A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) Exército Mexicano Incendeia Aldeia Zapatista

From a-infos-pt@ainfos.ca
Date Sat, 31 Jan 2004 17:50:21 +0100 (CET)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
http://ainfos.ca/ http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

[de pt.indymedia.org]
As forças armadas mexicanas atacaram a comunidade zapatista de Nuevo San
Rafael, incendiando 23 casas e desalojando violentamente os habitantes
indígenas Chol. O ataque, noticiado várias vezes como tendo acontecido em
19 ou 22 de Janeiro, teve lugar na remota zona chiapaneca de Montes
Azules.
Rico em recursos, Montes Azules é há muito uma zona cobiçada pelas
multinacionais. Numa altura em que os governos e as multinacionais
pressionam para que se avance com o Plano Puebla Panamá e com a Área de
Livre Comércio das Américas (ALCA), a ‘guerra de baixa intensidade’ contra
as mais de mil comunidades zapatistas autónomas irrompe sob a forma de uma
ruidosa repressão. O representante do governo em Chiapas, Ruben Velásquez
Lopez, promete mais desalojamentos, declarando que as invasões de terras
não serão mais toleradas.
O destino dos habitantes de Nuevo San Rafael é desconhecido, uma vez que o
exército está a impedir que os jornalistas e os observadores de direitos
humanos entrem na área. O indígena Chol Josué Jimenez Cruz foi preso e
está, aparentemente, detido na cidade de Ocasingo. A actividade solidária
internacional é vital, declaram os grupos de solidariedade com os
zapatistas.De acordo com testemunhos obtidos pelo Centro de Direitos Humanos
Bartoloome de las Casas, 23 casas da comunidade foram incendiadas e,
demomento, 40 oficiais da marinha e da polícia mantêm-se em Nuevo San
Rafael. Os habitantes desta comunidade, também conhecida como Ignácio
Allende, são indígenas Chol, refugiados que fugiram de Calvário, do
município de Sabanilla, no norte de Chiapas, há dois anos. Lê o relatório
(http://chiapas.mediosindependientes.org/display.php?article_id=107110)
O Centro de Direitos Humanos ‘condena de todo o seu coração a forma como
as comunidades têm sido mantidas incomunicáveis’ e ‘a violação do direito
de viajar livremente na região de Montes Azules’ levada a cabo pelas
autoridades do estado e os marines.
Ameaça de mais despejos
As forças do estado de Chiapas também desalojaram centenas de agricultores
da organização OPEZ de dois estados ocupados em Suchiate, perto da
fronteira com a Guatemala. O diário mexicano LA Jornada noticia, a 25 de
Janeiro:‘A época alta para o despejo de camponeses começou. O governo de Chiapas
resolveu perseguir as invasões de terras, mesmo aqulas que têm 11 anos de
existência, como aconteceu ontem nos estados de Los Cerros e Los Cerritos,
em Suchiate, perto da fronteira com a Guatemala. As terras foram
devolvidas aos seus donos legais, que são a imobiliária Las Cruces e as
pessoas Guadalupe Barrios, Arturo Barrios e Roberto Ocampo’‘O representante do governo (em Chiapas), Ruben Velásquez Lopez, o autor
desta escalada, declarou ontem que este governo não permitirá mais
invasões, acrescentado que garante que os direitos humanos são respeitados
durante os desalojamentos’. Vê
http://chiapas.mediosindependientes.org/print.php?article_id=107125
Montes Azules
Em Montes Azules há 110 aldeias e acampamentos ameaçados de expulsão. A
verdadeira razão são os interesses económicos e estratégicos das
multinacionais e dos governos mexicano e estadunidense – o plano Puebla
Panamá pretende ‘desenvolver’ o sul do México e a América Central, através
da exploração dos recursos naturais, como a biodiversidade e a energia
hidroeléctrica e do desvio de agricultores das suas terras para fábricas
sem condições (sweatshops)
Repressão generalizada
Enquanto, no norte de Chiapas, o comité zapatista do bom governo denuncia
(http://chiapas.mediosindependientes.org/print.php?article_id=107097) o
cerco dos militares, a situação mantém-se tensa e o ameaçado Caracol
Zapatista de Morelia (http://www.indymedia.org.uk/en/2004/01/283767.html)
e, mais a norte, no estado de Morelos, a repressão continua contra a
comunidade de Tlanapantle
(http://portugal.indymedia.org/ler.php?numero=32010&cidade=1), onde o povo
se declarou autónomo.
La Lucha Sigue
Uma coisa é certa. Os zapatistas não irão desistir da sua autonomia, ganha
com o seu próprio sangue. ‘Uma sobra de morte está a ser levantada no
coração da nossa terra, da nossa mãe, da nossa floresta. Uma nuvem de
soldados, paramilitares, planos e projectos está voltar para nos ameaçar,
para nos roubar os sonhos e para desalojar as nossas comunidades
indígenas… Mas nós não vamos permitir os despejos, nem a realocação das
nossas comunidades, nós vamos defender-nos com tudo o que tivermos à mão’,
declarou o município zapatista autónomo de Ricardo Flores Magon, a partir
de Montes Azules, dentro da Selva Lacandona



*******
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
******
INFO: http://ainfos.ca/org http://ainfos.ca/org/faq.html
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
ASSINATURA: envie correio para lists@ainfos.ca com a frase no corpo
da mensagem "subscribe (ou unsubscribe) nome da lista seu@enderço".

Indicação completa de listas em:http://www.ainfos.ca/options.html


A-Infos Information Center