A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) France, Alternative Libertaire AL Novembre - Migrantes e migrante: Caça réfugié.es de tal forma que eu não posso ver (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Dec 06 12:34:42 GMT 2016

Os anúncios disputam neste belo outono sobre a situação dos migrantes e dos migrantes que sobrevivem nas selvas. Não há nada com que se preocupar, tanto para o tratamento dispensado a eles para a tendência geral da classe política em termos de políticas de migração. ---- Segunda-feira, 26 setembro, o desmantelamento final da selva Calais foi anunciado por François Hollande para 17 de Outubro. Longe de responder ao imperativo da humanidade apresentada pelo governo, mas sim de se vestir generosamente lançada na abordagem da campanha presidencial de 2017. O objectivo é duplo: para gerenciar o que é renomeado "crise humanitária" para satisfazer tanto tocou es eleitores pela situação das populações de refugiados, e aqueles que simplesmente querem ver mais de migrantes e migrante sob suas janelas. Para atingir esse objetivo só é a do governo, são criadas ...


(pt) Brazil, Coletivo Quebrando Muros - Ação Direta contra a retirada de direitos!
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Dec 06 12:34:37 GMT 2016

No dia 29 de novembro, em Brasília, enquanto estudantes, trabalhadores, camponeses, povos da floresta e outros setores oprimidos uniam-se em frente a Esplanada para manifestar sua indignação frente a PEC55(antiga 241), um cenário de guerra foi instaurado. A mídia burguesa não faz questão nenhuma de mostrar as imagens de truculência policial e da resistência popular. ---- O Estado não agiu de forma violenta apenas quando a tropa de choque avançava com bombas e balas ininterruptas para suprimir o protesto, pois sua ação não foi um ato isolado. Faz parte do cotidiano dos explorados a violência e a repressão. O governo trouxe uma medida violenta que afeta a vida de toda a nossa classe, serão vinte anos de contenção. Vinte anos de sucateamento no SUS, vinte anos de precarização na educação (aliada a reforma do ensino médio), isso para privilegiar pagamentos de juros. ...


(pt) Coordenação Anarquista Brasileir CAB: [RL] 10 ANOS DE RUSGA LIBERTÁRIA: 10 ANOS CONSTRUINDO O ANARQUISMO ORGANIZADO EM MATO GROSSO
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Dec 06 12:34:33 GMT 2016

As reticências, as meias-verdades, os pensamentos castrados, as complacentes atenuações e concessões de uma diplomacia covarde não são os elementos dos quais se formam as grandes coisas: elas fazem-se, apenas, com corações elevados, um espírito justo e firme, um objetivo claramente determinado e uma grande coragem. Empreendemos uma grande coisa,[...], elevemo-nos à altura de nossa empreitada: grande ou ridícula, não existe meio-termo, e para que ela seja grande é preciso, pelo menos, que por nossa audácia e por nossa sinceridade tornemo-nos também grandes. ---- Em 18 de novembro de 1918, os anarquistas realizaram uma insurreição no Rio de Janeiro; as primeiras três décadas do século XX, no Brasil, o anarquismo esteve vivo e combativo conjuntamente às lutas operárias, educacionais e campesinas - do campo à cidade, envolvidos na intenção de construção do ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - Fazer uma doação dedutível por redac (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Dec 05 10:48:28 GMT 2016

Mensal Libertaire Alternativa integrou dispositivo Pressione e Pluralismo, que permite que os leitores e leitores para fazer doações em benefício exclusivo do seu jornal, e beneficiar de uma redução de imposto igual a 66% do montante pago em o limite de 20% do lucro tributável. ---- Libertaire alternativa é com luta dos trabalhadores e mundo libertário, um dos únicos jornais revolucionários distribuídos nas bancas na França, mesmo que seja um grande esforço financeiro. ---- No entanto, ele procura desenvolver, tanto em papel digital. ---- Se ele for bem sucedido, graças à abonné.es, mas especialmente através do apoio de muitos e muitos Ami.es AL inscrever regularmente. ---- Agora é possível deduzir os impostos de 66% de sua doação, até 20% de sua renda tributável[1].
...



(pt) uniao anarquista: GREVE GERAL OU NOVAS ELEIÇÕES? Entre a defesa dos direitos e a insistência na ilusão eleitoral
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Dec 05 10:48:21 GMT 2016

Com o golpe institucional consumado e frente ao contexto de ataque geral aos direitos do povo (PEC 55, PL 257, reforma da previdência e trabalhista, reforma do ensino médio, etc.) tem-se debatido no seio do movimento sindical-popular: "O que fazer?". Duas alternativas têm sido amplamente discutidas: 1) a construção da greve geral e a radicalização da luta e; 2) a convocação de novas eleições ou impeachment para retirar Temer (PMDB) da presidência. Essas alternativas representam projetos diametralmente opostos, em termos teórico-ideológicos e de estratégia. ---- Fora Temer e Fora Dilma, duas faces da mesma moeda? ---- Antes da aprovação definitiva do impeachment os setores petistas e socialdemocratas, organizados especialmente na Frente Brasil Popular e Frente Povo sem Medo, ameaçavam "uma grande ofensiva contra o governo golpista". A possibilidade destes ...


