A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) BOLETIM FAÍSCA #20, o boletim da Faísca Publicações LibertáLibertárias

Date Mon, 10 Apr 2006 10:11:18 +0200 (CEST)


Assuntos deste boletim:

1. Nova Edição da Revista Protesta! ? Resistência na América Latina 2.
Promoção ?América Latina?
3. Novos títulos para distribuição
4. SP ? Grupo de Estudos do Pensamento Proudhoniano
5. Catálogo Impresso Faísca
6. Artigo ?Carniceria Tropical: José Serra agride o povo de São
Paulo?, de Raphael Amaral.


#1. NOVA EDIÇÃO DA REVISTA PROTESTA! RESISTÊNCIA NA AMÉRICA LATINA#

A nova edição da revista Protesta! acaba de sair. Em formato 23X30 e
agora com 36 páginas, a revista traz assuntos atuais e de extrema
relevância para quem se interessa pelo pensamento dissidente e pela
resistência antiautoritária. Veja os artigos e os preços abaixo.

1 exemplar: R$ 5,00 + R$ 2,00 (correio) = R$ 7,00
5 exemplares: R$ 20,00 (R$ 4,00 cada) + R$ 3,00 (correio) = R$ 20,50 10
exemplares: R$ 35,00 (R$ 3,50 cada) + R$ 5,00 (correio) = R$ 40,00 30
exemplares: R$ 90,00 (R$ 3,00 cada) + R$ 8,00 (correio) = R$ 98,00 50
exemplares: R$ 125,00 (R$ 2,50 cada) + R$ 15,00 (correio) = R$ 140,00

Para outras quantidades, escreva-nos.

Artigos: Agro-Terrorismo: a política de terror dos latifundiários sobre
os sem-terra (Raphael Amaral) / Uma breve leitura da Ocupação ?Quilombo
das Guerreiras? (Federação Anarquista do Rio de Janeiro) / Entrevista
com o Coletivo Autônomo Magonista (CAMA) do México (Agência de Notícias
Anarquistas) / Ricardo Flores Magón e o Comunitarismo Camponês (Augusto
Patrini) / Da Os Zapatistas e a Outra Campanha (Centro de Mídia
Independente) / Piqueteros Versus Poder (Frank Mintz) / A Revolta
Francesa e o Incêndio dos Excluídos (Alexandre Guerra) / Declaração
Libertária de Caracas / Carta de Araraquara / A
Ilegitimidade da Representação (Rodrigo Rosa) / Existe Política Além do
Voto (Fenikso Nigra) / Aliança Anarco-Indígena (Coletivo Alas de Xue) /
Notícias

A Protesta é uma revista co-editada por: Coletivo Anarquista Terra Livre
(http://www.terralivre.org) / Federação Anarquista do Rio de Janeiro
(http://farj.entodaspartes.org/) / Coletivo Libertário
Ativista Voluntariado de Estudos (http://www.clave.cjb.net). Agora você
pode contatar os editores pelo e-mail protesta@riseup.net.


#2. PROMOÇÃO AMÉRICA LATINA#

Aproveitando o embalo no tema da nova Protesta!, estamos fazendo a
Promoção América Latina. Você compra os livros A REVOLUÇÃO MEXICANA de
Ricardo Flores Magón, CHIAPAS de Emilio Gennari e a PROTESTA! 3 ?
RESISTÊNCIA NA AMÉRICA LATINA e paga R$ 30,00 (incluindo livros +
revista + correio)! Aproveite agora mesmo!
Para saber mais sobre os títulos, veja nosso catálogo na internet em
http://www.editorafaisca.net/distribuidora.htm.


#3. NOVOS TÍTULOS PARA DISTRIBUIÇÃO#

Estamos adicionando em nosso catálogo, alguns novos livros e também dois
CDs. São eles:

ANARQUISTAS EXPROPRIADORES de Oswaldo Bayer ? R$ 15,00
ANARCO-COMUNISMO ITALIANO de Errico Malatesta e Luigi Fabbri ? R$ 20,00 CD
? CANÇÕES DO MOVIMENTO OPERÁRIO REVOLUCIONÁRIO ? R$ 10,00
CD ? HISTÓRIA DO MOVIMENTO ANARQUISTA ARGENTINO ? R$ 10,00
Os preços acima não incluem correio.


