A - I n f o s

uma agência de notícias multilínguas de, por e para anarquistas **
Notícias em todos os idiomas
Últimas 30 mensagens (Portal) Mensagens das últimas duas semanas Nossos arquivos de mensagens antigas

As últimas cem mensagens, por idiomas em
Castellano_ Català_ Chinês_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Grego_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

Primeiras Linhas Das Dez últimas Mensagens
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe


Primeiras linhas de todas as mensagens das últimas 24 horas
Indices das primeiras linhas de todas as mensagens dos últimos 30 dias | de 2002 | de 2003
| de 2004 | de 2005 | de 2006 | de 2007 | de 2008 | de 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017

(pt) [Espanha] O Estado argentino persegue grupos anarquistas que lutam contra o "gatilho fácil" By A.N.A. (en) [traduccion automatica]

Date Sat, 16 Sep 2017 13:58:18 +0300


Todo o nosso apoio aos companheiros de Córdoba! ---- Desde o Grupo Higinio Carrocera (Astúrias) nos solidarizamos com os companheiros argentinos que neste momento estão sofrendo a perseguição das forças repressivas e do Estado, como batida policial em espaços sociais e perseguição a organizações anarquistas em Córdoba. ---- No espaço social e cultural Ateneu Anarquista, em Bª Güemes, registrou-se a perseguição a familiares de vítimas do "gatilho fácil"[assassinatos por parte da polícia]e há uma ordem de invasão ao local da Federação de Organizações em Luta; no bairro Müller aconteceu o registro na Casa Anarquista, Espaço Cultural San Martín, Villa La Maternidad, Casa Caracol (da FOB). Estas medidas são uma claríssima intenção de amedrontar e criminalizar as organizações anarquistas de Córdoba por causa das manifestações ocorridas na segunda-feira passada contra o "gatilho fácil".

No dia 28 de agosto realizou-se a manifestação Nacional contra o "gatilho fácil". Vários familiares, amigos das vítimas e organismos de Direitos Humanos manifestaram-se contra a repressão policial e exigiram justiça para todas as vítimas. As organizações sociais através destas manifestações pretendem parar o brutal ajuste, as taxas de aumento e as milhares de demissões que geraram uma situação inaceitável para as classes trabalhadoras, que sofrem ainda mais a repressão do Estado e da polícia. O Estado investe cada vez mais na presença policial nos bairros de toda a província (860 efetivos por cada 100 mil habitantes, ou seja, um polícia por cada 122 pessoas), criminalizando a juventude, reprimindo os trabalhadores que lutam pelos seus direitos, reprimindo trabalhadores que defendem os seus postos de trabalho, como por exemplo em PepsiCo. As estatísticas da violência institucional vão aumentando, segundo a Coordenadora Contra a Repressão Policial e Institucional (Correpi).

Grupo Anarquista Higinio Carrocera (Astúrias)

grupoanarquistahc.wordpress.com

Tradução > Rosa e Canela
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt