A - I n f o s

uma agęncia de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinęs_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe


Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017

(pt) [Chile] 6º Encontro do Livro e da Propaganda Anarquista de Santiago, 4 e 15 de outubro By A.N.A.

Date Sat, 23 Sep 2017 09:10:20 +0300


Quem quiser ler estas palavras: ---- Pensamos que, como indivíduos que estão posicionados a partir de uma postura anarquista e revolucionária, a propaganda nunca é o suficiente, mas a disseminação sempre irredutível de ferramentas para a nossa libertação deve continuar a construir caminhos cada vez mais amplos divulgando imaginários e perspectivas de diferentes épocas e lugares. Imaginários onde podemos contrastar nossas próprias experiências levando essas ideias e ferramentas práticas para o terreno onde se pode provar a sua coragem em nossas vidas individuais e coletivas. ---- Tanto neste território que habitamos como no resto do mundo está cada dia mais difícil para aqueles que temos de vender os nossos corpos e mentes para a acumulação de capital. As taxas de poluição de todos os tipos tornam-se mais difíceis de esconder para grandes companhias e suas campanhas absurdas das economias, ao continuar seus projetos mega-devastadores como a IIRSA ou o MAPA. A precarização de todos os aspectos de nossas vidas é evidenciada através de sintomas como depressão, frustração, ansiedade, raiva e outros que nos sentimos mais e mais vezes a viver para os gostos dos poderosos.

Ouvimos conversas de diferentes cores e emblemas que sempre parecem falar sobre o que precisamos, mas que realmente só lidam e se preocupam com suas necessidades, chamando-nos a participar, de todas as trincheiras políticas, em circos[eleitorais]como o que será realizado novamente neste território em novembro, cujo objetivo é manter a demonstração da sua legitimidade. Este mecanismo só serviu para nos manter no lugar que estamos, nos colocando como pequenas engrenagens da maquinaria patriarcal e capitalista, reproduzindo seu legado até o mais íntimo de nossas vidas, levando-nos a usar, uma e outra vez, as armas do inimigo que acabam usando-nos; sua legalidade, seu marco prático e teórico, suas referências culturais, seus gostos, etc.

Mas não basta chamar a negação sobre o fato e a ideia do mundo autoritário. Nossa proposta anarquista é baseada na luta contínua para construir um mundo onde não há mandatos ou obediências. É no apoio mútuo entre nós, onde as práticas antiautoritárias e as ideias se tornam reais, abandonando o disfarce que nos forçou a usar democratas, católicos, conservadores, esquerdistas e todos os que apoiam este mundo de misérias e suas instituições. Porque, admitamos, não há escapatória do Estado ou da crise capitalista permanente. É por isso que chamamos para confrontá-la.

Sabemos que apenas lendo, discutindo ou meramente espalhando ideias de liberdade tudo pode ser mantido como é, alimentando o espetáculo de dissidência feita fetiche, esvaziada de conteúdo e comercializada como uma oferta mais dentro do supermercado das identidades. Mas pensamos que podemos realmente fazer estas ideias um perigo contra os poderosos se há uma organização e uma decisão pela luta anarquista e revolucionária.

Os espaços de encontro servem para tornar as redes práticas de cumplicidade e de conhecer projetos e eventos reais de luta. Eles também são úteis para contribuir para a teoria que deriva em ação, percebendo que todas as nossas projeções e aspectos da vida podem ser feitas de uma forma horizontal e livremente associada, sempre tendo em conta que é necessário lutar contra os nossos próprios demônios individuais e coletivos mudando o prisma do que e como isso nos afeta. Pensamos que é necessário questionar vários aspectos em nossas existências, não nos culpando por todas as dificuldades da vida, esclarecendo que eles vão sempre tentar controlar nossas mentes e mãos para o benefício de si mesmos e seus vários privilégios.

Por isso e muito mais, se quiser compartilhar suas preocupações antagônicas ao imposto, se quiser saber concretamente de projetos de lutas antiautoritárias, se você quiser colocar em discussão perspectivas individuais e coletivas, ou se você quiser vir para compartilhar ou buscar armas contra o fascismo, a autoridade, o patriarcado e o Estado que reafirmem as vias revolucionárias, horizontais e autogeridas, é que temos novamente o prazer de convidá-lo para o 6º Encontro do Livro e da Propaganda Anarquista de Santiago, nos dias 14 e 15 de outubro.

Nossa intenção é nos afastar tanto quanto possível de perpetuar qualquer fetiche da palavra impressa ou meramente teórica, compreender os limites e contradições colocadas por esta atividade, e ao mesmo tempo reafirmando-a como mais uma instância que é negligenciada, de nos ver cara a cara.

Contra o circo eleitoral e as instituições que o apoiam e fundamentam!

Contra o Estado, a autoridade e o patriarcado, tanto em nossas vidas individuais e onde habitamos!

Pela organização para a libertação de tudo o que nos faz escravos!

Cumplicidade e solidariedade com os prisioneiros e as lutas que levam os/as companheiros/as anarquistas, aqui e em todo o mundo!

Continuamos a construir e avançar para a Anarquia!

Em algum lugar no Vale Maipo, Pikunmapu, território dominado pelo Estado chileno.

encuentroanarquista.org

encuentro.anarquista@riseup.net

Coordenação do 6º Encontro do Livro e da Propaganda Anarquista de Santiago, 2017.

PS: Não é demais dizer que não se admitirão condutas autoritárias, misóginas, sexistas, racistas ou transfóbicas. Atividade livre de fumo e álcool e aberta para quem se sinta interessado/a.

Tradução > Liberto
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt