A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) Comunicado do COLETIVO LIBERTÁRIO- Brasil- AIT/IWA

Date Tue, 12 Jul 2005 16:14:37 +0200 (CEST)


Assistimos sempre estarrecidos aos atos de violência que atingem
indiscriminadamente trabalhadores inocentes.

Não poderia ser diferente a posição dos anarkistas a mais esse ato de
insanidade de uns poucos que se acham superiores, por embuídos de uma
missão divina: foi esse mesmo o discurso belicista de Bush e Blair ao
atacarem o Afeganistão e o Iraque. Nunca um genocida age de outra forma.

Então, com o coração e a mente tranqüilos por saber e fazer saber que não
apoiamos grupos blanquistas, para-militares, ligados ou não a seitas
religiosas ? as quais não apoiamos! ? e/ou a partidos políticos ? aos
quais nossos métodos e princípios rechaçam ? queremos emitir nossa posição
frente aos acontecimentos de importância planetária ocorridos na ilha, na
semana que passou.

Enquanto perdura a guerra civil no Iraque e no Afeganistão, contra a
ocupação anglo-saxã, os preços do petróleo sobem de forma incontrolável,
apesar das manobras e prognósticos daqueles que pensam controlar o mundo
sob a chantagem de seu poderio bélico, negociando, com convidados
especiais ? os destinos do mundo num castelo isolado no interior da
Escócia. O cenário da reunião do G-8 só não conseguia entrar em completa
harmonia graças a ação do movimento social que decidiu se manifestar
diretamente, através de milhares de ativistas de diferentes países unidos
sob a bandeira negra do Black Block, que enfrentaram a policia em
diferentes pontos forçando os poderosos a se protegerem com uma cerca de 8
metros de altura e 6 quilometros de percurso, versão móvel do ?Muro do
Apartheid Sionista?. E isso apesar de contarem com apoio da esquerda
institucional, social-democrata planetária, através de seu contra-peso o
Fórum Social Mundial.

Há poucos anos atrás, em Genova eram centenas de milhares a protestar
contra a reunião do G-8, quando então o G-8 e as corporações assassinaram
um jovem anarkista punk italiano, Carlo Giuliani. Hoje sabemos: foi só sua
primeira vítima nesse novo século de abjeções que o capitalismo alcançou.
Depois de Carlo vieram as torres do WTC, o avanço planetário da política
de criminalização do movimento social, a derrubada do governo Taleban, a
nova invasão do Iraque, o Muro judaico-palestino, a prisão de Saddam
Hussein... e a cada novo passo os fascistas no poder mundial repetiam: ?
agora temos um mundo mais seguro!?..., mas, seguro para quem?

Os recentes atentados em Londres além de reforçar o seu discurso de uma
militarização cada vez maior da sociedade, contraditoriamente mostram sua
incompetência para alcançar mesmo esses objetivos através dessa
estratégia, que passa a ter um papel de pressão no jogo político
planetário como ameaça: terrorismo de Estado.

Então reafirmamos que nós libertários, por mais que abominemos a violência
ou o uso da força e reneguemos o militarismo, por reconhecermos nesses os
instrumentos do autoritarismo, não somos simplesmente pacifistas: somos
revolucionários! Sabemos reagir a violência dos que tentam se impor sobre
nós e através de nossa luta direta e de nosso estímulo para todo o povo
trabalhador saberemos juntos como por abaixo esse sistema de vampiros e
colocar em seu lugar uma sociedade de seres humanos plenos, iguais e
livremente associados em organismos federativos que respeitem os
interesses de cada um.

Dessa forma entendemos que as mais de 50 vítimas dos atentados em Londres,
por mais que tenham sido cometidos por grupos de fanáticos religiosos
islamitas, devem ser computados como responsabilidade dos que são os
diretamente responsáveis pelo aumento e administração da miséria
planetária e semeadores da violência, o próprio G-8 e as corporações
multinacionais a cujos interesses representa.

E aproveitamos o calor do momento para reafirmar a convocação para que o
movimento social ao nível planetário retome as grandes manifestações
planetárias, retomando a tática da ação direta e abandonando toda
ingerência de partidos políticos e seus instrumentos informais de
cooptação. Transformemos as próximas reuniões do G-8 em datas planetárias
de tributo em cada cidade, cada país, e lembrança da luta de CARLO
GIULIANI, para que sua luta esteja viva em nós.

PELO FORTALECIMENTO DA ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DOS TRABALHADORES
(AIT-IWA)! PELA REVOLUÇÃO SOCIAL PLANETÁRIA E PERMANENTE!
LONGA VIDA À ANARKIA!


São Paulo, 9 de junho de 2005.
@ O COLETIVO LIBERTÁRIO- brasil/Terra
cldvulg1985@yahoo.com.br
cldvulg@bol.com.br



_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center