A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Trk�_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Trk�
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Brasil] A nova mentira do salário minimo de R$415,00 reais decretado pelo govern o Lula

Date Wed, 12 Mar 2008 23:22:05 +0100 (CET)



A nova pólítica de arrocho do SM veio junto com o PAC (Programa de
Arrocho Contínuo) em 2007. Nela o governo estabelece o "aumento", que não
passa de uma correção do SM pela inflação, medida pelo INPC, mais o
crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 2 anos anteriores.

Essa política é pior até mesmo que a política adotada pelo própria governo
no ano de 2006. No começo de 2006 o SM era de R$ 300,00. Se a nova lei
estivesse em vigor naquele ano, o reajuste seria de apenas R$ 32,25 e não
poderia ter sido de R$ 50,00, como foi, passando o SM para R$ 350,00.

O reajuste de 9,21% é correspondente a correção da inflação mais o
crescimento do PIB de 2006. Nesse caso o PIB de 2006 foi de 3,7% e a
inflação, segundo o IBGE, foi de 5,51% nos últimos 12 meses. Isso fez o SM
passar para R$ 415,00.

Até na escolha do índice o governo se deu bem. Se somarmos os principais
gastos de 70% da população brasileira que ganha até dois salários mínimos,
a inflação é ainda maior. Segundo o IGP-M, um índice mais amplo que inclui
até materiais de construção (pobre tambem faz barracos!), a inflação de
2007 foi de 7,75%.

Um reajuste no mínimo menos hipócrita seria incluir nessa correção um
valor real, acima do PIB+Inflação. Isso é muito viável se pensarmos que
qualquer popupaça rende de 5% a 6% acima da inflação por ano. Com o(a)
trabalhador( a) produz riquezas, que são corrigidas durante o ano, como o
FGTS, seria lógico um aumento do SM de pelo menos PIB+Inflação+6% ao ano.

Ah, não venham com aquela história de que isso quebraria prefeituras, pois
isso é o conto da carochinha daqueles que almejavam nos anos 90 um SM de
100 dólares.

Com o dolar a R$ 1,67, o valor nominal do salário mínimo (SM) passa para
US$ 248,50. Recorde na história brasileira recente. Porém, essa mesma
história esconde a hipocrisia da ganância de uns poucos que ganham
ano-a-ano muito acima da inflação + PIB.

Para uma história de quem a 10 anos atrás almejava míseros 100 dólares,
esse valor parece superar em muito. Como todos impérios caem, não dá mais
para indexar nada a essa moeda em decadência.

Incorporamos o texto acima a nossa crítica pois,

o texto é interessante, muita gente pode pensar assim, mas está
distorcendo o fundamental na realidade já que o salário minimo quando foi
decretado objetivava suprir as necessidades de uma familia.
o salario minimo hoje teria de estar na ordem de 1900 reais, conforme os
levantamentos do diese.
Os sindicatos patronais jamais aceitaram reduzir lucros, mas os sindicatos
pelegos que controlam os trabalhadores não farão nada para mudar a
realidade.

segundo levantamento de economistas, o estrangulamento do atual modelo
energético que relaciona todas as possíveis fontes energéticas, mais as
alternativas, com o requerimento das industrias, revelam que o Brasil não
tem mais de 30 anos para ver todos os seus recursos energéticos exauridos
e o mundo 50 anos.

a previsão, em quaisquer das projeções de crescimento da economia apontam
absurdas catástrofes ambientais.

o fim da história é que se não apeiarmos urgentemente o empresariado do
controle do processo produtivo o mundo, e o Brasil antes, caminhamos para
uma desgraça social e ambiental em um prazo relativamente curto (30 anos).

logo não dá mais para fingir que está bom e que basta reivindicar mais
alguns reais ao salario minimo pois a política capitalista acabou com as
possibilidades de sobrevivência dentro de um modelo de concentrar o bolo
para depois distribuí-lo.

não existe futuro, ou vamos por tudo agora ou não teremos um canto no
mundo para as próximas gerações!

é preciso puxar os freios, construir um equilibrio entre produção,
recursos ambientais e consumo.

é preciso apontar para um modelo de economia voltado para a demanda
interna (mercado interno) auto-suficiente nas suas relações de troca.

é preciso acabar com a violência e o genocídio social, intensificando a
inserção de todos os excluidos.

é preciso justiça social, urgente!

Sindicato de Artes e Oficios Vários de Porto Alegre

Núcleo Sindical FORGS/COB-ACAT-IWA/AIT


_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt
http://ainfos.ca/pt


A-Infos Information Center