A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [São Paulo-Brasil] CONTRA AS GUERRAS SEM FIM!

Date Sat, 16 Dec 2006 19:14:51 +0100 (CET)


CONTRA AS GUERRAS SEM FIM!
(Colombia, Palestina, Iraque, Irã, Afeganistão, Caxemira, Chechênia...)
TUDO O QUE PEDIMOS É QUE SE DÊ UMA CHANCE À PAZ!
(CHEGA DE TROCAR DINHEIRO POR SANGUE!)

Na sexta-feira, 8 de dezembro de 2006, 26 anos depois e na data de seu
brutal assassinato, realizou-se o I TRIBUTO À JOHN LENNON a céu aberto no
Brasil. Com a iniciativa do Coletivo Usyna dos Seres Humanos
-?HUMANITUDES? e o apoio do SINDIVÁRIOS-FOSP/COB-AIT (através da Seção de
Artes e Espetáculos e da Seção Santo Amaro), da Komuna Raulseixista, do
Revolution-Fã Clube, do Novo Aheon Rock Clube, do Coletivo Educar Para a
Paz (EPP), do Sarau ?Cmente d? Phogo?e d?O COLETIVO LIBERTÁRIO. O Tributo
foi realizado na frente da Casa Amarela, na Praça Mal. Floriano, centro de
Santo Amaro, tendo sido divulgado por cartazes, filipetas e chamadas na
rádio KISS.

O evento, mesmo tendo alguns furos (como o do grupo de cordas, formado por
integrantes da banda punk GERAÇÃO SUBURBANA, que não pode se apresentar
por problemas de horário de trabalho) foi vitorioso. Com o furo do coro de
cordas a abertura do evento foi marcada por uma exposição de quadros, no
interior da Casa Amarela, ao som das canções de Lennon, e da
palestra-debate sobre ?Contra-Cultura?, com o professor Luiz Lima, autor
do livro ?VIVENDO A SOCIEDADE ALTERNATIVA: RAUL E O SEU TEMPO? ? que
contou com a intensa participação do público presente (formado por homens
e mulheres, rockers, punks, professores, raulseixistas e idosos). O
debate, iniciado por volta das 13 horas, se encerrou por volta de 15:30
hs.

A GIG se iniciou por volta das 16:30 hs, com a abertura do evento, a cargo
de um dos integrantes do Coletivo HUMANITUDES ? que também falou em nome
da COB/AIT. Sua falação caracterizou Lennon como um indivíduo que de seu
jeito atuou no sentido de criar um mundo justo e uma sociedade alternativa
ao monstro do Sistema Capitalista e Estatal, de como sua Nutopia (New
Utopian) se relacionava com o Novo Aehon, com o apoio aos Black Panthers
(Panteras Negras), aos presos rebelados do Presídio de Áttica ou contra a
invasão da Irlanda em 1972, ou de sua luta contra a guerra do Vietnan, um
ser humano de atitude, que é o que nós precisamos hoje para lutar contra o
aumento dos transportes, do custo de vida e do desemprego, para se
solidarizar aos comunardos de Oaxaca, no México, para lutarmos contra as
Guerras Sem Fim dos nossos tempos (Palestina, Iraque, Colômbia,
Afeganistão, Chechênia, Cashemira, Curdistão, etc.) e para mudar o mundo.
Conclui conclamando as pessoas a se organizarem de forma autônoma frente
ao Estado, aos patrões e aos partidos políticos, aderindo ao Movimento
Pela Reativação da COB/AIT.

