A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) France, Alternative Libertaire AL #233 - O Dico anti capitalista: O que "ecologia social"? (en, fr) [traduccion automatica]

Date Mon, 20 Jan 2014 13:31:44 +0200


A cada mês, uma palavra ou expressão na tela anterior ---- A ecologia social é uma ecologia política atual libertário desenvolvido principalmente pelo americano Murray Bookchin (1921-2006) a partir de 1960, mas o número de ideias são inspiradas ou compartilhada por autores como Reclus, Kropotkin, ou mais próximos de nós, André Gorz. ---- Correntes como a cárie ou ecossocialismo (origem mais marxista) também compartilham uma boa parte da análise, mas são menos libertário em suas soluções. A idéia central na ecologia social é que os problemas ecológicos têm uma origem social e que ela só vai ser abordar a origem encontramos soluções. Modos de produção e de tomada de decisão são, portanto, fundamentais para o impacto que as atividades humanas têm sobre a natureza.

O capitalismo traz em seus genes efetuar a destruição da natureza, é baseado no crescimento infinito ea lógica de curto prazo, enquanto que os recursos naturais são finitos e os desafios ecológicos de longo prazo. Esta abordagem permite diferenciar as responsabilidades que enfrentam os gestores de crises ecológicas são os capitalistas e seus amigos são os políticos, enquanto os trabalhadores não estão envolvidos na escolha do ambiente de produção destrutiva. Mas o sistema produtivista, como também poderia ser a União Soviética, é o mesmo anti-ecológica.

A ecologia social concebe solução para a crise ecológica em uma revolução libertária. Primeiro com uma mudança profunda em nossos sistemas de valores, para passar de uma lógica de concorrência e de exploração (homens, natureza) a uma lógica de cooperação e complementaridade. Em termos de modos de produção e de tomada de decisão, significa que a socialização dos meios de produção e da descentralização política e econômica para os municípios e entidades produtivas autogeridas que a federação livremente. O objetivo da produção e do comércio torna-se a satisfação das necessidades sociais ea proteção do equilíbrio ecológico, e não o lucro. Para reduzir o impacto ambiental, os produtos devem ser projetados para serem duráveis, reparáveis e facilmente reciclável. As escolhas técnicas devem ser tomadas coletivamente por critérios garantem os valores e propostas anteriores. A redução e reorganização da produção reduzir o tempo de trabalho e se concentrar em esportes artísticas, culturais, políticas, científicas ...

Jocelyn
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt


A-Infos Information Center