A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Brasil] Boletim GEA, Grupo de Estudos do Anarquismo

Date Fri, 3 Nov 2006 22:36:11 +0100 (CET)


Amig@s;

Aqui vai um breve boletim com informações sobre a reunião de outubro
(25/10) e outros informes.

1. Informes:

# O companheiro Rafael nos contou sobre sua participação no II Colóquio
Libertário, realizado em São Paulo há duas semanas. Em dois dias foram
discutidos temas como pedagogia libertária, 100 anos do I Congresso
Operário, sindicalismo, entre outros. Nosso amigo de GEA falou sobre a
experiência d@s libertári@s cariocas junto aos movimentos de ocupação
urbana, uma prova de que as idéias e práticas ácratas estão mais vivas
do que nunca, e jogam um papel relevante junto aos movimentos sociais
organizados.

Ficamos torcendo para que mais eventos desse tipo sejam realizados e,
sobretudo, que nós mesmos organizemos nossos próprios por aqui no Rio.
Agitar é preciso!

# Esteve no Rio e em São Paulo Carlos Baqueiro, um dos participantes do
jornal "O Inimigo do Rei", publicado entre 1977 e 1988. Baqueiro colheu
depoimentos para um documentário que vem realizando sobre o jornal, uma
das experiências mais interessantes da imprensa alternativa e libertária
no país.

O Inimigo do Rei foi um marco do ressurgimento do anarquismo após a
repressão sofrida no período mais negro da ditadura (um dos casos
emblemáticos foi a invasão do Centro de Estudos Professor José Oiticica
por oficiais da aeronáutica em 1969, resultando na prisão e julgamento
de 16 militantes).

O "Inimigo" acabou servindo de catalisador para um encontro de ácratas
da nova e da antiga geração (nele colaboraram, por exemplo, Ideal Peres
e Edgar Rodrigues). Nas páginas do "Inimigo" desfilaram os temas
clássicos da imprensa libertária (como o sindicalismo e a crítica ao
socialismo autoritário) juntamente com as novas questões levantadas pela
contracultura (como a liberdade sexual, a experimentação com drogas e
os direitos das minorias). Com sua base em Salvador, o jornal acabou
mobilizando grupos de outras capitais, como Rio de Janeiro, São Paulo,
Porto Alegre e Recife.

Ano que vem o jornal completa 30 anos de seu lançamento. Baqueiro
adiantou que pretende realizar um evento para comemorar a data. Vamos
aguardar!

# Encerrando esta seção "datas comemorativas", no próximo dia 18 de
novembro faz aniversário a tentativa insurrecional anarquista de 1918,
no Rio de Janeiro. O episódio foi estudado pelo professor Carlos Addor,
da UFF, um dos fundadores de nosso grupo de estudo. Para completar, é
também aniversário da Biblioteca Social Fábio Luz (BSFL), do Centro de
Cultura Social do RJ.

Para manter viva essa memória, o CCS vai promover um evento no dia
18/11. Mais detalhes em breve, mas já fica o endereço do CCS: Rua
Torres Homem, 790, Vila Isabel-RJ.

2. Debate sobre Castoriadis:

Como havíamos informado antes, discutimos alguns aspectos do pensamento
de Cornelius Castoriadis, um crítico ferrenho tanto do capitalismo
quanto do socialismo autoritário. Para isso, contamos com a participação
de Charles Pennaforte, professor da Uerj que estuda os textos do
filósofo grego radicado na França.

O debate não poderia ter sido melhor. Impossível seria resumir aqui
todas as questões levantadas, pois a obra de Castoriadis tem justamente
a característica de ser uma "obra aberta" (usando aí o termo de Umberto
Eco), possibilitando leituras/problematizações cada vez mais ricas.

Só para instigar os que não puderam comparecer, discutimos, entre outras
questões: os desdobramentos da revolução na Rússia; a crítica de
Castoriadis ao marxismo ortodoxo; as possiblidades de diálogo com
autores "heterodoxos" do marxismo, como Marcuse, Gramsci, Walter
Benjamin etc; as contradições do chamado "socialismo real"; as
diferenças de método entre anarquismo e comunismo; os conceito de
"imaginário social"... Enfim, muita coisa mesmo!

