A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Brasil] 1º DE MAIO - CONCENTRAÇÃO APARTIDÁRIA E LIBERTÁRIA

From <profosp@bol.com.br>
Date Thu, 28 Apr 2005 17:19:51 +0200 (CEST)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
http://ainfos.ca/ http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

COB/AIT
PRIMEIRO DE MAIO CONTRA O TRABALHO SEM DIREITOS!
(São Paulo- SP – Brasil)
CALENDÁRIO DE ATIVIDADES
PARA UM 1º DE MAIO
PROLETÁRIO, APARTIDÁRIO E LIBERTÁRIO

Comícios e Panfletagens do Manifesto 1º de Maio
(Precedidas de colagens e/ou pixações)

-> 29/04/05 – Sexta-feira – OSASCO
Terminal de Trem e Ônibus/Centro
- a partir das 17:00 horas

-> 30/04/05 – Sábado – SÃO PAULO (centro)
(na região da Rua 25 de Março)
- a partir das 13:00 horas

-> 01/05/05 – Domingo de Luta!

CONCENTRAÇÃO PROLETÁRIA, APARTIDÁRIA E LIBERTÁRIA
(Traga suas faixas, bandeiras, manifestos e zines. Venha vestindo alguma
peça de roupa preta. Use sua criativadade e revolta!)

Local: Ladeira da Memória, no antigo Mercado de Escravos de São Paulo (na
saída principal do Metrô ANHANGABAÚ, ao lado do Terminal Urbano da Praça
das Bandeiras, próximo a Biblioteca Municipal Mario de Andrade)

Horário: A partir das 11:00 horas
(A concentração assumirá um caráter assembleário e decidirá uma possível
saída em Passeata)

Outros Comícios e Panfletagens do Manifesto 1º de Maio Locais
(Nos bairros e cidades dentro do Pacto de Solidariedade)

SANTO AMARO
(Largo 13 de Maio/Praça Floriano Peixoto/Terminal de Ônibus)
ITAQUAQUECETUBA
(Centro)
SÃO BERNARDO DO CAMPO/DIADEMA
(Paço Municipal)
-> A partir das 8:00 horas



COB/AIT
PRIMEIRO DE MAIO CONTRA O TRABALHO SEM DIREITOS!
(Rondônia)
Atividades do MCC

1º de maio:
(a partir das 7:00 horas) Saindo em Marcha dos acampamentos em direção ao
centro Nova Mamoré onde farão concentração em frente ao prédio do INCRA
pela Reforma Agrária Radical e Imediata e pela Libertação de Claudemir e
Cícero) chamando a unidade na luta aos trabalhadores do campo e da
cidade.


COB/AIT
PRIMEIRO DE MAIO CONTRA O TRABALHO SEM DIREITOS!
(Vitória/ES)
Atividades da PALCA

1º de Maio:
No centro da cidade junto com o Fórum em Defesa dos Direitos dos
Trabalhadores.


COB/AIT
PRIMEIRO DE MAIO CONTRA O TRABALHO SEM DIREITOS!
(No Rio Grande do Sul/Brasil)

CONTRA O TRABALHO SEM DIREITOS:

PELA REDUÇÃO DA JORNADA PARA 6 H DIÁRIAS

(30 SEMANAIS) SEM REDUÇÃO SALARIAL



A partir das 10:00 horas da manhã.

Concentração na esquina da av. Borges de Medeiros esquina com a rua
Andradas - CENTRO DE PORTO ALEGRE. Depois seguiremos ATÉ O EVENTO DE
CONTESTAÇÃO na Rua Benjamim Constant, 1119 ( pista de skate) .entre as
av. São Pedro e Cairú, com a participação das bandas: Rebeldia, Mucosa,
Tombshit, xAmorx, Desordem , Horror TV.

A manifestação do 1 º de Maio teve origem em 1886, quando 340.000
trabalhadores em greve geral "ATÉ a CONQUISTA" por Melhores Condições de
Vida e Trabalho e pela Redução da Jornada de Trabalho para 8 hora diárias
paralisaram os Estados Unidos. Lutava-se também contra o trabalho escravo
das crianças e a igualdade de direitos das mulheres. Trabalhava-se de 14
a 16 horas diárias em condições insalubres. Não existiam garantias
sociais, os velhos e doentes morriam as portas das fábricas. O conflito
começou na praça Haymarket em Chicago, no quarto dia de paralisação
pacífica, quando diante uma manifestação de 15 000 pessoas, a polícia foi
acionada. Atacou a multidão com armas, bombas e cassetetes, e o saldo foi
de centenas de feridos e mortos. Oito operários, sindicalistas
revolucionários, da Federação Americana do Trabalho (AFL), seção local da
AIT, que falaram para a multidão. Com o pretexto de serem anarkistas,
foram presos, julgados e condenados. São eles: PARSONS, FISCHER, ENGEL,
SPIES (enforcados), e LINGG (enforcado na cela); SHWAB e FIELDEN (prisão
perpétua); e NEEBE (15 anos).. Os trabalhadores desse dia em diante
decidiram PARALIZAR O TRABALHO e sair sempre AS RUAS nessa data para
lembrar seus mártires e lutar por seus direitos.

