A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Brasil , GEA-NEC] Assembléia Popular Estadual

Date Wed, 5 Oct 2005 15:22:47 +0200 (CEST)


Mutirão por um novo Brasil
8 de Outubro de 2005 - Rio de Janeiro
Local: Centro Cultural Latino-Americano (Rua Regente Feijó, 49 ? Centro)
Informações/Inscrições: 2210 2124 ? 2533 1398 ? 2532 3544

O que é uma Assembléia Popular?

A idéia da "Assembléia Popular" nasce da busca por garantir uma forma
democrática de organização da vida social. Já imaginou se em cada bairro,
zona administrativa, cidade, comunidade rural, existisse um espaço onde
cada cidadão e cidadã pudesse dar sua opinião sobre assuntos como a gestão
da saúde, da educação, da política externa do país, das agendas a serem
cumpridas pelos governos? Onde as pessoas fossem os principais sujeitos de
definição das políticas públicas?

As Assembléias Populares são o espaço onde o povo pode dar sua opinião,
sugerir e, finalmente, aprovar decisões de seu interesse e da comunidade.
É ali que a população deve discutir os problemas das suas vidas, do seu
bairro, da cidade e do País.

Os políticos, eleitos como representantes do povo, deverão respeitar o que
foi decidido de forma coletiva e viabilizar ações que reflitam a vontade
popular. Decisões sobre saúde, educação, serviços públicos, organização da
cidade e do Estado serão discutidas da forma mais ampla possível.

Esse é o sentido das Assembléias Populares. São reuniões onde o povo
discute e interfere no destino de seu bairro, de sua cidade e mesmo no
destino do nosso País.



O povo sabe o que falar e fazer?

Construir este tipo de Democracia Popular, que combina a democracia
direta, nas mãos do povo, com a democracia representativa, não é fácil.
Isso exige que o povo se prepare, que estude os problemas coletivos. Exige
que o poder público faça um trabalho de informação, de esclarecimento e de
formação política. Sem informação não há participação. Há, sim, massa de
manobra nas mãos de políticos que querem se aproveitar do povo.

O sentido da política é servir ao povo, aos interesses do povo. A maioria
dos políticos permanece nos cargos para os quais foram eleitos sem manter
contato, diálogo, debate ou prestar contas de seus atos aos que os
elegeram. Para termos uma verdadeira democracia, é preciso repensarmos
algumas leis e a prática que, hoje, regem a nossa vida política.

O passo inicial para se fazer esta mudança é devolver a voz ao povo. As
Assembléias Populares podem ser esse passo em direção a um novo caminho,
numa construção política coletiva que tenha como base ouvir o que o povo
pensa e quer.



Como será a Assembléia Popular no Rio de Janeiro?

A proposta é reunir entre 500 e 600 militantes dos movimentos sindical,
camponês, estudantil e popular urbano, num dia de debate e atividades
culturais.

Será um grande evento popular, como foram a Assembléia dos/as
Lutadores/as do Povo e o Plebiscito sobre a Dívida Externa (2000) e a
Plenária dos 1.000 militantes debatendo a ALCA e o próprio Plebiscito
sobre a ALCA (2002). O sucesso dessas atividades prova que os/as
trabalhadores/as e suas organizações são capazes de estudar e lutar
juntos, apontar alternativas e construir o Brasil que queremos.
Assembléias como esta estão acontecendo, simultaneamente, em todos os
estados brasileiros.

Neste momento da nossa história, entre decepcionados e perplexos, pagamos
o preço de alianças eleitorais feitas à margem de um projeto de
transformação social forjado na luta de cinco séculos. Mais do que nunca,
é nossa tarefa recuperar o que acumulamos em formação, organização e
mobilização. Avançarmos juntos na defesa desse projeto é a única
alternativa para a superação da miséria e da opressão no Brasil.



Traga também faixas e/ou símbolos de seu movimento/organização



PARTICIPE TAMBÉM DA ASSEMBLEIA POPULAR: MUTIRÃO POR UM NOVO BRASIL

BRASÍLIA (PARQUE DA CIDADE ) - 25 A 28 DE OUTUBRO

INFORMAÇÕES: jubileubrasil@terra.com.br ou pelo telefone 0 ++ 11 55721518



Obs: para participar da Assembléia em Brasília é necessário participar da
Assembléia Popular estadual




Promoção: Campanha Brasileira Contra a ALCA, Consulta Popular, 4ª Semana
Social Brasileira

"Liberdade sem socialismo é privilégio e injustiça; socialismo sem
liberdade é escravatura e brutalidade." Miguel Bakunin

Local das reuniões regulares: sala 216 Bloco N, ICHF, Campus do Gragoatá,
UFF, Niterói-RJ

Contato:
(21) 2629-2949 (GEA/NEC) ou 9783-1219
gea_nec2@yahoo.com.br ou rafaelous10@yahoo.com.br

http://nec-uff.sites.uol.com.br/geha.html

Mala Direta.

----

Coletivos de Estudos Libertários no Rio de Janeiro:
-Círculo de Estudos Libertários Ideal Peres (CELIP) - Rio de Janeiro -
celip@bol.com.br www.celip.cjb.net/
-Coletivo de Estudos Anarquistas Domingos Passos - Niterói -
insurgentes@nodo50.org www.nodo50.org/insurgentes
-Coletivo Libertário-Ativista Voluntariado de Estudos (CLAVE) - Vila da
Penha http://www.clave.cjb.net/
-Biblioteca Social Fábio Luz (organizada pela Federação Anarquista do Rio
de Janeiro (FARJ) - farj@riseup.net) End.: Centro de Cultura Social
(CCS-RJ), Rua Torres Homem, 790, Vila Isabel, Rio de Janeiro, RJ. site:
http://farj.entodaspartes.org/menu.html
http://ccs-rj.entodaspartes.org/menu.html
-CLAVE - Coletivo Libertário Ativista Voluntariado de Estudos
site: http://www.clave.cjb.net/
- GAL - Grupo de Ação Libertária
email: acaolibertaria@yahoo.com.br_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt

A-Infos Information Center