(pt) quebrando muros: Movimento estudantil combativo da UNESPAR na luta contra a retirada de direitos
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Dec 05 10:48:13 GMT 2016

Tags:assistência estudantil, EMBAP, FAP, greve estudantil, movimento estudantil, ocupação, SETI, Unespar, Verbas de Custeio 0 ---- Na tarde do dia 29 (terça), estudantes da UNESPAR Curitiba (FAP e EMBAP) saíram em ato para a SETI (Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior), visando negociar suas reivindicações. Os/as estudantes, que mantém ocupações em seus locais de estudo, foram barrados nos portões e ameaçados com armas de fogo pelos seguranças. ---- Foto: Revista Vírus ---- A SETI é a secretaria do governo estadual que define e coordena as políticas que envolvem o Ensino Superior do estado. As Universidades Estaduais vem sofrendo com a sistemática precarização e privatização das instituições, e a Unespar é uma das universidades que se encontra em situação alarmante. As verbas de custeio vêm deixando de ser repassadas e não há recursos para a manutenção ...


(pt) [EUA] Contra Trump, a Polícia e a Autoridade By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Dec 04 11:38:32 GMT 2016

A seguir, texto reproduzido em uma série de cartazes e panfletos que foram espalhados em Seattle nos últimos dias. ---- "Está acontecendo uma guerra lá fora..." - Mobb Deep ---- Para nós, enquanto anarquistas, Trump significa a plataforma para uma agenda racista e nacionalista. Ele está criando uma ecologia ainda mais estável para os grupos tradicionais racistas, homofóbicos e nacionalistas, saírem das sombras e começarem a se organizar publicamente, a exemplo da Ku Klux Klan (KKK) na Carolina do Norte, o Movimento Nacional Socialista na Pensilvânia, o Partido dos Trabalhadores Tradicionalistas e Identidade Evorpa em Seattle. Apesar de muitos destes grupos negarem apoiar abertamente à Trump, eles est& atilde;o alinhados tanto com sua perspectiva política quanto suas posições em relação a imigração e nacionalismo. David Duke, por exemplo, uma das principais figuras da KKK, ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - social, Jacqueline selvagem permanece na prisão: a polícia e patriarcado em todos os lugares, justiça em nenhum lugar (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Dec 04 11:38:24 GMT 2016

Após a prisão escandalosa dos irmãos Adama Traoré é Jacqueline selvagem é mantido sob custódia. Justiça está a serviço dos poderosos! ---- Batido por 47 anos e mãe de duas meninas estupradas pelo pai, Jacqueline selvagem atirado no marido em 2012 e foi condenado a 10 anos de prisão em 2014. Parcialmente perdoou em janeiro de 2016, ela foi capaz de aplicar para libertação antecipada. A sentença Enforcement Tribunal recusou a sua libertação, em agosto, o Tribunal de Recurso confirmou que esta recusa . Em ambos os casos contra o parecer do promotor. ---- A fundamentação para estas decisões é que Jacqueline selvagem "ainda está lutando até hoje para chegar a um sentido real e autêntica de culpa." ---- Este julgamento iníquo prova mais uma vez que a Corte de Justiça serve o domínio masculino. ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL Novembre - história, 1976: Entre a esperança e desilusão, o renascimento espanhol CNT (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Dec 04 11:38:20 GMT 2016

Em Espanha libertou da sombra de Franco, um vento de liberdade através da Península. Depois de 40 anos de ditadura, o sindicato anarquista, a CNT sair do esconderijo. Testemunha e ator deste renascimento, Angel Bosqued, Secretário Internacional da CGT espanhola, fala sobre esses anos de esperança de uma renovação libertário na terra de Cervantes, seus destaques, suas contradições e falhas. ---- Libertaire Alternativa: Qual é o contexto social e político do Estado espanhol nos últimos anos do regime de Franco? ---- Anjo Bosqued: Mudanças fundamentais têm ocorrido nos anos antes da morte de Franco, em 20 de novembro de 1975. Mas até o final de 2000, há vestígios de franquismo em personalidades significativas sociedade espanhola. ---- Para ficar com a década de 1970, após uma fase de desenvolvimento começou em 1957, a economia espanhola está passando por uma grande crise, ...


(pt) France, Alternative Libertaire folheto AL - circo eleitoral ou de guerra social? Não deixe enterrar as batalhas de 2016! (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Dec 03 08:26:01 GMT 2016

O ano de 2016 será um grande ano de lutas sociais. Greves, manifestações, bloqueios, um determinado núcleo do salarié.es permaneceu altamente mobilizados apesar da repressão policial, apesar do 49-3, apesar do apoio da CFDT a ataques do governo PS. Não deixe que a nossa get raiva atolados no pântano eleitoral! ---- 2016 parou 15 de setembro ---- ritmo, ou não ter tentado um apelo aos três dias de greve consecutivos iremos obviamente culpar o Inter nacional por não ter suficiente no disco. Nós podemos fazer o mesmo vergonha para muitas estruturas sindicais (federais, locais, pratos) jogou qui'ont nem sempre ganhar. Mas o fato é, preocupante e assustador: se há havido nenhum desenvolvimento progressivo de franjas mobilizados, esta é realmente devido à desmoralização da maioria dos salarié.es e suas organizações. ...


@

Last updated: Tue Dec 06 13:34:42 2016