A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2015 | of 2016

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Galícia] Admite-se pela primeira vez no Estado Espanhol a objeção de consciência para não estar em uma mesa eleitoral By A.N.A.

Date Thu, 22 Sep 2016 09:22:23 +0300


Após incumbência de prestar serviço em uma mesa eleitoral como suplente do primeiro vogal para as próximas eleições galegas de 25 de setembro, Amparo P.D. redigiu um comunicado expondo os motivos que a levaram a pedir a revogação de sua nomeação. Em seu comunicado alega o seguinte: ---- "Decidi não participar deste sistema, nem votando nem ocupando cargo em uma mesa eleitoral: minha consciência e meus ideais o impedem. Poderia enumerar os motivos que me levam a agir deste modo e a lista seria muito grande: o desvio de dinheiro supostamente público a fins pessoais, a desigualdade social, a enorme quantidade de euros destinados à repressão e à morte... Se ainda assim considerasse que vivemos em um sistema digno com imperfeições corrigíveis, não duvidaria em participar nele e juntar meu grão de areia em melhorá-lo, mas não é este o caso. A corrupção do sistema não significa um acidente, senão que é a sua própria essência; ou seja, é intrínseca a ele.

Sou uma pessoa partidária da democracia e, portanto, da política que fazemos entre iguais. E meus iguais são todos os seres humanos. Por isso, não posso deixar de estar em desacordo com o atual sistema político e eleitoral, não posso deixar de ver aos políticos profissionais como usurpadores da soberania popular e não posso deixar de pensar que na democracia uma pessoa não renuncia a decidir sobre os assuntos que lhe afetam porque deposite um voto a cada quatro anos. Se a isto somamos que muitas das pessoas que fazem parte do poderoso grupo estado-capital e que, portanto, tem poder de decisão sobre o resto, nem sequer concorrem às eleições, não posso fazer outra coisa que não visitar nenhuma mesa eleitoral, nem para votar nem para fazer parte dela.

Frente às eleições promovidas pelo estado, proponho a autogestão e o assemblearismo, a tomada de decisões por consenso que promove a reflexão em comum e o mútuo esclarecimento sem o que não pode existir a democracia. Somente assim poderemos fazer frente ao desinteresse e a apatia pelo público que caracteriza a um sistema que coage as pessoas para que façam parte de suas mesas eleitorais.

Por último, quero esclarecer brevemente algumas coisas. Não pretendo buscar trapaças e truques que me eximam de acatar esta ordem; claro, tampouco tenho a intenção de causar nenhum transtorno a quem decida votar. É um simples ato de denúncia de uma situação injusta e, como tal, anda pelo mesmo caminho que transitaram e transitarão os que tomarem decisões similares e os que o farão no futuro. É uma simples decisão que me faz rechaçar participar naquilo que asfixia algumas das expressões mais pessoais e profundas de minha humanidade: minha consciência e minha liberdade."

Ante estes argumentos, a Junta Eleitoral da zona de O Barco de Valdeorras veio a admitir suas alegações, eximindo-a da responsabilidade de ter que se dirigir no dia da eleição à mesa com um curto mas efetivo comunicado que reproduzimos "Admitir dita justificativa por estar devidamente justificada, pelo que não terá que desempenhar o citado cargo, ficando liberada da obrigação de comparecer."

Fonte: http://cnt.es/noticias/se-admite-por-primera-vez-en-el-estado-espa%C3%B1ol-la-objeci%C3%B3n-de-conciencia-para-no-estar-en-u

Tradução > Sol de Abril
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://lists.ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center