A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) Relatório médico sobre os detidos de Salónica (en)

From a-infos-pt@ainfos.ca
Date Wed, 19 Nov 2003 07:36:39 +0100 (CET)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
http://ainfos.ca/ http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

[de CMI Brasil; Por agualva]
Traduzi o relatório entregue às autoridades gregas pelos médicos
que seguiram os presos antes destes terem sido transferidos em
estado muito grave para a Hospital-Prisão.

A tradução foi feita a partir da versão inglesa.Peço que se
puderem façam a sua revisão.O relatório em inglês encontra-se no
Indy grego.

RELATÓRIO MÉDICO SOBRE O ESTADO DE SAÚDE DOS 5 PRISIONEIROS EM
GREVE DE FOME

1) Simon Chapman, Britânico nascido em 1973 teólogo

2) Carlos Martin-Martinez, Espanhol, nascido em 1978

3) Fernando Perrez-Goraiz, Espanhol, nascido em 1981

4) Solaiman Dakdouk, Sirio vivendo na Grécia, nascido em 1969,
pintor

5) Spyros Tsitsas, Grego, nascido em 1980


Para uso legal


Salónica, 14 de Novembro de 2003


Os médicos relatores:


1) Alexandra Efthimiadou-Griva, internista

2) Kleanthis Grivas, neuro-psiquiatra, Doutor em Psiquiatria
pela Universidade Aristóteles de Salónica Grécia

3) Maria- Myrto Griva


Morada: Chalkeon 15, 546 31 Thessaloniki

(Tel: 0030-2310-228738, Fax: 0030-2310-250129 &
0030-2310-888039)


Declaram os seguintes factos:

A) Têm seguido os cinco grevistas da fome desde o primeiro dia
da sua greve ( passaram 54 dias até hoje) e observado por
completo todas as fases da sua evolução clínica quer na Prisão
de Diavata onde estiveram (conforme se prova pelos registos nas
fichas clínicas da prisão) assim como nos hospitais para onde
foram sucessivamente transportados devido ao agravamento do seu
estado de saúde (de 03/11/2003 até 11/11/2003 quando foram
transferidos para a Prisão de Korydalos em Atenas).

B) Os grevistas da fome foram presos em 20 de Junho de 2003
(durante os protestos que tiveram lugar na Cimeira de Salónica)
e desde então estiveram sobre custódia prisional (durante cinco
meses) tendo iniciado a sua greve com o intuito apenas de
pedirem a sua libertação (com ou sem restrições) até ao dia do
seu julgamento.

C) Até à data os grevistas de fome tem cumprido a completa
recusa de alimentos (greve de fome)




1. Solaiman DAKDOUK, Sirio, nascido em 1969, 55 dias

2. Carlos MARTIN- MARTINEZ, Espanhol, nascido em 1978, 41 dias

3. Fernando PERREZ- GORRAIZ, Espanhol, nascido em 1981, 41 dias

4. Simon CHAPMAN, Britânico, nascido em 1973, 41 dias

5. Spyros TSITSAS, Grego, nascido em 1980, 38 dias


Como está escrito nos registos médicos da Prisão de Diavata,
pelos médicos signatários, todas as pessoas acima mencionadas,
aproximadamente após os dez dias iniciais da greve de fome,
começaram com os sintomas tipicos da prolongada falta de
alimentos:




EXAME GERAL:

- Peso corporal: Redução (perda)

- Mobilidade: Fraca

SISTEMA CIRCULATÓRIO:

- Pressão arterial : Baixa

- Pulso: Débil

MEMBROS:

-Extremidades: Muito frias (superiores e inferiores)

- Reflexos plantares: Fracos

SISTEMA URINÁRIO:

- Oligúria

- Urina: reduzida e de cor carregada

PELE:

- Secura

- Atrofia

- Perda da elasticidade

- Pálida (por anemia)

SISTEMA DIGESTIVO:

- Secura da língua com formação de crostas

- Secura das gengivas

- Obstipação

ASPECTOS GERAIS

- Mau estado geral

- Diminuição da força

- Dores musculares difusas

- Fraqueza muscular

- Descordenação motora

- Tremores ocasionais


OLHOS:

- Palidez das conjuntivas palpebrais

- Olhos: Penetrate and enlarged

- Reflexos pupilares directos: Diminuidos

- Reflexos pupilares indirectos: Diminuidos

- Perturbações ocasionais da visão



Para além destes sintomas acima descritos que apresentam as
cinco pessoas observadas,em diferentes graus evolutivos,existem
ainda problemas especificos em cada um deles conforme
mencionamos abaixo:

1) Simon Chapman apresenta baqueteamento digital grave o que
evidência a existência de insuficiência respiratória e hepática
(ver fotografias anexas)

2) Carlos Martin- Martinez teve hemoptíse (perda de sangue pela
boca),antes da sua transferência para o Hospital de S.Paulo de
Salónica.

