A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe


Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018

(pt) France, Alternative Libertaire AL #282 - Documentário: «317» (en, fr, it) [traduccion automatica]

Date Sat, 12 May 2018 10:57:08 +0300


317 é o número de pessoas sob custódia em 29 de novembro de 2015, após uma manifestação climática em Paris, em plena COP 21. Será também o nome de um coletivo, e o documentário auto-produzido para testemunhar o que aconteceu naquele dia, através de um mosaico de histórias em primeira pessoa, ler textos ou cenas repetidas. ---- O filme dá um grande espaço à experiência da polícia, às conseqüências, mesmo após os eventos, da brutal repressão da procissão, mas especialmente das violências sofridas longe das câmeras. Se a nuvem de lágrimas que sufocou a procissão na chegada, Praça da República, é evocada, é a cara a cara com a polícia que deixou mais vestígios: insultos, ameaças de morte insinuações grotescas no endereço das mulheres presas, e até o cano desta metralhadora apontado para o rosto de um dos manifestantes, fora de vista, na privacidade de uma van.

O primeiro choque, depois o medo que permanece, a consciência da vulnerabilidade a um considerável poder de repressão, também são analisados no quadro de uma reflexão sobre as estratégias de " manutenção da ordem " do Estado. . O contexto era de frenesi antiterrorista, duas semanas depois de ataques mortíferos, cujas mortes foram rapidamente instrumentalizadas para atingir oponentes e oponentes políticos. Um sociólogo, um cientista político, um advogado, um historiador e ativistas se revezam analisando a evolução das políticas penais e a violência do Estado. Assim, o uso na lei da categoria de " terrorismo "Desde a década de 1980, ampliada para incluir qualquer questionamento das estruturas sociais, está em paralelo com a gestão das cúpulas internacionais pelo Estado, entre a necessidade de visibilidade da mídia e a necessidade de silenciar o desafio. Eric Fassin também dá idéias interessantes sobre o jogo da polícia e do estado, este último concedendo mais autonomia para o que ele precisa. O documentário consegue perfeitamente fazer a ligação entre este evento particular que foi a repressão da marcha pelo clima e o deslize em estado de permanente exceção.

Note-se a abertura política de Samir Baaloudj, um ex-ativista do Movimento para a Imigração e os subúrbios, que lembra que esta violência escandalosa no coração de Paris tem sido sofrida diariamente por décadas pelos habitantes e habitantes dos subúrbios.

Marco (92)

Coletivo 317, 317, 60 min, acesso aberto em https://les317.wordpress.com/

http://www.alternativelibertaire.org/?Documentaire-317
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt