A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) France, Union Communiste Libertaire AL #305 - Sindicalismo, Número de telefone gratuito da União: Olá camaradas, boho... (en, fr, it)[traduccion automatica]

Date Fri, 29 May 2020 08:33:38 +0300


Assim como a CGT, a Union Syndicale Solidaires abriu, desde os primeiros dias de confinamento, uma linha direta. Centenas de trabalhadores que queriam se defender ligaram para ela. Primeira avaliação da experiência. ---- " Olá, estou ligando para você, porque sou carpinteiro em uma empresa de construção e preciso de informações. Temos um colega doente da Covid-19 onde trabalho, o chefe diz que, como tudo foi limpo, podemos continuar trabalhando, mas, na equipe, temos medo, gostaríamos de saber o que que nós podemos fazer. " ---- Esse é normalmente o tipo de recurso que a "linha direta" do Solidariedade recebe todos os dias. Desde 30 de março, centenas de trabalhadores, principalmente do setor privado, mas também do serviço público, o chamavam para descobrir seus direitos e pedir ajuda para proteger suas vidas e suas condições de trabalho. trabalho. Isso mostra a utilidade desse tipo de ferramenta.

Atingindo as margens mais ameaçadas da força de trabalho
Com ele, trata-se de tocar as margens dos assalariados menos sindicalizados e cujos direitos são os mais ameaçados: trabalhadores temporários, empregados em lojas, construções e obras públicas e, de maneira mais geral, no setor industrial, nas PME como em serviços públicos. São também os que são imediatamente expostos ao vírus que chamam: profissionais de saúde e serviço social.

Para alguns, é a preocupação que os leva a chamar: medidas de prevenção e segurança não são respeitadas na empresa, elas e elas trabalharão "a bola na barriga" com a idéia de serem contaminadas· es ou contaminar as pessoas ao seu redor. Para outros, na ausência de uma presença sindical no local de trabalho, o chefe mantém os funcionários no escuro: sobre a situação da empresa, a atividade parcial, as derrogações do Código do Trabalho em assuntos de férias remuneradas ... Às vezes, até os representantes da equipe pedem informações antes de se encontrar com os gerentes.

A primeira avaliação desta linha direta é positiva: ajudará centenas de funcionários a se auto-organizarem para defender seus direitos e se encarregarem de sua situação. Negativamente, ele lembra um fato óbvio: onde ainda não existe uma seção sindical composta por alguns funcionários combativos, ela fica desordenada no primeiro golpe. Pagamos então caro pelo trabalho de auto-organização que não "antes".

Comunistas libertários dos solitários

O número gratuito: 0805 372 134.

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Numero-vert-syndical-Allo-camarades-bobo
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center