A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) anarquismopr: CAB, GRUPOS DE ESTUDO [CURITIBA] 5º ENCONTRO DO CÍRCULO DE ESTUDOS LIBERTÁRIOS (CEL) - NA PRÓXIMA TERÇA (30/08/2016)!
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Aug 31 14:50:16 GMT 2016

Autogestão, Federalismo e Socialismo Libertário ---- Na próxima terça-feira, 30 de agosto, o CALC articulará seu grupo de estudos em Curitiba. Faremos o CEL no Prédio Histórico da Universidade Federal do Paraná, às 18:30, na sala 205 da Psicologia. ---- Buscaremos neste estudo compreendermos as bases da sociedade socialista libertária, bem como de que forma tais perspectivas estratégicas regulam as organizações anarquistas no presente. ---- Os textos base são: ---- - A concepção anarco-sindicalista de autogestão - René Berthier ---- - Objetivos finalistas: Revolução social e socialismo libertário, capitulo 5 do livro Anarquismo Social e Organização - Federação Anarquista do Rio de Janeiro ---- Baixe aqui: Módulo V CEL ---- Evento no Facebook: ---- https://www.facebook.com/events/1819370508296460/ Para mais informações sobre os textos e ...


(pt) anarquismopr: MAIS UM EPISÓDIO DE RACISMO E AGRESSÃO DO PODER REPRESSIVO DO PARANÁ. TODA SOLIDARIEDADE A RENATO FREITAS. - CALC
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Aug 31 14:50:08 GMT 2016

Na tarde da última quinta-feira (25 de agosto), Renato Freitas, jovem advogado negro, foi detido pela Guarda Municipal por estar ouvindo "RAP muito alto" próximo a um prédio público no centro de Curitiba. Levado para delegacia, também acusado de desacato à autoridade, foi agredido, colocado nu em uma cela e ofendido com inúmeras injúrias raciais. Mais um exemplo da violência cotidiana que os jovens negros sofrem todos os dias nas mãos das polícias. ---- A criminalização e violência que jovens negros, pobres e da periferia sofrem diariamente são marcas de um sistema punitivo racista. As polícias são formadas para selecionar as pessoas negras, vigiá-las, criminalizá-las ou executá-las, e usam como desculpa um suposto "combate à violência" para justificar o terrorismo contra o Povo. ...


(pt) [CELIP] Revolução Espanhola 80 anos: lições para o presente by FARJ
a-infos-pt@ainfos.ca
Wed Aug 31 14:49:57 GMT 2016

Na sexta-feira, 02 de setembro, acontecerá mais uma edição do Círculo de Estudos Libertários Ideal Peres (CELIP) em Campos dos Goytacazes. A atividade será um debate sobre o tema "Revolução Espanhola 80 anos: lições para o presente" e contará com a participação do Prof Glauco Bruce Rodrigues e texto disparador: “A experiência da autogestão territorial anarquista durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939): legado, limites e possibilidades". Esse ano comemoramos esse importante episódio de poder popular e gestão territorial cuja participação anarquista em meio a classe trabalhadora foi determinante para o processo revolucionário. Protagonizada principalmente pela anarco-sindicalista Confederação Nacional do Trabalho (CNT), a Espanha entre 1936 e 1939 teve indústrias, fábricas e o campo coletivizado e autogerido pela classe trabalhadora. O povo organizado ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL n° special - Sivens: O bloqueio da estrada para grande projeto (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Tue Aug 30 13:13:59 GMT 2016

Mais de um ano e meio após o sono do projeto após a morte de Remi Fraisse e prestação de "relatório de peritos", legitimando os opositores luta restaurar a voz. ---- Em 31 de Maio, entre meio-dia e 14 horas, cerca de 80 apoiantes e simpatizantes da luta contra a barragem Sivens (Tarn) reuniram-se es para casserolade sob as janelas do Conselho Departamental Tarn. As palavras de ordem eram a restauração do pantanal eo acesso testet à terra a dois agricultores. Recorde-se que E 3,4 milhões foram atribuídos pelo Estado para pagar a empresa de desenvolvimento das colinas de Gasconha (CACG, foi ela quem foi responsável pela construção da barragem) e compensar (e não restaurar) os danos causados pelo trabalho. Local que, por outro lado, baseia-se em mais de estudos meio-cozinhados, tendenciosas e manchados por conflitos de interesse. Mais uma vez, são os contribuintes ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL - anti-racismo, Caso do "burkini" Este país fica louco (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Aug 29 11:43:46 GMT 2016

Ao perseguir a minoria muçulmana da forma mais absurda possível, políticos franceses agitar o racismo e aprofundar as fraturas na sociedade. Em suma, eles fazem exatamente o jogo do Estado Islâmico, que recruta em meio a ódio e ressentimento. ---- Um escândalo causado pela FN em torno de um "dia burkini" em um parque de água privada perto de Marselha; uma briga praia atribuído (falsamente) à história burkini; vários municípios seguindo o exemplo do município de Cannes, que, em 28 de Julho de 2016, proibiu o acesso às praias "qualquer pessoa não devidamente vestido, respeitoso da moralidade e secularismo" ; Polícia que o ridículo forçando uma mulher a se despir na praia em nome da "ordem pública" ...
...