3. Próximo encontro:

O debate foi tão proveitoso que decidimos alterar a programação da
próxima reunião, no dia 22/11. Estava programada a discussão de um tema
ligado à pedagogia libertária, mas decidimos aprofundar mais o estudo
sobre Castoriadis.

O texto base será a primeira parte do livro "A Instituição Imaginária da
Sociedade", a ser disponibilizado em breve na pasta 666, xerox do Bloco
N da UFF, campus do Gragoatá (Niterói/RJ). O próprio Pennaforte se
interessou em participar desse próximo encontro.

Uma outra alteração foi no horário, passando das 16h para as 17h. O
local continua sendo o Amorj.

Então, fica assim:

22/11 (qua) - 17h - Amorj/Ifcs
Texto-base: Parte 1 de "A Instituição Imaginária da Sociedade", de
C.Castoriadis

4. Citação do dia:

Para encerrar esse boletim, uma citação de um grupo anarquista holandês
chamado PROVO (que vem de "provocação") e que ficou marcado justamente
pela criatividade/informalidade de sua militância política.

Uma citação para pensar nos tempos difíceis que vivemos, nas tais
"condições objetivas" que nos massacram e induzem muitos (incluindo os
do campo das esquerdas) a simplesmente não agir diante da realidade que
os cerca, prefirindo trocar a participação ativa/transformadora por uma
cínica passividade.

Lá vai:

"PROVO é alguma coisa contra o capitalismo, o comunismo, o fascismo, a
burocracia, o militarismo, o profissionalismo, o dogmatismo e o
autoritarismo.
[...]
PROVO incita à resistência onde quer que seja possível.
PROVO tem consciência de que no final perderá, mas não pode deixar escapar
a ocasião de cumprir ao menos uma qüinquagésima e sincera tentativa de
provocar a sociedade. PROVO considera a anarquia como uma fonte de
inspiração para a resistência. PROVO quer devolver vida à anarquia e
ensiná-la aos jovens.
[...]
Posto isso, dizemos: nunca transfiram para outros o seu poder!"

(Manifesto do grupo Provo, de 1965, citado em GUARNACCIA, Matteo.
Provos: Amsterdam e o nascimento da contracultura. São Paulo: Conrad,
Coleção Baderna, 2001, pp.15-16)

#######

É isso, gente boa!
Saúde e anarquia a tod@s!
GEA


"Liberdade sem socialismo é privilégio e injustiça; socialismo sem
liberdade é escravatura e brutalidade." Miguel Bakunin

Local das reuniões regulares: sala 216 Bloco N, ICHF, Campus do Gragoatá,
UFF, Niterói-RJ

Contato:
(21) 2629-2949 (GEA/NEC) ou 9783-1219
gea_nec2@yahoo.com.br ou rafaelous10@yahoo.com.br

http://nec-uff.sites.uol.com.br/geha.html

Mala Direta.

----

Coletivos de Estudos Libertários no Rio de Janeiro:
-Círculo de Estudos Libertários Ideal Peres (CELIP) - Rio de Janeiro -
celip@bol.com.br www.celip.cjb.net/
-Coletivo de Estudos Anarquistas Domingos Passos - Niterói -
insurgentes@nodo50.org www.nodo50.org/insurgentes
-Coletivo Libertário-Ativista Voluntariado de Estudos (CLAVE) - Vila da
Penha http://www.clave.cjb.net/
-Biblioteca Social Fábio Luz (organizada pela Federação Anarquista do Rio
de Janeiro (FARJ) - farj@riseup.net) End.: Centro de Cultura Social
(CCS-RJ), Rua Torres Homem, 790, Vila Isabel, Rio de Janeiro, RJ. site:
http://farj.entodaspartes.org/menu.html
http://ccs-rj.entodaspartes.org/menu.html
-CLAVE - Coletivo Libertário Ativista Voluntariado de Estudos
site: http://www.clave.cjb.net/
- GAL - Grupo de Ação Libertária
email: acaolibertaria@yahoo.com.br

_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt
http://ainfos.ca/pt


A-Infos Information Center