A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) ucl-saguenay, Collectif Emma Goldman: [Voltar] Evento antiespecial em Chicoutimi (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Aug 22 06:13:24 GMT 2019

O capítulo Saguenay da organização mundial Anonymous for Voiceless realizou uma campanha de sensibilização no sábado, 17 de agosto, na Place du citoyen em Chicoutimi. ---- Os ativistas realizaram um cubo da verdade . Ação flagship Anonymous for Voiceless . Esta é uma ação não intrusiva na qual ativistas mascarados e silenciosos são colocados de trás para trás para formar uma área onde os transeuntes podem ver as metragens apresentadas. Os ativistas da AV Saguenay também selecionaram os passos do matadouro canadense para aproximar essa realidade dos nossos pratos. ---- Somente aqueles que vieram para o Cubo da Verdade sozinhos foram abordados por outros ativistas não mascarados. Abrindo o diálogo sobre os sentimentos do transeunte diante das imagens. Eles também estão distribuindo fontes adicionais de informação para aprofundar seus conhecimentos sobre a indústria de ...


(pt) [Grécia] Acabou o "asilo universitário". Polícia grega autorizada a intervir livremente em universidades By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Aug 22 06:12:49 GMT 2019

O parlamento grego aprovou na quinta-feira passada (08/08) o projeto-lei que entre outros pontos elimina o "asilo universitário" que proibia a intervenção policial nas faculdades. ---- O Nova Democracia (ND), o partido de direita no poder e com maioria absoluta no hemiciclo e ultranacionalista Solução Grega (EL) votaram a favor da eliminação desta disposição, que segundo o primeiro-ministro Kyriakos Mitsotakis "converteu as universidades em centro de contrabando, droga, criminalidade, ocupações sem lei e produção de molotovs. A situação é admissível." ---- O chefe do executivo grego prometeu que esta alteração à legislação seria uma das primeiras medidas que seria votada pelo seu gabinete.
"O Governo diz que quer abolir o ‘asilo universitário porque nas faculdades há tráfico de drogas e outras coisas. O verdadeiro motivo é que não pretende que exista liberdade de ...



(pt) [França] Chamado dos Coletes Amarelos Contra o G7 By A.N.A. (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Aug 22 06:12:39 GMT 2019

Os chefes de estado dos 7 países mais ricos se reúnem este verão na costa basca, em Biarritz. Este ano deram como tema a luta contra as desigualdades. ---- Começamos mal! ---- Estes países privaram a grande parte da humanidade de seus direitos mais básicos e seguiram políticas que aumentaram a desigualdade social a um nível nunca visto em cem anos. ---- Quem ainda pode acreditar nesta farsa? Um desperdício em comunicação ($ 500 milhões em 2018) e falsas promessas para adormecer as consciências, já que o G7 está aí ano após ano e nunca cumpriu suas promessas. ---- Este evento representa tudo o que rechaçamos. ---- Depende de nós fazer um marco em nosso movimento e mostrar ao mundo que a gente pode e deve rebelar-se quando as injustiças e o liberalismo autoritário se convertem na norma. ...


(pt) France, Manifesto da Union Communist Libertaire UCL - Destrua o patriarcado (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Aug 22 06:12:30 GMT 2019

A luta pela emancipação e igualdade entre mulheres e homens é um dos temas essenciais da luta libertária. Nosso objetivo é a abolição do patriarcado como um sistema de dominação, igualdade civil e social entre homens e mulheres, e a liberdade das mulheres de ter seus corpos, sua capacidade reprodutiva e sua sexualidade. espaço privado e doméstico como no espaço público. ---- cc Yann Lévy ---- Rejeitamos toda discriminação baseada em sexo, gênero e orientação sexual. De fato, consideramos a transfobia, a homofobia, a bifobia, a lesbofobia e a discriminação de pessoas intersexuais como manifestações do patriarcado. Baseiam-se, em particular, na existência de apenas duas categorias distintas de sexo, levando à mutilação de pessoas intersexuais e à imposição de um modelo heterossexual dominante. Estamos combatendo essas opressões reconhecendo a junção e as especificidades ...


(pt) France, Manifesto da Union Communist Libertaire UCL - Quebre a mecânica racista (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Aug 21 05:03:46 GMT 2019

A luta contra o racismo é uma questão essencial para todos aqueles que lutam pela igualdade. É de particular importância permitir a solidariedade entre todos aqueles explorados em face do Estado e dos empregadores. ---- Demonstração das famílias das vítimas da polícia, 19 de março de 2017, em Paris. ---- Vincent Nakash / UCL Saint-Denis ---- Quer se trate de discurso de ódio ou discriminação, quer seja transmitido pelo Estado, pela burguesia ou pelo proletariado, o racismo é um sistema multiforme de dominação que cria divisões dentro das populações, entre um grupo maioritário. e grupos minoritários oprimidos, baseados em critérios de origem, físicos ou culturais aos quais os estereótipos estão associados.
...



