A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [SP-Brasil] MANIFESTO DAS JORNADAS DE LUTAS CONTRA AS GUERRAS, O MILITARISMO E O CAPITALISMO - M.L.B. 18/03-2006

Date Wed, 22 Mar 2006 23:05:14 +0100 (CET)


O CAPITALISMO LUCRA E
SUSTENTA TODAS AS GUERRAS!
TODAS AS GUERRAS SÃO CONTRA NÓS,
NÓS SOMOS CONTRA TODAS AS GUERRAS!

Em 2006 a paz mundial continua a estar longe de ser alcançada,
impossibilitada pela proliferação de forças militares, o braço armado do
Estado, em todo o mundo. Esse processo de militarização tem sido
estimulado pela mídia a serviço do capital e por organizações
internacionais comprometidas com a nova ?desordem mundial?. Sob o pretexto
da defesa dos direitos humanos, de combater pela democracia ou de combater
o terrorismo os Estados, em todo o mundo, continuam a executar incríveis
atrocidades contra seus povos e o meio ambiente.

Dentro das próprias fronteiras os exércitos desviam recursos orçamentários
com fins sociais (saúde, educação, moradia, transporte, etc.) para pagar
os que têm como tarefa matar e para comprar armamentos, enriquecendo os
fabricantes e mercadores de armas. Os enormes lucros criados pela
manutenção e desenvolvimento das forças armadas são parte integrante do
sistema de desenvolvimento capitalista, do imperialismo e da repressão
social. Estes exércitos criam uma cultura de virilidade, violência,
sexismo, nacionalismo e sacrifício inútil de vidas. O pretexto do
terrorismo é usado para justificar a repressão e o controle sobre os
movimentos sociais. Qualquer ameaça ao Estado e ao capitalismo
(revoluções, revoltas, distúrbios) é brutalmente reprimida pelas
?forças-da-ordem?, que defendem sempre quem está no poder. Além disso os
exércitos geram uma economia armamentista mundial, em que as primeiras
vítimas são sempre civis. Também aceleram o esgotamento de matérias primas
e de recursos energéticos, assim como a destruição da natureza e a
devastação de ambientes pelo uso de armas cada vez mais sofisticadas.

No Brasil não é diferente. O governo/PT cria uma força armada federal para
reprimir os movimentos sociais; as altas patentes e as forças armadas
recebem aumentos salariais e tratamentos diferenciados; o exército
brasileiro se submeteu a vontade do governo dos U$A, liderando uma tropa
de ocupação, com a chancela da ONU, sobre o digno povo do Haiti; essas
mesmas tropas de ocupação, depois de treinar nas favelas de Port au
Prince/Haiti, são usadas para reprimir favelados no Rio de Janeiro (a um
custo de R$ 10 milhões por dia!!!); some-se a isso o eterno massacre, que
não para, de camponeses, índios, trabalhadores precarizados e
desempregados nas grandes cidades ? que nunca são solucionados!; enquanto
isso o movimento social é ameaçado com uma nova lei de Segurança. Nacional
(a LSN da ditadura militar), tornando crimes hediondos tudo que possa ser
considerado ataque à propriedade privada! E para coroar tudo isso a
?justiça? inocenta o deputado carniceiro, coronel Ubiratan, que liderou a
tropa que realizou o MASSACRE DO CARANDIRU, no Pavilhão 9, com 111 mortos
oficialmente, em 1992.

Fora das suas fronteiras os exércitos encarniçam-se mais sobre as
populações civis do que na batalha. Esta presença militar em todo o mundo
é a manifestação concreta da nova ?desordem? mundial. Ela prepara o
terreno para os Estados e as multinacionais se apropriarem dos recursos do
planeta, tais como petróleo, o gás e a água. Os lucros com a guerra são o
objetivo da especulação encoberta e sinistra dos Estados mercadores de
armas, que também são os países mais poderosos do mundo. Os militares
intervêm par partilhar os recursos mundiais em benefício dos poderosos e
das suas economias nacionais, enquanto parte da lógica de competição, tão
cara ao sistema capitalista. Enquanto os políticos realizam seus Fóruns
para decidir os destinos dos povos, como o Fórum Econômico das Américas
(FEAs), que irão realizar em São Paulo em abril, protegidos pela Policia
Militar (PM), para aumentar a sangria sobre a classe trabalhadora no
continente americano. É necessário que nos manifestemos contra essa
situação afirmando que o capitalismo não resolverá os problemas da classe
trabalhadora!

ÉS O INIMIGO, ELES ESTÃO A COMBATER-TE!
ELES ATACAM AS TUAS CONDIÇÕES DE TRABALHO
E DE SALÁRIO!
SE PROTESTAS, PRENDEM-TE!
SE FALAS, AMORDAÇAM-TE!
SE TE ORGANIZAS, ESPIONAM-TE!
SE ÉS SOLIDÁRIO, ATACAM-TE!

DIGA NÃO À GUERRA ? DIGA NÃO AO ESTADO!

- Pela Imediata Retirada das Tropas do Afeganistão, do Iraque, da
Palestina, das Chechênia, do Tibet, de Hokaido, da Colômbia, do Paraguai,
da Bolívia, da Caxemira, das Malvinas, de Chiapas!

SINDIVÁRIOS/FOSP/COB/ACAT/AIT; UNIÃO DO MOVIMENTO PUNK (U.M.P.); A
LANTERNA; ESPAÇO IMPRÓPRIO; O COLETIVO LIBERTÁRIO; Comitê nacional de
Solidariedade ao Movimento Camponês Corumbiara (MCC/RO); ESTAÇÃO
LIBERTÁRIA; Coletivo EDUCAR PARA A PAZ; Coletivo CARLO GIULIANI; Movimento
pela Reativação da Confederação Operária Brasileira (COB/AIT); Movimento
Libertário Brasileiro (MLB); IFA

O Movimento Passe Livre (MPL-SP) apoiou a manifestação na fase da
concentração no MASP, a tarde.

Veja imagens e outras opiniões sobre a Jornada Anti Guerras, Militarismo
e Capitalismo no link:

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2006/03/348521.shtml

Maiores informações e contatos:
O COLETIVO LIBERTÁRIO
cldvulg@bol.com.br
(Amigos da COB/AIT)

_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center