A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) Lançamento Comitê de Resistência Popular - Caxias do Sul - RS

From a-infos-pt@ainfos.ca
Date Fri, 23 Jan 2004 11:06:54 +0100 (CET)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
http://ainfos.ca/ http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

[de CCMA]
No dia 17 de janeiro de 2004, sábado pela manhã, foi fundado na cidade de
Caxias do Sul - RS o Comitê de Resistência Popular, que abrangerá a região
sudeste desta cidade.Vem já com a proposta dos outros comitês de resistência já existentes, ou
seja, uma forma de organizar o povo oprimido em seu local de moradia,
animar, organizar e colocar em prática a luta popular e a solidariedade
entre os oprimidos.
Durante o lançamento tivemos uma breve apresentação sobre os comitês de
resistência popular, música, um companheiro de um comitê de Porto Alegre
esteve presente para dar seu apoio e falar também desta idéia, assim como
a leitura de um texto que está abaixo para quem quiser ler.Cremos ser um passo a mais em nossa luta pelo socialismo e pela liberdade.

Quem quiser saber mais sobre o comitê de resistência popular de Caxias é
só nos escrever por email.
Abaixo um texto lido durante o lançamento.

Organizar para lutar, lutar para organizar. Comitê de Resistência Popular
- Caxias do Sul
Saudações à todos!Trabalhadores e estudantes,donas de casa e
desempregados,homens e mulheres,velhos e jovens;estamos aqui criando esta
ferramenta de nosso povo para construir um mundo melhor.
Pois vivemos num mundo extremamente injusto e desigual. Enquanto uma
minoria tem toda riqueza nas mãos, a maioria vive na miséria e na pobreza.
A minoria é dona das fábricas, do grande comércio e dos bancos. Tem
inúmeras propriedades, tem carros importados, comem muito bem, viajam
quando querem, enfim, fazem o que querem da vida. São eles também os que
governam ou bancam as eleições daqueles que eles querem colocar no poder.
A maioria não é dona de nada, é obrigada a trabalhar em péssimas
condições, mais de 8 hs por dia e às vezes mais de 6 dias por semana, só
para sobreviver, ter no mínimo o básico necessário,ou caso contrário
morrer de fome, ou a maior parte das vezes não ter nem o necessário, só o
básico.
A maioria não é dona de empresas, nem de bancos,quando muito tem seu
carrinho velho e sua casa simples.
A maioria não tem carrões, não se alimenta bem, não viaja quando quer. A
maioria vive do jeito que dá, lutando no dia a dia por algo de melhor na
vida. Esta maioria não está no poder e sofre com o governo da minoria.
Esta realidade, todos podem ver no dia a dia. Porém nem todos percebem uma
outra coisa. Quem sustenta esta minoria somos nós, o povo. Quem
produz,quem trabalha é o povo. A minoria apenas administra os lucros, a
riqueza alheia.
Hoje no Brasil existem cerca de 21 milhões de desempregados. Das 95
milhões de pessoas que trabalham, apenas 39% tem carteira assinada, com
férias , 13 sálario, fim de semana renumerado e outros direitos, os outros
61% são camelos, catadores, vendedores de cachorro quente, cabelereiros,
fazem bicos e não tem nenhum direito trabalhista.
Hoje, com toda tecnologia que existe no mundo, com toda capacidade de
produzir e gerar riquezas, seria possível que todos trabalhassem apenas 2
horas por dia, acabando com o desemprego e dividindo a riqueza entre
todos. É um absurdo que poucos concentrem a riqueza gerada pelo povo, e
muitos não tenham sequer o que comer, vivendo explorados e oprimidos sem
direito a nada.
Não estamos satisfeitos com esta sociedade em que a maioria esta condenada
a miséria e a pobreza e uma minoria tem tudo nas mãos .
Nosso objetivo é trabalhar para mudar essa realidade. Para que um dia
nosso povo tenha acesso a toda riqueza e ela seja distribuída, dividida
entre todos os que trabalham e são explorados. É isso que queremos.
Sabemos que isso é difícil e pode demorar. Mas se não começarmos hoje a
caminhar para as mudanças, elas nunca virão. Cada luta, cada pequena
conquista de nosso povo é um passo a mais neste caminho.
O que queremos é que o povo se organize, lute por conquistas e melhorias,
e seja cada vez mais forte e unido.
Por isso, acreditamos na ação direta popular, quando as pessoas e grupos
decidem e agem diretamente em tudo aquilo que tem relação com suas vidas.
A ação direta abre caminho para maior participação e discussão possíveis,
de todas decisões e ações. O próprio povo é a parte mais ativa neste
processo de luta e transformação.
A ação direta rejeita representantes de fora do grupo. Não aceita que
alguém tome decisões em nome dos outros. Pois, se ninguém trabalha por
você, que ninguém decida por você.
Acreditamos na união dos pobres, na solidariedade entre os trabalhadores,
na luta popular organizada, no espírito de participação das comunidades e
na certeza de que para avançar a luta o povo deve acreditar nas suas
próprias forças e não em politiqueiros.
Seremos fortes porque nos guiamos na ação direta popular e não damos
espaço para as pessoas que querem se aproveitar de nossa luta.
Somos unidos e temos independência, porque não temos chefes autoritários e
nem ligação com partidos políticos.
A nossa organização, nos dá ferramentas para construir o poder local com
base na democracia direta, realizada através das assembléias e decisões
coletivas das comunidades e iniciativas feitas pelo próprio povo.
Os políticos gostam de se dizer representantes do povo, mas só representam
seus próprios interesses e daqueles que sustentam suas campanhas e
partidos.
As propagandas tentam nos convencer de que existem os bons e os maus
políticos. Mas o que existe é um sistema que mantém as decisões políticas
nas mãos de poucos, enquanto a maioria só tem direto de assistir.
As coisas sempre mudaram quando o povo organizado pressionou. Mesmo quando
os políticos fazem algo é sempre devido à pressão do povo.
O comitê de resistência popular cumpre a função de espaço integrador das
diferentes iniciativas sociais autônomas com o objetivo de ampliar
experiências praticando a solidariedade entre os pobres e oprimidos como
condição para fortalecer a luta de nosso povo.
É a classe trabalhadora organizada que constrói seu caminho para resistir
à miséria e ao desemprego!
É o povo organizado que faz sua luta por justiça através da ação direta.

Por acreditar que a solidariedade nos une e a luta nos dá dignidade pra
viver!
Viva a resistência popular!






*******
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
******
INFO: http://ainfos.ca/org http://ainfos.ca/org/faq.html
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
ASSINATURA: envie correio para lists@ainfos.ca com a frase no corpo
da mensagem "subscribe (ou unsubscribe) nome da lista seu@enderço".

Indicação completa de listas em:http://www.ainfos.ca/options.html


A-Infos Information Center