A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2015 | of 2016

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(ca) Federação Anarquista dos Palmares – Alagoas: Fundado em 2015 pelas organizações CAZP e COLIDE. -- Compilado de saudações à fundação da FARPA

Date Fri, 4 Mar 2016 18:53:22 +0200


[ATO DE FUNDAÇÃO FEDERAÇÃO ANARQUISTA DOS PALMARES – FARPA] ---- A fundação da Federação Anarquista dos Palmares – FARPA representa um acumulo de 13 anos de militância do CAZP e de 7 do COLIDE. Representa histórias, lutas, encontros e desencontros, entre aquelas e aqueles que buscam construir ferramentas de luta para os oprimidos. Representa um processo em permanente construção e que hoje ganha nova musculatura para enfrentar novos desafios. Assim como foi para chegarmos até aqui, esta nova etapa com a formação da FARPA deve ser construída sem atropelos e desde as suas bases como ensina nossa tradição política. Deve reconhecer nossas trajetórias políticas, experiências e adversidades locais. ---- A FARPA não é somente um acumulo local. Reivindicamos-nos como parte de uma rica história, como mais um singelo e novo capítulo de toda uma linhagem histórica do anarquismo, de uma história que continua sendo escrita nos combates de seu tempo. Sejamos mais um ramo de uma árvore que começou a dar seus frutos com o próprio desenvolvimento da luta de classes, desde os primórdios da resistência operária frente aos mandos e desmandos do sistema do capital e seus Estados.

Assim, temos na tradição federativa e libertária da Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT) o nosso leito e na Aliança da Democracia Socialista (ADS) um primeiro referencial político para operar junto aos movimentos de massas. Somos parte de uma militância que se reconhece na tradição de Louise Michel empunhando a bandeira negra entre os/as combatentes da Comuna de Paris, nas barricadas da Espanha revolucionária de 36, a galope com o exército popular “makhnovista” em plena Revolução Russa. Militância que tomou parte das lutas anticolonias na África e em boa parte dos grandes eventos revolucionários a exemplo do processo mexicano. Fez combate nas ditaduras civis-militares do nosso continente latino-americano, em especial na Argentina e Uruguai. Firma raízes no terreno da luta de classes, com o impulsionar dos movimentos sindicais sob uma perspectiva revolucionária em todos os cinco continentes do globo. Somos parte, sobretudo, do processo de reconstrução do anarquismo brasileiro iniciado nos anos 1990, assumindo seu compromisso histórico com as lutas da classe trabalhadora e que encontra na Coordenação Anarquista Brasileira (CAB) o referencial de nossa articulação nacional.
O organismo político que hora firmamos, com maior abrangência territorial em Alagoas, reivindica seu posto na luta de classes para contribuir na ampliação da força social dos oprimidos através das lutas e dos movimentos populares, sindicais e estudantis. A FARPA se propõe a ser mais um motor a potencializar as lutas para o horizonte socialista e libertário que almejamos. Um instrumento que dê perspectiva de longo prazo para as lutas populares com intenções revolucionárias, que permita contribuir para costurar a articulação e a unidade/solidariedade do conjunto dos oprimidos e estimular o seu protagonismo.

Tal tarefa não se confunde com a construção de legendas e personalidades que apenas servem para angariar votos, formar burocratas e traidores de classe, mas não para transformar a realidade. Para nossa estratégia finalista, que é socialista e libertaria, não há “atalhos” de parlamentos, Estado e burocracias. Para nós, a organização política não substitui a ação direta dos oprimidos, devendo sim se colocar no ombro a ombro das lutas e movimentos sociais, sem que para tal renuncie as nossas convicções, mas como parte de seu processo em suas virtudes e problemas.

Nossa estratégia identifica nos trabalhadores o poder da transformação, sem romantismos. São os sujeitos de nosso tempo que constroem o amanhã e, por isso, o complexo de contradições e dilemas que envolvem a construção do poder dos de baixo não são resolvido por medidas de decretos e decisões de cima para baixo. Nosso projeto deve reconhecer, no melhor da tradição anarquista, a diversidade da construção social dos oprimidos em face de sua relação com o capital, com o Estado, em seu acesso aos direitos, em suas trajetórias e recursos de luta. É compreender neste complexo, os nossos obstáculos e possibilidades para um projeto de poder popular. Deve reconhecer que os oprimidos estão estruturalmente marcados pelo peso de uma sociedade patriarcal, heteronormativa e racista. Por isso, assumimos a responsabilidade que nos cabe desde o chão sertanejo, caeté e palmarino que pisamos.

