A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Brasil] OPINIÃO ANARQUISTA - JULHO DE 2005: Fora toda classe política!!!

Date Sun, 28 Aug 2005 21:44:18 +0200 (CEST)


de http://fag.poa.vilabol.uol.com.br
Não precisamos nos repetir sobre esta nova onda de corrupção que arrasa o
país. Tem muita roupa suja pra lavar no Congresso Nacional e no governo
Lula. A lavanderia das CPIs, já sabemos por experiência, é uma máquina
rota, que funciona com o mesmo dinheiro sujo dos corruptos, as financeiras
e os industriais. Corrupção e impunidade andam juntas no galope dos crimes
burgueses. Nos invade uma sensação de ruína, traição, raiva, de
desconfiança ainda maior para com tudo e com todos. Depois de resisitir
com as piores dores uma ditadura militar que nos pisava com a bota dos
milicos, as formas de democracia liberal que nos arranjou a dominação
burguesa fede de podre. O que nos ensinaram a valorizar, acreditando que
se participava e decidia mudanças no país, de fato em fato se confirma uma
perversa fraude. Desde 85, com os pianistas do Congresso; o esquema de
Collor e PC Farias; os anões do orçamento; os votos comprados pelo governo
FHC na emenda da reeleição; e na crise da vez com a propina nos Correios e
o ?mensalão? do PT e Marcos Valério; vão trocando as moscas mas a merda
continua sempre a mesma, como sabe muito bem o ditado popular. Crise vai,
crise vem e a corrupção do poder burguês dispara faceira sem reconhecer
partidos, pisoteando princípios, fazendo de cada político réu suspeito ou
confesso. Na companhia dela vem a impunidade, cruel e sem vergonha. Agora,
até o bem afamado PT ficou sujo. Está mais do que na hora de discutir o
problema com outra mirada. Irmos mais fundo e além dessa criminosa classe
política e examinar as estruturas do poder político, a democracia
corruptora que nos empurra a velha dominação de classe como uma de suas
formas de reprodução. Como em toda crise, nesta desaba um mundo de idéias,
símbolos e mitos que pertencem a certa realidade. Vem em outra mão novas
percepções, críticas e propostas político-sociais. Os anarquistas da FAG
não serão aqueles que vão censurar a classe trabalhadora e o povo na
revolta com a política e os políticos neste sistema que é podre e
fraudulento demais para ganhar nossa confiança. Não seremos quem pedirá
votos em 2006 com o discurso da responsabilidade cívica preventiva do
risco de crise institucional. Nem seremos quem livrará a cara do governo
Lula, de todos os partidos burgueses e a esquerda reformista que na
esteira de táticas eleitorais prestam socorro a este regime de mentira.
Nós somos, como contam nossos dez anos de história, os princípios
libertários e o socialismo que defendemos, uma força militante para as
táticas de ação direta do movimento popular, companheiros para a greve dos
sindicatos operários, os cortes de rua, as ocupações e as marchas que
levantam as classes oprimidas pelos seus interesses reais. Uma voz crítica
intransigente com a burocracia e o pacto entre as classes dos dirigentes
de movimentos sociais que se agarram no governo Lula e o seu Partido,
aluno da cartilha do FMI e pagador dos banqueiros. Estamos com a
independência de classe e com ela poremos o novo Ministro do Trabalho,
Luiz Marinho da CUT, na vala comum dos traidores junto com suas reformas
sindical e trabalhista que vem de sola contra os trabalhadores. O
pessimismo ou ceticismo não favorecem uma mudança séria na política e na
base da sociedade, mas não tiramos razões para isso nesta crise política
que incrimina o governo Lula. A prática política, por estas canalizações
parlamentares que oferece o sistema, ainda que seja com os remendos que
pretende a reforma política que se discute, é uma via morta para o poder
dos de baixo. Vejamos: a reforma dos ministérios troca seis por meia
dúzia, são os mesmos de sempre, dando mais espaço para as barganhas do
PMDB pra cima do governo desestabilizado. Com o PT no banco dos réus, Lula
tem sido seletivamente deixado de lado, fora de questão, como o modelo
neoliberal, tão opressivo para os pobres, e a sua equipe econômica bem
mandada pelo sistema financeiro. Lula é um destes recursos com forte
atração popular, personagem penetrante, que faz as classes dominantes se
livrarem do desagradável sem perder o controle das estruturas de poder com
uma ruptura institucional criada pelo povo na rua. As hipóteses de golpe
da oposição burguesa do PSDB e PFL são dirigidas antes de tudo contra a
nova direita formada pelo PT, PC do B e PSB e as velhas raposas do PP, PTB
e PL, no marco de administração do mesmo modelo econômico e social que nos
fode a vida. É por isso que para este momento, entendemos ser fundamental
a defesa da democracia direta e popular. É na participação nas próprias
instâncias de base do movimento popular que semeamos a nossa forma de
democracia. E, para os temas fundamentais, como a luta contra ALCA e o Não
Pagamento da Dívida Externa, defendemos o mecanismo dos plebiscitos. Nosso
voto é contra a ALCA, contra a Dívida e a Traição de Classe. Nosso voto se
manifesta na rua, no galpão e na barricada. É assim que vamos recriar os
laços solidários do povo, unir os oprimidos contra toda a classe política
e construir Poder Popular, com democracia direta , autogestão e
federalismo, a partir de nossa própria realidade.

Fora toda a classe política Que nenhum corrupto decida por nós DEMOCRACIA
DIRETA!!!
1995-2005, Federação Anarquista Gaúcha, 10 de anos de peleia Pelo
Socialismo e pela Liberdade!!!



_______________________________________________
A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
http://ainfos.ca/cgi-bin/mailman/listinfo/a-infos-pt


A-Infos Information Center