A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) Organização Anarquista Terra e Liberdade - Preso no dia 12: a perseguição às organizações políticas
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Sep 18 07:44:53 GMT 2014

- "Por que vocês estão levando minha camisa? Ela é só uma camisa de um encontro de movimentos sociais. ---- - "Talvez você esteja sendo investigado por algo relacionado a esse tipo de organização política" (Dialogo travado durante a abordagem da policia civil após apreender uma camisa minha do Encontro latino Americano de organizações populares e autônomas). ---- Acordar às 6 e 30 da manhã com a policia com um mandato de prisão não é uma experiência nada agradável, ainda mais contando com a presença de sua mãe e da sua namorada. Ser sequestrado pelo Estado as vésperas da final da Copa do Mundo faz de alguma maneira o sujeito, de cara, se sentir alvo de uma grande injustiça. Eram três policias civis, dois deles portando fuzis e um deles se apresentou como delegado. "Onde estão os coquetéis molotov, os escudos, as bombas e as roupas pretas de black bloc?", dizia o ...


(pt) Federação Anarquista do Rio de Janeiro Libera #162 - Faleceu Esther Redes
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Sep 18 07:43:59 GMT 2014

No dia 2 de agosto de 2013, faleceu no Rio de Janeiro aos 92 anos a Professora Esther de Oliveira Redes.Graduada em Filosofia nos anos 1940, Esther integrou na década seguinte o Grupo Ação Libertária, filiado à União Anarquista do Rio de Janeiro, do qual o médico Ideal Peres, seu companheiro, foi um dos fundadores em 1952. Também com Ideal participou da fundação do Centro de Estudos Professor José Oiticica (CEPJO) em 1958. Bastante presente a todas as atividades do Centro, inclusive as de caráter administrativo, ali pronunciou diversas palestras basicamente sobre Psicologia e abordando autores como Jung e Albert Camus sob uma ótica libertária. Colaborou ainda na década de 1950 com o jornal anarquista Ação Direta (1946-1959). ---- Em 1969, Esther viu-se envolvida no Inquérito Policial-Militar instaurado pela ditadura contra os associados do CEPJO. Ideal Peres ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #241 - Comediantes Primavera, que nunca foi desiste: Intermitente (en, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Sep 18 07:43:37 GMT 2014

Os comediantes greve da primavera em Montpellier criou o primeiro festival cancelado devido à renegociação de Unedic. Ela também deu nova vida à luta dos intermitentes, desempregados e precários. Entre ampliação da mobilização, a convergência das lutas e extensão para outros festivais: viagens dentro da greve. ---- Segunda - feira, 2 junho, 2014, Montpellier. Um novo impulso depois de quatro meses de mobilização intermitente. A equipe de comediantes permanentes e Primavera intermitente, artistas associados es-es programado, deu um ultimato ao governo pedindo que: "Não aceite o Acordo de 22 de Março e implementar novas negociações com base em propostas a partir da plataforma do Comitê de Monitoramento ". Terça-feira, junho 3, com a falta de resposta, a greve é necessária. Um dos maiores festivais de teatro francês não vai levantar a cortina. ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - Internacional: "Fora que não são livres" (en, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Sep 17 08:53:09 GMT 2014

Muitos e muitos camaradas anarquistas mofados nas prisões do estado mexicano. Suas cartas revelam a intensidade do sistema prisional para que eles resistem. Vítimas da guerra social, não devemos esquecê-los. Várias organizações de todo o mundo se uniram para enviar-lhes uma calorosa mensagem de apoio. ---- Comrades ---- Nesta carta, os signatários coletivos expressar sua solidariedade com os anarquistas presos no México e enviar sua salvação assegurada a cada um deles e eles, por ocasião da Semana Internacional de Solidariedade com os presos e prisioneiros anarquistas (México, o 26-30 agosto de 2014). ---- Nós envio cordiais saudações aos camaradas Mario González García, Carlos López, Amélie Pelletier e Fallon peixe. Saiba que lemos as notícias e vemos que o espírito rebelde continua a irrigar suas ações, suas palavras e os vossos corações; de onde ...


(pt) Federação Anarquista do Rio de Janeiro FARJ - Organização Integrante da Coordenação Anarquista Brasileira com Juan Carlos Mechoso
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Sep 17 08:43:49 GMT 2014

Juan Carlos Mechoso, fundador da Federação Anarquista Uruguaia (FAU) foi entrevistado pelo militante e pesquisador Felipe Corrêa, integrante da Coordenação Anarquista Brasileira (CAB) e do Instituto de Teoria e História Anarquista (ITHA). ---- Divulgamos esta entrevista por considerar que é um material indispensável de formação militante. Vocês podem ler a entrevista aqui no site da FARJ ou no anarkismo.net ---- Esta entrevista -- realizada por Felipe Corrêa, com Juan Carlos Mechoso, da Federação Anarquista Uruguaia (FAU) -- aborda a "estratégia do especifismo" da FAU. Nas perguntas são abordados temas relevantes, como: conceito de especifismo, relação deste tipo de anarquismo com os clássicos e com experiências similares que surgiram na história, a relação do especifismo com o contexto da América Latina, comparações com outras ideologias que defendem a atuação ...


