A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [São Paulo-Brasil] TUDO O QUE PEDIMOS É QUE SE DÊ U MA CHANCE À PAZ!

Date Fri, 8 Dec 2006 20:52:19 +0100 (CET)


EM SOLIDARIERDADE A COMUNA DE OAXACA!
CONTRA AS GUERRAS SEM FIM!
CONTRA AS MISÉRIAS!

TUDO O QUE PEDIMOS É QUE SE DÊ UMA CHANCE À PAZ!

TRIBUTO À JOHN LENNON
26 ANOS DEPOIS LENNON ESTÁ VIVO NA LUTA POR UMA SOCIEDADE ALTERNATIVA!

VIVEMOS TODOS NO SUBMARINO AMARELO!

SEXTA
8 de Dezembro
Na Casa Amarela - Praça Floriano Peixoto - Centro de Santo Amaro

FILMES, EXPOSIÇÕES, SHOWS MUSICAIS AO VIVO

ABERTURA AS 11 HORAS

12 HS. QUARTETO DE CORDAS

12:30 HS. Palestra-Debate "CONTRACULTURA"- c/ o mestre Luiz Lima
(Autor do livro:
"VIVENDO A SOCIEDADE ALTERNATIVA - RAUL E O SEU TEMPO")

15 HS. Filme "O SUBMARINO AMARELO"
16 HS. SOM AO VIVO
* com as bandas:
AXADOS E PERDIDOS - THE UNIKS - IMPACTO URBANO
THE PENDENTS - FORÇA INGOVERNÁVEL - THE BOTTONS

Iniciativa: Coletivo "Usyna dos Seres Humanos"
(humanitudes@yahoo.com.br)

Apoio:
Paço Cultural "Júlio Guerra" - SINDIVÁRIOS-FOSP/COB-ACAT-AIT - REVOLUTION
Fã-Clube - Coletivo Educar Para a Paz - Raul Rock Clube - NOVO AEHON Rock
Clube - Sarau "CMENTE D FOGO" - O COLETIVO LIBERTÁRIO - Movimento Nacional
Pela Reativação da COB/AIT - Movimento Libertário Brasileiro (MLB)

RELEASE

I TRIBUTO A JOHN LENNON NO BRASIL

26 anos após seu brutal assassinato John Lennon continua atual e suas
músicas são cantadas em manifestações de protesto nos quatro cantos do
mundo. Sua atualidade se explica pelo fato de, como Raul Seixas, ele não
separar o seu discurso de sua própria vida - sendo sua morte o corolário
de sua lutas e do poder daqueles a quem não se preocupava em atacar como
os causadores das guerras e da miséria no mundo. Bem como em sua confiança
no ser humano, como único capaz de levar a uma sociedade alternativa, a
qual chamou de "NUTOPIA". Foi amigo de Raul, com quem conversou no exílio
deste em Nova York, a quem hospedou em seu apê no Dakota - onde viria a
ser assassinado 6 anos depois. Cantou a paz e o amor. Cantou contra o
preconceito e pediu tolerância entre as gentes. Cantou contra o sistema
prisional e apoiou os revoltados do Presídio de Atica em 1972. Definiu o
amor, deus, a revolução, os políticos e foi um dos porta-vozes do seu
tempo. Morreu, sem ter traído jamais! Por isso está vivo entre os mortais!

Depois de estourar do meio musical inglês, sendo projetado da periferia de
Liverpool para o mundo, um jovem garoto, criado pela mãe (Julia) - tida
por louca - e por uma tia (Mimi) muito severa, já começava aos 15 anos a
demonstrar sua inconformidade e revolta. No ginásio formou sua primeira
banda, usando instrumentos improvisados, o "The Quarrymen". Aos 16 anos
formou com amigos a banda "John Lennon and The Silver Beatles". Aí nascia
"The Beatles", formada por John Lennon (guitarra e vocal), Paul McCartney
(baixo e vocal), George Harrison (guitarra e vocal) e Ringo Starr (bateria
e vocal).

Após um início "punk", no qual tocavam em barzinhos e pubs, os "The
Beatles" logo chamaram a atenção da garotada. Seu estilo bem comportado,
produzido por Brian Epstein - que seria o primeiro empresário da banda -
logo seria lançado as traças, após a morte do idealizador. Dessa fase são:
"Love Me Do", "Please Please Me" e o album "WITH THE BEATLES" - e a
conquista do mercado estadunidense.