(pt) France, Alternative Libertaire AL n° special - Namoro: Ecologia Social debates (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Mon Aug 29 11:43:38 GMT 2016

encontros internacionais de ecologia social, realizada em Lyon, em 27, 28 e 29, foram uma oportunidade para compartilhar idéias sobre Bookchin, mas também sobre os movimentos sociais atuais e estratégias para sistema de mudança. ---- Organizado por objetores de crescimento Aderoc da associação no MJC Jean-Mace eo espaço cultural e político Grrrnd Zero, esses encontros reuniram uma centena de ativistas, experientes es vêm na maior parte-es de Espanha, Suíça, Bélgica, Itália, os EUA, Alemanha, França. Eles discutiram os principais conceitos de ecologia social em termos de organização e práticas políticas, economia (pública, a propriedade, a democracia, capitalismo, moeda, etc.) e rompendo com estratégias de capitalismo. Note-se que as culturas políticas envolvidas foram diversas.
...



(pt) France, Alternative Libertaire AL - feminismo, Não o suficiente ou muito vestida, na sua opinião, o corpo feminino é o campo de batalha de homens (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Aug 28 09:58:04 GMT 2016

As mulheres não devem cobrir seus corpos para o banho. Esta é a nova diktat supostamente secular de alguns prefeitos iluminados e Valls, "para incentivar a viver juntos." Conceito tolo, porque caso contrário viver juntos ... o quê. ---- O burkini em água, e o lenço no ar, emitem aromas de negros radicais islâmicos e contaminar espectadores radicaliseraient nas proximidades. Daí a importância de proibições. ---- É claro que ponto as mulheres mais uma vez muçulmanas - cuja presença nas praias vestidas passou despercebido até 15 de Agosto, está dizendo como eles "perturbar a ordem pública" - tem como único efeito reactivar o racismo e agressão contra as mulheres . ---- Enquanto isso, o desemprego aumenta, a temperatura sobe, a pobreza e desespero aumentou, as políticas são indiferentes à opinião (e de vida) das pessoas. Mas estão se mobilizando para roupas polícia. ...


(pt) [Curdistão] Anarquista americano Jordan MacTaggart morto lutando contra o Estado Islâmico em fileiras do YPG By A.N.A.
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Aug 28 09:57:56 GMT 2016

Outro voluntário internacional que lutava nas fileiras das Unidades de Proteção Popular (YPG) morreu na operação militar para libertar Manbij. ---- Jordan MacTaggart, nome-de-guerra Ciwan Firat, do Colorado, EUA, foi morto durante uma missão para salvar civis no dia 3 de agosto de 2016, diz uma declaração da YPG. ---- "Nosso camarada era uma pessoa modesta e genial, que estava sempre na linha de frente da luta contra terroristas. Martyr Jordan levantou a bandeira da liberdade e da fraternidade dos povos. Sua luta e resistência enriqueceu a revolução de Rojava e cravou seu nome na história de nossos povos." ---- A YPG mandou suas condolências à família de MacTaggart e prometeu "realizar os sonhos do combatente caído". ---- A família de MacTaggart também fez uma declaração dizendo: ---- "Nosso filho fez uma decisão clara e bem pesquisada de viajar para a Síria e ...


(pt) France, Alternative Libertaire AL n° special - Teoria: Murray Bookchin hoje (en, it, fr) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sun Aug 28 09:57:46 GMT 2016

O corpo teórico ea ecologia social atual, proposta por Murray Bookchin, na segunda metade do século XX, permanece relativamente desconhecido na França, e mexidos por controvérsias frequentemente ligadas a esta ignorância. movimentos políticos ainda recentes (Espanhol integrante cooperativa experiência Curdistão sírio curdo ...) são inspirados diretamente hoje dando uma dimensão concreta à ecologia social. ---- O termo ea ecologia social corrente foram desenvolvidos na década de 1970 por Murray Bookchin (1921 a 2006) e um punhado de colaboradores, especialmente em torno do Instituto de Ecologia Social fundada em 1974 em Vermont (nordeste do estado dos Estados Unidos). unionista marxista e do comércio na década de 1930, Bookchin, em seguida, virou-se para o anarquismo e ecologia, antes de formular suas próprias idéias. Sua política é libertário nas suas posições e as ...


(pt) [Grécia] 1-4 de setembro de 2016: 1º Acampamento da União Sindical Libertária de Ioannina,By A.N.A. on 23 de agosto de 2016
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Aug 27 10:42:38 GMT 2016

A União Sindical Libertária de Ioannina organiza o primeiro acampamento anarcossindicalista livre: Quatro dias na praia de Stavrolimenas, entre as cidades de Pérdika e Parga. É uma oportunidade não só para se desconectar da intensificação da vida moderna, mas também para nos conhecer, discutir e conspirar contra um sistema que está nos esmagando. ---- Por que acampamento e sobretudo por que acampamento livre? ---- - As férias não são apenas relaxamento, são reivindicação. O acampamento livre é a opção de milhares de oprimidos, que não querem curtir as férias da forma que nos impõem os patrões. ---- - Atualmente as férias são uma mercadoria mais, um meio para que alguns lucrem (hotéis, armadores), ou seja uma maneira de que o dinheiro dos trabalhadores e das trabalhadoras retornem aos que lhe haviam roubado. O acampamento livre continua a ser um ...


@

Last updated: Wed Aug 31 16:50:16 2016