A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) CGT - FESAL: Campanha solidária com a luta pela defesa da Escola Pública em Portugal [ca , fr, it, en]

Date Wed, 15 Feb 2006 17:32:59 +0100 (CET)


@s noss@s Companheir@s da FESAL-E informam-nos de que a
luta que estão a travar contra o fecho de uma escola é
nada mais do que a luta em defesa da Escola Pública em
Portugal.

Pedimos que enviem faxes de protesto para o Ministério
da Educação (ver abaixo) e também faxes em apoio de noss@s
Companheir@s da Escola D. João de Castro.

O governo português decidiu concentrar as crianças das
escolas e planeia fechar mais de 2.400 escolas básicas no
país inteiro. Com o pretexto de que estas escolas têm
demasiados poucos alunos, promovem desta forma uma êxodo
ainda maior das áreas rurais e diminuição da rede de escolas
públicas.

Nas cidades, esta política é aplicada com o encerramento de
estabelecimentos do ensino secundário, que possuem boas
condições de trabalho.
Um exemplo desta política é a Escola Secundária D. João
de Castro, que tem a ?sorte? de situar-se no cimo de uma
colina com uma bela vista para o estuário do Tejo. Esta é
a razão porque pretendem fechá-la. Mas, com enorme
hipocrisia o Ministério da (des-) Educação quer-nos fazer
crer que a vai ?fundir? com outra escola vizinha.
Ma o Ministério não diz que a outra escola não possui nem
espaço nem qualidade no edifício para albergar esses 300
alunos, os 60 docentes e 30 outros trabalhadores da Escola
"D. João de Castro".

OS alunos irão amalhã [14 de Fevereiro] fechar os portões
da Escola em protesto. Os docentes e outros trabalhadores
tiveram na Quarta-feira, 8 de Fevereiro uma Assembleia
Geral onde exprimiram a sua angústia e protestos contra o
que está a ser imposto, de forma inteiramente autoritária,
uma ?fusão? que não é mais que o desaparecimento da nossa
escola (fundada em 1928 e instalada neste edifício desde
1949).

Uma carta aberta à ministra da Educação, recolhendo mais de
400 assinaturas contra o encerramento, foi entregue.
O verdadeiro motivo para fechar a escola obedece a uma
lógica que não tem nada a ver com qualidade ou com
racionalidade. As motivações reais são para se ir buscar
noutro lado, são pouco claras, por isso não podem ser
explicitadas. Estamos conscientes de que eles estão
interessados em cortar o sistema público de ensino para
dar espaço às escolas privadas. Eles estão interessados
em fazer desaparecer os espaços públicos para dar lugar a
condomínios de luxo nesta colina de Santo Amaro, em Lisboa.

Por todos os motivos acima, apelamos para a vossa
solidariedade activa e pedimos que enviem o vosso protesto
ao Ministério de Educação de Portugal:

NÃO AO ENCERRAMENTO DA ESCOLA D. JOÃO DE CASTRO.
EM DEFESA DA ESCOLA PÚBLICA
NÃO À ESPECULAÇÃO

FAX, Min. Educação:(351) 213 970 310

Pedimos para enviar cópia do fax para a Escola:
FAX, Escola D. João de Castro: (351) 21 361 64 97

Federação Europeia de Sindicalismo Alternativo - Educação
(FESAL-E)

http://www.fesal.it/ http://groups.yahoo.com/group/fesale_portugal/

e-mails: fesale_portugal@yahoogroups.com
fesal-portugal@hotmail.com
Coorden. Lisboa: 96 994 93 85
Coorden. Guarda: 96 708 03 06

_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center