A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 30 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ All_other_languages _The.Supplement
{Info on A-Infos}

(pt) MÍDIA: Palocci faz discurso de Davos em

From Worker <a-infos-pt@ainfos.ca>
Date Fri, 24 Jan 2003 03:38:51 -0500 (EST)


Porto Alegre
Sender: worker-a-infos-pt@ainfos.ca
Precedence: list
Reply-To: a-infos-pt

   ______________________________________________________
      A - I N F O S  S e r v i ç o  de  N o t í c i a s
                  http://www.ainfos.ca/
              http://ainfos.ca/index24.html
     ________________________________________________

Por Preto Cosme 24/01/2003
Extraído do Estado de São Paulo
Porto Alegre - Defesa veemente de postulados
econômicos ortodoxos, uma platéia engravatada e
bem-comportada e distância estratégica dos
militantes anti-globalização marcaram a passagem
do ministro da Fazenda, Antônio Palocci, pela
capital gaúcha hoje, no dia em que foi aberto o 3º
Fórum Social Mundial. Enquanto ativistas do PT se
preparavam para a caminhada de protesto contra o
capitalismo debatido no Fórum Econômico Mundial
em Davos, o petista Palocci os defendia na cidade
que há três anos sedia os protestos contra o
"imperialismo" supostamente representado pela
reunião na Suíça.

"Não posso falar em lugares diferentes mensagens
diferentes", justificou o ministro, quando se
preparava para deixar o almoço de medalhão de filé
com arroz à piemontese na sede da Federação das
Associações Empresariais do Rio Grande do Sul
(Federasul), com convites a R$ 50. "Vou levar (para
Davos) a mesma mensagem." Ele disse pretender
trabalhar para que o público do FSM em Porto
Alegre - calcula-se que 100 mil pessoas vindas de
todo o mundo - absorvesse bem sua reunião com os
dirigentes empresariais gaúchos.

A menos de uma hora da abertura do 3º FSM e suas
manifestações contra as corporações, Palocci, que foi
direto do Aeroporto Salgado Filho para a entidade e
vice-versa, sem participar de nada ligado ao FSM,
descrevia um quadro dramático das empresas que
segundo ele "há mais de duas décadas vivem
apreensivas". "Como resultado, muitos de nós vivem
cotidianamente o dilema entre investir, que requer
mobilizar recursos financeiros muitas vezes
vultuosos, para expansão e modernização da
capacidade produtiva, e se precaver para uma
retração súbita da demanda", discursou o ministro,
descrevendo o "dilema" dos empresários brasileiros.
"Se não se precavêem com operações muitas vezes
sofisticadas de hedge para momentos críticos,
podem assistir à perda de patrimônio construído ao
longo de gerações."

Sem a presença de ativistas do FSM, que ignoraram
a visita do ex-trotsquista Palocci à cidade, o
ministro assumiu com tranqüilidade trechos inteiros
do tradicional discurso empresarial. "Não podemos
continuar convivendo com a síndrome da incerteza
do dia seguinte", afirmou. "Não podemos conviver
com as mudanças freqüentes da política econômica
ou das regras do jogo." Também pregou a "cuidadosa
gestão da coisa pública, o ajuste do Orçamento com
a precisa definição das prioridades de gastos e a
análise dos benefícios dos diversos programas
sociais", além de reformas previdenciária e
tributária e mudanças que ajudem os bancos a
recuperar seus empréstimos mais facilmente e,
assim, baratear os empréstimos.

Na saída, Palocci assumiu outro tom. Disse achar
importante que o presidente Luiz Inácio Lula da
Silva participe de todos os foros internacionais -
inclusive os antagônicos de Porto Alegre e Davos -
para "levar uma nova mensagem para o mundo sobre
o processo de globalização e as conseqüências no
plano da exclusão social, que são fortíssimas em
muitos países em desenvolvimento". "Há
necessidade de que muitos países mais fortes se
preocupem com projetos de inclusão social e
coloquem nos seus planos econômicos a questão
social como centro de suas preocupações. Acredito
que essa mensagem que o presidente tem levado em
suas viagens tem muita importância de ser feita em
todos os fóruns importantes: aqui no Fórum Social
Mundial como em outros fóruns dos quais ele deve
participar. Em todos os lugares, vamos expor a nossa
política, os nossos compromissos, as nossas
propostas."


P.S: Viva as Jornadas Anarquistas! Viva o I Encontro
Latino-aamericano de Organizações Populares
Autônomas!
Abaixo o FSM, palanque de hipócritas e traidores!

URL:: http://www.nodo50.org/lel




*******
                                ********
            ****** Serviço de Notícias A-Infos *****
         Notícias sobre e de interesse para anarquistas

                                ******
                 ASSINATURAS: lists@ainfos.ca
                 RESPONDER: a-infos-d@ainfos.ca
                 AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
                 WWW: http://www.ainfos.ca/org
                 INFO: http://www.ainfos.ca/org

Para receber a-infos numa língua apenas envie para lists@ainfos.ca
 a mensagem seguinte:
                    unsubscribe a-infos
                    subscribe a-infos-X
onde X=  pt, en, ca, de, fr, etc. (i.e. o código de idioma)

A-Infos Information Center