Vamos reunir trabalhadores do campo e da cidade, desempregados,
estudantes, ambulantes, biscateiros, donas de casa e todos que não
concordam com o alto índice de desemprego, carestia da vida, precarização
do trabalho, Bancos de Horas, trabalho aos domingos, arrocho salarial,
"falência" do sistema de saúde, ou qualquer outra forma de exploração.
Traga seu cartaz, faixa, panela para batucada, avise seus amigos,
vizinhos, familiares, para protestar contra a exploração e por nossos
direitos.



COB/AIT LUTAS

Informe:

Contrários aos eventos da Globalização Capitalista, estimulando
manifestações em todas as partes, acontecem anualmente a Jornadas
Libertarias de Protesto. Práticas históricas, federalistas e de ação
direta do Movimento Libertário Brasileiro, com uma perspectiva anarkista
do Sindicalismo Revolucionário (levadas pelo Movimento de Reativação da
Confederação Operária Brasileira) que iniciaram em 1986, na cidade de
Florianópolis. Tem por finalidade potenciar o pluralismo através da união
dos diversos segmentos do Movimento libertário dentro da perspectiva da
autogestão das lutas. Servindo de espaço para a experimentação e a
construção da solidariedade através das denúncias das verdadeiras
intenções das ações capitalistas; objetiva também a articulação de
experiências, idéias e trabalhos contra a exploração e dominação do
Capital e do Estado.

Em um Pacto de Solidariedade as orientações acordadas pelos movimentos,
coletivos e indivíduos na Jornadas Libertárias de Protesto de 2005 em
Porto Alegre, foram:

Articular denúncias, ações e campanhas, através da criação de Comitês
Libertários Contra a Carestia de Vida nas cidades propondo-se a lutar:


Pela REFORMA AGRÁRIA RADICAL E IMEDIATA(com coletivização da terra e da
produção);

Contra a Criminalização da Questão Social (Pela Libertação sem ônus de
Claudemir e Cícero do MCC/Ro)

Contra Todas as Misérias; pelo Direito a Manutenção da Vida;

Contra os Interesses Mesquinhos da Economia Global (ALCA, OMC, FMI);

Contra a Fragmentação do Movimento Social pelas ONGS (Organizações Não
Governamentais);

Contra as Parcerias Público-Privadas - PPP criadas para privatizar o
patrimônio social:

Pela Isenção de Taxas, Tarifas, Transportes e Alugueis aos Desempregados;

Contra o Genocídio Social praticado pela Carnificina do Sistema Público
de Saúde Brasileiro (Por Mais Leitos, Remédios e Consultas
Especializadas);

Contra a Privatização da Previdência;

Contra o Aumento do Preço dos Remédios, dos Alimentos e dos Artigos de
Primeira Necessidade;

Contra o Aumento dos Alugueis;

Contra a Educação para a Submissão (a Falta dos Laboratórios de
Disciplinas e de Reforço Escolar; a Falta de Material Didático Gratuito
no Ensino Médio e Universitário; A substituição obrigatória dos conteúdo
Científicos Racionais pelo Ensino Dogmático Religioso com disparidade
salarial superior para os "profissionais" da Religião); a Política de
Cotas "Raciais"; a ditadura das Diretoras(es) de Escolas (Estado) que
impedem a organização independente dos pais e alunos e estimulam a
violência e a discórdia nas Escolas; a Privatização dos Espaços Públicos,
o Sucateamento das Escolas pelo Governo, para a Transformação da Educação
em Mercadoria como Forma de Justifica a Dominação de Classe na Sociedade
Capitalista);

Contra o Aumento das Taxas e Mensalidades das Escolas e Universidades;

Contra o Aumento dos Impostos (IPTU, IPVA, ICMS);

Pelo Fim dos Impostos das Moradias dos Trabalhadores;