FEDERALIZAR AS LUTAS, POTENCIALIZAR NOSSAS FORÇAS!

RECONSTRUIR PALMARES!

PELO SOCIALISMO, PELA ANARQUIA!

VIVA A FARPA!

12009647_465094460340109_7464147285363201952_n 12042740_465094463673442_1625349665641431885_n
[Saudação da Coordenação Anarquista Brasileira à FARPA]
12032009_464407137075508_1698664053174478857_n

Companheiras e companheiros da Federação Anarquista dos Palmares.
Esta saudação quer chegar até vocês não somente como palavras, mas como intenções, destas em que podemos sentir mesmo de longe a alegria e o entusiasmo de todas e todos companheiros da Coordenação Anarquista Brasileira pelos mais de 10 anos de luta e organização em que o CAZP sempre esteve comprometido na construção diária de um Anarquismo vinculados desde a base.
Sabemos que a tarefa de reorganizar o Anarquismo no país não tem sido fácil, mas não há outra saída. Coube a nós atuar sem descanso, cotidianamente, para criar raízes nos diferentes espaços sociais , onde possamos fermentar lutas e organização das/dos de Baixo. Nesta tarefa difícil, pelos tempos em que vivemos, encontramos em vocês, nas suas ações e esforços, mais do que companheiros na construção da CAB, encontramos irmãos e irmãs para uma vida toda de luta!
Portanto, hoje é um dia muito importante para nós da CAB e certamente para todas as organizações Especifistas e Federalistas da América Latina. Um passo a mais na luta pelo Socialismo Libertário, que com audácia cada uma e cada um de vocês ajudam a construir. É um dia para a reafirmação de nossos valores e princípios.
Certamente, companheiras e companheiros, a nossa ação política de intenção revolucionaria ganha um grande animo na conformação da FARPA, em tempos em que precisamos reafirmar cada vez mais, que as mudanças não virão de cima e que é de Baixo que se cria rebeldia e Poder Popular , este passo que damos juntos de vocês é de relevância histórica para o anarquismo Brasileiro.
Então, compas da FARPA, para finalizar estas breves linhas de saudação, queremos alcançar até vocês hoje um forte abraço e a garantia de que estamos juntos, lado a lado, na luta contra nossos opressores e que sem trégua entregamos nossas vidas para o futuro diferente, vida esta que está a serviço da construção de um mundo novo, aquele que levamos não só em nossos corações, mas também nas nossas ações de todos os dias.
Que vocês possam sentir neste momento nossa vibração, de norte a sul do país, por esta data mais do que especial!
VIDA LONGA A FARPA!
VIVA O ANARQUISMO ESPECIFISTA!
VIVA A CAB!!!
Coordenação Anarquista Brasileira.

[O AVANÇO DO ANARQUISMO EM TERRAS PALMARENSE, O AVANÇO DO ANARQUISMO ESPECIFISTA: VIDA LONGA À FARPA!] – Rusga Libertária – MT
headerFINAL
“Nosso caminho é o caminho da ação direta. Ação direta de todo o povo, que assim adquire real medida de seu poder, se faz cada vez mais forte, forja sua consciência política e sua organização. Ação direta atuando dentro do povo, promovendo o processamento de fatos sociais, livrando batalha ideológica, dinamização. O grande motor da luta de todo o povo, e o pequeno motor da Organização, são aspectos inseparáveis de um mesmo caminho para criar as condições da liberdade e do socialismo. ”
FAU. Rojo y Negro, 1968
São 20 anos de anarquismo organizado através da prática/tática/estratégia especifista! São 20 anos em que caminhamos no amadurecimento da nossa corrente latino-americana. 20 anos de amadurecimento, convicção, resistência, federalismo, ação direta e Anarquia! É grande o contentamento de compormos uma coordenação nacional que caminha com compromisso e honestidade em nossas construções, construções realizadas em cada cantão deste Brasil!
Companheirada das terras palmarense, companheirada que vem trilhando com muita garra e resistência o Anarquismo Organizado na região alagoana e com a importante colaboração na construção do rompimento das fronteiras nordestinas, manifestamos aqui nossa satisfação e alegria por mais esse grande avanço, o surgimento de mais uma Federação Anarquista forjada através das lutas e organização com os de baixo! O surgimento da Federação Anarquista dos Palmares, o surgimento da FARPA!
Enviamos, desde Mato Grosso, todo nosso desejo de resistência e força! Vida longa à essa nova Federação Anarquista! À essa Federação irmã na qual acreditamos e com a qual não temos dúvidas de que travaremos longas lutas ombro a ombro, forjando cada dia mais a rebeldia, solidariedade, companheirismo e COMBATIVIDADE!
AVANTE PALMARENSES, QUE O SOCIALISMO E A LIBERDADE SEJAM NOSSO GRANDE MOTOR CONTRA OS DE CIMA!
Viva o Anarquismo Organizado!
Viva a Federação Anarquista dos Palmares!
Viva a Coordenação Anarquista Brasileira!
Pela Construção de um Povo Forte!
Pela Luta Popular e Organizada: Lutar, Criar, Poder Popular!