(pt) ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DOS TRABALHADORES - IWA-AIT - Grande anarcosindicalista despedida de Emilio Bo [traduccion automatica]tin (ca, en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Sep 17 08:29:58 GMT 2014

Um dia após a morte do banqueiro, a Associação Internacional dos Trabalhadores e grupos relacionados realizar dezenas de acções de boicote contra banco Santander, Isban e sistemas de painéis na Espanha, Alemanha, Reino Unido, Portugal, Argentina, Polônia, México e Noruega. ---- O 29 de setembro julgamento está marcado para despedimento sem justa causa no tribunal em Madri. Aconteça o que acontecer em seguida, a ação direta demonstrou durante o conflito a ser a arma mais poderosa da classe trabalhadora. ---- A 19 de agosto de 2013 a seção sindical da CNT-AIT em Isban-Banco Santander foi constituída. Este grupo de trabalhadores precários atreveu a denunciar publicamente e legalmente a transferência de trabalhadores entre sistemas de painéis ("carne" empresa de serviços informáticos) e Isban (propriedade do Grupo Santander Todo-Poderoso). ...


(pt) Organização Anarquista Terra e Liberdade - Histórias de um ex-detento (relato de um aluno do Pre-Vestibular Comunitário e militante do GEP)
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Sep 16 13:40:06 GMT 2014

Todo preso é um preso político! ---- "Tanto na prisão de grade como na sem grade você vive sem oportunidade e quem faz as coisas funcionarem não é o Estado, mas o convívio das pessoas. E eu tenho essa visão até hoje. Apesar desses problemas, de morte, eu lembro muito disso na cadeia, dessa união pra resolver as coisas. E aqui fora também.... as pessoas se unem nas suas semelhanças. O estado te dá muito pouco recurso, quem te estende a mão são pessoas comuns que estão ao seu lado". ---- Fui preso no dia 22 de Janeiro de 2007 por furto e enquadrado em outro artigo, 157, "assalto à mão armada". Roubei um celular e uma carteira, em Madureira. Não encontraram nenhuma arma comigo, mas a palavra da vítima foi tomada como verdade e fui preso por outro artigo. Na 30 DP o delegado não me ouviu. O adjunto mandou assinar os papeis e só permitiu que eu ligasse pro advogado se eu ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #241 - Hayange: A extrema direita não vai Alsácia e da Lorena! (en, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Sep 16 13:38:07 GMT 2014

FN passou a última municipal, Hayange comum (Moselle), no entanto, não é uma marca de fascistas, como demonstrado pela participação de muitas pessoas de uma manifestação anti-fascista em 31 de maio É a reconstrução solidariedade de classe que atenuar os efeitos das políticas anti-sociais que a cama da extrema-direita. ---- "Anti-fascista, anti-capitalista! É quente, é quente, é quente para os fascistas! " Estas são as palavras que ressoaram sábado, 31 de maio, no início da tarde, contra as paredes da Câmara Municipal de Hayange, ecoando os resultados da eleição municipal, dois meses antes. ---- Como parte da campanha libertária unidade anti-fascista (Claf) alternativa libertária Moselle e Lorraine CNT realizou uma manifestação em frente à Câmara Municipal Hayange com palavras de poder dessas duas organizações, seguido por uma manifestação no centro da ...


(pt) Anarkismo.net: A Estratégia do Especifismo by Felipe Corrêa III. (3/4)
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Sep 15 13:39:38 GMT 2014

FC - Poderíamos dizer, nesse sentido, que o chamado modelo neoliberal produziu mais e distintos lugares, em função de seus efeitos no campo social? ---- JCM - Sim, o modelo neoliberal realizou sua produção específica por meio dos efeitos que teve no campo das relações sociais, muito vinculado ao mundo da pobreza, dos de baixo. Penso até que se procurou, por meio da produção de técnicas e de mecanismos de poder, um novo disciplinamento, que fez com que o universo sumido na pobreza adotasse comportamentos que terminaram por resigná-lo e inseri-lo nessa miserável realidade social. ---- Em seguida, recorrerei novamente a materiais da FAU. ---- A fragmentação e a nova pobreza ---- Este título faz parte dos apontamentos realizados num congresso da FAU, ocorrido por volta de 1998. Em que pesem as mudanças da atual conjuntura, vários temas abordados nestas ...


(pt) Organização Anarquista Terra e Liberdade - «Meu corpo, minhas regras!». Nota sobre o desaparecimento de Jandira Magdalena dos Santos
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Sep 15 10:30:28 GMT 2014

Desaparecida desde o dia 26 de agosto, a trabalhadora Jandira Magdalena dos Santos parece ser mais uma vítima do Estado, mais uma mulher que, não tendo acesso aos procedimentos seguros de um aborto legalizado, público e de qualidade, entra para a ficha obscura de vítimas do descaso do Estado, uma lista sem dados precisos - pois até morrer nessas condições é crime - de milhares de Jandiras que têm seus úteros perfurados por agulhas de croché, que sangram até a morte ou que não resistem à infecções pós-operatórias, ou que, como aconteceu com ela, desaparece por duas semanas e seu é encontrado esquartejado e carbonizado. ---- Nesse país, Jandira nunca possuiu seu corpo plenamente. Seu corpo e de todas as mulheres estão diariamente presos entre as grades de uma ditadura da beleza, dos padrões da magreza, e dos grilhões da dieta. As regras nunca foram suas. Além disso, desde ...


@

Last updated: Thu Sep 18 09:44:56 2014