A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) Anarquista processado com mais outros 3 estudantes na univ. da Região de Joinvile, Santa Catarina

From a-infos-pt@ainfos.ca
Date Thu, 20 May 2004 19:38:31 +0200 (CEST)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
http://ainfos.ca/ http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

Maikon Jean Duarte é anarquista e estudante de História, na Universidade
da Região de Joinvile, e está sendo processado, juntamente com mais 3
estudantes, pela burocracia da universidade por lutar contra os aumentos
abusivos das mensalidades. Leia a seguir a história, e prestemos
solidariedade ativa.
Agência de Notícias Anarquistas > Que história é essa que você está sendo
processado pela universidade? Como isso aconteceu?Maikon Jean Duarte < Bem, é que desde o primeiro momento que entrei na
Univille (Universidade da Região de Joinville, Santa Catarina), sempre me
envolvi com o movimento estudantil, e no transcorrer do meu primeiro ano
da universidade, 2003, iniciou a possibilidade do aumento das mensalidades
em 21%.No mês de outubro aconteceram uma série de debates, entre os estudantes se
colocando contrários aos reajustes das mensalidades e os "representantes"
dos estudantes com suas posições antagônicas, demonstrando nenhuma relação
com os acadêmicos.Então, no dia da votação do aumento das mensalidades, nós, estudantes,
resolvemos ocupar a sala de reuniões, no prédio da reitoria, para impedir
a reunião e iniciar uma discussão com os legítimos represen tantes dos
estudantes, que são todos os estudantes. A reunião foi cancelada, porém a
discussão com os estudantes foi atendida, e a reitoria resolveu formar uma
comissão de inquérito administrativo, indiciando 4 estudantes de história.
ANA > Mas eles alegam o quê para processar vocês?
Maikon < Eles estão alegando que eu e outros três estudantes de história
foram os responsáveis por toda organização da ocupação, e que somos "as
lideranças" do bloco estudantil a "Batukada pela redução", mas em nenhum
momento nos colocamos como lideranças, e sim apenas como mais um
estudante, que demonstrava e continua demonstrar suas posições.
ANA > E você corre algum risco de expulsão da faculdade?
Maikon < Agora com o término do inquérito, vem a punição para os
estudantes. O responsável de aplica-la é o Departamento de História,
segundo o regimento interno da Univille. Sendo que a punição pode ser por
escrito, via oral, suspensão por 11 a 30 dias, ou desligamento total da
universidade.
ANA > E quando sai o resultado do inquérito?
Maikon < A comissão de inquérito já recolheu todos depoimentos, e agora
passou para o Departamento de História decidir a punição a nós. Então
dentro de algumas semanas o Departamente de História deve convocar uma
reunião com todo corpo docente do curso de história, para tomar uma
posição. E pelo que percebemos nas conversas, e no que houve numa pré
reuinão, a posição do corpo docente de historia é um tanto assustadora,
pensam até mesmo numa suspensão de 11 a 30 dias, o que pode levar, nós
estudantes, a perder o ano letivo, dependendo de quando sair a punição.
ANA > E quem são esses "representantes"? Hoje eles se posicionam como?
Maikon < Esses representantes é o Diretório Central dos Estu dantes (DCE),
com um ponto de vista totalmente fora das perspectivas de lutas, debates
do movimento estudantil... Desde o primeiro momento que os estudantes
foram indiciados, eles, (DCE), se colocaram a favor do inquérito, porque é
a conseqüência do ato, segundo afirmam. Quem apoiou de alguma forma os
estudantes foram os diversos Centros Acadêmicos e o Centro de Direitos
Humanos de Joinville, com apoio jurídico.
ANA > O DCE estava de mãos dadas com a reitoria para votar o aumento?
Maikon < O DCE argumentava que não estava de mãos dadas com a reitoria,
porém sua posição era antagônica, há um enorme numero de estudantes, e o
DCE se negava a tomar uma posição mais firme frente a reitoria, assim
levou a nós estudantes não ver o DCE como uma representação estudantil
legítima.
ANA > Com toda essa movimentação houve o aumento das mensalidades?
Maikon < Sim, aconteceu o aumento de 17%, ao contrário do que foi proposto
inicialmente.
ANA > Conte como foi a invasão? Parece que tinha policiais armados até os
dentes?Maikon < No ponto de vista dos estudantes que participaram ( por volta de
1000) do ato, foi uma ocupação, já que o espaço é publico. A ocupação
aconteceu depois de uma assembléia, então houve uma série de tentativas de
entrar no prédio, mas com dezenas de seguranças impedindo, mas com o
empurra-empurra, os seguranças deixaram um espaço onde todos nós passamos,
sem utilizar nenhum ato de violência física contra os seguranças. Após
chegar na sala de reuniões, e a confirmação do fim da reunião e a chegada
da polícia militar (GRT, Grupo de Resposta Tática) fortemente armados,
ficamos ainda 30 minutos na sala, após isso, nós estudantes, resolvemos
descer.
ANA > Você tem o endereço da reitoria onde podemos mandar mensagens de
repúdio?Maikon < Sim. Departamento de História: historia@univille.edu.br pedindo o
arquivamento do processo, ou Pró-reitoria de Ensino, pelo seguinte e-mail:
proen@univille.edu.br
ANA > Gostaria de acrescentar algo?
Maikon < Sim, são tantas particularidades que acabo esquecendo, mas desejo
agradecer a você por possibilitar a divulgação do que vem acontecendo em
Joinville, e também em todo mundo, e também ao Centro de Direitos Humanos
de Joinville, que nos últimos 25 anos prestou muitos apoios as lutas
sociais de Joinville e região. É claro, todos os estudantes que insistem
em levantar as questões do movimento estudantil com uma perspectiva
libertária.
Maikon: doutoremnada@yahoo.com.br

agência de notícias anarquistas-ana
me afoguei
buscando tocar minha sombra
no fundo do rio
bruno santos




*******
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
******
INFO: http://ainfos.ca/org http://ainfos.ca/org/faq.html
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
ASSINATURA: envie correio para lists@ainfos.ca com a frase no corpo
da mensagem "subscribe (ou unsubscribe) nome da lista seu@enderço".

Indicação completa de listas em:http://www.ainfos.ca/options.html


A-Infos Information Center