Se Siente, Se Escucha… Arriba Lxs Que Luchan, Carajo!

[SAUDAÇÃO DO CALC À FUNDAÇÃO DA FEDERAÇÃO ANARQUISTA DOS PALMARES (FARPA)!] – Coletivo Anarquista Luta de Classe – CALC
calc_cmyk_0112
“(…) a organização, longe de criar a autoridade, é o único remédio contra ela e o único meio para que cada um de nós se habitue a tomar parte ativa e consciente no trabalho coletivo, e deixe de ser instrumento passivo nas mãos dos chefes.”. (Errico Malatesta)
Saudações aos companheiros e companheiras de terras alagoanas,
Nós do Coletivo Anarquista Luta de Classe (CALC), do estado do Paraná, que compomos a Coordenação Anarquista Brasileira (CAB) em conjunto com demais organizações anarquistas especifistas espalhadas pelo Brasil, vimos com muito entusiasmo e felicidade saudar a fundação da FARPA – Federação Anarquista dos Palmares. Fruto de um processo de avanço do anarquismo organizado no estado de Alagoas, tocado pelo Coletivo Libertário Delmirense e Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares, que com muito suor e trabalho árduo em meio aos movimentos populares do estado vêm construindo referência de organização, disciplina, ética e estratégia no campo especifista.
Vemos nesse passo a construção da mais nova federação anarquista em solo nordestino, território de muita luta popular e resistência à dominação capitalista, região de suma importância para a construção do movimento anarquista brasileiro. Um avanço importante e que nos anima pelos quatro cantos do Brasil, de norte a sul, de leste a oeste, em que desperta um sentimento lindo de que não estamos sozinhos e cada vez mais fortes! Dentre erros e acertos, vamos caminhando rumo à sociedade que almejamos, com coerência entre meios e fins. Vamos avançando na construção da sociedade socialista e libertária a partir do hoje, através de nossos trabalhos nos movimentos sociais, vamos enraizando os princípios libertários nas massas, sem ser vanguarda ou retaguarda, mas sim construindo ombro a ombro os movimentos sociais com a classe dominada.
Frente a uma conjuntura em que a luta de classes se acirra cada vez mais, com cortes de verba nos serviços públicos, sucateamento e precarização das universidades públicas e do SUS, ataque aos direitos da classe trabalhadora, demissões em massa, redução da maioridade penal, aumento de impostos, extermínios da população negra e pobre das periferias, e sem jamais esquecer a resistência indígena, como a dos guarani-kaiowás que vem sofrendo brutal perseguição agora no Mato Grosso do Sul pelos fazendeiros, protegidos pela lei, pelas policias, militar e civil e até a Força Nacional, faz-se necessário cada vez mais que nós, anarquistas especifistas, estejamos inseridos em meio à classe que compomos e forneçamos uma proposta de organização e luta, visto que outros setores da esquerda vêm demonstrando cada vez mais seus limites neste momento histórico, ainda se perdendo pelos palanques e holofotes da esquerda institucional, pautando a mudança pela via eleitoral, de cima para baixo.
E é com grande confiança nos mais de 10 anos de trabalho árduo dos companheiros e companheiras alagoenses, que nos alegramos e saudamos mais esse avanço do anarquismo especifista em solo nordestino brasileiro. Que continuemos firmes e fortes nessa batalha, reconhecendo que muita coisa ainda deve ser construída neste país de dimensões continentais, a partir da luta dos de baixo, rumo ao socialismo libertário!!!
VIVA A FARPA!! VIVA A LUTA POPULAR NORDESTINA!!
VIVA A CAB!!
VIVA O ESPECIFISMO!!
RUMO AO SOCIALISMO LIBERTÁRIO!!

