A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe

Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020

Contribuir para a-infos

A VISÃO de A-INFOS

SUBSCREVA!
Notícias em português

OU


Descubra as Opções OPTIONS
um serviço de notícias multilingue de, para e sobre anarquistas **

Propusemo-nos
ser os escribas do povo.
Do outro lado da história
a história começou.
E terá novos autores....
Esperneia!
Também nós esperneamos


Descubra as Opções disponíveis.
Há diversas listas por idiomas, listas de diferentes projetos e várias formas de entrega.
Dê uma olhada a Mailman a central automática de e-mail de A-Infos...

Na luta por uma sociedade livre, distribuímos notícias e artigos em várias linguas, cobrindo uma vasta área temática.
Que vai desde as lutas laborais, ambientais e anti-imperialistas até ao combate ao racismo, sexismo e homofobia. .

lots of work to do

A-INFOS-ORG

As listas de A-Infos são autogeridas democraticamente por um coletivo organizado internacionalmente. Saiba como participar. Incentivamos especialmente as mulheres, pessoas de lingua não-inglesa e aqueles que vivem fora da Europa e da América do Norte. Veja a lista das nossas atuais diretrizes.

A VISÃO de A-INFOS

O projecto A-Infos é coordenado por um colectivo internacional de activistas revolucionários, anti-autoritários, anti-capitalistas, envolvidos na luta de classes, que entendem como uma luta social total.

São pessoas que se consideram a si próprias anarquistas revolucionários, anarco-comunistas, comunistas libertários e outros que defendem opiniões semelhantes embora usem outros nomes.

A-Infos está organizado por pessoas que assumem o anarquismo como teoria social; que uma revolução é necessária para obtermos uma nova ordem social, sem classes, a qual só poderá ser levada a cabo pela grande maioria dos trabalhadores.

O tipo específico de anarquismo ao qual nos referimos e que promovemos é o anarquismo dos companheiros de Haymarket e dos que foram perseguidos por Carlos Marx durante a Primeira Internacional por criticarem o seu autoritarismo e elitismo, o seu desprezo vanguardista pelas massas assalariadas.

NÃO apoiamos o tipo de anarquismo proposto por alguns pseudo-modernistas e pseudo-"revolucionários" que consideram ser a actividade simbólica substituto das lutas das gentes, do povo; nem o anarquismo de "humanistas" que dão igual ou maior importância a outras tarefas que não à da abolição do sistema capitalista.

O trabalho de A-Infos não está baseado no egoísmo e no egocentrismo, no individualismo, primitivismo, no "capitalismo livre sem estado" ou num estado sem capitalismo livre -- os quais são contra a ordem capitalista vigente mas não oferecem uma nova ordem social de liberdade, de igualdade e de solidariedade.

Não basta que os indivíduos e grupos usem a etiqueta anarquista para que seus textos sejam distribuídos por A-Infos.

Na luta pela sociedade livre, nós distribuímos notícias e artigos em várias línguas, cubrindo um largo espectro de áreas de luta. Isto inclui frentes de trabalho e focos de luta como a batalha contra o racismo, o sexismo e a homofobia.

A-Infos também distribui notícias sobre indígenas anti-colonialistas em luta contra os colonizadores, contra a ocupação e marginalização, assim como também de anti-nacionalistas e de anti-regionalistas separatistas, pois os trabalhadores não têm país, o mundo é um só e NÃO têm exércitos.

A-Infos é uma agência noticiosa especializada, ao serviço do movimento revolucionário de activistas anti-capitalistas envolvidos nos diversos tipos de lutas sociais contra as classes capitalistas e este sistema social.

A-Infos não é um serviço "liberal", aberto, que distribui qualquer coisa que nos seja simpática -- A-Infos não é Indymedia. È o primeiro utensílio de distribuição livre para informar ácerca de colectivos anarquistas (e de outros anti-autoritários revolucionários) que participam na luta.

