A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) [CELIP] Um governo de choque: o golpe, o ajuste fiscal e o corte nos direitos com Bruno Lima Rocha. 17/01 - 18h por FARJ
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Jan 17 05:17:51 GMT 2017

O Círculo de Estudos Libertários Ideal Peres (CELIP) convida todas e todos a debater e compreender a atual conjuntura de ataques a classe trabalhadora e os/as de baixo. Vivemos um momento de profundos ataques aos direitos sociais e implementação de uma agenda da classe dominante que sobre as cinzas do projeto petista (integrado a ordem dominante) nos impulsiona a refletirmos sobre a atual realidade. ---- Convidamos o cientista político e jornalista Bruno Lima Rocha a debater conosco o panorama recente da atual crise política e ataque aos direitos sociais. Bruno Lima Rocha é anarquista, editor do site Estratégia e professor de Ciências Políticas e Relações Internacionais. ---- Haverá venda de materiais libertários (camisas, bottons e livros). ---- cartaz_atividade_bruno https://anarquismorj.wordpress.com/2017/01/11/celip-um-governo-de-choque-o-golpe-o-ajuste-fiscal-e-o-corte-nos-direitos-com-bruno-lima-rocha-1701-18h/ ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL Decembre - política, Bélgica: O movimento libertário deve reconstruir (2/2) (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Jan 17 05:17:46 GMT 2017

O movimento libertário belga sofre de um défice de transmissão da tradição militante. Após a primeira fase no mês passado, após a longa seção do coletivo alternativo Libertaire Bruxelas. ---- Além de sofrer de um ambiente político hostil, o anarquista belga enfrentar um memorial vazio. Cada geração tem mais ou menos começar do zero, sem o benefício do conselho e o legado da geração anterior. Enquanto isso pode ter benefícios, tais como a doutrina renovar e se adaptar ao tempo presente, ele dá a impressão especialmente para os ativistas que molas anarquismo repente antes de desaparecer, ele tem casa de um volátil e inadequação para ser uma postura revolucionária estável. ---- Nós podemos ir muito longe para entender esse fato. anarquistas belgas eram muito ativos no movimento operário no final do século XIX e início do século XX. Como na França, foram atendidos especialmente ...


(pt) A Luta de Libertação Curda - Ciclo de Conversas + Assembleia [Evento: https://www.facebook.com/events/362709337440572/]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Jan 15 12:26:09 GMT 2017

Há quase quatro décadas que o movimento curdo começou a reivindicar independência, localmente como forma de resistência às políticas de opressão e colonização do estado turco, mas de forma global, na construção de uma luta contra o imperialismo, de tradição política marxista-leninista. Após uma mudança ideológica, o que está a ser proposto é um modelo de reconstrução de todo o sistema social, político e económico que reforça os valores de horizontalidade na administração de uma sociedade: a igualdade de género, a democracia directa e a convivência inter-étnica e religiosa, ganhando desde aí o carácter de Revolução Transnacional. ---- A luta é, em Rojava, entre e para todos os povos. O apelo é contra o sistema capitalista. Esta concepção hoje em dia concretiza-se sob o modelo de confederalismo democrático fundado pelos povos Curdos, Árabes, Assírios, Caldeus, Arameus, ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL Bruxelles - Antifascista Café em Bruxelas em 10 de Janeiro por AL de Bruxelas (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Jan 15 11:15:10 GMT 2017

É organizado pela Juventude e libertário AL Bruxelas no novo local Sacco-Vanzetti, 54 chão da floresta. ---- Nós organizamos desta vez para dar a oportunidade de tout.es pessoas que querem se envolver na luta para se reunir e conversar, se encontrar, trocar informações, manter a par das campanhas atuais ou até mesmo para recuperar o equipamento (etiquetas, cartazes, folhetos, etc.) para espalhá-lo ao seu redor. ---- Desta vez, o café será estruturado em torno da exibição de um documentário: A extrema direita na Europa Arte. Este documentário aborda os laços entre toda a Europa, o direito, os grupos institucionais e radicais de extrema direita. Esta é uma oportunidade para refletir sobre esses links aqui na Bélgica e qual a estratégia a implementar uma luta anti-fascista eficaz.
...



(pt) France, Alternative Libertaire AL - reuniões feministas em Le Mans, 21-22 janeiro (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Jan 14 13:09:28 GMT 2017

AL organizado pela CNT e da rotunda das associações casa, 4 rue Arcola. ---- Em Le Mans, em 21 e 22 de Janeiro ---- O programa detalhado ---- tópicos: ---- Sábado 14h-16h ---- demandas feministas do movimento operário (Maud, sindicalista). ---- Sábado 17h-19h: ---- Família, o trabalho, os dois lados da mesma operação (Christine, ativista político). ---- 11h-13h domingo ---- Contrato de trabalho e contrato sexual: a questão da desigualdade do consentimento (Irene, sociólogo e filósofo) ---- Domingo 14h-16h ---- Boas práticas em ginecologia (Yoanna, um estudante de medicina) ---- exposições: ---- A mutilação das mulheres do sexo em países ricos ---- A FN é um perigo para as mulheres ---- Slogans e citações ---- projeções: ---- sábado 00:45 ---- Projeção Poilorama, quando o cabelo está tentando salvar sua pele: um documentário webseries Arte ---- Sábado 20:30 ...


