A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe


Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018

(pt) [País Basco] 1º de Maio: as reivindicações encheram as ruas By A.N.A.

Date Sat, 26 May 2018 09:27:30 +0300


Sob o lema "Avançemos para a justiça social e trabalhista", a CNT esteve nas ruas de Bilbao, Donostia, Iruñea e Gasteiz. ---- "Não é um feriado, é um dia de luta que deve ser seguido para que não permaneça meramente como folclore", afirmou a organização anarcossindicalista. ---- Não podemos esquecer que o Primeiro de Maio nasceu como "uma mobilização de solidariedade e luta", lembrou a organização, já que em 1886 cinco trabalhadores anarquistas foram mortos em Chicago, lutando pela jornada de 8 horas. No Reino de Espanha as greves promovidas pela CNT foram as que chegaram às 8 horas, em 1919. É por isso que nesta data "temos que exigir ação direta e greve, para que todos os dias sejam 1º de Maio". ---- Em Gasteiz, a CNT saiu para a rua ao lado da CGT, ESK e STEILAS. Embora o calendário não ajude, mais e mais trabalhadores saem às ruas reivindicando condições de trabalho decentes. A manifestação começou no Europa Conference Center, terminando em frente ao Parlamento Basco. A declaração que foi lida lembrou as 1.134 mulheres trabalhadoras mortas há cinco anos em Bangladesh. Para finalizar, Arabako Pentsionistak Lanean leu um comunicado para acudir às manifestações que estão sendo convocadas.

Em Bilbao, a manifestação começou na Gran Vía, terminando na Praça Arriaga. As oradoras destacaram o trabalho realizado pelas seções sindicais, denunciando também o assédio sofrido e como a solidariedade é uma ferramenta indispensável para combatê-lo. Por outro lado, também se disse que o anarcossindicalismo é uma ferramenta indispensável na luta por um sistema econômico autogerido e anticapitalista. Finalmente, o sistema econômico capitalista patriarcal foi denunciado e a necessidade de recuperar o espírito de 8 de março para combatê-lo foi sublinhada.

Em Donostia se foi junto com CGT, ESK e STEILAS; em Iruñea também esteve o Solidari. Foram numerosas manifestações em que o sindicalismo alternativo foi reivindicado.

Fonte: http://cnt.es/noticias/norte-1-de-mayo-las-reivindicaciones-llenaron-las-calles

Tradução > Liberto
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt