A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Brasil - Porto Alegre] Rock de Protesto: Boicote às Cooperativas de Carga

Date Mon, 27 Mar 2006 20:12:14 +0200 (CEST)


NÃO ÀS EMPRESAS DE TRABALHO TEMPORÁRIO
QUE LEVAM O TRABALHADOR À MISÉRIA

SOLIDARIEDADE SINDICAL CONTRA O TRABALHO SEM DIREITOS" "A exploração
e a usurpação do trabalho humano constituem a base da luta de classes"
A Precariedade do Trabalho Humano Desde tempos muito remotos,
quando homens trabalhavam para outros homens, designados por patrão e
empregado, buscou-se, da parte do primeiro o máximo de rendimento
visando o lucro e, da parte do segundo, máximo esforço a fim de render
um trabalho maior em qualidade e quantidade. Contudo, segundo a parábola
do senhor e do escravo, é o segundo o qual progride e evolui porque dá
ao mundo natural a sua feição enquanto o primeiro apenas recebe o
produto do trabalho como algo já pronto e elaborado. Contudo, em todos
os setores de trabalho, sempre se identifica um fator, maior, ou melhor,
de exploração do trabalho. O contraponto entre produção e rendimento do
trabalho é dialeticamente estabelecido. É temporalmente não sistemática
a incidência desses níveis de precariedade do trabalho humano. Nas minas
de carvão e minérios, trabalhadores inalam uma poeira letal que destrói
seus pulmões. Nas obras de pavimentação, ao sol escaldante, operários
ralam ao longo das avenidas, manipulando britadeiras sem protetor
auditivo e, inclusive, em prédios trabalham sem capacetes. A exposição ao
vapor da gasolina e do óleo diesel, a inalação de compostos químicos em
armazéns de estoque. A falta de refeições adequadas e outras são todas
estas formas de precariedade .
Outra forma de precarização é a que se refere às condições mais
gerais do trabalho humano desde a sua aplicabilidade cotidiana
até os aspectos lúdicos do lazer. O trabalho humano é complexo
por ser o indivíduo multideterminado. Ai é que se inserem as
tumultuadas relações entre o capital e o trabalho desempenhando
o Estado o papel de guarda-noturno do patrimônio da burguesia.
Para que isso ocorra, gerações e gerações aniquilaram seu tempo
e venderam sua força de trabalho por uma bagatela: sendo
histórico o embate de classes. "Através da Ação Direta
Sindical", como este boicote, buscamos novas formas de
enfrentamento da Precarização do Trabalho em um sentido amplo.
Estimulando boicotes, denuncias e o enfrentamento dos prejuízos
decorrentes: da flexibilização do trabalho, da terceirização do
trabalho, do desemprego, do trabalho temporário sem garantias
empregatícias na forma da lei ("bico"), da falta de condições
para o trabalho, das lesões físicas e psíquicas, o trabalho
infantil, o trabalho escravo, a discriminação salarial, a
jornada de trabalho opressora e indiscriminada, o tempo gasto e
o número de conduções para ir e voltar do trabalho, a violência
das chefias e dos patrões...
SINDICATO DE ARTES E OFÍCIOS VÁRIOS P. ALEGRE
FORGS-COB/AIT
contraotrabalhosemdireito@grupos.com.br
forgscob@yahoo.com.br
_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt

A-Infos Information Center