A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) União Popular Anarquista (UNIPA) - O que se passa na Grécia de Syriza?
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Feb 26 16:51:05 GMT 2015

Tsipras (Syriza) e Kammenos (Anel) consumam coalizão entre “nova” socialdemocracia e direta conservadora. ---- “um parlamento burguês nunca poderá fazer mais que legislar a respeito da escravidão do povo” (BAKUNIN) ---- A eleição do Syriza – partido composto de várias correntes políticas, em certa medida semelhante ao PT e PSOL – na Grécia gerou uma grande expectativa nos partidos políticos eleitorais na Europa e na América Latina. Anunciada a vitória o Syriza se aliou ao partido de direita-conservador, Gregos Independentes (Anel), para obter maioria parlamentar e assim conseguir aprovar as medidas anunciadas durante a campanha. Na composição governamental o partido conservador ficou com o ministério da Defesa, sendo Panos Kammenos, líder dos Gregos Independentes, o ministro. Além disso, Anel e Syriza elegeram o político conservador do partido Nova Democracia, ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #247 - FAU, Uruguai vermelho e preto (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Feb 26 16:47:25 GMT 2015

Um século e meio de história, onde ela nomeadamente através de uma ditadura sangrenta, a organização comunista libertário uruguaio está bem estabelecida em bairros como os sindicatos Fruit. Conta de uma reunião com os camaradas da Federación Anarquista Uruguaia (FAU), na sede da organização, em Montevidéu. ---- No número 1764 Magallanes Street, no centro de Montevidéu, uma casa velha em um nível com o seu pátio central coberto com um telhado de vidro, abriga a sede da Federação Anarquista Uruguaia (FAU). Juan basta abrir a porta companheiro na mão e um sorriso largo no rosto. ---- FAU foi fundada em outubro de 1956. No entanto, como afirma em particular Juan Carlos Mechoso em seu quatro volumes antologia Acción Directa anarquista; una historia de FAU [1], é o resultado de uma longa história que pode datar o início 1870. ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - Ecologia, 140 anos de prisão por opositores do TAV (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Feb 25 12:02:22 GMT 2015

Por mais de 20 anos, os ativistas que se opõem à construção de uma linha de alta velocidade ( treno ad alta velocità, ou TAV) para ligar Lyon a Turim. Este grande projeto desnecessária seria um desastre em termos de destruição da natureza e da devastação ecológica. ---- Alguns túneis será escavado em depósitos de urânio e amianto, que terão o efeito de espalhar a poeira desses minerais na atmosfera do vale. Por outro lado, muitas expropriações são fornecidos para a construção da pista, em particular de solos agrícolas. ---- Muito dinheiro para um projeto inútil ---- Mostra-se que ele vai custar uma fortuna para a população local, embora a linha ferroviária existente poderia ser usado melhor e mais especialmente para assegurar o transporte ferroviário de mercadorias realizada hoje caminhões poluentes significativamente. Cada metro de TAV custa EUR 158.000! Estes são ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #247 - ecologia: Paris 2015: Construindo uma cúpula contra-clima (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Feb 25 11:32:00 GMT 2015

O disfarce de negociações internacionais convence menos, e mobilização para o clima estão crescendo. Daí a importância de se preparar para uma mobilização maciça em Paris em dezembro de 2015. ---- A mobilização para a ecologia, e clima, em particular, têm continuado a crescer nos últimos anos. O contra-top na COP15 em Copenhague em 2009 (onde os governos não conseguiram chegar a um acordo) recolheu cem mil pessoas. ---- O mercado internacional para o clima setembro 2014 reuniu centenas de milhares de pessoas ao redor do mundo. E Lima, Peru, 400.000 pessoas marcharam, ou o maior evento "verde" na América Latina. ---- Ao mesmo tempo, as reivindicações são radicalizada como a hipocrisia dos governos não pode ser disfarçado, e que as lutas sociais e ecológicos se sobrepõem cada vez mais. Os slogans e movimentos mais radicais, como o "Sistema de não alterar a mudança ...


(pt) A revolução dentro da revolução e o protagonismo feminino no Curdistão by Lorena Castillo*
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Feb 25 08:45:15 GMT 2015

Somente há pouco tempo ficamos sabendo que em uma determinada região do Oriente Médio, mais precisamente no oeste do território curdo (Rojava), existe um processo revolucionário que se desenlaça e coloca no cerne da questão política a liberdade das mulheres e a negação do Estado-Nação. A luta revolucionária hoje no Curdistão é algo que recoloca no debate político da esquerda mundial a possibilidade de fazer a ruptura com a podridão do sistema capitalista e patriarcal. Hoje, o povo curdo, que está em luta contra os regimes opressivos da região, dá o exemplo de como é possível viver em uma sociedade baseada na democracia de base, no poder popular e no alto nível de liberdade das mulheres.

...