Sempre com o microfone aberto, entre a apresentação das bandas, para todos
que quisessem se manifestar para homenagear Lennon ou para protestar, a
GIG se iniciou com a apresentação da banda IMPACTO URBANO (hard rock), que
contava com duas garotas de 15 anos, uma na bateria e uma no vocal, muito
bem recebida por um público de mais de 200 pessoas. No intervalo um
integrante do Sarau ?Cmente d? Phogo? declamou um poema em homenagem a
Lennon, outras pessoas também se pronunciaram. Subindo ao palco com uma
suástica rasgada a banda AXADOS E PERDIDOS (rock?n roll) assume uma
performance anti-fascista e anti-políticos, acentuando o caráter
libertário da manifestação ? a essa altura já com mais de 500 pessoas.
Enquanto a banda interpreta as canções de Lennon (Love, Jealous Guy e
Stand by Me), dos Beatles e próprias (incluindo uma canção anti-políticos
chamada BLABLABLA...) distribuíam filipetas com a versão de Imagine em
português ? com a qual encerraram sua apresentação, muito aplaudida.

No intervalo um integrante da Seção de Artes e Espetáculos-FOSP/COB-AIT
falou longamente sobre as manifestações que estavam ocorrendo no centro da
cidade contra o aumento dos transportes e sobre o movimento pelo passe
livre (MPL), criticando a ação dos partidos políticos e dos sindicatos
atrelados ao Estado e reformistas (CUT/PT, FARSA SINDICAL/PDT, CGT/PTB e
CGT do B/PT do B, além de outras - todas ligadas a, recém-fundada, Central
Sindical Internacional), que querem transformar as manifestações em
procissões religiosas e usar as pessoas como massa de manobra para fazer
acordos com o governo. Também denunciou a repressão policial, que tem sido
brutal ? especialmente contra os libertários -, exemplificando com o caso
de uma companheira que teve o dedo decepado pela explosão de uma bomba em
uma das manifestações, além do uso de balas de borracha contra os
ativistas que tentavam fechar os terminais de ônibus. Finalizou lembrando
que a Campanha Pelo Voto Nulo já denunciava que, após as eleições, a
verdade do arrocho, da carestia e do desemprego seria a dura realidade por
trás das promessas mentirosas de todos os candidatos e conclamou todos a
se organizarem localmente em Comitês de Luta Contra a Carestia
Apartidários para organizar a luta para o ano de 2007.

Já passava das 20 hs quando THE PENDENTS (punk rock) inicia sua
apresentação, mantendo o tom libertário dos discursos, mesclando sons
próprios e versões de canções de Lennon (Sunday Bloody Sunday ? DOMINGO
SANGRENTO -, Power to the People ? PODER PARA O POVO -, Come Together -
VAMOS JUNTOS -, Working Class Hero ? HEROI DA CLASSE OPERÁRIA ? e Give
Peace a Chance ? DÊ UMA CHANCE A PAZ), lembrando também a Revolução
Espanhola com A LAS BARRICADAS, em solidariedade a Oaxaca. Na seqüência
após falação do Coletivo EPP se apresentou a banda REVOLUSOM (rock covers)
iniciando a sua apresentação por volta das 21:15 hs, encerrando as
atividades do Tributo a Lennon com uma apresentação de músicas de Raul
Seixas e dos Beatles para um público de mais de 250 pessoas, as 22 horas,
mantendo vivo o grito de LONGA VIDA AO ROCK?N ROLL.

O I Tributo a John Lennon no Brasil, que fora pensado como uma
manifestação anti-guerras, dentro do espírito da luta contra a guerra (WAR
IS OVER if you want ? A GUERRA ACABA se você quiser), teve um pico de 500
espectadores mas um público rotativo que passou das 1000 pessoas e se
tornou, por suas próprias características, numa demo anti-militarista,
anti-políticos e anti-eleitoral, de protesto sindical e de solidariedade
internacional: uma manifestação anarkista!

O REI ESTÁ MORTO!
LENNON VIVE!
CONTRA AS GUERRAS SEM FIM!
SOLIDARIEDADE AOS COMUNARDOS DE OAXACA!
VIVA O SOCIALISMO LIBERTÁRIO!

Informações e Contatos:
humanitudes@yahoo.com.br
cldvulg@bol.com.br
coletivoepp@yahoo.com.br
fospcobait@yahoo.co.uk




_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt
http://ainfos.ca/pt


A-Infos Information Center