[Saudação da FARJ à fundação da Federação Anarquista dos Palmares (FARPA)]
bandeira_farj_web
Companheiras e companheiros,
A Federação Anarquista do Rio de Janeiro vem por meio desta, saudar este acontecimento fundamental para o anarquismo brasileiro. A fundação da Federação Anarquista dos Palmares (FARPA) é um marco na história do anarquismo em nosso país.
Apesar de estarmos enraizados em solo fluminense, a ligação histórica do anarquismo fluminense com o do nordeste do país sempre foi viva e atuante. Recordamos muitas companheiras e companheiros que, perseguidos em seus respectivos estados pela repressão, foram engrossar fileiras em territórios distantes de sua origem. Assim como é impossível esquecer as lutas históricas e valentes do povo alagoense contra os variados sistemas de dominação construídos pelos opressores. A fusão do Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares e do Coletivo Libertário Delmirense caminha na contramão dos variados rachas e cisões no interior da esquerda. Demonstra assim, além de uma maturidade política, um sentimento de unidade, vontade e paciência revolucionária em fazer avançar o estado organizativo do anarquismo em Alagoas. O avanço do anarquismo não obedece apenas aos nossos desejos, mas caminha passo a passo com a realidade da luta de classes e a inserção real de nossa corrente.
Nossa tradição do anarquismo, inspirada na história da estratégia de massas e do organizacionismo, modestamente avança em diversas regiões do país, rumo a construção de uma organização nacional, capaz de intervir de maneira coerente na realidade da luta de classes. O federalismo que defendemos é o federalismo histórico libertário, construído sempre desde a base. Nosso estilo militante é aquele que combate o capitalismo, as opressões e constrói desde já, um novo mundo, sob as ruínas do antigo.
É impossível negar o avanço qualitativo dos últimos anos. Estamos presentes nas 5 regiões do país e lutando passo a passo, para espalhar a proposta anarquista para esse continente chamado Brasil e esse mundo chamado América Latina. Vibramos com a vitória e as conquistas das trabalhadoras e trabahadores, dos oprimidos e oprimidas no ferro e fogo da luta de classes e das lutas contra as variadas formas de dominação. Comemoramos o avanço organizativo das e dos anarquistas. Sabemos que ainda há muito a se fazer. Sabemos que nossas sementes ainda começam a germinar. Sabemos que cada passo trará novas dificuldades, novos conflitos trazidos pelos opressores, novos desafios e barreiras.
Mas temos vontade revolucionária. Temos força e firmeza. Temos sensibilidade para ouvir e princípios para falar. Temos ao nosso lado, a história das lutas populares que foram esquecidas por aqueles que hoje tentam nos massacrar.
Da porção oriental do Brasil, voa o Tiê-Sangue, sobre as lutas dos povos originários, das trabalhadoras e trabalhadores e de todas as oprimidas e oprimidos com um recado aos opressores: lutaremos, lutaremos, lutaremos.
Federação Anarquista! Federação Anarquista!
Viva a Federação Anarquista dos Palmares (FARPA)!
Viva a Coordenação Anarquista Brasileira (CAB)!

