A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) France, Alternative Libertaire AL #260 - movimento social, Call "estão bloqueando a repressão!" (en, it, fr)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Apr 29 06:40:15 GMT 2016

Com a âncora do movimento social contra a lei "trabalho", a repressão policial toma um rumo cada vez mais violenta. Estão bloqueando-o! comunicado emitido após a reunião nacional "tudo o que blocos" no sábado, 23 de abril. ---- Com a âncora do movimento social contra a lei "trabalho", a repressão policial toma um rumo cada vez mais violenta. Há inúmeros casos de violência policial que círculo de redes sociais, por ocasião de cada evento: Tolbiac dos alunos e lycéen.ne.s Bergson para manifestant.es Grenoble , Nantes e Rennes na ... através dos companheiros de Douai e os da CNT Lille cujas instalações foram saqueadas pelos abril 20 policiais. E estes são apenas alguns exemplos! ---- Os outfielders memória sinistra voltou a Paris para Toulouse.
...



(pt) France, Alternative Libertaire AL - Tract 28 abril - 1 maio 2016, BD-trato: Deixe-nos a todos dar! (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Apr 29 06:40:09 GMT 2016

O tempo é a mobilização geral contra a lei "Trabalho", mas também contra as políticas de austeridade, no caso dos serviços públicos, ataques contra o seguro-desemprego, presentes para as classes proprietárias ... Agora que estamos de pé que todos nós fazer! ---- Escolas de ensino médio, FACS, juventude: Valls tentou acalmar a raiva com algumas medidas que não alteram o caso do Código do Trabalho que promete lei El Khomri. Isso irá incentivar os empregadores a abusar horas mais baratos em vez de contratar. Na chegada: mais desemprego e precariedade, mais salarié.es épuisé.es por dias que se estendem. ---- Em suma, o salário em toda sua diversidade serão afetados. E quem deve demonstrar solidariedade. ---- Como se opor a esta grande ataque? Para um verdadeiro movimento de greves renováveis e bloqueando a economia. ...


(pt) Britain, Feira de Livros Anarquista de Sheffield 2016 ocorre neste sábado 23 de abril de 2016
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Apr 28 06:41:51 GMT 2016

Das 10 às 18 horas, no Showroom Cinema (Showroom Workstation) – 15 Paternoster Row, Sheffield, South Yorkshire S1 2BX. ---- Apresentação ---- A Feira de Livros Anarquista de Sheffield é um evento livre organizado por ativistas e voluntários locais. Todo ano a feira de livros traz vendedores de livros radicais, distribuidores, imprensa independente, e grupos políticos ao redor do país, e expõe livros, panfletos, zines, arte, ofício e filmes. Inclui palestrantes, painéis e workshops, e é seguida por um evento social à noite. ---- Anarquismo ---- A palavra ‘anarquismo’ tende a invocar muitas imagens desfavoráveis. A Feira de Livros Anarquista de Sheffield almeja banir esses mitos introduzindo uma rica e ativa tradição de socialismo libertário que defende a liberdade através de uma organização democrática e sociedade igualitária. O evento apresenta os ...


(pt) anarkismo.net: A dimensão estratégica internacional do “golpe” branco sendo aplicado no Brasil by BrunoL
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Apr 28 06:41:47 GMT 2016

Ao contrário dos argumentos baseados no senso comum, o processo brasileiro de impeachment da presidente Dilma Rousseff, e sua caracterização como um golpe institucional, não formam um fenômeno político essencialmente nacional ou doméstico. Como todas as mudanças de regime ou desestabilizações regionais na América Latina, há uma presença constante, direta ou indireta, de forças oficiais ou oficiosas dos Estados Unidos da América. O senso de humor político aplicado para os momentos mais trágicos nos faz lembrar que: “o risco de golpe de Estado é menor em território soberano dos Estados Unidos porque lá não tem embaixada dos EUA!”. ---- Desestabilizar um rival em potencial é a regra para manutenção da hegemonia dos EUA na América Latina e, por tabela, diminuir a capacidade de articulação de China, Rússia e Índia. ...


(pt) federacion anarquista de rosario: 01 de maio ANARQUISTA ACT -- Para uma primeira classe Mayo, de luta e resistência!
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Apr 27 07:54:35 GMT 2016

Se estou a ser enforcado por professar idéias anarquistas, para o meu amor à liberdade, igualdade e fraternidade, então eu não tenho nenhuma objeção eu digo muito alto, dispor da minha vida." ---- Para nós / os 01 maio simboliza a continuidade das lutas e resistência da / os que estão abaixo, o seu carácter internacionalista e, especialmente, a vida do projeto de construção de uma sociedade libertária. ---- Como anarquistas acreditamos na necessidade de ser envolvido / os nessas lutas diárias e resistências; considera, a este respeito, que a contribuição fundamental do anarquismo como uma tendência histórica do socialismo é para conferir um conteúdo libertário a este processo, através de pesquisa e dinâmica da participação popular, que a construção de um povo forte, tal como especifista fala do anarquismo latino-americano. / As grandes teóricos / as e importantes experiências ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - sindicalismo, Live from CGT congresso: Martinez dá a troca (dia 5) (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Apr 27 07:54:29 GMT 2016

