A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ The.Supplement
First few lines of all posts of last 24 hours || of past 30 days | of 2002 | of 2003

Syndication Of A-Infos - including RDF | How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups
{Info on A-Infos}

(pt) [Brasil: Movimento Camponês Corumbiara (MCC)] O MASSACRE DE CORUMBIARA (RO)

From a-infos-pt@ainfos.ca
Date Wed, 10 Dec 2003 21:07:32 +0100 (CET)


______________________________________________________
A - I N F O S S e r v i ç o de N o t í c i a s
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
http://ainfos.ca/ http://ainfos.ca/index24.html
________________________________________________

Desde o descobrimento do Brasil que as terras tem pertencido a poucos,
primeiro foi o massacre dos índios que chega ao numero absurdo de cinco
milhões de assassinatos desde o descobrimento, a partilha das terras feita
pela coroa portuguesa chegou nas mãos de poucos. Por muito tempo os
grandes latifundiários foram comprando ou roubando mais terras a fim de
manter suas plantações e riquezas, enquanto os escravos e trabalhadores
rurais nem com o resto ficavam. Logo aconteceram algumas revoltas de
camponeses que logo eram abafados pelos fazendeiros. Durante a ditadura
militar muitos camponeses foram assassinados por lutarem por uma reforma
agrária que deixasse os trabalhadores produzindo seu sustento, no inicio
dos anos oitenta, vários trabalhadores rurais formaram o Movimento dos Sem
Terra (MST) movimento este que se organizou no campo para a luta pela
reforma agrária, sua área de ação era a ocupação de terra para forçar o
governo a fazer a tão sonhada reforma agrária, durante este período o
movimento começou a sofrer varias perseguições, muitos meios de
comunicação começaram a chamar os membros do MST de bandidos arruaceiros,
jogando a população da Cidade Grande contra o MST. Os latifundiários vendo
que o MST continuava a crescer criou a União Democrata Ruralista (UDR),
esses mesmos fazendeiros começaram a contratar vários pistoleiros para
perseguirem e matarem as lideranças do movimento, os governantes sempre se
calaram a este respeito, já não era assim quando algum camponês se
defendia dos latifundiário usando armas, muitos foram presos e condenados
a anos de prisão. Gostaria de esclarecer a respeito do MST, que este é um
movimento de caráter revolucionário, porem comunista da linha stalinista o
que fez varias corrente internas se separarem do MST, isso acontece muito
pelo autoritarismo que impera dentro da liderança do MST. Agora vou
relatar um pouco do MASSACRE DE CORUMBIARA (RO), a Fazenda Santa Elina,
era uma enorme fazenda que estava apenas aguardando a demarcação para se
distribuir as terras para os trabalhadores começarem a produzir, os
trabalhadores vendo que isso demorava para acontecer resolveram chamar a
coordenação estadual do MST para ter o apoio do Movimento na ocupação da
fazenda, não se sabe o porque mais a coordenação do MST não apoiou a
ocupação, ainda assim vários trabalhadores resolveram ocupar a fazenda
Santa Elina, o que aconteceu logo, mais de trezentas famílias ocuparam a
fazenda e começaram a plantar, o dono da fazenda Antenor Duarte que também
é membro da UDR e um dos maiores latifundiários do Brasil, fez de tudo
para que a justiça fizesse de forma rápida a reintegração das terras, o
que logo a justiça de Rondônia determinou. A policia sobre o comando do
fazendeiro Antenor Duarte e do então governador Raupp (hoje senador da
republica) começaram a organizar a reintegração da fazenda, o mesmo
fazendeiro colocou ao lado dos policiais mais homens para atuarem junto
dos policiais, eles ganharam fardas e armas da policia para atuarem juntos
o que segundo a lei é crime. Na madrugada de nove de Agosto de 1995, sem
nenhum aviso ou negociação os policiais entraram na fazenda atirando para
todos os lados, os trabalhadores que estavam dormindo começaram a acordar
assustados e logo que se levantavam eram alvejados por rajadas de tiros,
caindo mortos sob as terras que tanto sonhavam poder plantar, após horas
de violência o resultado foi uma desgraça, nove trabalhadores mortos com
vários tiros, muitos tiveram sua cabeças cortadas por moto serras, os que
sobreviveram ficaram por vinte e quatro horas sendo torturados e
obrigados a comer o cérebro dos companheiros mortos, tiveram que comer
terra misturado com o sangue de seus companheiros, as torturas só acabaram
com a chegada de advogados da Comissão Pastoral da Terra (CPT), até hoje
vários trabalhadores sofrem por causa da violência sofrida na Fazenda
Santa Elina, o MST disse que não tinha nada haver com o acontecimento e
que aquilo era de responsabilidade dos próprio trabalhadores. Em Fevereiro
de 1996, vendo que os trabalhadores continuavam a sofrer e serem
perseguidos sem nenhuma ajuda, alguns trabalhadores resolvem fundar o
Movimento Camponês Corumbiara (MCC), o MCC resolve organizar os
trabalhadores para receberem as indenizações referentes ao massacre e
lutar pela liberdade dos trabalhadores Claudemir e Cícero ambos condenados
pela justiça de Rondônia como responsáveis pelo massacre, um verdadeiro
absurdo. Alem dessas lutas o movimento resolveu organizar vários
acampamentos no estado de Rondônia para lutarem por reforma agrária, o MCC
tem dado passos importantes para a conquista de terras e para a produção
coletiva, a coordenação tem feito de tudo para descentralizar o poder da
coordenação estadual fazendo com que os camponeses nos seus acampamentos
posam decidir o que é melhor para todos que lá vivem e produzem, por este
fato vários membros sofrem perseguições de latifundiário, madeireiros,
políticos e funcionários do INCRA. Conto está historia para poder situar
todos os colegas e pedir o apoio de todos, mandem mensagens dando apoio na
luta, estamos a espera do resultado do julgamento de Claudemir e Cícero e
por isso pedimos que vocês possam mandar suas mensagens para
anarcole@ig.com.br ; Queremos levar para o Ministro da justiça varias
mensagens pedindo anulação do julgamento. Abraços a todos os companheiros.Alexandre Gandarela




*******
****** Serviço de Notícias A-Infos *****
Notícias sobre e de interesse para anarquistas
******
INFO: http://ainfos.ca/org http://ainfos.ca/org/faq.html
AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
ASSINATURA: envie correio para lists@ainfos.ca com a frase no corpo
da mensagem "subscribe (ou unsubscribe) nome da lista seu@enderço".

Indicação completa de listas em:http://www.ainfos.ca/options.html


A-Infos Information Center