A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) Boletim "Luta Social" Nº4: Editorial

Date Sun, 26 Jun 2005 16:11:26 +0200 (CEST)


O não francês e holandês à constituição europeia veio demonstrar que o
documento proposto para referendo europeu só serve uma das partes e que
os povos europeus iriam ser os grandes prejudicados em virtude deste
texto conter muitas disposições de injustiça.

Com este documento, os trabalhadores e os povos europeus, que têm sido os
principais visados nas medidas contrárias aos seus direitos e às suas
condições de vida, iriam ficar ao nível de povos do terceiro mundo e com
um sistema repressivo cada vez mais sofisticado, com medidas de
?segurança? cada vez mais autoritárias.Os trabalhadores franceses, alemães
e ingleses e de outros povos europeus, que muito duramente conquistaram
salários e direitos sociais, assegurando um nível de vida digno, com muito
trabalho e muita luta nos últimos 60 anos, perderiam as suas conquistas e
voltavam a níveis de antes da 2º Guerra Mundial.
Os principais beneficiários da entrada em vigor desta pseudo-constituição
da Europa seriam os detentores do capital e do trabalho, com cada vez
maiores lucros, mais exploração da mão-de-obra assalariada e com meios
cada vez mais repressivos, em que a liberdade de explorar um trabalhador
seria cada vez maior.
Por outro lado, as diferenças culturais e a liberdade entre povos que
fazem parte do património da humanidade, seriam anuladas e os povos
arregimentados como se fosse um só país talhado por meios artificiais e
comandado à distância de Bruxelas pelos burocratas da U.E., auxiliados
pelos exércitos e polícias cada vez mais repressivos, capazes de suprimir
quaisquer tentativas de avanço das liberdades e da igualdade social.
A par disto, o governo Sócrates, adiou o referendo para 2007, numa manobra
de oportunismo táctico, para o povo português não manifestar o seu
desagrado e votar "não" como os povos francês e holandês, perante uma
?constituição? europeia que está à partida ferida de morte e não tem
pernas para andar.

Para contactos com o colectivo Luta Social:

luta_social-a-sapo.pt
_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center