3) Fernando Perrez- Goraiz apresentava dificuldades urinárias
acompanhadas de disúria (dor ao urinar) e lábios azulados
(cianose)

4) Solaiman Dakdouk tinha fortes sinais de descoordenação motora
devido a rigidez muscular

5) Spyros Tsitsas tinha dores tóracicas difusas e dificuldades
de deglutição.

Em 31/10/2003 os médicos signatários deixaram nas fichas
clínicas dos pacientes acima mencionados (que continuavam na
Prisão de Diavata) os seus avisos relativamente à possibilidade
de rápido agravamento do seu estado. E esse agravamento veio a
ocorrer 3 dias depois (3/11/2003) motivando a sua transferência
para diferentes hospitais de Salónica, segundo a seguinte ordem:



3-11-2003
Carlos Martin- Martinez
St. Pavlos Hospital


5-11-2003
Fernando Perrez- Gorraiz

Spyros Tsitsas
Papanikolaou Hospital

Serviço 3 de Medicina Interna

Chefe Clínico: Dr. Michael Sion


7-11-2003
Solaiman Dadkouk

Simon Chapman

Carlos Martin- Martinez

Fernando Perrez- Gorraiz

Spyros Tsitsas
Ippokrateio Hospital

Clínica Cirúrgica

Chefe de Serviço:

Dr. George Hatzitheoharis


8-11-2003

Todos foram transferidos de urgência para o Serviço 3 de
Medicina Interna do Hospital de Papanikolaou

Chefe de Serviço: Dr. Michael Sion


11-11-2003

Todos os cinco foram “raptados” às 02.30 da manhã e transferidos
para o Hospital Prisão de Korydalos (a 500 quilómetros de
distância) sem que as autoridades avisassem as suas familias, os
seus advogados ou os seus médicos asssitentes.

Durante o periodo em que permaneceram nos serviços hospitalares
acima mencionados (3/11/2003 até 11/11/2003) o seu estado de
saúde sofreu forte agravamento conforme demonstram os resultados
laboratoriais das análises ao sangue efectuadas. (Todos os
valores laboratoriais seguem incluídos no nosso relatório)





CONCLUSÃO:


Em nossa opinião a continuação da greve de fome :

1) Devido à total recusa em se alimentarem e sendo a nutrição,
uma das necessidades biológicas mais importantes, coloca um
sério risco de produção de graves lesões orgânicas
(irreversiveis).

2) Devido à recusa adicional em receberem água isso conduzirá
certamente à morte.


Sobre o periodo de tempo necessário para que tal se venha a
produzir citamos o professor de Medicina Forense Dr Epivatianos
que afirma no seu livro “Medicina Forense e Toxicologia”
(páginas 69-70)

«Na total privação de alimentos, uma pessoa pode permanecer viva
por um longo periodo de tempo e usualmente a morte a morte
acontece por uma outra causa tal como uma infecção favorecida
pela redução de albuminas e globulinas.
«Na privação de alimentos o funcionamento das glândulas
endócrinas e exócrinas sofre alterações devido à sua atrofia
dando lugar ao aparecimento de diabetes mellitus, hipoteroidismo
e amenorreia (interrupção do ciclo menstrual) acompanhados de
alterações do equilibrio hidroelectrólitico. Vários tipos de
avitaminoses ocorrem (Beri-beri, Pelagra)

O tempo até que a morte ocorra, devido à privação de alimentos,
depende dos seguintes factores:

a) A existência de privação de água.

-Em caso da privação de água a morte ocorrerá entre 8 a 10 dias.

-No caso de haver apenas ingestão de água a morte ocorrerá em 4
ou mais semanas.

b) A temperatura ambiente: Baixas temperaturas contribuem para
um mais rápido desenlace fatal do que as altas temperaturas.

c) A idade: os adultos são mais ressistentes que as crianças ou
os idosos.»


Tendo em atenção que os cinco grevistas da fome apresentam
niveis baixos de Leucócitos ( sinal de enfraquecimento do seu
sistema imune) e estão portanto muito susceptiveis a infecções
que podem ser fatais conduzindo à sua morte

A prevenção dessa possibilidade depende apenas das Autoridades
Judiciais, que podem tomar medidas num espirito de justiça,
magnanimidade, abertura de pontos de vista e acima de tudo de
humanismo.

Como médicos apelamos às Autoridades Judiciais para que com a
sua interferência e por esta possam assegurar a vida e a saúde
dos grevistas da fome que estão sob a sua custódia.


Salónica, 14 de Novembro de 2003


Os médicos peticionários.


Alexandra Efthimiadou-Griva Kleanthis Grivas Maria- Myrto Griva

__________________________________
Do you Yahoo!?
Protect your identity with Yahoo! Mail AddressGuard
http://antispam.yahoo.com/whatsnewfree




*******
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
******
INFO: http://ainfos.ca/org http://ainfos.ca/org/faq.html
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
ASSINATURA: envie correio para lists@ainfos.ca com a frase no corpo
da mensagem "subscribe (ou unsubscribe) nome da lista seu@enderço".

Indicação completa de listas em:http://www.ainfos.ca/options.html


A-Infos Information Center