Os apoiantes e trabalhadores de A-Infos NÃO pensam que são os únicos que decidem quem, no campo do anarquismo social, é um anarquista "real" ou não é. Porém, como os recursos são limitados, temos o direito e a obrigação de escolher (autonomamente) o que distribuímos, o que achamos melhor de entre as várias contribuições e contribuídores.

A liberdade de associação do Colectivo A-Infos está baseada no reconhecimento de que ela não significa nada sem a liberdade de não se associarem, se os trabalhadores e colaboradores assim o entenderem.

A-Infos tem um papel a desempenhar no movimento anarquista mundial. Informação é fortalecimento. A-Infos contribuí para criar um entendimento no movimento internacional. A-Infos é uma extensão das poucas ferramentas organizadoras internacionais do movimento de modo e com a finalidade de lhe ser útil e não um serviço noticioso gratuito para todos.

A-Infos não se limita a ser uma ferramenta interna do movimento. Tal como o FAQ anarquista, também o apresenta ao público em geral e a uma nova geração, tratando de instruí-los sobre os aspectos internacionais do movimento.

A-Infos é uma agência de notícias anarquista autónoma e não é caixa de ressonância de determinado movimento social. Mesmo quando autoproclamados anarquistas (e mesmo que o sejam realmente) estão envolvidos, não existe garantia de que A-Infos distribuirá as suas contribuições. Mesmo que simpatizemos com os movimentos, isso não garante que os artigos sejam colocados.

A-Infos distribui as notícias e as análises que os trabalhadores querem partilhar com a comunidade mundial de activistas anti-autoritários -- principalmente notícias enviadas por colectivos anti-autoritários e relatos àcerca da acção directa na luta social quer por acivistas, quer por outras pessoas que lutam nas suas vidas diárias.

Quem não esteja satisfeito com o serviço que fornecemos, use os serviços de outros ou construa os seus meios próprios.

A-Infos é um instrumento de organização e de informação do movimento -- não é apenas "notícias por, para e ácerca de anarquistas".

Search ainfos with Google.com

we


Últimos títulos:

(pt) federacion anarquistaiberica - [Bielorússia]: Contra o capitalismo e a ditadura, pela solidariedade internacionalista (ca, en, it)
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Nov 28 08:34:21 GMT 2020

A Comissão de Relações da Internacional de Federações Anarquistas (CRIFA) manifesta o seu apoio e a sua solidariedade internacionalista à luta popular na Bielorússia contra a ditadura de Alexandre Lukashenko, um movimento de massas em que participam os nossos companheiros anarquistas. A situação na Bielorrússia prende-se com a existência de uma ditadura autocrática que já dura há 26 anos, e com as crises atuais que afetam a economia, a saúde e os serviços públicos. Uma onda de protestos encheu as praças do país para exigir a demissão do ditador. Como anarquistas, não nos interessa muito saber se as últimas eleições presidenciais foram justas ou não. Para nós é bastante claro que as pessoas na Bielorússia estão a dizer "basta": não querem estar sob um governo que as mata à ...


(pt) Organização Anarquista Socialismo Libertário - OASL - 11 anos fortalecendo o anarquismo em São Paulo!
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Nov 28 08:34:10 GMT 2020

Neste 18 de novembro completamos 11 anos de história. A Organização Anarquista Socialismo Libertário é fruto de grande esforço organizativo para recuperar o vetor social do anarquismo no estado de São Paulo. ---- Hoje estamos organizados na Grande São Paulo e nas regiões de Marília, Bauru e Baixada Santista, fortalecendo as lutas comunitárias, sindicais e estudantis nos espaços em que estamos inseridos, com independência de classe e combatividade, organizando a resistência contra os ataques das classes dominantes. Nacionalmente construímos a Coordenação Anarquista Brasileira, que reúne as organizações anarquista especifistas país afora, e vem reforçando os laços internacionalistas nos 5 continentes. ...