(pt) Coletivo Mineiro Popular Anarquista - COMPA: Feira do Livro Anarquista de Belo Horizonte
a-infos-pt@ainfos.ca
Thu Jan 12 09:45:55 GMT 2017

Companheiras, companheiros! ---- É com muita alegria que o Coletivo Mineiro Popular Anarquista - COMPA, organização integrante da Coordenação Anarquista Brasileira - CAB convida a todos e todas para a Primeira Feira do Livro Anarquista de BH, em ocasião dos seus 5 anos de existência! ---- Fundado em janeiro de 2012, o COMPA completa 5 anos de uma trajetória humilde, mas firme, na construção do anarquismo no estado de Minas Gerais, e teremos a alegria de compartilhar esse momento com compas que estiveram conosco ombro a ombro nas lutas sociais de nossa cidade e estado. ---- Dada a oportunidade, realizaremos a Primeira Feira do Livro Anarquista de Belo Horizonte, que disponibilizará diversos livros, zines, cartilhas e demais materiais anarquistas. ---- Somando à programação da Feira, teremos um debate com o Comitê de Solidariedade à Resistência Popular Curda de São Paulo, ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #268 January 2017: anti-racismo, Os irmãos Traore condenou os autores ainda a monte (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Jan 11 10:54:23 GMT 2017

Náuseas ... isso é tudo o que pode inspirar a convicção de Bagui e Youssouf Traoré em 14 de dezembro. Dois irmãos cujo único crime é se recusar a se prostrar diante. Que lutam pela verdade sobre o assassinato de seu irmão. Esta é a natureza de classe do racista e o governo francês revelou que o escândalo policial e judicial. ---- A nova sentença iníqua é adicionado à longa lista de vítimas da repressão da violência policial orquestradas pelo Estado e a justiça francesa. Bagui e Youssouf Traoré foram condenados quarta-feira 14 dezembro, os primeiros oito meses de prisão e viajar proibição de Beaumont-sur-Oise por dois anos, onde sua família vive, no entanto, o segundo de uma prisão com indulto. Eles vão além disso compensar policiais "vítimas".
...



(pt) AIT-SP Núcleo de Lisboa - Um camarada deixou-nos
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Jan 10 14:46:46 GMT 2017

Lamentamos a morte do militante anarquista e membro da CNT Espanha, José Luis Garcia Rua. Garcia Rua faleceu pacificamente na manhã de sexta, dia 6 de Janeiro, com 93 anos. Rua nasceu em 1923 nas Astúrias, Espanha. O seu pai tinha sido membro da CNT, morrendo na frente de Oviedo durante a Guerra Civil. Em 1939, foi forçado ao exílio em França, eventualmente acabando num campo de concentração de Argelers e Barcarés, no entanto conseguindo voltar um ano depois. ---- Garcia Rua começou a sua carreira enquanto académico, mas trabalhou na construção, minas e metais. Envolveu-se com a atividade anti-franquista e foi reprimido pelo seu papel numa greve de mineiros. Perdeu o seu trabalho na academia durante algum tempo, porém tornou-se professor de filosofia na Universidade de Granada nos anos 70,. Em 1977, depois da morte de Franco, foi escolhido ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL #268 - software livre: Articular e librisme decadência (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Jan 10 14:46:37 GMT 2017

As tecnologias digitais estão no coração de duas grandes lutas de emancipação: de um lado para a libertação dos usuários e os usuários de multinacionais digitais como o estado Big Brother vis-à-vis; o outro, que, para uma sociedade, ambientalista, de baixa energia diminuindo e os materiais não recicláveis. Mas os dois raramente se comunicar no entanto e pode até parecer incompatíveis. É uma articulação comunista libertário possível? ---- No início de novembro foi lançado em Oliver Stone biopic do denunciante Edward Snowden, que em 2013 lançou a vigilância em massa de programas secretos da agência de inteligência NSA afirma-estator (PRISM, xkeyscore etc. .). Eles foram possíveis graças a colaboração activa da digital grande multinacional, Google, Apple, Microsoft, Yahoo, Facebook, etc. (Colaboração regularmente negado por eles, mas constantemente reconfirmada, como o início ...


(pt) Brazil, Federacao Anarquista Gaucha FAG: CARTA DE OPINIÃO NOV 2016
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Jan 09 09:38:01 GMT 2017

PEDRA SOBRE PEDRA. CONSTRUIR UMA BARRICADA NO MEIO DA "PONTE PARA O FUTURO". O que podemos aprender com a farsa político-judicial que tirou o PT do trono deve valer muito nessa hora. Já dissemos o que pensamos do caso e para os desavisados repetimos sumariamente: o arranjo da Lava Jato com a grande mídia, combinada com a crise social produziram discursos no cotidiano que fizeram o cenário perfeito para a ação dos vigaristas. Mas nossa tese geral é que O PT FOI SEU PRÓPRIO COVEIRO. Foi progressivamente integrado na estrutura dominante durante os últimos 30 anos e bateu no teto como um partido dobrado pela política do ajuste fiscal e sócio da corrupção sistêmica. A escalada no governo e nas repartições burocráticas da institucionalidade levou pra dentro do movimento sindical e popular todo cretinismo político burguês. Fez simulação de parlamentarismo no interior das organizações ...


@

Last updated: Tue Jan 17 06:17:54 2017