A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) Causa do Povo* # 15: Narcotráfico, Estado e Burguesia: íntimas relações!

From a-infos-pt@ainfos.ca
Date Wed, 29 Dec 2004 20:37:56 +0100 (CET)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
http://ainfos.ca/ http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

* órgão da UNIPA - União Popular Anarquista (organização política
revolucionária anarquista do Brasil)No Brasil de nossos dias, principalmente em nossas grandes capitais, a
propaganda dos grandes meios de comunicação da classe dominante,
juntamente com todo o discurso dos representantes dos governos, ONG´s e
universidades, levam quase que automaticamente o povo como um todo a
associar a idéia do narcotráfico com as camadas mais empobrecidas das
massas trabalhadoras urbanas. É praticamente um consenso a idéia de que a
solução dos diversos problemas causados pelo narcotráfico exigem uma
política repressiva centrada nas comunidades populares de favelas e
periferias dos grandes centros urbanos do país.Ocasionalmente, no entanto, algumas recentes operações da Polícia Federal
realizadas em diferentes regiões do país têm demonstrado uma outra
associação, mais direta e menos clara para a população: aquela que se
estabelece entre o narcotráfico, empresários e membros da alta esfera
estatal, incluindo deputados, prefeitos e senadores. Além do mais, no
contexto destas operações tem vindo à tona a íntima vinculação,
desenvolvida por estes "figurões", entre a prática do narcotráfico e
outras atividades criminosas do "colarinho branco" como lavagem de
dinheiro e desvio de recursos públicos.Duas coisas precisam, desde logo, ficar claras: em primeiro lugar, estas
ações da Polícia Federal não representam mais que uma tentativa do Governo
Lula de mostrar ousadia, já que em economia e política mantém seu governo
totalmente subordinado às ordens do grande Capital e do Imperialismo. Em
segundo lugar, as operações e prisões promovidas pela Polícia Federal
expõem apenas uma gota no que é o oceano de corrupção e crimes no qual a
burguesia e seu Estado vivem mergulhados. Na verdade, toda a lógica de
funcionamento do Estado burguês, principalmente em um país capitalista
dependente como o Brasil, se fundamenta nas clandestinas trocas de
favores, privilégios e negociatas relacionadas com todo tipo de atividade
criminosa.O narcotráfico, juntamente com o tráfico de armas e o tráfico de seres
humanos - principalmente mulheres e crianças - são atividades econômicas
que ocupam posições elevadíssimas na escala de lucratividade dos negócios
capitalistas, internacionalmente falando. O Brasil já é o segundo país
onde mais se consome drogas ilegais no mundo, ficando atrás, apenas, dos
Estados Unidos. Todo este consumo movimenta muitos milhões de dólares
anualmente.Além do consumo, o Brasil também é um grande produtor, fundamentalmente no
que diz respeito à maconha, que é produzida em grande escala no sertão
pernambucano, onde os esquemas pára-militares do narcotráfico implantam o
terror entre a população camponesa miserável. O chamado "Polígono da
maconha" já é hoje uma das regiões mais violentas do país, superando em
número de homicídios por cada 100.000 habitantes, a muitos grandes centros
urbanos brasileiros, e mais uma vez as vítimas desta violência são as
massas trabalhadoras, na maioria das vezes, já vitimadas pela miséria e
pela fome.A administração direta e indireta dos milhões gerados pelo narcotráfico e
todas as atividades econômicas relacionadas com ele no país, se concentra
nas mãos de grandes empresários, banqueiros, latifundiários, políticos e
militares, brasileiros e estrangeiros, e o próprio funcionamento de todo
este esquema depende da manutenção da dominação burguesa sobre o povo
através do Estado, suas leis e seus corpos repressivos. Desta maneira,
qualquer luta séria contra o narcotráfico tem, obrigatoriamente, que ser
levada adiante pelos trabalhadores, e deve estar apontada contra a
burguesia, a verdadeira responsável por esta catástrofe que assola os mais
pobres, oprimindo os campos, os bairros operários e as favelas, e ceifando
a vida de nossa juventude.As medidas repressivas exigidas histericamente pelos meios de comunicação
do Inimigo de Classe, significa para as massas populares apenas mais
violência, agressão e arbitrariedade, pois a própria polícia corrupta da
burguesia é um dos principais pilares dos esquemas criminosos do
narcotráfico. A burguesia condena nosso povo ao vício, à prisão e à morte
e nós precisamos responder com organização e luta. Somente combatendo o
capitalismo e a burguesia podemos livrar nosso povo do flagelo do
narcotráfico e construir um futuro de liberdade e igualdade em nosso país
baseado no Poder Popular e no Socialismo.

Com os Oprimidos! Contra os Opressores! Sempre!


Todo Poder ao Povo!




*******
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
******
INFO: http://ainfos.ca/org http://ainfos.ca/org/faq.html
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
ASSINATURA: envie correio para lists@ainfos.ca com a frase no corpo
da mensagem "subscribe (ou unsubscribe) nome da lista seu@enderço".

Indicação completa de listas em:http://www.ainfos.ca/options.html


A-Infos Information Center