A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 30 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ All_other_languages _The.Supplement
{Info on A-Infos}

(pt) MEDIA:grupos anti-guerra juram levar à paralização da Grã Bretanha

From <a-infos-pt@ainfos.ca>
Date Mon, 17 Feb 2003 12:12:47 +0100 (CET)


   ______________________________________________________
      A - I N F O S  S e r v i ç o  de  N o t í c i a s
                  http://www.ainfos.ca/
              http://ainfos.ca/index24.html
     ________________________________________________

por Paul Harris
Domingo 16 de Fevereiro, 2003
The Observer

Os activistas anti guerra estão a planear protestos com desobediência
civil e  acção directa maciças para tentar trazer a Grã Bretanha a parar
no dia em que comece um bombardeamento ao Iraque.
Os activistas da Coalizão  ‘Stop the War’, que organizou as grandes
marchas de ontem em Londres, estão decididos a realizar uma série da
manifestações e de acções no espaço de horas após as primeiras bombas
começarem a ser disparadas.

Serão acompanhados por outros grupos de protesto, incluindo grupos
anarquistas e organizações ligadas ao movimento de protesto do Primeiro
de Maio e às campanhas anti globalização. Embora a enorme maioria aponte
para atitudes pacíficas há receios de que alguns protestos se transformem
em violentos.

As acções organizadas em toda a Grã Bretanha incluirão greves, bloqueio
de estradas principais, tentativas de penertrar em edifícios do governo,
cercos ou invasões de bases militares. Acções em que os ministros poderão
ser os alvos de sabotagem e de ruptura.

O ‘Observer’ soube que existem protestos planeados desde as principais
cidades a pequenas vilas, tais como Londres, Bradford, Cambridge,
Huddersfield, Hull, Lancaster, Newcastle upon Tyne, Portsmouth,
Scarborough and Oswestry, Shropshire.

Um grupo anarquista de Hereford planejou bloquear as estradas locais na
manhã seguinte ao inicio dos bombardeamentos para tornar impossível o
funcionamento normal das actividades, disse um membro local. Outros
activistas, em Bristol e emBrighton, planeiam Campanhas para ‘Parar a
Cidade’

Os protestos estão sendo organizados pela Internet e em encontros. Haverá
uma ênfase quer em bases militares britânicas, quer americanas, assim
como aeroportos e bases navais.

'As pessoas começam a perceber que os políticos não as ouvem mais e que o
único meio de fazer com que a opinião pública seja compreendida é agindo.
Os nossos líderes politicos esqueceram os sentimentos do público e vamos
dar-lhes o maior susto das suas vidas.,' disse um porta-voz da ‘Stop the
War’.

As fonts policiais dizem que têm estado a acompanhar há meses os grupos
de Protesto e que desenvolveram planos para lidar com quaisquer
protestos que surjam no rebentar da guerra. 'Isto não virá como
uma surpresa para nós. Instalámos  tudo para manter a ordem
pública’, disse um porta voz da polícia.

Quaisquer protestos virão quase certamente quando as forces de segurança
estiverem num estado elevado de alerta contra potenciais ataques
terroristas que coincidam com o princípio de uma guerra liderada pelos
anglo-americanos.

As fonts policiais disseram, no entanto, que conseguiriam colocar pessoal
 Suficiente para combater o terrorismo e lidar em simultâneo com os
protestos. ‘Estamos preparados para a ameaça terrorista e também para os
protestos’, disse um porta voz.

Já houve uma série de acções directas pelo país nas semanas recentes. No
mês passado, num primeiro incidente em mais de 80 anos, dois condutores
de comboios escoceses recusaram conduzir materiais e munições destinados
às forças britânicas no Golfo. Mais de uma dúzia de colegas deles, da
mesma divisão, apoiam agora os referidos condutores.

Muitos activistas pela paz foram presos após tentativas de entrarem em
bases militares dos EUA em Menwith Hill no North Yorkshire, RAF Fairford
em Gloucestershire, onde bombardeiros dos EUA estão estavcionados e na
RAF Feltwell em Norfolk, que os activistas dizem ser uma base de
espionagem americana.

Na Sexta feira passada, cinco manifestantes também foram presos depois de
se amarrarem aos gradeamentos do No 10, Downing Street, a  residência
oficial do primeiro ministro. Na Irlanda, os activistas pela paz estão
sujeitos a  condenações criminais depois de terem entrado no aeroporto de
Shannon  e terem causado danos em aviões da força aérea dos EUA, aí
estacionados.








*******
                                ********
            ****** Serviço de Notícias A-Infos *****
         Notícias sobre e de interesse para anarquistas

                                ******
                 ASSINATURAS: lists@ainfos.ca
                 RESPONDER: a-infos-d@ainfos.ca
                 AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
                 WWW: http://www.ainfos.ca/org
                 INFO: http://www.ainfos.ca/org

Para receber a-infos numa língua apenas envie para lists@ainfos.ca
 a mensagem seguinte:
                    unsubscribe a-infos
                    subscribe a-infos-X
onde X=  pt, en, ca, de, fr, etc. (i.e. o código de idioma)

A-Infos Information Center