A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) France, Alternative Libertaire AL #272 - Educação: A classe da faculdade contra o desprezo (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon May 22 09:10:14 GMT 2017

Confrontado com desprezo classe, violência política e racista sobre os " makers " e seu porta-voz, a luta é organizado no bairro de Mirail contra o encerramento da Badiou e Bellefontaine faculdades: a luta foi lançada principalmente mulheres deste distrito. Se for bem sucedido, os 16.000 habitantes e residentes Reynerie e Bellefontaine viver sem faculdade por vários anos ; eles e eles vão enviar, assim, seus filhos para escolas distantes sem a garantia das condições de acolhimento. Por trás deste projeto esconde uma estigmatização violenta dos bairros, o desprezo dos cidadãos que vivem lá, a disposição neocolonial de assimilação. Entrevista com Fanny, um professor na faculdade e Badiou militante SUD Educação 31.
...



(pt) France, Alternative Libertaire AL - Um comunista libertário em YPG # 07: No apoio imperialista YPG-YPJ (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon May 22 05:43:08 GMT 2017

"Por que essa mudança ? A colocado sob o controle do movimento curdo pelos capitalistas norte-americanos ? Um acesso a humanidade para o Pentágono ? Promessas de uso dos ricos recursos do Curdistão sírio por multinacionais norte-americanas ?" ---- Libertaire alternativa reproduzido entradas de blog Curdistão-autogestão-revolução , diário de viagem de um camarada que se dedicam à YPG. ---- Ao longo das semanas, ele vai refletir a vida nos combates milícias discussões que levam a ele e experimentar a Confederalismo democrática nas zonas libertadas. ---- YPG academia de treinamento para voluntários estrangeiros, Canton Cizîrê, 17 de maio, 2017 ---- Parece que vem a arriscar sua vida no Curdistão sírio está jogando o jogo do imperialismo dos EUA, mas também que eu seria pago mais de US $ 5.000 por mês pelo bilionário George Soros ... ...


(pt) CALC, CAB, PUBLICAÇÕES: COM OU SEM TEMER, A ÚNICA SAÍDA É LUTAR NAS RUAS PARA BARRAR AS REFORMAS!
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon May 22 05:43:01 GMT 2017

Mais uma denúncia: "Temer compra o silêncio de Cunha!". Os políticos e os poderosos se devoram, mas querem que o povo continue pagando pela crise! Com esse ou outro governo, os problemas para as/os de baixo irão continuar e os ataques aos direitos sociais, fazendo o povo trabalhar até a morte, sem saúde e nem educação - pois, são pautas e interesses dos grandes empresários e das políticas neoliberais dos partidos de turno. Roubando e matando os indígenas, matando negras e negros, mulheres, camponeses e pobres. ---- Por isso é urgente que as mobilizações se massifiquem cada vez mais, somente com o povo nas ruas se conseguirá barrar a reforma trabalhista e a reforma da previdência. ---- Para Barrar a Reforma Trabalhista e a Reforma da Previdência... Contra os Ajustes e a Repressão... ---- LUTA, ORGANIZAÇÃO E GREVE GERAL PELA BASE! ...


(pt) [Grécia] Contra a barbárie estatal e capitalista, organização e luta pela revolução social, a anarquia e o comunismo libertário By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun May 21 08:05:52 GMT 2017

A seguir, o texto do cartaz publicado no site do grupo anarquista de Patras Dissinios Ippos, chamando para uma concentração e marcha nesta cidade em 17 de maio, por ocasião da convocatória de um dia de greve geral pelos sindicatos amarelos. ---- Contra a barbárie estatal e capitalista ---- A ofensiva em todas as frentes iniciada pelo Estado e a patronal, bem como a constante imposição de novas condições penosas de exploração e opressão, refletem o processo de reestruturação violento do modo de organização da sociedade estatal e capitalista. A gestão política atual, estando em pleno acordo com as reivindicações do Capital local e internacional, com a política da União Europeia e dos governos anteriores, está implementando uma nova rodada de saques da sociedade, com condições ainda mais duras e penosas do que as últimas, uma vez que as medidas acordadas ...


(pt) [Espanha] Lançamento: "El anarquismo en el espejo judío" By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun May 21 08:05:41 GMT 2017

O anarquismo judeu foi abordado de maneira histórica e através das biografias de alguns de seus protagonistas, no entanto, continua sendo excessivamente escassa a reflexão teórica que se pode extrair de uma experiência que é gerada no coração do movimento anarquista e que alcança até a colonização dos kibbutzim na Palestina. ---- O anarquismo teórico tem pois uma dívida pendente com um acontecimento que marcou definitivamente o pensamento político contemporâneo. Encarar essa reflexão necessária nos convida a revisitar muitos dos debates clássicos, mas ainda vigentes, do movimento libertário (nacionalismo, revolução, políticas prefigurativas...) e, ao mesmo tempo, nos confronta com o primeiro cenário de reivindicação de uma identidade cultural articulada politicamente, antecedente de uns dos assuntos mais candentes da teoria política atual. ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - log, lutador voluntário no Curdistão sírio # 10: "Eu vivi muitas coisas durante meses" (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun May 21 05:38:51 GMT 2017

