A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) Eles não nos representam: autogestão contra eleições 2018 por ligarj
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Aug 15 04:14:28 GMT 2018

Ontem ocorreu o primeiro debate entre os candidatos à presidência da República no Brasil. A farsa televisiva interpretada por oito atores presentes e um candidato preso é o reflexo de parte da população brasileira especialmente interclasses e reflete algumas das faces da nossa sociedade, os seus desejos e a expressão de nosso momento: ---- Personagem candidato1: oligarca, recalcado, oportunista ---- Personagem candidato2: religioso, nacionalista, militar ---- Personagem candidato3: militar, autoritário, integralista* ---- Personagem candidata4: conservadora, moralista, capitalista verde ---- Personagem candidato5: autoritário, coroné, capitalista populista ---- Personagem candidato6: conservador, autoritário, capitalista selvagem ---- Personagem candidato7: conservador, autoritário, banqueiro ---- Personagem candidato8: autoritário, aproveitador da miséria ...


(pt) [Itália] Confira a entrevista com o anarquista romano Massimo Serini: "Tento seguir o fio de ideias e práticas antiautoritárias" By A.N.A. (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Aug 15 04:14:21 GMT 2018

Massimo Serini, também conhecido como Alfredo, é um anarquista romano, e concedeu entrevista por e-mail à ANA. Ele viveu desde 1996 até 2016 na República Dominicana, onde fez parte do Centro Social Cibao Libertario em Santiago de los Caballeros e de outras iniciativas libertárias. Atualmente mora em Roma, capital da Itália. Nesta entrevista ele falou um pouco sobre o panorama anarquista atual em Roma. Confira a seguir. ---- Agência de Notícias Anarquistas > Como começou seu envolvimento com a anarquia, ou anarquismo? ---- Massimo Serini (Alfredo) < Desde que tenho memória sempre fui atraído pelas ideias e práticas anarquistas; mesmo antes de conhecer a palavra anarquia. Percebendo minha sensibilidade contra as desigualdades sociais e minha rebelião contra o comando institucional e as regras da "tradição" do meu entorno, foi um pensador bedel, socialista ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #285 - manutenção, "Emancipação" (coletivo feminista de Angers): "Há tantas maneiras de emancipar-se como pessoas" (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Aug 14 05:50:20 GMT 2018

Num contexto em que o feminismo tem um lugar central no movimento social, allé.es para atender a um único sexo feminista coletiva, emancipação, que por dez anos, está lutando em Angers contra todas as formas de discriminação e opressão. Para comemorar estes dez anos, o coletivo organizou um festival de alta participação. Reunião. ---- Você pode apresentar seu coletivo ? ---- O coletivo foi criado em 2008, por iniciativa de membros do sindicato Sud Étudiant.es do colégio de letras e membros do Etincelle, militante autodirigido. Um coletivo feminista já existia em L'Étincelle, desde 1997, chamado Émancipation. O nome nos adequou bem, então nós pegamos de volta. O coletivo faz parte do feminismo materialista, considerando que uma das bases da exploração da mulher é a econômica, em particular pela apropriação da força de trabalho destes na esfera privada. Em dez anos de existência, ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - Direito ao aborto, solidariedade com as mulheres na Argentina e no mundo (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Aug 14 05:49:55 GMT 2018

Hoje é um dia de derrota para as mulheres argentinas e todas as mulheres do mundo. O Senado local votou contra a lei que autoriza o aborto. O peso dos reacionários de todos os tipos e da Igreja Católica esmagou o direito à justiça e à liberdade. Por que direito os homens têm uma opinião a respeito da barriga das mulheres ? Com que direito as religiões encarceram as mulheres na violência dos abortos clandestinos? ---- O slogan dos oponentes era "Salve as duas vidas". Todos sabemos que a vida das mulheres não lhes interessa e que este slogan é apenas hipocrisia. Abortos clandestinos matam. ---- A Libertarian Alternative compartilha a dor e afirma sua total solidariedade com as mulheres argentinas e todas as mulheres do mundo privadas do direito de abortar com segurança pelo repugnante dos homens no poder e das religiões. ...


(pt) [Espanha] XI Feira do Livro Anarquista de Salamanca acontece neste sábado By A.N.A. (ca)
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Aug 13 05:58:56 GMT 2018

No próximo sábado, 11 de agosto de 2018, a partir das 12 horas, acontecerá uma nova edição da Feira do Livro Anarquista de Salamanca. Como nas chamadas anteriores, as atividades que compõem esta feira terão lugar na Praça Barcelona da capital charra, onde, além dos eventos programados, haverá uma ampla exposição de material bibliográfico de diferentes editoras, distribuidoras e grupos libertários. Todos os atos serão públicos e gratuitos. ---- Programação ---- 11h30: Abertura da feira do livro na Praça Barcelona. ---- 12h00: Palestra: "A educação social Não existe", por Julio Rubio Gómez autor do livro "Decimocuarto asalto". ---- 14h00: Comedor vegano. ---- 17h00: Apresentação do livro "Revolución neolítica: orígenes del Estado, el patriarcado y la desigualdad social", por seu autor Raúl Cruz, da redação da revista "Contrahistoria". ---- ...


