A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) France, Coordenação de Grupos Anarquistas - Anti-patriarcado, Montpellier - Outro Futuro - Pare de anti-feminismo, a homofobia e transfobia! - Os problemas da fala alexis escudero sobre os pma (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Dec 21 16:08:02 GMT 2014

O livro "A reprodução artificial de um cheirou n "e as palavras de Alexis Escudero não um conjunto de informações sobre a Procriação Medicamente Assistida (PMA) para um verdadeiro debate sobre esta questão. Em vez disso, o seu discurso é de grande violência para feministas, gays, lésbicas e trans pessoas identidade, de semeadura muita confusão e desenvolvimento teses reacionárias. ---- Virando o debate a partir do ângulo da técnica e seus excessos, ele esquece a realidade das pessoas em causa e questões políticas reais relacionados a técnicas de PMA: questão da filiação e paternidade, as condições de igualdade de acesso à técnica PMA, as dificuldades sentidas pelas pessoas em um curso de PMA (acesso à informação, o poder médico afetam os corpos das mulheres ...).
...



(pt) France, Alternative Libertaire AL - Migrantes Indocumentados: uma solução, a liberdade de movimento (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Dec 21 15:45:58 GMT 2014

Partido Socialista Frente Nacional, todos concordam que precisamos para bloquear as fronteiras e controlar a imigração drasticamente. Existem algumas diferenças na forma ou na virulência em discursos, mas todos se reúnem para dizer que a imigração e imigrante-es desestabilizar a economia. Esta ideia agora é amplamente utilizado para endurecer até mesmo leis mais repressivas e equipamentos da polícia. E, no entanto esta é uma idéia completamente falsa. ---- O argumento que ouvimos mais é denunciar a suposta "custo" de imigração, ou seja, os benefícios sociais (RSA, habitação e subsídios de desemprego) pagos a imigrante-es. Mas o que muitas vezes esquecemos de lembrar é que esses imigrantes, estão pagando para a Segurança Social, comprar bens de consumo, pagamento de impostos (incluindo o IVA, que é o único responsável por metade da receita fiscal do Estado). ...


(pt) Brazil, Coletivo Quebrando Muros - [TERP - RS] Educação Libertária: experiências em uma comunidade no Rio Grande do Sul
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Dec 21 15:33:06 GMT 2014

Tags: Educação Libertária, movimentos sociais, processo educativo, Resistência Popular, Retirado de: http://tendenciaestudantilrp.blogspot.com.br/2014/12/educacao-libertaria-experiencias-em-uma.html ---- Galpão da Vila Pontilhão, hoje reassentamento Moradas do Carvalho ---- Os modelos teóricos acerca da pedagogia libertária são muito variados e algumas vezes opostos entre si. As teorias vão desde a defesa de um neutralismo pedagógico, proposto por Ricardo Mella Cea (1861-1925), até modelos como o de Francisco Ferrer (1859- 1909) que defendem a educação de caráter sociopolítico, ou seja, educar para o compromisso da transformação da sociedade. Nesse sentido, pensamos que a neutralidade não seria viável (e tampouco positiva), e que sim, a educação deve ser encarada como uma prática sociopolítica, ou ...


(pt) União Popular Anarquista (UNIPA) - SOLIDARIEDADE AOS PRESOS POLÍTICOS DO BRASIL!!
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Dec 20 12:37:42 GMT 2014

Estamos vivendo um momento decisivo. O ano de 2014 vai chegando ao final anunciando ataques brutais aos trabalhadores do campo e da cidade. O tão falado "legado da Copa" começa a se expressar de maneira mais clara em nossa realidade: repressão ao povo e aos lutadores, arrocho salarial, retirada de direitos, benefício do "agronegócio". ---- O discurso eleitoral "democrático-popular" dos governistas, utilizado para reviver ilusões e pressionar pelo medo do "retrocesso" uma parcela da população, tão logo acabou as eleições e se desfez como um castelo de cartas. O governo Dilma/PT e todos os partidos da ordem (da direita e da esquerda) anunciam uma política cada vez mais violenta e feroz contra os trabalhadores e jovens que se levantam pelos direitos do povo. Afinal, a crise está aí.
...



(pt) Operação Pandora, Solidariedade com Presos Em Espanha panfleto (ca, en, fr, it)
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Dec 20 12:33:03 GMT 2014

Na terça-feira, 16 de dezembro, às 05:00, centenas de policiais invadiram várias casas, centros sociais, e ateneus em Barcelona, e também um apartamento em Madrid. Era parte da Operação Pandora, uma iniciativa anti-terrorista realizado pelo mais alto nível do sistema judicial espanhol. Várias casas foram revistadas e onze companheiros anarquistas foram presos. Eles não sabiam o que cobra eles foram acusados de quando eles foram presos, dado apenas um vago "anarquista terrorismo" carga. ---- Na quinta feira, 18 de dezembro de sete deles foram para a prisão e os outros quatro foram libertados sob vigilância. Todos eles são agora acusados de participar no GAC (Coordinated grupos anarquistas), um grupo de pessoas que ocupavam algumas reuniões e editado alguns livros. No início de novembro de 2013, cinco pessoas foram presas e dois ainda estão na prisão. Eles também são acusados de ...


