A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Itália] Turim: milhares de anarquistas contra o TAV

Date Wed, 21 Dec 2005 12:07:20 +0100 (CET)


[de pt.indymedia.org]
Dezenas de milhares de pessoas se reuniram ontem, 17 de dezembro, em Turim
para dizer NÃO ao TAV, não às grandes obras, não à devastação ambiental.

Mas não só.

Homens e mulheres do Vale de Susa, de Turim e de todas as partes da
Itália, se manifestaram contra o pod er voraz e arrogante que quer impor à
razão do rendimento e da força sob a vida, a liberdade e a dignidade de
todos.

Mas não só.

O povo NÃO TAV disse em voz alta que sua vida, sua liberdade e dignidade
não se negociam. Disse em letras claras que nem os bastões de Pisanu, nem
as cenouras de Letta poderão impedir a marcha do Vale de Susa.

Mas não só.

A quem tentou impedir a marcha de ontem após a abertura da mesa de
negociações/estafa do governo. Milhares e milhares dos habitantes do Vale
de Susa gritaram que a única mesa de negociações é a praça.

Não se negocia com quem golpeia, aterroriza, ocupa militarmente sua terra
e sua vida.

Não se negocia com quem nega o futuro a seus filhos.

Mas não só.

A quem desejava que a marcha de ontem fosse o teatro de choque e
violência, a resposta foi que o único terrorista é o Estado, o único
predador é o TAV, que quer a direita e a esquerda unidas pelos interesses
comuns para distribuir o bolo. Um bolo que subtrai recursos da saúde, da
educação, dos meios de transporte locais.

Hoje a luta dos habitantes do Vale de Susa é nossa luta.

Mas não só.

A marcha de ontem demonstrou que o movimento contra a depredação do
território e a devastação do ambiente é um movimento que atravessa a
península e cruza os Alpes, convocando pessoas de Maurienne, junto com
aquelas da Sicília e da Calábr ia que se opõe à construção da ponte no
estreito.

Milhares de anarquistas responderam de toda Itália e da França à chamada
de uma ação libertária em comum por uma luta incondicional contra o trem
da morte.

Durante dias e dias os meios de comunicação indicaram que nossa presença
seria violenta, que nós iríamos causar distúrbios. Por essa razão, nossa
presença na marcha foi cancelada. Os anarquistas não queriam cumprir o
papel atribuído por esses mesmos meios no te atrinho da desinformação
midiática.

Como sempre sem a possibilidade de arrependimento. Como sempre não
dispostos a entrar no jogo da mídia, nem da política institucional. Como
sempre não dispostos a fazer, como alguns antagonistas new global, os
homens na praça e os do governo.

Há alguns que negam a evidência: nós estávamos lá. Ontem em Turim se
manifestaram duas almas de um mesmo movimento, duas alm as que tinham se
encontrado fisicamente, mas não fundidos certamente. Por um lado Kermés em
Pellerina que quis Ferrentino & C na oposição e na negação da marcha do
dia 17, na parte do outro movimento, que está disposto a desmerecer a luta
sentando à mesa romana.

A pergunta é simples: o TAV se faz, ou o TAV não se faz.


Nós, como dezenas de milhares de valsusinos que fizeram greves, obstruíram
as vias da estrada de ferro, as ruas e as estradas durante muitos dias,
sabemos que só a luta popular, em primeira pessoa sem mediações poderá
impedir o TAV. Como o 8 de dezembro, após a violência da polícia, quando
50.000 homens, mulheres, crianças, anciões reconquistaram os terrenos com
a força das forças da desordem estatal, estamos orgulhosos de ter estado
ali, porque a luta dos habitantes do Vale de Susa confirma o que nós
pensamos e praticamos desde sempre: deter aos poderosos, ação direta.

Éramos muitos ontem em Turim porque também nós como os vizinhos do Vale de
Susa decidimos nos reunir em praça pública apesar dos politiqueiros
-inclusive locais - que pretendiam que ficássemos em casa para permitir o
jogo da política do palácio e assim decidir em nosso nome.

Ontem, estivemos na praça como sempre estivemos nestes anos, quando a luta
do Vale de Susa não era refletida nos jornais e os anarquistas eram
nomeados unicamente como criminosos. Dois de nós não estiveram na marcha
de sábado, porque morreram na cadeia, após um processo sumário, e uma
sentença sem apelação que infligiram a mídia. Mas seus nomes ressoaram
seguido nos slogans de muitos e na memória de todos.

Ontem estivemos na praça, convencidos de que a luta dos habitantes do Vale
de Susa é nossa luta, uma luta contra o trem da morte, contra os
terroristas do Estado que reprimem e criminalizam a quem se opõem a seus
negócios e a seu poder.

Ontem a história daqueles que querem retomar em suas próprias mãos seu
próprio destino, sem delegados nem tutelas, deu um passo adiante.

Amanhã nos esperam novos desafios: primeiramente, o mais importante,
consistirá em evitar que o que seja conquistado no caminho de Venaus seja
apagado por uma trégua olímpica - e eleitoral - que serviria somente aos
senhores do TAV para preparar, sem ser incomodados, os canteiros para
fazer as escavações.

O caminho que nos espera é longo, mas os moradores da montanha do Vale de
Susa demonstraram a todos que no sendero o suficientemente inacessível que
impede a passagem aos partisanos de hoje como aqueles de ontem, não há
nenhum jogo institucional que não possa ser desbaratado por quem aprendeu
a decidir sem mediações, sem pais nem padrinhos.

Sarà Dura!

Os companheiros e companheiras da Federação Anarquista de Turim ? FAI
(fat@inrete.it)

Fotos:
http://www.sconfini.net/modules.php?op=modload&name=My_eGallery&file=index&do=showgall&gid=49
e http://www.flickr.com/photos/ambralazzari/


agência de notícias anarquistas-ana

_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center