Contra a degradação da moradia do trabalhador e do seu meio ambiente na
periferia das cidades, que dentro de um quadro de miséria, abandono e
desemprego se agrava pela falta de arruamento, canalização pluvial e
cloacal, praças públicas, pavimentação e infra-estrutura do saneamento
básico, com o esgoto correndo pelas ruas e as inundações nos dias de
chuva; e, somadas a falta, escassez, inoperância ou mal atendimento nos
equipamentos públicos como: Escolas onde faltam acompanhamento pedagógico
e inexistem cursos de formação técnica; Transportes; Postos de Saúde que
atendem mal e não praticam uma medicina preventiva, faltas de:
atendimento médico odontológico e de Consultas Especializadas e Vagas nos
Hospitais; Iluminação nas Ruas; Telefonia pública; e a inexistência de
uma Coleta de lixo sistemática.

Não a política da construção de "Guetos" de moradias para os pobres na
Periferia;

Contra o Imposto Sindical (assalto do governo ao trabalhador para
sustentar os "pelegos" no sindicato);

Contra a Reforma Sindical (Intervenção do Estado e dos Patrões, com o
apoio do sindicalismo "pelegos", na Organização dos Trabalhadores que
objetiva impedir a autonomia e independência dos trabalhadores, através
da
pulverização e fragmentação sindical para acabar com os Direitos do
Trabalhador);

Contra A Reforma Trabalhista (Desregulamentação e Precarização
Progressiva do Trabalho – Flexibilização; Terceirização; Banco de Horas
Extras; Perda do Adicional Noturno; Perda do Adicional de Periculosidade,
Perda do Adicional por Quebra de Caixa, Perda do Adicional de Hora Extra
nos Sábados, Domingos e Feriados; Perda do Auxílio Refeição e do Vale
Transporte; Perda do Auxílio Maternidade – Extinto ao ser veiculado ao
salário mínimo; Perda da Garantia da Estabilidade no Emprego – Extinta
com a Criação do Fundo de Garantia; Fim das Férias Remuneradas; Fim do
Décimo Terceiro Salário; Desregulamentação da Jornada de Trabalho; Perda
da Garantia do Contrato de Trabalho; Perda da Recuperação Salarial. Perda
do Plano de Carreira e Salários – Extinto por não aplicado; Perda da
Indexação Salarial nos aumentos dos preços dos alugueis e dos produtos de
primeira necessidade – Já Extinto; Perda das Férias Pagas em Dobro –Já
Extinto; Perda da Proibição do Trabalho Infantil –Em extinção, Perda da
Equiparação Salarial da Mulher no Trabalho – Por Conquistar...);

Contra o Aumento das Tarifas dos Transportes e dos Serviços Públicos;

Contra o Aumento dos Combustíveis;

Contra a Exploração Animal e os Interesses da Industria de Carnes e da
Pecuária na Manutenção e Condicionamento dos Hábitos Alimentares da
População e todos os Males Envolvidos desde a Crueldade na Criação e
Abate dos Animais Até a Indução de Hábitos não Saudáveis Agressores a
Saúde do Trabalhador e prejudiciais ao Meio Ambiente;

Por um Salário Mínimo que Atenda a Família do Trabalhador;

Com a Redução da Jornadas de Trabalho, para 6 horas diárias (30
semanais), Sem Redução Salarial; pelo Voto Nulo.

Possui, como finalidade à libertação dos trabalhadores da condição de
escravos do capital, através da construção de uma sociedade igual, justa
e libertária.



Sindivários Porto Alegre, Canoas

Núcleos Nova Santa Rita, Gravataí, Viamão

Núcleos Sindicais de Reativação da Federação Operária do Rio Grande do
Sul

Sindivários de São Paulo/SP

Núcleos Sindicais de Reativação da Federação Operária de São Paulo
(Osasco, São Bernardo do Campo, Diadema, Guarulhos, Mogi das Cruzes,
Itapevi, Pirituba, Baixada Santista, São José do Rio Pardo, Ribeirão
Preto, Assis, São Roque)

Movimento Camponês Corumbiara (MCC/Ro)

Movimento de Reativação da Confederação Operária Brasileira

Movimento Libertário Brasileiro (MLB)

Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT)




*******
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
******
INFO: http://ainfos.ca/org http://ainfos.ca/org/faq.html
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
ASSINATURA: envie correio para lists@ainfos.ca com a frase no corpo
da mensagem "subscribe (ou unsubscribe) nome da lista seu@enderço".

Indicação completa de listas em:http://www.ainfos.ca/options.html


A-Infos Information Center