[Saudação – Organização Anarquista Socialismo Libertário] – OASL – SP
12036923_439130756273570_400528269327095830_n
Saudações desde baixo compas!
Nós da Organização Anarquista Socialismo Libertário, de São Paulo, saudamos com muito prazer nossas companheiras e companheiros nordestinos pela fundação da Federação Anarquista dos Palmares (FARPA). Temos convicção de que esse é um momento histórico para a construção do poder popular, não apenas em Alagoas, mas para todo o território brasileiro.
Andando sempre na contramão das tendências separatistas e xenofóbicas, que lamentamos que sejam tão comuns no nosso estado, só podemos ver com bons olhos o fortalecimento dessa rede de solidariedade e apoio mútuo, que o anarquismo organizado vem construindo pelos vários cantos do país. A história nos mostrou tantas vezes que não há transformação nos centros econômicos se não há luta nas periferias. Da mesma forma, mostrou também o valor, a importância, a força viva e transformadora do povo nordestino, que ainda assim é tantas vezes excluído e renegado. Isso não pode continuar. Seguiremos combatendo com união e sangue nos olhos, sempre em busca de um mundo livre da opressão.
Desejamos muita força e luta.
Paz entre nós, guerra aos senhores!
VIVA A FARPA!
Lutar! Criar! Poder Popular!

[Saudação da Federacion Anarquista de Rosario à FARPA]
11228023_464407557075466_8145181860306459830_n
Rosario 19 de Setiembre de 2015
Companheiros/as da FARPA: É um orgulho militante ver o nascimento de uma nova federação em nosso solo latino-americano. Nosso continente precisa mais deles, eo alagoense contribuição é, sem dúvida, um passo na luta contra a classe acima, contra o Estado e capitalismo.
Parabéns a esses núcleos que aderiram à premissa original do anarquismo de descentralização política e federar as intenções revolucionárias.
Finalmente, citando companheiro Florentino de Carvalho, um referente do anarquismo brasileiro, e muito satisfatorio o resgate de suas palabras para o momento:
“Os anarquistas deveriam misturar-se com o povo para melhor
divulgação dos ideais e princípios anarquistas; tomando parte nas
lutas dos trabalhadores; organizando os grupos para a resistência;
orientando-os nos conflitos contra o capital e contra o Estado e
incentivando-os ao combate de todos os opressores”
Viva la FARPA!!!
Viva la Anarquía!!!
Arriba lxs que luchan!!!
FAR – Federación Anarquista de Rosario

[Saudação da Federacion Anarquista Uruguaya à FARPA]
12009648_464408503742038_5096383208030776092_n
Compañeros y compañeras anarquistas del norte de Brasil.
Desde Uruguay queremos dejarles un fuerte abrazo fraterno y solidario, como aliento de lucha y para confirmar los buenos pasos que están dando en pro de la consolidación del anarquismo especifista en una nueva etapa.
Nos conocimos hace tiempo con compañeros del norte y el nordeste, quizá 15 años o más. Aprendimos también junto a ellos en el marco de la construcción el FAO realidades y coyunturas de un país tan grande como Brasil. Estuvimos y estamos construyendo ELAOPAs, Jornadas Anarquistas, Encuentros de la CAB, visitas a Uruguay en el marco de los 55 años y más, toda una serie de relaciones y conocimientos que nos van haciendo en la confianza, y la solidaridad, una misma práctica, una misma forma de construir lenguajes y aplicar métodos.
No es fácil nuestro desafío y no es casual que estemos juntos, como tampoco es casual las modificaciones organizativas que están teniendo y tuvieron muchas organizaciones no solo de Brasil y la CAB, sino también Argentina y Chile, y vendrán más sin duda. Hemos sabido observar las dificultades y las oportunidades de crecimiento de nuestra acción social y política. Y es que desde hace cerca de 5 años decidimos comenzar firmemente por un camino liso y llano del especifismo como corriente política del Anarquismo para nuestras voluntades y propuestas, y también por el federalismo como forma de organización, convivencia y producción de nuevas prácticas, difícil tareas pero no ajenas a lo hermoso del desafio al momento de lograrlas.
En Chile un proceso necesario de clarificación de las propuestas anarquistas. En Rosario Argentina apostando a la creación de la FAR desde su antecesora Columna Joaquín Penina, los procesos que se dan de unificación y articulación en otros estados de Brasil más las discusiones de reorganización del anarquismo de otras organizaciones amigas. Todo ello va en el sentido de La construcción de un Anarquismo Especifista y Federalista, metido en las luchas del pueblo porque nace de ahí. No estamos creando un instrumento de medición, estamos produciendo política para transformar nuestro medio, y nuestro medio es el medio de los de abajo. Porque somos de allí, somos obreros y obreros, campesinos y campesinas con o sin tierra, somos desocupados, somos cooperativistas, somos en definitiva del conjunto de los de abajo, y desde allí y con fuerza vendrán nuestros embates, desde abajo crecerá y se hará fuerte nuestra construcción cotidiana del Poder Popular.
Sin organizaciones fuertes, pensamos, todo ello es imposible. También las mejores elaboraciones teóricas serán sembradas en la sal misma si no pueden o traen la capacidad de producir fuerzas antagónicas, por pequeños que sean sus vectores. Pero allí el desafío y por eso saludamos con un fuerte abrazo a la distancia a toda la compañerada de la CAZP más al resto de los colectivos allí presentes como último saludo de lo que deja de ser para ser la nueva FARPO en un abrazo más grande.
Arriba el Anarquismo Organizado, Especifista y Federalista!.
A continuar la lucha inclaudicable de nuestros hermanos y hermanas que ya no están y en su memoria construir una nueva sociedad, una nueva humanidad, en el camino del Socialismo Libertario!
Arriba la FARPO y la CAB!
Arriba la lucha popular contra los de arriba!
Arriba los que luchan!!
federación Anarquista uruguaya

