A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [França; Alternative Libertaire:] ¡Sejamos ingovernáveis!

Date Mon, 7 May 2007 21:54:20 +0200 (CEST)


A eleição de Nicolas Sarkozy marca a vitória de um projeto de
desestruturação social e repressão policial. Era o candidato mais
abertamente favorável as classes dominantes e para ele governar,
significa servir a Medef, a patronal francesa

Necessitamos preparar-nos para afrontar os ataques que virão. E Sarkozy
já deixou claras suas intenções: acabar com a negociação coletiva,
abolir a semana de 35 horas, restringir o direito de greve, um
reforço autoritário do regime, um incremento das medidas "de
segurança", repressão para os bairros trabalhadores e intensificar a caça
dos "sem documentos".

As classes populares e os movimentos sociais e sindicais se estão ente uma
grande encruzilhada. Enfrentados com um governo beligerante e com a
patronal, não podem confiar em um Partido Socialista confinado em uma
inofensiva e estéril oposição parlamentaria e que além de tudo comparte em
grande parte do programa da UMP (reforma das aposentadorias, expulsão dos
"sem documentos"...). Nós os trabalhadores não podemos tirar nada de
positivo em ficar esperando confiantes que a mudança chegue pela mão de um
Partido Socialista cada vez mais a direita.

Para conseguir nossos objetivos teremos que lutar por eles. A
campanha eleitoral esteve marcada por conflitos sociais (as greves
na PSA-Aulnay, Airbus-Eads) que devem servir de referência para futuras
lutas. Mas para frenar o redemoinho neoliberal devemos acabar com as
lutas sem estratégia, os protestos sem objetivos claros e defender a
autonomia e a unidade dos movimentos sociais, à margem do
calendário político e do jogo institucional.

Alternative Libertaire
6 de Maio de 2007

Tradução: Juvei

_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt
http://ainfos.ca/pt


A-Infos Information Center