A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) A BATALHA #202: PORTUGAL DOS PEQUENINOS

From jornalabatalha@hotmail.com
Date Sat, 17 Jan 2004 21:57:12 +0100 (CET)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
http://ainfos.ca/ http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

Desta vez, venho falar-vos do meu Sindicato. Não é um sindicato qualquer,
mas sim um dos mais ricos e poderosos deste País. Trata-se do Sindicato
dos Empregados Bancários do Sul e Ilhas (SBSI)CARTA ABERTA AO SBSI
Caros Colegas:
Não sou sindicalista, sou sindicalizado. Fui activista antes e algum tempo
depois do advento da Democracia; o meu activismo esmoreceu quando a
Democracia se estabilizou, e morreu, de morte natural, quando obtive a
libertadora reforma, em boa hora outorgada pela preclara intuição da
entidade patronal.Não deixei, muito pragmaticamente, de estar filiado no Sindicato, embora
me alheasse das suas actividades e me tornasse um abstencionista convicto,
em matéria eleitoral.A minha situação de Associado, assumida de forma resoluta e vitalícia,
advém de dois factores, importantes não só para mim como para a totalidade
dos Bancários; são factores, talvez únicos, a assegurar a manutenção da
população associativa. São estes os ditos factores:1 – Assistência médico-social
2 – Contratação Colectiva

Acresce a estabilidade provocada pela intimidade existente entre a
coligação que detém as rédeas da gerência sindical, e os dois par1idos,
protagonistas do rotativismo governamental. Tudo isto me faz alhear dos
pecados veniais que esta Direcção, as que a antecederam e as que a
procederão praticam, de forma convicta e militante. Esses “pecados” são,
basicamente, três:1 – O Eleitoralismo
2 – A Parlamentarização
3 – A Profissionalização

Sou um defensor da Liberdade Sindical e do pluralismo a ela inerente, por
isso recuso tentações neo-corporativas, centralismos democráticos, a
transformação dos Sindicatos em sucedâneos da Assembleia da República, em
correias de transmissão e caixas de ressonância, tanto do Poder
estabelecido, como das suas Oposições. Defendo, como mal menor, a
existência de tendências político-partidárias, com tratamento igual e sem
discriminação por parte dos órgãos directivos do Sindicato. Por isso
recuso qualquer forma de Censura exercida sobre a sua actuação.Para mim, a liberdade sindical assenta no exercício de vários direitos, de
que salientarei apenas três:1 – Direito de expressão
2 – Direito de Oposição
3 – Direito de Secessão

Não sou afecto a qualquer das tendências organizadas ou por organizar e
seus prolongamentos extra-sindicais. É, pois, na qualidade de não-alinhado
que condeno a Censura exercida sobre uma das tendências sindicais, que a
impede de manifestar os seus pontos de vista n'O Bancário, porta-voz
financiado pela quotização de todos os sócios, apoiantes ou opositores da
actual Direcção. Sem outro assunto, subscrevo-meSaudações Sindicais
Fernando de Jesus Almeida

EXPLICAÇÕES COMPLEMENTARES
Para quem não é Bancário, situação partilhada pela maioria dos leitores,
são devidas as explicações quepasso a expor:
1 – Os Bancários tratam-se, entre si, por “Colegas”, estando completamente
banidos os vocábulos “Camarada" ou “Companheiro” do seu léxico sindical.2 – O SBSI está filiado na UGT. Os seus actuais corpos gerentes são o
produto de uma coligação entre os socialistas do PS, os sociais-democratas
do PSD e um ou outro abencerragem do esquerdismo pós-maoista.3 – O Conselho Geral – o “Parlamento" bancário – é composto por quatro
tendências político-sindicais, a saber:a) TSD – Trabalhadores Sociais Democratas, afectos ao PSD
b) Tendência Sindical Socialista, afecta ao PS, o outro partido do
rotativismo governamentalc) MUDAR – Movimento de Unidade, Democracia e Acção Reinvidicativa,
formado por dissidentes e críticos do PCP, gente do Bloco de Esquerda e
afinsd) Tendência Unitária, a habitual designação dos adeptos do PCP, no campo
sindical. Esta tendência pretende formar um novo Sindicato, afecto à CGTP.
É, por isso, alvo de feroz Censura, vendo proibida a sua propaganda, nas
páginas d'O Bancário.VANTAGENS DA SINDICALlZAÇÃO
Muitas são as razões que me levam, assim como a muitos outros bancários,
porventura a esmagadora maioria, a manter a sindicalização no SBSI, sem
ceder a tentações cisionistas. Cito algumas delas:– Assistência na doença e velhice
– Contratações pouco conflituosas
– Instalações modernas e funcionais
– Atendimento personalizado
– Actividades de tempos livres
– Viagens de sonho
– Festas e convívios
– Acesso ao consumo
– Facilidades de pagamento
– Benefícios fiscais
– Sorteios, descontos e promoções
– Brindes e surpresas
– Esmerado serviço de restauração
– Etc., etc., etc.

Tudo isto, acrescido da garantia de um sindicalismo responsável e
apaziguador, diferente da balbúrdia populista da Intersindical e de uma
assistência médica prestigiada, longe da promiscuidade proleta do Serviço
Nacional de Saúde. Além de aposentações e pensões de reforma razoáveis e
uns aumentos salariais parcimoniosos, mas certinhos... Ser Sócio de um
Sindicato assim é mais do que um direito e um dever, é um autêntico
privilégio!...Contraporá, agora, o meu querido e atento leitor: "Mas falta qualquer
coisa para transformar o SBSI num verdadeiro Sindicato, e não uma
Associação de Socorros Mútuos, um Grupo Desportivo, uma Agência de Viagens
ou um Parlamento em miniatura". A esse leitor, eu respondo: “Faltará, sim
senhor, mas o que falta não faz falta à Paz Social que todos nós
desejamos, não é? E, depois, não é por acaso que eu não sou Sindicalista,
mas sim Sindicalizado!" Femando J.Almeida22/11/03







*******
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
******
INFO: http://ainfos.ca/org http://ainfos.ca/org/faq.html
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
ASSINATURA: envie correio para lists@ainfos.ca com a frase no corpo
da mensagem "subscribe (ou unsubscribe) nome da lista seu@enderço".

Indicação completa de listas em:http://www.ainfos.ca/options.html


A-Infos Information Center