[Vida longa a Federação Anarquista dos Palmares!] – FAE – BAHIA
cropped-fae-logo-preto
Foi com muito prazer que estivemos presente em mais um importante marco para a historia do anarquismo: o ato de fundação da Federação Anarquista dos Palmares no estado de Alagoas. São mais de 10 anos de dedicação a nossa corrente com uma importante relação com a Bahia, confira abaixo nossa carta de saudação a principal parceira do FAE no nordeste.
SAUDAÇÃO DO FAE – BAHIA Á FUNDAÇÃO DA FARPA!
O Fórum Anarquista Especifista da Bahia traz saudações a nova Federação Anarquista dos Palmares. Foi com grande alegria que recebemos a notícia do desenvolvimento do anarquismo militante e politicamente organizado em Alagoas; Os companheiros/as tiveram um papel fundamental e continuam como uma importante referência no ressurgir e na retomada do vetor social do anarquismo no Brasil e no Nordeste. É importante lembrar que na Bahia nosso fórum nasceu com uma importante contribuição dos/as militantes de Alagoas que enviaram um delegado ao nosso primeiro encontro de anarquistas especifistas em Salvador. Apresentamos nossos sinceros votos de luta a nova federação como uma organização co-irmã do FAE-Bahia. Saudamos o Coletivo anarquistas Zumbi dos Palmares e Coletivo Libertário Delmirense nesse importante momento organizativo, como mais um marco da história do anarquismo brasileiro na construção política que busca criar um povo forte para romper de uma vez com o capitalismo e com todas as formas de opressão por uma sociedade autogestionária, justa e igualitária. Pelo socialismo libertário.
Fórum Anarquista Especifista – Bahia.

[Saudação Ffederasiwn Anarchaidd Cymru]
10801551_679198112194487_5253207129239693453_n
The Libertarian Communist Group recently received some welcome news from Federação Anarquista do Rio de Janeiro (FARJ), a sister organisation in Brazil. FARJ reports yet another significant milestone in the development of anarchism in that country with the founding of Federação Anarquista dos Palmares (FARPA).
Palmares, or Quilombo dos Palmares – located in what is today the north-eastern state of Alagoas – was a fugitive community of escaped slaves and other warriors in the colonial Brazil of the seventeenth century. Quilombos represented free African resistance which occurred in three forms: free settlements, attempts at seizing power, and armed insurrection. It is in this tradition of rebellion that FARPA carries on our common struggle for freedom and also for socialism.
We in Wales send warm greetings of friendship and solidarity to all our comrades in Rio, Palmares and throughout the Brazilian Anarchist Coordination or Coordenação Anarquista Brasileira (CAB).
Long live the Anarchist Federation of Palmares (FARPA)!

