A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Portugal , Lisboa] Concentração em solidariedade com os traba lhadores da

Date Tue, 19 Sep 2006 22:26:24 +0200 (CEST)


Dia 21 de Setembro - 18 horas - Consulado de Espanha
(Rua do Salitre - Metro Avenida)

A Secção Portuguesa da Associação Internacional dos
Trabalhadores(AIT-SP) vai realizar na próxima 5ª
feira, dia 21 de Setembro, uma concentração para
distribuição de propaganda em solidariedade com os
trabalhadores grevistas dos supermercados Mercadona em
Barcelona, apoiados pela CNT-AIT, que permanecem em
luta há seis meses, período durante o qual estiveram
em greve total indefinida, tendo só há poucos dias
passado a um regime de greves parciai

Associação Internacional dos Trabalhadores
- Secção Portuguesa
http://ait-sp.yoll.net
aitport@yahoo.com

-----------------------------------------------------

SOLIDARIEDADE COM OS GREVISTAS DA MERCADONA
(BARCELONA), EM GREVE HÁ SEIS MESES!

A greve no centro logístico da Mercadona - cadeia
espanhola de supermercados -, em Sant Sadurní
d'Anoiateve (Barcelona), foi declarada como resposta
ao despedimento de três trabalhadores da secção
sindical da CNT-AIT (Confederação Nacional do Trabalho
– organização anarco-sindicalista e secção espanhola
da Associação Internacional dos Trabalhadores) na
empresa, dado que estes sempre denunciaram as
condições de trabalho e o ambiente repressivo em que
se trabalha na Mercadona. A administração da empresa
imaginou que, desta forma, dificultaria a acção
sindical da CNT-AIT, sobretudo entre os trabalhadores
imigrantes. De facto, desde que a administração da
Mercadona foi informada pela CNT-AIT da criação da sua
secção sindical, aumentou a perseguição e intimidação,
por todos os meios, dos trabalhadores da empresa, em
particular dos militantes da CNT-AIT. A greve foi
convocada por 10 dias, tendo-se entretanto
transformado em greve indefinida. As exigências dos
trabalhadores da Mercadona são:

- Readmissão dos 3 trabalhadores despedidos;
- Pagamento da meia hora de descanso, que deixou de
contar para efeitos de contagem de tempo efectivo;
- Cumprimento das normas de segurança e higiene no
trabalho;
- Fim das perseguições e intimidações dos
trabalhadores;
- Reconhecimento da CNT-AIT, assim como dos seus
delegados;
- Introdução de uma cláusula de garantia de
trabalho (em caso de despedimento julgado sem justa
causa, ser o trabalhador a decidir se regressa ou não
ao seu posto de trabalho).

A greve indefinida iniciou-se em 23 de Março,
prosseguindo em condições muito duras, já que a
Mercadona, rede de supermercados com lojas em toda a
Espanha, trouxe fura-greves para substituir
trabalhadores grevistas. De início, a Mercadona
impediu a entrada do Comité de Greve nas instalações
da empresa, porém acabou por ser forçada a deixar
entrar o Comité de Greve acompanhado pela Inspecção do
Trabalho. As autoridades locais e a polícia tentaram
impedir a realização de manifestações dos
trabalhadores grevistas. Como estas manobras não
funcionaram, a Mercadona tentou comprar o despedimento
dos trabalhadores a troco de 300 mil euros, o que
estes prontamente recusaram.

Após 179 dias (quase seis meses) desta forma de luta,
os trabalhadores decidiram passar à realização de
greves parciais por um prazo indefinido, prosseguindo
com os diversos actos de protesto que têm levado a
cabo.

A CNT-AIT, com o apoio de organizações e indivíduos
solidários do mundo inteiro, tem feito tudo o que é
possível para apoiar a greve, nomeadamente para
garantir que os trabalhadores e suas famílias não
necessitem de passar fome para manter esta greve, que
prevê que se possa prolongar ainda mais. A CNT-AIT
apela à solidariedade internacionalista com os
trabalhadores da Mercadona, através de contribuições
para a Caixa de Resistência e através de actos de
protesto e solidariedade juntos dos interesses
espanhóis em todo o mundo.

A greve dos trabalhadores da Mercadona é um exemplo
para todos, enquanto prova da capacidade de
resistência e luta revolucionária dos trabalhadores.
É, portanto, de extrema importância que nos
solidarizemos com os grevistas, assim contribuindo
para que estes saiam vitoriosos e para que as suas
reivindicações sejam satisfeitas.

Pode-se encontrar mais informação nos seguintes sites:

http://www.cnt.es (CNT-AIT)
http://barcelona.cnt.es (CNT-AIT Barcelona)
http://ait-sp.yoll.net (AIT – Secção Portuguesa)
http://www.iwa-ait.org (AIT)


19/Setembro/2006

Associação Internacional dos Trabalhadores
Secção Portuguesa
Apartado 50029 / 1701-001 Lisboa
http://ait-sp.yoll.net aitport@yahoo.com




_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center