(pt) France, Union Communiste Libertaire AL #310 - Economia: planejamento, questões falsas e reais (de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Nov 28 08:31:50 GMT 2020

O anúncio de uma reforma do Alto Comissariado para o Planejamento suscitou uma série de reações: à direita, gritamos sobre o retorno de um Estado considerado extenso. À esquerda, lamentamos nostalgicamente a falta de ambição desta nova instituição, que seria uma pálida imitação daquela criada após a Segunda Guerra Mundial. No entanto, o Plano Gaulliano nunca foi um modelo de socialismo. ---- Diante do anúncio da criação de uma nova Comissão de Planejamento, muitos liberais engasgaram e proclamaram que o governo se inspirava no indizível modelo chinês. Um "instinto de planejamento" assombraria a administração francesa desde Colbert e Napoleão e voltaria para assinar nosso retorno a uma economia administrada. No entanto, é claro que a burguesia não tem muito a temer de um ...


(pt) [Espanha] Madrid - Concentração 19h00 Plaza Tirso de Molina: Por um 20N antifascista e antiautoritário By A.N.A. (ca, en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Nov 28 08:31:45 GMT 2020

Contra toda autoridade ---- Estamos ante um 20N um tanto especial. O auge do fascismo, institucional ou de rua, protegido e encorajado por um capitalismo cada dia mais voraz, não pode passar sem uma resposta contundente. ---- A proliferação de ordens absurdas, a desinformação e tentativas de idiotização da população, o fomento da xenofobia e do racismo, etc, vão formando uma sociologia objetivamente perigosa para o desenvolvimento de uma sociedade livre e solidária, sem exploração, sem fronteiras, sem CIES, sem grades.... ---- Desde nossa ótica antiautoritária este rechaço deve vir marcado por uma crítica ao poder em todas as suas formas. A submissão da pessoa ao interesse da "Pátria" ou "do Estado", toma novos caminhos. Enfrentá-los é tarefa comum. ---- Desde a CNT-AIT de Madrid ...


(pt) Agroecologia e Anarquismo Organizado: Uma Entrevista com a Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ)
a-infos-pt@ainfos.ca
Sat Nov 28 08:31:15 GMT 2020

Black Rose Anarchist Federation, entrevista, FARJ, Federação Anarquista do Rio de Janeiro, Federação Anarquista Rosa Negra, Federación Anarquista Rosa Negra, Frente de Luta Camponesa, luta pela terra, Rio de Janeiro ---- Divulgamos tradução de entrevista feita pela companheirada da Federação Anarquista Rosa Negra, dos EUA, com a Federação Anarquista do Rio de Janeiro. Original em inglês aqui. https://blackrosefed.org/agroecology-organized-anarchism/ ---- Em resposta ao modelo industrial capitalista de produção de alimentos que dizimou modos de vida rurais e nossa mãe Terra, movimentos sociais ao redor do mundo identificaram a agroecologia como sua proposta alternativa para o desenvolvimento rural. Baseadas em conhecimentos camponeses e indígenas, lutas pela soberania alimentar ...


(pt) Rusga Libertária - 14 anos de Rusga Libertária
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Nov 27 08:17:41 GMT 2020

passos firmes na construção do Anarquismo Organizado em solo mato-grossense Seguimos, mais um ano, convictos de nossos princípios ideológicos e programáticos, sob duro e violento confronto perante tudo o que nos domina; seguimos, mais um ano, convictos que estamos caminhando conforme um norte mais acertado, ainda que em um contexto cada vez mais miserável; seguimos, mais um ano, firmes na semeadura de sementes resistentes para contribuir na construção de um povo forte para o Poder Popular. ---- Quando falamos de Poder Popular, não falamos da boca pra fora, pois, para nós, o poder popular visa a supressão do capitalismo, do Estado e das relações de dominação de maneira geral, substituindo-os por uma nova estrutura de poder, estabelecida a partir dos locais ...