[Saudação do COMPA à fundação da FARPA – Federação Anarquista dos Palmares]
foto
Companheiras e companheiros do então Coletivo Anarquista Zumbi dos Palmares (CAZP) e do então Coletivo Libertário Delmirense (COLIDE), de Alagoas,
Nós do Coletivo Mineiro Popular Anarquista (organização-irmã de Minas Gerais) saudamos a fundação da Federação Anarquista dos Palmares, a mais nova organização especifista do Brasil, resultado da junção das organizações CAZP e COLIDE. Saudamos com muito entusiasmo por entendermos ser esse um grande passo do anarquismo no nordeste e no Brasil, pois reflete o avanço na organização das e dos anarquistas na região e a sua inserção social nas lutas populares de Alagoas.
Avanço esse que não veio por acaso: são mais de 10 anos que o CAZP vem militando nas lutas sociais do povo alagoano, enraizando anarquismo, fortalecendo nossa bandeira e semeando resistência e ação-direta nas terras de Zumbi. Tal como a companheirada do CAZP, também as e os compas do COLIDE têm papel destacado nesse processo, pois, mesmo sendo uma organização mais nova, nos seus anos de existência atuou com empenho e dedicação no interior do estado, ampliando o campo de presença do socialismo libertário na vida dxs trabalhadorxs, exploradxs e oprimidxs.
Nesse momento particular de crise pelo qual passa o país, entendemos que se faz mais oportuno e necessário ainda esse fortalecimento do anarquismo no norte e nordeste, que não se dá somente com a fundação da FARPA, mas também com o avanço na integração das organizações anarquistas da região. Em 2014, 6 organizações anarquistas finalizaram o 5º encontro regional do Norte e Nordeste, possibilitando aprofundar os debates, ajustar questões de organização no nível regional e encaminhar resoluções importantes para a luta no Norte-NE do Brasil.
Para resistir e avançar é preciso organização, disciplina e estratégia, e é nesse sentido que as companheiras estão caminhando e mostrando como se faz. Em meio à efervescência política que abrange toda a esfera nacional e que exige firmeza, posicionamento e a construção de um programa revolucionário de caráter libertário no seio de nossas lutas populares, a fundação da FARPA nos revigora os ânimos e nos dá a certeza de que, com tropeços e acertos, humildade e convicção ideológica, o anarquismo segue se enraizando nos quatro cantos do país, marcando presença, construindo uma outra proposta de luta que esteja para além das eleições, do estado, da ilusão na justiça burguesa e das burocracias nos sindicatos e movimentos sociais. Uma proposta que não repita o maisdo-mesmo da esquerda que legitima a alternativa pelo andar de cima, que aparelha os movimentos sociais e que breca a organização de base, mas que seja oriunda da revolta e da capacidade de traduzi-la em Poder Popular nos vários setores oprimidos da sociedade.
A revolta contra as injustiças, a opressão e a exploração que incandesce os nossos corações em Minas Gerais e no sudeste é a mesma que incandesce no sul, centro-oeste, norte e nordeste. É a mesma que um dia vibrou os corações dxs trabalhadorxs e do povo oprimido no Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Cuba, Rússia, Espanha, Itália, Bulgária, América do Norte, Ásia, Oceania e em todo mundo. É a mesma que hoje dá forças ao povo Curdo na luta contra o Estado Islâmico, a Turquia e o estado da Síria, ao passo que promove uma Revolução Social com caráter federalista, libertário e feminista. É a mesma que ergueu os zapatistas. E é também a mesma que despertou Zumbi, Dandara e todo o povo de Palmares e dos quilombos na luta contra a escravidão, de quem a FARPA dignamente lega a rebeldia e a resistência.
É essa revolta que nos une e que nos faz internacionalistas. É essa revolta que nos une e que dá substância e vida à solidariedade de classe. É dessa revolta que nasce a nossa ideologia anarquista! Longa vida ao anarquismo, longa vida à FARPA!
“Aos que tem tudo: NADA!
Aos que tem nada: TUDO!
Clã Nordestino mudou minha visão de mundo!” – Manifesto, música do Clã Nordestino.
FORTALECER O ESPECIFISMO EM ALAGOAS, NO NORDESTE E NO BRASIL!
VIVA A FARPA!
VIVA O ANARQUISMO!

Organização integrante da Coordenação Anarquista Brasileira (CAB)

https://farpaal.wordpress.com/2016/03/02/compilado-de-saudacoes-a-fundacao-da-farpa/
_______________________________________
AGENCIA DE NOTICIAS A-INFOS
De, Por y Para Anarquistas
Para enviar artculos en castellano escribir a: A-infos-ca@ainfos.ca
Para suscribirse/desuscribirse: http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-ca
Archivo: http://www.ainfos.ca/ca
A-Infos Information Center