"Temos muitos projetos com o BOG e, especialmente, com a IRPGF, e trazê-los, precisamos de você, seu apoio e sua presença." ---- Passamos abaixo do diário de bordo, postou no Facebook , um ativista revolucionário francês na YPG. Ele compartilha sua análise, seus críticos, e narra destaques de sua carreira. Um testemunho humano e político indispensável. ---- Os títulos e notas de rodapé de página são a equipe de web AL. ---- Leia os outros episódios aqui . ---- Frente Raqqa, Síria, 09 de maio de 2017 ---- Estar em funcionamento desde o início de abril, eu sou incapaz de dar notícias regular. I trazer-lhe esta mensagem através de meus amigos anarquistas de IRPGF veio nos visitar na parte da frente (e muitos dos quais são membros da Libertação Batalhão Internacional (IFB), ao contrário do que tem sido publicado na página do Batalhão seguinte um erro). ...


(pt) [Espanha] O conflito é inevitável; A solidariedade, inquestionável By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun May 21 05:38:35 GMT 2017

Comunicado referente às solicitações de prisão a vários anarcossindicalistas da CNT de Barcelona ---- Recebemos durante estas últimas semanas as solicitações de acusação relativas a dois processos penais contra companheiros do nosso sindicato. As notícias não são boas, já que a procuradoria, novamente, atua como arma política do capitalismo solicitando duras penas de prisão. ---- O primeiro dos casos é do Casino de Poble Nou. Nas vésperas das eleições municipais em 2015 aconteceu uma greve frente ao Casino de Poble Nou, onde se estava realizando um debate eleitoral com os candidatos à prefeitura de Barcelona. Entre estas pessoas estava Xavier Trias, um dos responsáveis da transferência ilegal de trabalhadores informáticos da Generalitat a empresas como IECISA (Informática El Corte Inglês SA). O piquete da CNT tentava visibilizar a irresponsabilidade da Generalitat ...


(pt) [Turquia] De Haymarket a Taksim, a luta anarquista continuará By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat May 20 08:03:17 GMT 2017

Como Ação Revolucionária Anarquista - DAF, nós marchamos contra a repressão e as proibições estaduais em Taksim, com a nossa bandeira "Revolução Anarquista com a Ação", no 40º aniversário do massacre da Praça Taksim. ---- O Estado turco proibiu a circulação na Praça Taksim e indicou Bakirköy como um lugar de "Celebração do Primeiro de Maio". Nós marchamos contra estas proibições com as organizações revolucionárias de Gayrettepe em Taksim com nosso lema "De Haymarket a Taksim, a luta continua". ---- Durante a marcha, a polícia atacou os revolucionários, que continuaram a marchar em direção a Taksim. Após o ataque da polícia, barricadas foram erguidas. Os ataques e brutalidade policial resultaram em confrontos e prisões que continuaram até o final do dia. Dois dos companheiros da DAF foram levados sob custódia depois de serem espancados pela polícia. ...


(pt) Feira Anarquista, sábado 03 de junho - PORTO ALEGRE, RS, TERRITÓRIOS OCUPADOS PELO ESTADO BRASILEIRO
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat May 20 08:03:08 GMT 2017

Sábado, 03 de junho, das 12h às 20 na Praça do Tambor, no Centro de Porto Alegre. ---- Uma ruptura em nossas rotinas de isolamento e depressão. Um caldeirão de ideias para a libertação de todas as pessoas (humanas ou não). Um local de inspiração. Um ponto de conspiração. Um espaço para respirar. Um piquenique com a galera. Uma tarde comendo bergamota no sol. Uma tomada para recarregar baterias rebeldes. ---- No sábado dia 03 de junho vai acontecer a estréia da Feira Anarquista em Porto Alegre. A ideia é construir um espaço regular de encontro, de confraternização, de dádiva e troca entre anarquistas e simpatizantes. Todas pessoas e coletivos são bem-vindas para trazerem coisas que sabem, que produzem, ou recursos que possuem para compartilhar. ---- Você produz zines, cartazes ou outros materiais para divulgar os ideais libertários? Ou produz comida artesanalmente ...


(pt) [Áustria] Viena: Encontro Anarco-Queer-Feminista By A.N.A. (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat May 20 06:40:33 GMT 2017

Encontro anarco-queer-feminista: quinta-feira, 18 de maio, das 19h às 23h. Planet 10, Pernerstorfergasse 12, 1100 Viena. ---- Este é um apelo a todas as pessoas, cuja luta contra o sexismo é também para as ideias anarquistas ou para aqueles que creem que o anarquismo não funciona sem o feminismo queer e a luta contra o patriarcado e a heteronormatividade. Para todos os povos que se veem como arachafeminists ou gostariam de recuperar esta palavra para si. Para todos aqueles que rejeitam a autoridade em todas as suas formas e adotam sua prática feminista, para aqueles que veem o sexismo na teoria e prática anarquista como um problema ou simplesmente não querem pensar o anarquismo sem questões de gênero. ---- Para nós isso também significa que estamos interagindo uns com os outros e que não tomamos todas as situações normativas/discriminatórias/repressivas como ...


@

Last updated: Mon May 22 11:10:16 2017