(pt) rusga libertaria: [OPINIÃO] SOBRE A SOLTURA DO LULA E O SISTEMA CARCERÁRIO BRASILEIRO
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Nov 27 08:15:50 GMT 2020

Sexta-feira, 08/11/2019, o ex-presidente da república, Lula, foi solto após decisão do juiz Danilo Pereira Jr com base na interpretação do STF, que a prisão para cumprimento de pena se daria apenas após transitada em julgado da sentença penal condenatória, uma "interpretação" meio óbvia, uma vez que o texto Constitucional previsto no Art. 5º, Inciso LVII - ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória, não apresenta nenhuma dubiedade. Assim, as prisões para cumprimento de condenação seriam nessas condições, não mais a partir da condenação em segunda instância, como haviam dito anteriormente, em desacordo com o texto constitucional.
Que a base do processo contra Lula e sua condenação foi fruto de um ativismo ...



(pt) France, Union Communiste Libertaire AL #310 - Antipatriarcado, Educação, O silêncio do ministério sobre a violência de gênero (de, en, fr, it)[traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Nov 27 08:15:28 GMT 2020

O Ministério da Educação Nacional emprega mais de 70% de mulheres. Uma em cada cinco mulheres afirma ter vivenciado situações de violência no trabalho [3]. A violência de gênero ocorre em todas as esferas, dentro da família, é claro, mas também no trabalho, especialmente na escola. ---- Mulheres trabalhadoras da educação enfrentam violência sexual e de gênero perpetrada por seus superiores ou colegas. Cada vez mais as equipes sindicais apoiam essas vítimas de violência no trabalho para que seus direitos sejam respeitados, o que nem sempre acontece. ---- Em várias academias, a hierarquia permite que as situações apodreçam ao não tomar nenhuma ação contra os perpetradores durante os procedimentos. Os reitorados abandonam as vítimas em um ambiente de trabalho onde eles ficam ombro ...


(pt) federacao anarquista gaucha: Justiça por Beto! Nenhuma vida preta a menos! (en)
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Nov 27 08:13:15 GMT 2020

O dia da consciência negra não é uma data aleatória, é um dia que marca o assassinato brutal, sanguinário e covarde cometido pelo Estado brasileiro contra o líder revolucionário Zumbi dos Palmares. Zumbi, cuja a história é marcada por lendas e mitos, foi um herói e uma figura de destaque na construção de uma sociedade libertária, antirracista, anticolonial e fraterna chamada Quilombo dos Palmares, que serviu de refúgio a pretas e pretos que fugiam do horror da escravização. ---- O assassinato de zumbi, em 1695, é uma memória importante, pois também uma marca que não tem nada de passado e ilustra o jeito como estado capitalista brasileiro lidou e segue lidando com os corpos pretos, marca o processo de violência, perseguição, marginalização, tortura, segregação e ...


(pt) cnt nº 424. Dossiê Ecología Social - ECOFEMINISMO E REVOLUÇÃO SOCIAL Por CNT Vitoria-Gasteiz (ca, en, it) [traduccion automatica]
a-infos-pt@ainfos.ca
Fri Nov 27 08:13:00 GMT 2020

Nestes dias que escrevo, acabo de plantar a minha pequena horta e observo as plantas dos tomates, pimentos, abobrinhas e acelgas, um pouco murchas nas plantações, como se esticam e ficam verdes já no chão quando os rego. ---- Conceitos como soberania alimentar, ecofeminismo, Rojava vêm à mente. São dias estranhos e observar este pequeno jardim e vê-lo crescer também me ajuda a lidar melhor com esta situação que parece nunca ter fim. É como agarrar-se à vida, como se esta pequena experiência me fizesse sentir mais intensamente aquele importante elo com a terra e com o resto da humanidade. ---- Já se passaram 44 anos desde que o termo Ecofeminismo surgiu. E foi cunhado por uma mulher também anarquista: Françoise d'Eaubonne, filha de mãe aragonesa e pai anarco-sindicalista francês, ...


@

Last updated: Sat Nov 28 09:34:22 2020