A partir de então a banda entrou numa fase existencial e experimental,
trabalhando com sons orientais e dando conteúdo social às suas músicas,
invadindo a era da psicodelia com contestação e humor. Essa fase é
marcada por tensões, devido a obstinação de Paul por "cuidar" dos negócios
da banda, enquanto John e George iam a mil em suas experiências. Se George
teve sua fase indiana, Lennon se separou de Cinthia e se uniu a jovem
artista da vanguarda contestadora dos anos 60, Yoko Ono. É nessa fase que
produzem uma série para a TV inglesa "THE MAGICAL MISTERY TOUR", lançam o
antológico "SGT. PEPPERS LONELY HEARTS CLUB BAND" e o um desenho animado
de longa duração para o cinema, " THE YELLOW SUBMARINE", O Submarino
Amarelo - uma fábula libertária, em que lideram uma revolução na "Terra da
Pimenta", que tinha sido invadida pelo malvados azuis, e, desde então
viviam sob uma feroz ditadura. Vivemos então os dias de Maio de 68 e
respiramos a brisa da Primavera de Praga. No Brasil era a época dos
grandes festivais e da Passeata dos 100.000, em protesto contra o
assassinato de Edson Luiz - jovem estudante secundarista, então com 17
anos, que estava presente na Assembléia dos Universitários em greve, aos
quais levava o apoio de seu pequeno coletivo de estudantes secundaristas
anarquistas.

As tensões no mundo e no grupo cresciam, terminando por cindi-lo. Todos
partem para carreiras solo. Lennon começa com "THE PLASTIC ONO BAND". É
expulso da Inglaterra e vai para os USA. Participa de concertos contra a
guerra do Vietnã no Canadá, "GIVE PEACE A CHANCE", estimulando a deserção
em massa de convocados. Apóia os Black Panthers e realiza uma campanha
mundial contra as guerras, além dos bed-ins e passeatas, com o nome WAR IS
OVER IF YOU WANT! (A Guerra Termina Se Você Quiser!). Lança o antológico
"IMAGINE". O Brasil vivia a ditadura Médici. Lança o demolidor "Some Time
in New York" - com o selo: "Está proclamado o 1984".

Começa um processo de perseguição do governo Republicano de Richard Nixon.
É encaminhado um processo de extradição. A tensão se aloja dentro do casal
e Yoko e John terminam se separando por cerca de 2 anos. Médici oferece
asilo no Brasil. Lennon conhece Raul pessoalmente, já se escreviam há
algum tempo quando Raul apareceu em NY - tinha sido expulso pelos milicos.
Entra em depressão e numa fase introspectiva lança "MIND GAMES" e depois
"WALLS AND BRIDGES". Estamos em 1975 e ele, através de seus advogados,
chega a u acordo com o governo estadunidense: o processo de extradição
seria engavetado se Lennon se retirasse do cenário musical, das
manifestações , entrevistas e contestações. Ainda assim tenta ludibriar a
lei e tenta lançar um disco pirata dele mesmo. O FBI, que estava em sua
cola, descobre e o governo obriga-o a lançar esse disco sem nenhum
encarte, propaganda, show, etc. Foi seu último disco lançado em 5 anos,
até que em outubro de 1980 - perto de seu aniversário - lança o "DOUBLE
FANTASY" e é brutalmente assassinado, cinco tiros a queima-roupa - único
jeito de silenciá-lo.

Mas eles se enganaram Lennon nunca silenciou, sua poesia está viva no
coração e nas mentes das pessoas. Em todo o mundo, mas também aqui no
Brasil, em São Paulo, em Santo Amaro! E neste 8 de dezembro - data de seu
assassinato - estamos convidando todos a comemorar conosco que Lennon está
vivo e está no Brasil e que muitas canções de Lennon, em sua fase dos
Beatles e também na carreira solo estarão sendo interpretadas em sua
homenagem, trazendo também um pouco de seu tempo e a proposta da luta por
uma Sociedade Alternativa, com muita poesia e a palavra aberta ao público
que queira dar seu recado sincero e espontâneo.

JOHN LENNON VIVE!

Informações:
cldvulg@bol.com.br



_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt
http://ainfos.ca/pt


A-Infos Information Center