A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) [Espanha] Sete anos difundindo o anarquismo nas Astúrias By A.N.A. (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Feb 24 05:41:15 GMT 2021

O grupo de afinidade Higinio Carrocera foi fundado em 11 de fevereiro de 2014 em Oviedo. ---- Em 11 de fevereiro de 2014 foi realizada a reunião de fundação do grupo de afinidade anarquista Higinio Carrocera, no bar Astur, em Oviedo. Sete anos depois, lembramos as razões e circunstâncias em que o grupo emergiu. Para começar, delimitamos nosso campo de ação ao território asturiano e também foi decidido que seria um grupo reduzido em membros, a fim de reforçar seu caráter de afinidade. ---- Nessa mesma reunião foi decidido criar um boletim periódico para debate e reflexão que seria chamado Fesoria (enxada em asturiano) e do qual foram publicados três números.
O ato fundador reflete a orientação que queriam dar ao coletivo: "somos um ...



(pt) Canada, Collectif Emma Goldman - Oi Gilbert! - Homenagem a um camarada da esquerda social de Saguenay (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Feb 24 05:41:02 GMT 2021

Em 15 de fevereiro, Gilbert Talbot faleceu repentinamente. Desejo estender minhas sinceras condolências a Carmen e toda a família de Gilbert, bem como a todos os seus parentes, amigos e camaradas. Gilbert Talbot tem sido um companheiro de luta por mim nos últimos quinze anos e é por esta razão que desejo homenageá-lo hoje. ---- Foi por volta de 2006 que conheci Gilbert durante uma ação de Bleuets pour la Paix destinada a perturbar um coquetel do Partido Conservador em Jonquière. Eu tinha acabado de ficar politizado após a greve estudantil de 2005. A formação da rede antimilitarista War to War na cidade de Quebec foi uma grande inspiração para mim e eu estava ansioso para agir por desobediência. Tínhamos entrado no hotel para estragar a atmosfera arrogante, até que os funcionários nos empurraram ...


(pt) France, UCL AL #313 - Ecologia, 83. Jogos Olímpicos de Paris 2024: um desastre ecológico para Seine-Saint-Denis (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Feb 24 05:37:56 GMT 2021

Paris deve sediar os Jogos Olímpicos de verão em 2024. Neste contexto, serão construídos novos sites, parte dos quais em Seine-Saint-Denis. Os coletivos locais se mobilizam e denunciam as consequências nas condições de vida dos moradores. ---- Em 2024, a menos que o calendário mude, Paris sediará os Jogos Olímpicos de verão. Vários locais para esta competição esportiva serão "terceirizados" para Seine-Saint-Denis. Estas decisões das autoridades públicas têm consequências para os 93 e para os seus habitantes. ---- No cruzamento de Pleyel em Saint-Denis, por exemplo, um nó de rodovia na A86 deve ser construído perto de um grupo escolar de 700 alunos, para permitir que os atletas e o público cheguem ao Stade de France a tempo. Decidiu-se, portanto, deteriorar ainda mais a ...


(pt) US, WSA, ideas and action: Lágrimas Comunais e Consertos Necessários: On the COVID Syndemic em Los Angeles Por Javier Sethness (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Feb 24 05:37:44 GMT 2021

A colisão entre o novo coronavírus (COVID-19) e a sociedade de classes se provou devastadora no ano passado - especialmente aqui em Los Angeles, Califórnia. Até agora, em todo o mundo, COVID-19 infectou mais de 100 milhões de pessoas e causou mais de 2 milhões de mortes . Os EUA, responsáveis por mais de 400.000 mortes, são o país mais afetado do mundo. Mais pessoas morreram de COVID-19 nos Estados Unidos do que os americanos durante a Segunda Guerra Mundial , e a expectativa de vida caiu em um ano . O coronavírus está atrás apenas de doenças cardíacas e câncer como a principal causa de mortalidade nos EUA. Grimly, um estudo da Kaiser de setembro de 2020 concluiu que "Pacientes negros, hispânicos e asiáticos [têm] taxas significativamente maiores de infecção, hospitalização e morte[por ...


(pt) leon.cnt.es: O EXTERMINAÇÃO DOS POBRES (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Feb 23 06:35:08 GMT 2021

A pandemia expôs a verdadeira face do nosso sistema de saúde. Os políticos nos venderam benefícios que a realidade negou em todos os aspectos. A assistência à saúde, que deveria ser universal, gratuita, imediata e preventiva, nas mãos dos políticos ainda é um negócio, e um dos mais lucrativos. Governo após governo, vemos como ele é legislado em benefício das empresas privadas e da comercialização da saúde. Temos uma prova clara nas seguintes leis: ---- Lei 15/97 + Art. 90 do LGS ---- Lei 15/1997, de 25 de abril, sobre a viabilização de novas formas de gestão do Sistema Único de Saúde: Ponto 2.- A prestação e gestão dos serviços de saúde e sociais de saúde podem ser realizadas, para além de meios próprios, por meio de convênios , convenções ou contratos com pessoas ou ...