Último dia do CGT congresso. Vontade de virar a página do caso Lepaon mas ambiguidade permanece. A "greve indefinida" de volta no discurso de encerramento muito aplaudido. Um relatório sobre o local, dia a dia, o blog Communisteslibertairescgt.org . ---- sessão curta na sexta-feira de manhã para o quinto e último dia do congresso Confederação. comitê executivo Confederal (CEC) foi eleito em grande parte (entre 84 e 97%), o que pode surpreender após as votações das resoluções e a tensão nos debates. É provável que ao fazê-lo a maioria dos sindicatos expressam seu desejo de virar a página sobre a crise de liderança aberto pelo caso Lepaon. ---- Também é provável que o compromisso imposta pela direção nacional sobre o tema da "greve se debate renovável" é finalmente apreciado como uma pequena vitória pela asa do cuidado mais combativo, e como razoável pela asa mais ...


(pt) ait-sp: Colectivo Estudantil Libertário de Lisboa - Bloco Libertário - Marcha 25 de Abril 2016
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Apr 27 07:54:23 GMT 2016

Mais do que comemorar o aniversário do golpe militar que pôs fim a 48 anos de fascismo, é necessário encetarem-se novas lutas, a nível nacional e internacional, que dêem resposta a este mundo capitalista que não só destrói as nossas vidas como até coloca em perigo a sustentabilidade ambiental do nosso planeta. ---- Hoje como antes da madrugada de 25 de abril de 1974, os governos de todos os países estão ao serviço dos seus próprios interesses e da máquina capitalista da qual dependem. ---- A melhor maneira de honrar esta data é seguir o exemplo daqueles que, em desobediência das ordens para ficarem em casa no dia do golpe, saíram às ruas, e nos dias seguintes organizaram-se para assumirem o controlo das suas próprias vidas, ocupando terras e empresas, expulsando patrões e latifundiários, praticando a autogestão, criando movimentos populares de base, comissões ...


(pt) EUA, Relato de Anarquistas de Pittsburgh Sobre os Confrontos no Comício de Trump (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Apr 26 07:18:04 GMT 2016

No dia 13 de abril, anarquistas de Pittsburgh participaram de um ataque a um comício da campanha de Donald Trump. Essa é uma mensagem de alguns dos organizadores desse contingente anarquista, trazendo reflexões sobre nossa atual situação. ---- No dia 11 de abril, a campanha de Trump anunciou planos para dois eventos num mesmo dia, em bairros diferentes de Pittsburgh. No início do dia, ele participaria de um town hall com Sean Hannity em Oakland, um bairro universitário da cidade, e à noite iria realizar um grande comício no centro da cidade. Quase imediatamente, diferentes setores da Esquerda lançaram chamadas para ações e começaram a planejar manifestações. Pouco depois, vieram as tão comuns ameaças da Direita de confronto armado com os manifestantes.
...



(pt) CELIP, A luta pela educação, as ocupações e a greve geral
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Apr 26 07:17:56 GMT 2016

Círculo de Estudos Libertários Ideal Peres (CELIP) convida professores e professoras, estudantes, trabalhadores da educação e interessadas/os em geral a debater a realidade da luta pela educação, a ação direta dos estudantes nas ocupações de escolas e as possibilidades de greve geral. O debate tem como objetivo não apenas compreendermos a conjuntura coletivamente mas articular formas de ação política nesse contexto de precarização e greve.
Contra a ilusão das urnas, ação direta popular-estudantil!
Contra a precariedade do governo e do capital, organização e poder popular!
https://anarquismorj.wordpress.com/2016/04/22/celip-a-luta-pela-educacao-as-ocupacoes-e-a-greve-geral/
...



(pt) France, Alternative Libertaire AL - repressão, (Chamada) Um poder que a juventude baton é baixa e desprezível (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Apr 26 07:17:46 GMT 2016

A coletiva de mais de três centenas de académicos, escritores, artistas, sindicalistas e ativistas comunitários, apelou para denunciar a violência policial e da repressão sobre o jovem aumentado continuamente desde o estabelecimento do estado de emergência. ---- "Desde novembro do ano passado e da proclamação de um estado de emergência, estado de regressão social e cassetetes brutalmente acelerada decomposição. Submissão a um capital empinando com impaciência para explorar e descartar ninguém, como e quando ele se sente como ele, é radicalmente desinibida. O número daqueles que, não lutando prostrar diante de sua dignidade, o seu futuro, ou apenas o seu dia pode ser levado a tribunal, e tratados como terroristas, como a Goodyear, condenado a a prisão, continua a crescer. Na mesma proporção cresceu a violência policial mais sistemática. ...


@

Last updated: Fri Apr 29 08:40:16 2016