A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
{Info on A-Infos}

(pt) Texto de reflexão militante sobre o anarquismo: Anarquismo e Poder Popular por Federação Anarquista Insurreição

From fai_rj@yahoo.com.br
Date Fri, 4 Jul 2003 23:04:57 +0200 (CEST)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
http://www.ainfos.ca/
http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

Anarquismo e Poder Popular
Por Federação Anarquista Insurreição
Texto de reflexão militante sobre o anarquismo

O Poder Popular é um conceito que cada vez mais vem sendo
utilizado por distintos segmentos e organizações populares e
revolucionárias na América Latina e no mundo todo. O anarquismo
organizado e militante junto às lutas do povo, igualmente
levanta esta bandeira, pelo menos desde a década de 50. Nas ruas
de Paris em 1968, podia-se ver claramente as faixas defendendo a
construção do Poder Popular nas mãos da militância libertária,
assim como nas manifestações operárias e estudantis
impulsionadas pelos anarquistas uruguaios da FAU em seu próprio
país, a partir de 1956. No Brasil, no entanto, a defesa do Poder
Popular por militantes anarquistas que atuam junto as lutas do
povo, tem gerado alguma confusão e polêmica.
Como os anarquistas podem propor a construção do Poder Popular
se combatem o poder? Poder Popular e ditadura do proletariado
são a mesma coisa? Estas são algumas questões que surgem quando
se fala em Poder Popular no interior de muitos espaços
anarquistas no Brasil. Em primeiro lugar, é preciso deixar claro
que nem todos os segmentos político-ideológicos da esquerda que
levantam a bandeira do Poder Popular, estão defendendo a mesma
coisa. Muitos grupos, principalmente os marxistas ligados ao
maoísmo, entendem a construção do Poder Popular como a
construção da ditadura do partido único, o seu próprio,
obviamente. Os anarquistas, por sua vez, defendem o Poder
Popular de uma forma radicalmente diferente.
O Poder Popular, para o anarquismo, é o poder exercido pelo povo
organizado contra seus inimigos (a classe dominante e o Estado)
no sentido de avançar em direção ao socialismo libertário. Sua
origem está no desenvolvimento e articulação da luta e
organização popular em suas mais diversas esferas, seja
estudantil, sindical, comunitária e assim por diante. É muito
importante ter claro que o Poder Popular é um projeto de poder
revolucionário não-estatal, exercido pelas classes oprimidas e
populares a partir de seus organismos de base articulados entre
si. A democracia direta e o federalismo são a carne e os ossos
da proposta de Poder Popular dos anarquistas, porque somente
tendo por base estes princípios, a luta e organização do povo,
podem concretamente se constituir num foco de contra-poder e
apontar para a construção de uma sociedade socialista e
libertária.
O avanço combativo das lutas populares, e a coordenação de seus
vários movimentos e organizações em um sentido revolucionário,
são a única alternativa para que o povo consiga resistir aos
ataques do poder burguês, e ainda faze-lo recuar até ser
destruído. O Poder Popular é como uma semente que plantada hoje,
torna-se amanhã uma imensa árvore. Entender a revolução como um
grande cataclisma que de um dia para o outro desmantela o
capitalismo e instaura a anarquia, é um equívoco grave e
desmobilizante. A revolução, na verdade, é um processo que se
constrói diariamente, lutando para organizar, e organizando para
lutar junto ao nosso povo, contribuindo para o desenvolvimento
da capacidade dos movimentos e organizações populares fazerem
valer seus interesses e necessidades contra aqueles do inimigo
opressor. Assim, o momento da ruptura e destruição do
capitalismo e do Estado é fruto de um processo anterior e não o
começo do processo revolucionário.
O Poder Popular, ou o poder democrático e federalista do povo
organizado, desenvolvendo-se a partir do interior mesmo da
sociedade capitalista, avança contra o poder burguês até
destruí-lo, impondo-se como forma de organização política da
sociedade socialista libertária. Construir e avançar o Poder
Popular é fazer a revolução. Os soviets na Revolução Russa de
1917, os conselhos operários na Revolução Húngara de 1956, e as
assembléias populares na Argentina de hoje, são frutos do
processo de construção do Poder Popular que defendemos. Os
anarquistas devem preocupar-se seriamente com a discussão sobre
um projeto de poder que seja capaz de destruir o capitalismo e
construir uma nova sociedade sem reproduzir a dominação estatal,
caso contrário estaremos fadados a repetir os erros cometidos na
Comuna de Paris e na Revolução Espanhola, onde a ausência de tal
projeto levou-nos diretamente de uma situação muito favorável a
uma amarga derrota.

Email:: fai_rj@yahoo.com.br





*******
********
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas

******
ASSINATURAS: lists@ainfos.ca
RESPONDER: a-infos-d@ainfos.ca
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
WWW: http://www.ainfos.ca/org
INFO: http://www.ainfos.ca/org

Para receber a-infos numa língua apenas envie para lists@ainfos.ca
a mensagem seguinte:
unsubscribe a-infos
subscribe a-infos-X
onde X= pt, en, ca, de, fr, etc. (i.e. o código de idioma)

A-Infos Information Center