(pt) liga rj: Resistência. -- Marina Carvalho(1) -- Mais um dia nacional de de paralisação da educação.
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Aug 21 05:03:35 GMT 2019

Na concentração para a manifestação a diversidade de nossa gente com um riso nervoso e piadas tristes. Nas ruas adultos e jovens, professoras e estudantes, gente que ganha a vida com seu trabalho, gente que estuda sonhando ganhar a vida com seu trabalho. ---- Recebi notícias da cidade do Rio de Janeiro com 10 pontos de concentração e preparação para a manifestação e mais 20 cidades do interior ousaram realizar alguma ação. Acho que a manifestação não teve os números retumbantes necessários para cancelar a reforma da previdência e impor o cumprimento da manutenção da já precária situação das escolas e universidade brasileiras. ---- Os trabalhadores da educação seguem sendo confundidos e manipulados por diretorias sindicais atreladas aos interesses de partidos de direita e esquerda. Algumas das diretorias sindicais no país distorcem e capturam a vontade do ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #296 - Liberdade para Vincenzo (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Aug 21 05:03:29 GMT 2019

Um ativista anticapitalista italiano foi preso e preso pela polícia francesa na quinta-feira na Bretanha. Ele foi condenado na Itália a 12 anos de prisão por ter participado de manifestações contra o G8 em 2001. Exija sua libertação imediata. ---- Há alguns meses, foi Bolsanero quem entregou Cesare Batisti a Salvini. Hoje é o estado francês que entrega Vincenzo Vecchi. A ajuda mútua é entre poderes repressivos. ---- Vincenzo está agora encarcerado e ameaçado de extradição por ter participado nas manifestações contra o G8 de Gênova em 2001, bem como uma manifestação antifascista em Milão em 2006. Condenado em 2012 pelo tribunal italiano de cassação, ele decidiu fugir dessa punição totalmente injusta e revoltante.
Deve ser lembrado que em 2001, em Gênova, durante a contra-cúpula do G8, a polícia ...



(pt) Coordenação Anarquista Brasileira (CAB): [CHILE] Nasce a Federação Anarquista Santiago
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Aug 20 06:14:17 GMT 2019

Nos inscrevemos nos últimos 20 anos de recomposição do anarquismo social e organizado, tempo que esteve marcado pela compreensão da necessidade de contar com uma organização política e também da importância que tem a inserção nas diferentes lutas da classe dominada. ---- A criação desta Federação busca, com humildade porém com muita convicção, demonstrar que o anarquismo especifista na região chilena não morreu e que hoje, mais do que nunca, nosso projeto político deve se posicionar como uma alternativa contra esse sistema de dominação capitalista e patriarcal. É por isso que, para nós, hoje é um dia histórico, já que sentimos que somos mais uma expressão do anarquismo organizado que, desde o fim do século XIX até hoje, buscou contribuir com a influência de suas ideias e práticas para as lutas mais profundas dos povos. ...


(pt) France, Manifesto da Union Communist Libertaire UCL - Lute contra todas as alienações (en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Aug 20 06:14:02 GMT 2019

Com aspirações igualitárias e libertárias que vão além da luta de classes, a emancipação de cada indivíduo não é, para nós, uma perspectiva secundária. Longe de se opor a eles, afirmamos que a luta pela liberdade individual não pode prosseguir sem a ajuda de lutas coletivas. ---- Para justificar, ou simplesmente para ocultar, a dominação e os mecanismos materiais que a implementam, as classes e grupos sociais dominantes mantêm ideologias que, combinadas, formam a ideologia dominante. ---- Isso, transmitido a todos os níveis da sociedade, leva uma parte significativa do proletariado e grupos sociais dominados para apoiar uma ordem social contrária aos seus interesses. ---- No trabalho, onde o indivíduo é fragmentado, dominado e reduzido ao status de mercadoria. Na vida cotidiana, onde o modo de consumo é determinado pela lógica dos lucros, os ditames dos padrões de beleza e ...


(pt) federacao autonoma: BRASIL EM RECESSÃO. OS MAIS POBRES SÃO OS QUE MAIS SOFREM!
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Aug 20 06:13:36 GMT 2019

O Brasil pode entrar em recessão técnica. A produção econômica, segundo última publicação do Banco Central, diminuiu por dois trimestres seguidos. ---- Se isto for confirmado pelo IBGE até o fim do mês, então estaremos oficialmente em recessão técnica. ---- Ou seja, nos seis meses do governo Bolsonaro, a economia brasileira, que chegou no fundo do poço em 2015 (no governo Dilma), só diminuiu. ---- De nada adianta votar e acreditar nas promessas dos políticos de que a economia vai melhorar. A cada quatro anos, eles mentem pra gente. ---- O recuo na economia, dentre outras coisas, aconteceu porque as pessoas não tem dinheiro, não tem emprego e a maioria ganha muito mal. Com isso, o comércio não vende e os industriais não produzem porque suas mercadorias não têm saída.
...



@

Last updated: Thu Aug 22 08:13:25 2019