#4. SP ? GRUPO DE ESTUDOS DO PENSAMENTO PROUDHONIANO#

Está acontecendo, em São Paulo, um grupo de estudos sobre o pensamento
de Pierre-Joseph Proudhon (1809-1865), socialista francês e pai do
anarquismo. Os encontros acontecem mensalmente na Escola de Sociologia e
Política de São Paulo no bairro da Consolação, em São Paulo. Os
interessados devem escrever para proudhon@riseup.net.


#5. CATÁLOGO IMPRESSO DA FAÍSCA#

Dentro de algum tempo, imprimiremos um catálogo de nossa
distribuidora, apresentando aos interessados os quase 100 títulos que
distribuímos. Quem tiver interesse em recebê-lo gratuitamente,
escreva-nos passando o nome completo, endereço completo com CEP e o e-mail.


#6. ARTIGO CARNICERIA TROPICAL: JOSÉ SERRA AGRIDE O POVO DE SÃO PAULO#

Apresentamos abaixo, um trecho do artigo de Raphael Amaral que trata da
gestão do PSDB na cidade de São Paulo, passando por aspectos de
fundamental relevância como a continuidade do processo de
?higienização? do centro da cidade, o controle social estabelecido em
sua gestão, além das políticas que preconizam o lucro e não as
pessoas. O artigo pode ser lido na íntegra na nossa página em
www.editorafaisca.net/carniceria.htm.

[...]
Antes de ser escolhido para disputar a presidência de 2006 com Lula,
Geraldo Alckmin gerou uma crise interna em seu partido por razão da
disputa com José Serra, que tinha por objetivo saber quem disputaria as
eleições. Apontado na pesquisa Datafolha de fevereiro de 2006 como o
único político com chances reais de vencer Lula em caso de haver segundo
turno, o prefeito do Município de São Paulo, José Serra
(PSDB-SP) ? cuja administração foi marcada por intensos ataques à
população de São Paulo ? era uma forte alternativa. No processo de
gestão de Serra, o que se viu foi que os pobres acabaram mais
prejudicados.

O partido, cujas dívidas chegam a R$ 2,5 milhões, personifica em Serra a
administração típica das gestões tucanas anteriores. Trata-se de um
modelo de governo que já pôde ser constatado com Fernando Henrique
Cardoso e Geraldo Alckmin; uma gestão estruturada, definitivamente, com
o único objetivo de favorecer as elites. Desde de o início de seu
mandato, em janeiro de 2005, José Serra governa de acordo com as
vontades dos grandes grupos financeiros (seja o Banco Interamericano de
Desenvolvimento ? BID ? ou o Grupo Itaú S.A.), destinando apenas
repressão e exclusão aos mais pobres.

Esta é, aliás, uma classe social que aumenta na Grande São Paulo
(envolvendo a capital e as cidades de seu entorno). De acordo com a
economista do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS), Sônia
Rocha, o número de pobres aumentou de 7.292 milhões em 2003, para 7.506
milhões em 2004, representando 41,6% dos 18,2 milhões de pessoas da
região metropolitana. Apesar desse crescimento, o atual prefeito
demonstra que, em sua concepção, combater a pobreza significa combater
os pobres. Além de formular políticas que justifiquem a repressão
policial sobre essa população, ele os expulsa de zonas centrais e de
grande circulação de pessoas abastadas, chegando a financiar, inclusive,
a expulsão dos miseráveis da cidade.