(pt) Coletivo Alternativa Libertária Bruxelas - Espanha: grande onda de buscas e prisões em Barcelona e Madrid (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Dec 20 12:14:14 GMT 2014

Terça-feira [16 de dezembro De 2014], às 5 da manhã, começou a operação anti-terrorista apropriadamente chamado chamado de "Pandora", contra o chamado "terrorismo anarquista". Pessoas foram presos, acusados de pertencer a uma organização anarquista para que diversos ataques de dispositivos explosivos são atribuídos. A operação, liderada pelo Tribunal Nacional, em Madrid, mobilizou 450 policiais Mossos d'Esquadra catalães, que a partir de 5:30 invadiu 13 casas na Catalunha - 8 em Barcelona, um Sabadell e Manresa - mas também uma pessoa em Madrid pela Guardia Civil. ---- Os policiais estão de volta no agachamento Kasa de la Muntanya [inaugurado em 1989], Barcelona, em torno do qual centenas de policiais foram mobilizados durante um helicóptero assistido a operação, iluminando a cena. Os meios de comunicação têm a Kasa de la Muntanya como o "centro operacional de ...


(pt) [FAG] Memória, Verdade e Justiça | 50 do Golpe Civil-Militar, 46 anos do AI-5
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Dec 19 13:43:50 GMT 2014

Para os(as) que tombaram lutando... Nem um dia sem memória!... ---- Para os torturadores e mandantes... Nem um minuto de sossego! ---- Não esquecemos e nem perdoamos! ---- O ano de 1968 foi um dos mais agitados e combativos da década de 1960 no Brasil e no mundo. Protestos, passeatas, greves, mobilizações, manifestações, etc. tomavam as ruas das grandes cidades brasileiras levando grandes massas da população para protestar nas Boulevard tupiniquins. De forma distinta dos europeus, os latino-americanos situados no Brasil denunciavam as prisões, seqüestros, desaparições, torturas e mortes que se acumulavam após o golpe de Estado civil-militar de 1º de abril de 1964. ---- O núcleo das manifestações de 1968 teve origem especialmente no Movimento Estudantil que estava posto na ilegalidade desde o golpe (onde a sede da União Nacional dos Estudantes (UNE) foi ...


(pt) Anarkismo.net: "Contabilidade criativa" e a incrível capacidade do governo em piorar a relação política a cada oportunidade - análise de conjuntura com ênfase nas relações empresariais-criminais-estatais by BrunoL
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Dec 19 13:41:58 GMT 2014

No Brasil, a estimativa de perdas (ou gastos) com a corrupção é da ordem de R$ 69 bilhões de reais ao ano. Já a sonegação (sem contar a injustiça fiscal) chega a R$ 415 bilhões de reais. E, por fim, se da sonegação (e o sonegômetro quase ninguém fala), a gastança com a rolagem da dívida odiosa é ainda mais ocultada. Este gasto é da ordem de R$ 718 bilhões de reais ao ano! Esconder estes números e inverter as prioridades é o conluio da mídia hegemônica com os operadores do mercado financeiro e seus representantes, dentro e fora do governo de turno. ---- A sonegação fiscal é parte da agenda oculta do novo ministro banqueiro; o mesmo se dá com qualquer outro tema relacionado ao rentismo e a dívida odiosa. ---- Contabilidade criativa é isso. Quando o Congresso baixa a meta de superávit é como moeda de troca para atender as metas paroquianas dos próprios congressistas. E como a ...


(pt) Anarquismo africano By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Dec 18 08:00:28 GMT 2014

[Foi criado um site africano, em inglês, destinado a ser um centro de recursos para os anarquistas, antiautoritários e outros socialistas revolucionários na África, e para todos aqueles que estão interessados na libertação do continente frequentemente explorado. Abaixo reproduzimos o texto de apresentação do projeto, chamado "African Anarchism".] ---- A África atravessou séculos de sofrimento e privação, em um mundo que tem tudo. O capitalismo certamente não conseguiu proporcionar um nível de vida mínimo para os africanos e africanas. Os capitalistas autoritários que se chamavam "socialistas de estado" tampouco conseguiram dar respostas aos problemas do continente. ---- Neste contexto, o anarquismo não é uma solução simples, é a única solução possível que pode permitir que os povos africanos possam dar respostas às suas esperanças de uma vida sem ...


(pt) Brazil, Coletivo Quebrando Muros - esconder -- COLETIVO QUEBRANDO MUROS
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Dec 18 07:58:37 GMT 2014

[TERP - RS] Educação Libertária: experiências em uma comunidade no Rio Grande do Sul Publicado: dezembro 13, 2014 em Sem categoria ---- Tags:Educação Libertária, movimentos sociais, processo educativo, Resistência Popular, TERP 0 Retirado de: http://tendenciaestudantilrp.blogspot.com.br/2014/12/educacao-libertaria-experiencias-em-uma.html ---- Galpão da Vila Pontilhão, hoje reassentamento Moradas do Carvalho ---- Os modelos teóricos acerca da pedagogia libertária são muito variados e algumas vezes opostos entre si. As teorias vão desde a defesa de um neutralismo pedagógico, proposto por Ricardo Mella Cea (1861-1925), até modelos como o de Francisco Ferrer (1859- 1909) que defendem a educação de caráter sociopolítico, ou seja, educar para o compromisso da transformação da sociedade. Nesse sentido, pensamos que a neutralidade não seria viável (e tampouco ...


@

Last updated: Sun Dec 21 17:08:10 2014