(pt) [Espanha] Nova edição: Obras Completas. Tomo 1. Estatismo e anarquia, Mijail Bakunin. -- Coordenadas por Frank Mintz. | Introdução de Miguel Amorós By A.N.A. (ca)
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Aug 13 05:58:25 GMT 2018

Em 1938 saíam pela Editoria "Tierra y Libertad" 6 tomos das "Obras Completas" de Mijail Bakunin, interrompidas pelo levante fascista e seu trágico triunfo. Em 1977, o ano das primeiras eleições da nova democracia e da eclosão do Punk, começaram a ser editadas tanto na editora "Júcar" como na editora "La Piqueta" os 5 primeiros tomos da edição de "TyL". 80 anos depois, nos caminhamos para editar, em uma primeira série, os 8 primeiros tomos das "Obras Completas", graças, evidentemente, ao inestimável trabalho de Frank Mintz. ---- Quando se vê cada dia como se contradizem, se equivocam, mentem, etc, os dirigentes dos governos, dos partidos políticos, ateus, capitalistas e anticapitalistas, antiparlamentares que se passam para o parlamento, marxistas e religiosos, verdes e ecologistas de vários tipos. ...


(pt) "Zine Anarco Feminista Insubmissas" será lançado neste sábado em São Paulo (SP) By A.N.A. (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Aug 12 06:09:42 GMT 2018

O Coletivo Anarco Feminista Insubmissas (CAFI), o Núcleo de Estudos Libertários Carlo Aldegheri (NELCA) e o Centro de Cultura Social (CCS) convidam para o lançamento do "Zine Anarco Feminista Insubmissas" no próximo sábado, dia 11, em São Paulo (SP). ---- Programação ---- * Lançamento "Zine Anarco Feminista Insubmissas". ---- * Exibição do documentário "Maria Lacerda de Moura: Trajetória de uma Rebelde", seguido de um bate-papo. ---- * Venda de Rango Vegano. ---- * Brechó Solidário. ---- * Exposição Artística de Beatriz Oliveira. ---- >> Quando: Sábado, 11 de agosto, a partir das 15 horas. ---- >> Onde: Centro de Cultura Social (CCS), Rua General Jardim, 253, sala 22, Vila Buarque, São Paulo (SP). (Próximo ao Metrô República) ---- FB: https://www.facebook.com/events/233326430633735/ ---- Conteúdos relacionados: ...


(pt) [Grécia] Vídeo: Anarquistas do Rouvikonas atacam prédio do Ministério da Infraestrutura com bomba de tinta By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Aug 12 06:08:27 GMT 2018

Na sexta, 3 de agosto, decidimos atacar o Ministério de Infraestrutura (Avenida Alexandras, nº 19). Existem inesgotáveis razões para alguém intervir nesse ministério. Nós decidimos fazer isso por conta de seu maior crime, envolver-se, parcialmente, no assassinato de dezenas (e infelizmente, as mortes causadas pelos incêndios aumentam a cada dia) dos nossos companheiros em Rafina, Mati e Kinetta, na Grécia, no fim do mês. Todos concordam que se houvesse a infraestrutura necessária para evacuação das áreas e para lidar com incêndios, o desastre seria menor. ---- Não temos como saber como seria o destino das pessoas, mas é certo que seria melhor. O Estado, como outro qualquer, recusa-se a encarar a realidade. Prefere emitir desculpas somente políticas para evitar suas responsabilidades. O Estado assassino da Grécia possui uma enorme parcela de ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - Autodefesa digital (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Aug 12 06:07:50 GMT 2018

Enquanto os meios de monitoramento e fiscalização para oferecer aos nossos vários adversários políticos (estados, capitalistas, fascistas, etc.) estão a crescer a um ritmo alarmante, a necessidade de desmistificar e democratizar as boas práticas de auto-defesa digital torna-se além de golpear. ---- A Alternativa Libertaire, como organização comunista libertária, deve ao mesmo tempo cuidar de sua própria autodefesa e dos inúmeros e numerosos oprimidos que pretende defender. Este guia é uma resposta para esse problema. Uma resposta lúcida, pedagógica e pública, que pode ser difundida em nossas redes simpatizantes, sindicatos, associativas, afinidades. ---- Se a revolução social e libertária está atrasada, a " revolução digital Ela está a caminho. Tente tirar uma foto na qual concentrado seria tanto um erro e um desperdício de tempo. Além disso, nós não ...


(pt) [Escócia] Feira do Livro Anarquista e Feminista de Edimburgo:‘Vibrante, engajada, queer, feminista" By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Aug 11 06:22:16 GMT 2018

Neste curto texto, um membro do coletivo da livraria radical Lighthouse Bookscomenta sobre as conclusões extremamente positivas da Feira do Livro Anarquista e Feminista de Edimburgo, realizada no dia 21 de julho. O evento esteve lotado em muitas de suas palestras. ---- Nós esperávamos desfrutar muito - e desfrutamos! - mas eu não estava preparada para o quão inspirada e sensibilizada eu me sentiria depois. Tudo tem a ver em fazer parte de um evento vibrante, alegre, engajado, queer, feminista e anarquista no coração da nossa comunidade. ---- Eu gostaria de aproveitar a oportunidade para agradecer os indivíduos criativos e dedicados que fizeram acontecer - e encorajar qualquer um que organize tais eventos no futuro a fazer o mesmo, nós certamente faremos para a Feira do Livro Radical de Edimburgo. ...


@

Last updated: Wed Aug 15 06:14:31 2018