---- Como parte do festival Novembro Libertaire Lyon 2017 ---- Domingo 26 de novembro às 17 horas no MJC ...


(pt) [Grécia] Texto de anarquistas de Patras contra a recente ocupação da Escola Politécnica de Atenas By A.N.A. (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Nov 21 05:20:04 GMT 2017

Em 15 de novembro de 2017 um grupo de pessoas procedeu à ocupação da velha Escola Politécnica de Atenas, em cujo recinto cada ano, de 15 a 17 de novembro, se celebram eventos em memória da rebelião de 17 de novembro de 1973 contra a Ditadura militar. Segundo o primeiro comunicado conciso da ocupação, seu primeiro objetivo político é "a expulsão das organizações políticas e partidárias que pretendem manipular a rebelião". No mesmo texto se fez um chamado a "fazer realidade a insurreição e enfrentar-nos com as forças policiais". No segundo comunicado, igualmente conciso que o primeiro, a frase "organizações políticas e partidárias" foi substituída pelas frases "parasitas partidários" e "manipuladores partidários e institucionais".
No mesmo dia, vários grupos esquerdistas realizaram uma marcha de protesto fora dos ...



(pt) [Itália] 4 de Novembro Antimilitarista By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Nov 21 05:19:51 GMT 2017

No sábado, 4 de novembro, a marcha antimilitarista foi promovida pela USI - AIT de Reggio Emilia com a adesão da Federação Anarqusita Reggiana. Uma iniciativa que propomos durante todos os anos e que viu a participação de mais de cem companheiros e companheiras que flanqueavam inúmeras bandeiras vermelhas e negras para o centro da cidade e chegando até a Praça Prampolini. A manifestação terminou com um comício de Lollo e Colby, destacando as políticas de guerra do governo italiano e seus interesses econômicos, militares nacionais e internacionais. Os motivos do antimilitarismo histórico também foram expostos, que lutou contra a guerra e as políticas repressivas desde a Primeira Guerra Mundial até hoje. ---- A forte militarização das cidades e territórios e o forte aumento das despesas militares na vida de trabalhadores, jovens e aposentados também foram denunciados. Finalmente, eles ...


(pt) anarkismo.net: Traçando uma definição de imperialismo na etapa do capitalismo global e financeiro pós-2008 by BrunoL
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Nov 20 06:23:48 GMT 2017

É preciso caracterizar a ação do imperialismo no século XXI tanto nas chamadas "revoluções coloridas" como em seus efeitos subsequentes, com a internacionalização de empresas nacionais. ---- Vemos como essencial interpretar o conceito de imperialismo globalizado e financeiro. Este se manifesta desde formas mais grosseiras, como uma invasão militar, até o objeto de estudo o qual este texto se vincula, as relações complementares e subordinadas de Transnacionais (TNCs), paraísos fiscais, capital financeiro como forma de acumulação selvagem contemporânea, endividamento securitizado de populações inteiras e a existência de uma soma nefasta de elites orgânicas agindo através de portas giratórias em escala nacional e transnacional, a serviço e se locupletando da versão atual do neoliberalismo. ---- Traçando uma definição de imperialismo na etapa do capitalismo global e financeiro ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - Ferns: o que é uma criança ? Workshop-Debate por AL Fougères (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Nov 20 06:23:28 GMT 2017

Como adultos, todos nós temos uma visão sobre o que uma criança deve ser, o que é a infância. Muitas vezes esquecemos que as crianças são pessoas por direito próprio. Pensar na infância também está pensando sobre nossas interações com eles, os direitos que eles podem ter, suas necessidades para se tornarem adultos críticos e emancipar: venha e compartilhe !
Este é o terceiro encontro como parte do ciclo de reflexão e construção em Educação organizado por Alternative Libertaire Fougères.

http://www.alternativelibertaire.org/?Fougeres-Qu-est-ce-qu-un-enfant-Atelier-Debat
...



@

Last updated: Wed Nov 22 08:51:05 2017