A - I n f o s

a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **
News in all languages
Last 30 posts (Homepage) Last two weeks' posts Our archives of old posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Catalan_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_
First few lines of all posts of last 24 hours

Links to indexes of first few lines of all posts of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018

Syndication Of A-Infos - including RDF - How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups

(pt) Iniciativa Federalista Anarquista Pronunciamento: Não é apenas pelos #23CONDENADOSRJ.

Date Sun, 29 Jul 2018 08:53:42 +0300


Diante do caos político e financeiro instalado no Rio de Janeiro há anos, o governo estadual assumiu seu total colapso institucional aceitando uma profunda intervenção federal na área de segurança pública. Esta é a singela fachada assumida pela intervenção militar exposta nos grandes jornais corporativos que circulam no país. Parte dela é uma realidade inegável, contudo, há elementos ocultos muito mais profundos na iniciativa acordada entre os governos do Estado e da federação. As operações policiais de investigação de pessoas e movimentos sociais evidenciam o silenciamento de todos que negam as injustiças e exploração no Brasil e na América Latina. Miragens políticas e judiciais distraem as populações pobres e trabalhadoras dos problemas reais da Cidade e do Estado do Rio de Janeiro. Através do terror de Estado a população é levada a acreditar que está a beira do caos. Porém, a população já morre sem atendimento médico ou de tiros da guerra social contra os pobres nas periferias do Rio de Janeiro ou Porto Alegre. Reconhecer estes fatos e denunciá-los é um passo decisivo para que a população pobre e trabalhadora no Rio de Janeiro e no Brasil resista contra o autoritarismo cordial da democracia capitalista tirana imposta aqui para fins de exploração e manutenção de privilégios das classes dominantes. Lutar,"reclamar ou reivindicar" direitos básicos como educação, saúde, moradia, transporte, salários dignos, fim do latifúndio, fim da especulação imobiliária, pluralidade e liberdade de organização sindical, atuação livre em movimentos sociais são consideradas pelo empresariado, pelas pessoas governantes (de esquerda e de direita) e pela justiça como ameaças e logo tornadas crimes, e ao final são condenadas como estas 23 pessoas do Rio de Janeiro. Usadas como exemplo do que acontece para todas as pessoas pobres e trabalhadoras, ativistas e militantes que apenas ousam reivindicar por melhores condições de vida. A condenação de 23 ativistas, militantes de causas sociais participantes nas manifestações no Rio de Janeiro em 2013 é o prosseguimento das ações da elite brasileira contra a população pobre e trabalhadora neste país e não é um recado para aquelas pessoas que se manifestam pela liberdade do ex-presidente Lula. O oportunismo eleitoreiro e mesmo o interesse estratégico pela sobrevivência livre das grades leva algumas pessoas a submeterem-se a velha esquerda partidária como tábua de salvação. Agindo assim você salva sua pele e tudo se mantém como está. Existem muitos mais pessoas investigadas, processadas, presas no Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo, Rio Grande do Sul, Belém... no Brasil por integrarem sindicatos, movimentos sociais por defenderem causas sociais justas que são tratadas como ameaças pelo Estado e pelo Mercado. Há ocupações de sem teto, há quilombolas, há espaços sociais e culturais ameaçados de despejo em todo o Brasil. Apenas a autorganização social e das pessoas trabalhadoras autônomas pode responder às ameaças, investigações, processos forjados, condenações políticas nesta que é a guerra social cirúrgica do Capitalismo e do Estado brasileiros conta a população pobre e trabalhadora nos campos e nas cidades. Denunciamos o aniquilamento de populações indígenas. Denunciamos o genocídio das populações negra. Denunciamos o extermínio das populações periféricas. Denunciamos infiltração, processos forjados contra ativistas e militantes sindicais e de causas sociais. Denunciamos condenações políticas e perseguição ideológica contra anarquistas. Denunciamos a Operação Erebro e Operação Firewal como processos políticos-ideológicos. Exigimos o cancelamento das investigações, operações e perseguições a todas as pessoas ativistas e militantes sociais.

Iniciativa Federalista Anarquista - Brasil

http://anarkio.net/index.php/site-map/articles/14-sample-data-articles/120-pronunciamento-nao-e-apenas-pelos-23condenadosrj
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center