(pt) higinio carrocera GHC - O totalitarismo moderno invade a Universidade Grega
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Feb 23 06:34:41 GMT 2021

APO / IFA / Grécia - A contra-revolução neoliberal / de extrema direita avança. Nenhum dos setores da esfera pública foi deixado de fora da mudança de paradigma social que o regime capitalista de Estado tenta impor pela força da repressão e do terror. Embora esse ataque tenha sido declarado pela nova equipe política como uma continuação lógica do declínio da gestão do governo anterior, o catalisador para sua expansão e sua intensidade foi o uso da pandemia como uma ferramenta de imposição anti-social. Entre o bem-estar e a repressão, o estado claramente escolheu a repressão, porque o bem-estar social é considerado uma concessão ultrapassada que o capitalismo foi forçado a fazer em um estágio anterior. O totalitarismo moderno não pode prometer nada e não precisa disso. ...


(pt) France, UCL Toulouse - Roland, os posseiros e a mídia: análise da situação (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Feb 23 06:28:57 GMT 2021

Após o frenesi da mídia causado pelo caso Roland, o CREA Toulouse se oferece para retomar os fatos com calma e analisar a situação. Um texto muito completo para esclarecer suas idéias, sobre esse assunto, mas também sobre o ato político do squat em geral. ---- CREA - 15 de fevereiro de 2021 ---- O frenesi da mídia em torno da ocupação de uma das propriedades de Roland começou há dez dias. La Dépêche du Midi relata que Roland vinha "uma vez por semana" a esta propriedade há vários meses, para "descansar e manter a casa". Em setembro, a empregada doméstica (ou a agência que deveria vender a casa segundo uma ou outra das duas versões veiculadas na mídia) avisa que pessoas precárias se instalaram ali. O proprietário inicia o processo de despejo. Poucas semanas depois, em 23 de ...


(pt) France, UCL - O estado acaba com a liberdade acadêmica (ca, de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Feb 23 06:26:51 GMT 2021

A Universidade Francesa, por vários meses, sofreu grandes ataques contra a liberdade acadêmica. ---- No dia 16 de fevereiro, na assembleia, Frédérique Vidal, Ministra do Ensino Superior e da Pesquisa (ESR), declarou: " Peço que façamos um balanço de todas as pesquisas que estão acontecendo em nosso país ". Assim, ela reiterou os ataques à liberdade de pesquisa, que Jean-Michel Blanquer, Ministro da Educação Nacional, havia iniciado em 25 de outubro, quando declarou ao JDD que a Universidade seria " devastada " por " islamo-esquerdistas " e " indígenas teorias ". ---- Esses ataques ocorrem após cortes de orçamento, congelamento de empregos, aumentos nas taxas de inscrição para estudantes estrangeiros, etc. Assim, desde 2014, as universidades têm notado um aumento no ...


(pt) solidaridad obrera: AVISO 12/2021 METRO MADRID - ACORDO, TENTANDO AVANÇAR ... (ca) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Feb 22 06:10:34 GMT 2021

Na última quinta-feira, dia 4 de fevereiro, foi realizada reunião no posto de comando sobre os cargos da empresa e sindicatos, desta vez para discutir Oficinas Centrais e o primeiro nível do Multifuncional com toques de segundo nível. ---- Começamos falando de um documento da empresa para manutenção de Oficinas Centrais com o qual pouco ou nada varia da posição inicial. Fala de contratação, mas é muito raro. Na realidade, não conseguimos avaliar o documento em profundidade nesta reunião devido ao curto espaço de tempo com que foi entregue. Outros temas discutidos foram a rejeição do turno do MT em Máquinas e Ferramentas, e a manutenção da posição no turno de 8 horas, medida que a empresa descartou da proposta do sindicato. As 8 horas beneficiam a empresa e os trabalhadores, é só ...


(pt) France, UCL AL #313 - Digital, Gigantes digitais: Trump proibido de falar (ca, de, en, fr, it)
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Feb 22 06:10:23 GMT 2021

Após a invasão momentânea do Capitólio dos Estados Unidos, as grandes plataformas do capitalismo de vigilância censuraram as contas do ex-presidente, assim como a rede social de extrema direita Parler. Tanto melhor ... mas quando será a nossa vez? Reflexão sobre o necessário desmantelamento do oligopólio detido por estas plataformas. ---- Não pensamos que teríamos que voltar a esse assunto novamente, e tão rapidamente. Após um comunicado à imprensa da UCL em novembro[1], um artigo na Alternative Libertaire em janeiro[2], agora somos forçados pelas notícias a assumir o teclado para falar sobre censura e gigantes da Internet.
Censura pelos gigantes, uma e outra vez
...



@

Last updated: Wed Feb 24 06:41:16 2021