A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) Boletim "Luta Social" Nº4: Crónica da Guerra de Classes

Date Sun, 26 Jun 2005 16:35:59 +0200 (CEST)


MUNICÍPIO DE LISBOA - TRABALHADORES AUXILIARES LUTAM PELAS SUAS ASPIRAÇÕES
Os trabalhadores auxiliares da Câmara Municipal de Lisboa, designadamente
motoristas de ligeiros, condutores de máquinas pesadas e veículos
especiais, auxiliares administrativos e fiscais de obras estão em luta
pelo reposicionamento do respectivo escalão, abrigo do Decreto-Lei 247/87
de 11 Junho. A proposta foi apresentada pelo PCP na Reunião de Câmara, do
passado dia 8 de Junho, mas foi rejeitada pelos restantes grupos políticos
(PSD, PS e CDS).A proposta visava também inscrever no orçamento camarário
a verba necessária ao pagamento a todos os referidos trabalhadores da
verba relativa ao reposicionamento no correcto escalão renumeratório, bem
como o pagamento de todos os retroactivos em atraso e os juros
compensatórios devidos pelo atraso no seu pagamento.Esta situação já está
em vigor nalgumas câmaras, depois de um Acórdão do Tribunal Administrativo
que veio dar razão aos trabalhadores nesta matéria.Não duvidando das boas
intenções do STML e do PCP, mas pode estar subjacente eventuais
reivindicações eleitoralistas quando estamos a meses da eleições
autárquicas, cabe perguntar, por que é que só agora foi levantada esta
reivindicação se era do conhecimento destas entidades?Cabe aos
trabalhadores discriminados estarem vigilantes, para que a sua luta não
esteja a ser usada para desígnios eleitorais dos partidos políticos e
levar por diante as suas justas aspirações.

SEVILHA-CNT EM LUTA CONTRA REPRESSÂO SINDICAL EM CARREFOUR
- A secção sindical da Confederação Nacional do Trabalho/Sevilha está em
luta contra a persecusão que esta empresa está exercendo contra o delegado
sindical em Carrefour-Montequinto.Em 9 de Junho de 2005 o delegado da CNT
recebe uma carta questionando a sua profissão e o seu desempenho de
funções.Depois de 14 anos de intocável expediente e reconhecimento por
parte da empresa, agora é acusado de tonto, incompetente, despistado; o
qual nos apraz suspeitar de um campanha estudada para denegrir o
trabalhador, só por que criou a secção sindical de este sindicato em
Carrefour.O trabalhador está de baixa médica por ansiedade devido a
assédio laboral que padece e impõem descansar um sábado ao ano, baixaram o
salário em 50 % e trabalha 5 dos 8 domingos que abra a companhia e só
descansa um dia por semana durante todo ano.Carrefour há sido denunciada
por não cumprir o artigo 28.1 da Constituição.Entretanto duas centenas de
clientes, assinaram contra as práticas anti-sindicais desta empresa, e
reclamam que se cumpra a lei da liberdade sindical em Carrefour.

PESCADORES DE SESIMBRA CONTRA PLANO DA ARRÁBIDA
- Os pescadores de Sesimbra estão contra o Plano de Ordenamento do Parque
Natural da Arrábida, por que esta plano vai criar desemprego ao nível dos
trabalhadores da pesca.Os pescadores e familiares realizaram um jornada de
luta, com bloqueio do Porto e percorreram as ruas de Sesimbra para
protestar contra o desemprego que se avizinha.Se este plano entrar em
vigor, cerca de 300 trezentos trabalhadores da pesca vão ficar
desempregados com todas as consequências que advêm para a Vila de
Sesimbra.

EXTREMA DIREITA COMEMORA "Dia da Raça"
- Houve mais uma vez uma manifestação no Largo Camões, de uns 30
fascistas, agora sob a máscara de "Causa Identitária", que se reuniram no
10 de Junho, feriado instituído pelo fascismo como o "dia da raça"(e
mantido no regime actual como "dia das comunidades e de Camões"). A
extrema tolerância para com estes grupos, por parte de "democratas",
apesar da proíbição legal explicíta de organizações de carácter e
actividades de índole fascistas, é aproveitada por estes, habilmente, para
fazerem a sua propaganda.

PARA CONTACTOS COM O COLECTIVO LUTA SOCIAL: luta_social-a-sapo.pt


_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center