A - I n f o s

a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **
News in all languages
Last 30 posts (Homepage) Last two weeks' posts Our archives of old posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Catalan_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_
First few lines of all posts of last 24 hours

Links to indexes of first few lines of all posts of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012

Syndication Of A-Infos - including RDF - How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups

(pt) África do Sul: Cai a máscara do ANC! Trabalhadores assassinados!

Date Thu, 6 Sep 2012 11:50:26 +0200


CAI A MÁSCARA DO ANC! TRABALHADORES ASSASSINADOS!
Os capitalistas e os políticos são culpados! Chega de brutalidade policial.
Sem justiça, não há paz. Fora Zuma, fora Malema, fora LONMIN!
A constituição sulafricana promete direitos políticos e igualdade. Está bastante
claro que os patrões e políticos fazem o que querem. Pisam no rosto das pessoas.
Isso foi demonstrado pela matança de grevistas na mina Marikana de Lonmin.
DIREITOS DE QUEM?
Companheiros! Precisamos encarar os fatos. O governo do ANC e os grandes
capitalistas dirigem o espetáculo. O sistema torna os ricos e poderosos ainda mais
ricos e poderosos.

Os trabalhadores e os pobres sofrem. Nós não temos proteção. Você trabalha, mas não
sobrevive. O preço da comida está subindo. A ESKOM [1] está aumentando. Vamos ter
que pagar? Com o quê? Mas quando lutamos, atiram em nós.


ANC/ESTADO + PATRÕES/CORPORAÇÕES = ALIADOS

O estado usa a força bruta contra a maioria. Fazemos passeatas trazendo nossas
reivindicações. É nosso direito. Precisamos lutar para viver. Assim, lutamos contra
todas as elites: aqueles que controlam o governo e as empresas (como a Lonmin).

Mas as nossas vozes são silenciadas à bala.

Embora não concordemos sem críticas com todas as ações dos trabalhadores de
Marikana, estaremos sempre com a classe trabalhadora e pobre contra o Estado e os
capitalistas.


ANCYL = ANC = MASSACRE DE MARIKANA

O ANC prometeu mudar o sistema. Em vez disso, se tornou parte do sistema.
Queixando-se contra a opressão do partido do apartheid, o National Party, o ANC
assumiu o governo. O National Party assassinou trabalhadores e o ANC, agora,
assassina trabalhadores.

O ANCYL [2] não tem moral para condenar o massacre policial (ver seu pronunciamento
em 17 de agosto de 2012). O ANCYL faz parte e apoia as ações do regime do ANC.

Malema e outros líderes expulsos do ANCYL também querem usar esses eventos para
serem aceitos de volta ao ANC, para enriquecerem ou morrer tentando. Mas o sangue
escorre das mãos do ANC.

Os líderes do presente e do passado do ANCYL (como todos os líderes do ANC) querem
mais dinheiro, não querem mais liberdade para o povo.


CAPITALISMO? NÃO OBRIGADO!

O capitalismo é um sistema de brutalidade e de exploração, de sofrimento. A classe
trabalhadora negra, mestiça e indiana sofre o legado da opressão nacional do
apartheid e da repressão cotidiana do capitalismo e da polícia (e mesmo a classe
trabalhadora branca é explorada e oprimida).


ESTATIZAÇÃO? NÃO, COLETIVIZAÇÃO.

O ANCYL usa os assassinos do ANC para insistir pela "estatização das minas e de
outros setores estratégicos da economia". Porém, Marikana mostra a verdadeira
natureza do Estado e do governo, não importa qual seja o partido: uma máquina
assassina sedenta de sangue para a classe dominante de negros e brancos ricos.

O verdadeiro controle da economia pelos trabalhadores não é ter empresas privadas
(privatização), nem ter empresas do estado (estatização). Precisa ser o verdadeiro
controle democrático do povo através dos comitês de trabalhadores e das comunidades,
servindo às necessidades populares.


A POLÍCIA NÃO PODE SER MUDADA

O papel da polícia é reprimir e silenciar a classe trabalhadora e pobre. Esse
problema não pode ser resolvido por comissões ou inquéritos, como se pensa. Pergunte
à família de Andries Tatane. Não será mudado por eleições. Lembre de: Sharpeville
1960, Soweto 1976, Uitenhague 1985, Michael Makhabane em 2000, os trabalhadores de
SAMWU [3] em 2009, Andries Tatane em 2011... Marikana em 2012. Pelo menos 25
manifestantes e grevistas foram mortos desde 2000, antes de Marikana.


ELEIÇÕES E PARTIDOS? NÃO, PODER POPULAR

Vejam Marikana. As eleições não mudam o sistema. Juntar-se ao governo e se tornar um
político não é solução. Substituir Jacob Zuma por outro líder do ANC não é solução.
Um novo partido político, mesmo que seja de "esquerda" ou "dos trabalhadores", não é
solução. Nenhum partido político é solução.


SINDICATOS: ACORDEM!

Os sindicatos de Marikana, NUM e AMCU [4], caíram na armadilha armada pela classe
dominante de políticos e patrões. Eles brigaram entre si, em vez de lutar contra o
verdadeiro inimigo. União é força: não sejam divididos e dominados. Trabalhadores do
mundo, unam-se! Classe trabalhadora de todos os países e raças, unam-se! Pelo fim da
aliança! O COSATU não deve ter ligação com o ANC manchado de sangue.


ANARQUISMO = PODER POPULAR

Chegou a hora de substituir o sistema capitalista e estatal por poder popular. Isso
significa que queremos que os trabalhadores e a comunidade controlem a economia,
pela base. Queremos autogestão democrática e direta pelos trabalhadores nos locais
de trabalho; queremos autogoverno das comunidades por aqueles que vivem nelas.
Queremos decidir coletivamente como administrar nossas vidas. Nos recusamos a viver
de acordo com as regras determinadas pelos patrões e políticos, que usam a polícia
para atirar em nós como cães quando desobedecemos.

UMA SOLUÇÃO: DEMOCRACIA DA CLASSE TRABALHADORA!
PRECISAMOS DE VOCÊS! NÃO VOTE, MOBILIZE!

SE VOCÊ CONCORDA COM ESTAS IDEIAS OU QUER SABER MAIS SOBRE O ANARQUISMO:
zacf@riseup.net

Uma publicação de:

Tokologo Anarchist Collective
Zabalaza Anarchist Communist Front
Inkululeko Wits Anarchist Collective


Tradução: C. Puig e Rafael V. (Militantes da Federação Anarquista do Rio de Janeiro)

Notas:
1. Empresa estatal de energia.
2. Liga da Juventude do ANC.
3. Sindicato dos trabalhadores municipais
4. NUM (Sindicato Nacional dos Mineiros) faz parte do Congresso dos Sindicatos
Sul-africanos (Cosatu), que á aliado do ANC e do Partido Comunista Sul-africano
(SACP). AMCU (Associação de Mineiros e Sindicatos de Trabalhadores da Construção
Civil) é um sindicato independente e não-alinhados.

http://zabalaza.net
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt


A-Infos Information Center