A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) Federação Anarquista Gaúcha - FAG (CAB): CARTA DE OPINIÃO, MARÇO 2017
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Mar 29 07:00:52 GMT 2017

O caminho trilhado no andar de cima da política, desde a retirada do PT do governo federal, continua conturbado e instável. O que vivemos no último período é apenas uma pequena mostra do quanto o reformismo e a conciliação de classes pode favorecer desfechos desastrosos para os mais oprimidos. Com muito vitimismo e sem nenhuma autocrítica o PT se vê moralmente em bancarrota, com capacidade quase nula de ser oposição e ainda com grandes dúvidas de que sua candidatura (a de Lula) possa se efetivar. ---- O governo Temer mal se coloca em cena e já desfere golpes absurdos contra os direitos dos mais pobres no país. São graves as medidas tomadas em pouquíssimo tempo de atuação. E, apesar da instabilidade, da baixa aprovação, as medidas anti-povo seguem e tendem a serem mais duras com a aprovação da reforma da previdência, do aumento do custo de vida, do desemprego, das ...


(pt) federacao anarquista gaucha: Terceirização ampla, geral e irrestrita é aprovada,faguista
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Mar 29 07:00:25 GMT 2017

Projeto proposto há 19 anos pelo governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) é ressuscitado e aprovado ontem (22) pela Câmara dos Deputados por 231 votos favoráveis, 188 contrários e oito abstenções. O texto já tinha passado pelo senado na época e agora vai diretamente para sanção do executivo. ---- O texto prevê a terceirização de toda e qualquer atividade (sejam elas atividades-meio ou atividades-fim), o aumento para até 09 meses da contratação temporária, o fim da retenção de 4% do valor de contrato como garantia do cumprimento pela empresa terceirizada dos direitos trabalhistas e das exigências previdenciárias e a desresponsabilização total da empresa contratante com relação aos direitos trabalhistas. ---- Considerado um ataque maior ainda do que o projeto das terceirizações aprovado pela Câmara em 2015, o texto foi aprovado a toque de caixa, ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #270 - Biodiversidade: Salvar a indústria da floresta e da madeira (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Mar 29 07:00:15 GMT 2017

A floresta é atacado em todos os continentes, ao mesmo tempo que carrega inúmeros benefícios ambientais e económicos. No entanto, seria não o sacrifício no altar do mercado. ---- A floresta é o pulmão do planeta. No entanto avanço do desmatamento, mesmo na França, onde a floresta vem à poluição, sem manutenção adequada. Provavelmente, estão lá não pessoal suficiente para Água e Florestas, o NFB[1]? No entanto, a fotossíntese é essencial para o futuro da vida na Terra, porque as árvores liberam oxigênio na atmosfera. A floresta é uma reserva de biodiversidade, e desempenha um papel importante no ciclo da água. Da mesma forma, é negligenciada sector da madeira, embora a França continua a ser um dos países bem-dotados neste domínio na Europa. Árvores mortas são cada vez mais numerosos. Nossos carvalhos, nossas castanhas são rodeado de hera que sufoca, líquenes que ...


(pt) federacao anarquista gaucha: FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DO BANRISUL PÚBLICO: POSSIBILIDADES E LIMITES De Resistência Popular Sindical
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Mar 29 06:59:55 GMT 2017

Ao final da tarde desta quarta-feira acontecerá o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público, composta por deputados estaduais que dizem se comprometer com a defesa do Banrisul. Este seria um movimento que busca supostamente contrapor as declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, sobre a necessidade da inclusão do banco na renegociação das dívidas do estado. Frente a este cenário, ressaltamos com indignação a articulação entre a atual direção do SindBancários e o deputado Zé Nunes (PT) para a formação de tal Frente. Movimento que se deu alheio a qualquer debate com o conjunto da categoria (a principal interessada no assunto), além do próprio povo gaúcho, afinal trata-se ainda de um Banco Público. É por questionarmos ações tomadas de cima para baixo e sem construção de base que nos propomos a levantar alguns pontos que possibilitem ...


(pt) [Argentina] Rosário: Homenagem a compas anarquistas desparecidos na última ditadura militar By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Mar 28 07:43:39 GMT 2017

Aos 41 anos do golpe genocida convocamos esta sexta-feira, 24 de março, às 17hs, em Moreno esquina Cordoba, a homenagear as/os companheiras/os anarquistas detidos/desaparecidos pela ditadura cívico militar religiosa mais sangrenta de nossa história. ---- O plano de extermínio pensado em escala regional, através do plano condor, teve o objetivo de desmobilizar e desmontar as lutas sociais e políticas, em um contexto onde o amplíssimo movimento operário e popular punha em xeque as classes dominantes. ---- Hoje levantamos a bandeira de nossas/os companheiras/os caídas com a convicção de que "Eles queriam com a "alma" essa manhã de socialismo e liberdade e não duvidaram em jogar-se inteiros. São eles os que sempre estarão nos dando o grito de: Vamos!, vamos!, que esta causa merece tudo!" ---- Depois da homenagem marchamos com os movimentos sociais e sindicatos onde estamos ...


(pt) [Polônia] Protesto em Cracóvia em solidariedade com os anarquistas detidos na Bielorrússia,By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Mar 28 07:43:31 GMT 2017

Ontem (21/03), no final da tarde, um grupo de anarquistas realizou uma concentração na principal praça da cidade de Cracóvia para exigir a libertação imediata dos anarquistas e outros ativistas presos em Minsk no dia 15 de março, durante a onda de protestos na Bielorrússia contra a "lei anti-parasitas", que prevê um novo imposto sobre as pessoas que não cumpram os 183 dias de trabalho anual. ---- Os participantes do ato, que contou com uma animada batucada, expuseram faixas, cartazes e distribuíram panfletos explicando os protestos da população na Bielorrússia e a repressão existente naquele país, comandado pelo presidente Lukashenko, apontado como o último ditador da Europa. Gritos contra o Estado e a polícia também foram ouvidos na praça. Não houve registros de incidentes com a polícia. ---- "Hoje estamos aqui, porque respeitamos e amamos essas pessoas e odiamos a ...


(pt) federacaoan arquista gaucha: A Greve Geral - Errico Malatesta -- Umanità Nova, n.º 132, 7 de junho de 1922
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Mar 28 07:43:17 GMT 2017

A "greve geral" é, sem nenhuma dúvida, uma arma poderosa nas mãos do proletariado; ela é ou pode ser um modo e a ocasião de desencadear uma revolução social radical. ---- Entretanto, eu me pergunto se a idéia da greve geral não fez mais mal do que bem à causa da revolução! ---- Na realidade, creio que no passado o mal levou a melhor sobre o bem, e hoje poderia ser o contrário, ou seja, a greve geral poderia ser um meio eficaz de transformação social, mas sob a condição de compreendê-la e de utilizá-la de uma forma diferente daquela praticada pelos seus antigos partidários. ---- Nos primeiros momentos do movimento socialista, e em particular na Itália, durante a 1.ª Internacional, quando a lembrança das lutas dos mazzinianos ainda estava bem recente e uma grande parte dos homens que haviam combatido pela "Itália" nas fileiras do exército de Garibaldi ainda vivia, ...


(pt) [Finlândia] Anarquistas organizam protesto solidário em frente à embaixada da Bielorrússia em Helsinque By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Mar 27 06:29:47 GMT 2017

Anarquistas se reuniram nesta quarta-feira (22/03) em frente à embaixada bielorrussa em Helsinque para protestar e solidarizar-se com os anarquistas e todas as pessoas presas durante os protestos populares das últimas semanas na Bielorrússia. O grupo levou faixas e até uma batucada. ---- Amplos protestos na Bielorrússia ---- Nas últimas semanas diferentes protestos eclodiram na Bielorrússia contra a denominada "lei contra os parasitas sociais". Milhares de pessoas desafiaram o poder e saíram às ruas em várias cidades do país. Muitas pessoas foram presas nas ruas, incluindo numerosos anarquistas.
Conteúdo relacionado:
https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/03/24/finlandia-anarquistas-organizam-protesto-solidario-em-frente-a-embaixada-da-bielorrussia-em-helsinque/
...



(pt) Dezenas de anarquistas são detidos na Bielorrússia após protestos contra o governo By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Mar 27 06:29:41 GMT 2017

Na quarta-feira (15/03) milhares de pessoas saíram às ruas em três cidades da Bielorrússia - Minsk, Mogilev e Godno, em protesto contra os intentos do governo de cobrar impostos dos desempregados. ---- Em Minsk as manifestações reuniram mais de 2000 pessoas; em Mongilev e Grodno 1000 cada uma. Esses foram os maiores protestos que essas cidades viram em décadas. Vale a pena mencionar que a maioria dos manifestantes estão distantes dos principais partidos políticos do país e não se alinham com nenhuma corrente da oposição, preferindo destacar as duras condições econômicas e os resultados de 24 anos do governo de Lukashenko. ---- Os anarquistas, organizados em um bloco, participaram da manifestação com faixas que diziam: "Para o povo, o principal parasita social são os políticos, os burocratas e a polícia" (referindo-se a lei contra os parasitas sociais introduzida em ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #270 - Economia: renda universal: a medida da esquerda? (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Mar 27 06:29:08 GMT 2017

A renda universal tem estado no coração da principal "esquerda" por Benoît Hamon. Mas o que é exatamente esta medida apresentada por muitos políticos que reivindicam a esquerda que a direita? ---- A renda universal surgiu na campanha principal de "As pessoas Alliance Beautiful", defendida por Benoît Hamon como uma idéia da esquerda, garantindo a cada meios para viver em uma sociedade onde o pleno emprego tornou-se inacessível. No entanto, a idéia de renda universal é historicamente sim uma ideia liberal. ---- Assim, uma das primeiras tentativas de criar uma renda universal acontece na década de 1970 nos Estados Unidos. Defendida por John Kenneth Galbraith e 1200 economistas keynesianos e liberal, ele então chamado demogrant, e está sendo moldada por James Tobin (economista teórico do imposto sobre os movimentos de capitais que leva seu nome) e incluído no o programa ...


@

Last updated: Wed Mar 29 09:00:55 2017