(pt) Organização Anarquista Terra e Liberdade (OATL): MANIFESTO MARÉ CONTRA O EXTERMÍNIO (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Feb 24 17:48:22 GMT 2015

Manifesto Maré contra o Extermínio escrito por moradorxs e companheirxs do Complexo da Maré ainda no calor do confronto ocorrido ontem, 23 de fevereiro de 2015. Pedimos que cada indivíduo ou coletivo que apoie este manifesto o assine e compartilhe para o maior número de pessoas possível. ---- Todo apoio e solidariedade aos moradores do Complexo da Maré! ---- Semana passada na Maré: ---- - Dia 12 de fevereiro: cinco amigos tiveram o carro fuzilado pelos militares no Salsa e Merengue quando voltavam de uma festa. Um dos ocupantes do veículo além de ter perdido a perna, continua internado em estado grave. ---- - Dia 20 de fevereiro: um pedreiro foi assassinado enquanto fazia o seu trabalho na Vila do João. ---- - Dia 21 de fevereiro: cinco pessoas foram alvejadas dentro de uma Kombi que fazia o trajeto Maré X Bonsucesso ---- - Dia 23 de fevereiro: uma criança de 11 anos foi ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #247 - Serviço Social: éducs todos os comércios (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Feb 24 12:11:50 GMT 2015

Os assistentes sociais de reforma grau inventadas pelo governo faz o treinamento menos concreto e menos específico em diferentes especialidades. Ela lança mais risco em acordos colectivos e condições de trabalho. Face a estes contratempos, os educadores mobilizar ainda muito timidamente. ---- Enquanto os alunos de várias escolas de rali social para os anos para o reconhecimento do seu estatuto (reconhecimento de diplomas educador e assistente social licença) e formação (estágios e financiamento de sua gratificação) O Ministério dos Assuntos Sociais, em conjunto com representantes dos empregadores e dos centros de formação (o Unaforis) deu a sua resposta na forma de uma ampla reforma das profissões sociais. ---- Sob o pretexto de oferecer qualificações mais elevadas e maior "flexibilidade", esta reforma, negociado a portas fechadas desde 2013, é um ataque sobre ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #247 - Crescimento e Direito Empresarial: O tote liberal Macron (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Feb 23 18:27:33 GMT 2015

A lei "para o crescimento e atividade" é apresentada pelo governo como uma adição de pequenas medidas para simplificar o Código do Trabalho. Mas com o trabalho aos domingos, uma série de privatizações ou quebra tribunal industrial, a coerência global e aparecem único objetivo: transformar os trabalhadores em patrões carne. ---- Difícil de encontrar no pântano legal que é a lei chamada de lona "Macron", composta por um conjunto de medidas que são regressão social tanto. Vejamos alguns exemplos. ---- Doze trabalhar domingos ---- O governo baseia sua propaganda sobre a oportunidade de passar 11:55 domingos trabalhados por ano, com base na chamada voluntária. Mas a desregulamentação é mais amplo: o Estado poderia criar diretamente turístico e áreas comerciais, onde todos os domingos é permitido, as estações de lojas não seria limitada trabalhar domingos e salário de ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #247 - Content + Editorial: Como 14! (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Feb 22 10:01:37 GMT 2015

Content ---- Charlie Hebdo, Act Macron;revolução palaciana à CGT; Comunistas libertários uruguaios; Cherán K'eri; aborto;UPR; negociações sobre o clima de Paris 2015; Puig Antich; Martinique ---- Editorial: Como 14! ---- Luzes completos: Charlie Hebdo ---- depois emoção, tomando medidas ---- Massacre 07-09 janeiro: a solidariedade, apesar da união sagrada ---- Lutas ---- Crescimento Act e Atividade: O tote liberal Macron ---- CGT: Palácio da Revolução Cultural ou Revolução? ---- O trabalho social: Os éducs todos os comércios ---- Internationnal ---- FAU: Uruguai vermelho e preto ---- FAU: lutas revolucionárias no coração da ---- Espanha: Uma lei para colocar os joelhos resistência ---- Cherán K'eri: Da comunidade de auto-defesa na luta pela independência ---- Antipatriarcat ---- aborto: O direito ao aborto, nunca adquiriram ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #246 - Arquivos Urban: Democracia alternativos: os Saillans efeito (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Feb 21 13:00:39 GMT 2015

Na primavera municipal de 2014, na aldeia de Saillans (Drôme) fez sobre ele dirigindo o potentado local do Town Hall, para substituir uma operação assembléiste. Retorno sobre uma abordagem de auto-gestão incrível. ---- Em 2011, Saillans, uma pequena vila de 1200 habitantes localizada no Diois, começou sua "revolução". Tudo começa com a abertura de uma associação local, The Onion, dentro das muralhas do que era, no final do século XIX, a sede de uma União círculo republicano. ---- A idéia é, em seguida, para colocar à disposição de pessoas durante todo o ano e não apenas durante a temporada turística. Por isso, o lugar recebe associações, produtores locais, organiza debates (sobre a Palestina, Grécia, Chiapas), filmes, concertos, etc. Logo, The Onion tem mais de 1000 membros: os Saillansons principalmente, mas também pessoas de todo o vale do Drôme. ...


@

Last updated: Thu Feb 26 17:51:07 2015