* Primórdios da ?higienização? do Centro

Na virada o século XIX para o século XX, época dos ideais de
Modernidade oriundos da Belle Époque, a população pobre (que
representava, na visão das elites da época, um Brasil ?arcaico? a ser
escondido, e, sempre que possível, exterminado) sofria, na então
?metrópole do café?, os males da urbanização (os termos típicos do
período eram ?sanear? e ?embelezar?, pois o termo ?urbanizar? se
consolidaria posteriormente). A crescente especulação imobiliária,
somada ao novo padrão de urbanismo (com suas demolições de favelas e
cortiços centrais) e às multas e taxações sobre práticas cotidianas de
comércio ambulante, fez com que a pobreza fosse expulsa para a
periferia da cidade, deixando o Centro com suas opulentas galerias de
glamourosas vitrines de comércio e com suas casas de espetáculos
voltadas ao público abastado do fin de siècle.

A ocupação da periferia não foi tão desorganizada quanto se pensa. Já
naquela época, como nos dias de hoje, havia movimentos de moradia. É o
caso, entre outros, do Movimento Sem-Terra da Zona Leste, atuando, na
década de 1910, em favelas, loteamentos clandestinos e ocupações de São
Miguel Paulista e Ermelino Matarazzo. O fato é que, tal qual ocorre
atualmente, o ?embelezamento? do Centro se confundia com a política
?expulsão da pobreza?, e a execução de políticas urbanísticas envolvia
conflitos de classes.

Em pleno século XXI, portanto, Serra adota políticas
ultra-reacionárias, baseando-se em medidas usadas contra a população
pobre do centro da cidade há mais de um século. Dando continuidade ao
?Projeto Belezura? da ex-prefeita petista Marta Suplicy, o prefeito, em
parceira com o subprefeito da Sé, Andrea Matarazzo (também
Secretario Municipal de Serviços), implantou o Programa de
Revitalização do Centro, visando ?reabilitar? a região para o comércio.

O projeto vem sendo executado com um empréstimo de R$ 100 milhões obtido
do BID. Quando liberou o dinheiro, em 2 de junho de 2004, o banco
afirmara que apoiava o ?planejamento e investimentos para
renovar a zona central mediante financiamento da reabilitação de
edifícios e residências de famílias, moradias temporárias para
famílias que vivem nas ruas, estabelecimento de indústrias de serviços
de alta tecnologia e regularização dos negócios informais?. É
justamente na execução desse projeto em que se localizam as mais
notórias políticas de exclusão social de José Serra.
[...]


LANÇAMENTOS FAÍSCA
Para mais detalhes, escreva-nos solicitando um catálogo ou consulte
nosso site!

A GUERRA DA TARIFA 2005 (versão on-line)
Leo Vinicius
66 pgs * on-line * gratuito

O ANARQUISMO SOCIAL
Frank Mintz
96 pgs * 14X21 * R$ 20,00

O ANARQUISMO HOJE: UM PROJETO PARA A REVOLUÇÃO SOCIAL
Union Régionale Rhône-Alpes
88pgs. * 14X21 * R$ 20,00

A IDEOLOGIA DO ANARQUISMO
Rudolf Rocker
20pgs. * 14X21 * R$ 4,00

A GUERRA DA TARIFA
Leo Vinicius
64 pgs. * 14X21 * R$ 12,00

A RELEVÂNCIA DO ANARQUISMO PARA A SOCIEDADE MODERNA
Sam Dolgoff
64pgs. * 14X21 * R$ 10,00

NOTAS SOBRE O ANARQUISMO
Noam Chomsky
224 pgs. * 14X21 * R$ 35,00

AUTOGESTÃO HOJE: TEORIAS E PRÁTICAS CONTEMPORÂNEAS
Michael Albert, Noam Chomsky, Pablo Ortellado, Murray Bookchin e Abraham
Guillén
124 pgs. * 14X21 * R$ 15,00

RUMO A UM NOVO ANARQUISMO
Andrej Grubacic
36 pgs. * 15X21 * R$ 5,00


Faísca Publicações Libertárias
www.editorafaisca.net
faisca@riseup.net

* Caso queira ter seu nome retirado do nosso mailing, escreva uma
mensagem para faisca@riseup.net, com o título RETIRE-ME.



_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center