A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 30 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ All_other_languages
{Info on A-Infos}

(pt) PORTO ALEGRE/CANOAS - RELATO DO ATO DO SETE DE SETEMBRO DE 2002

From "profosp" <profosp@bol.com.br>
Date Mon, 23 Sep 2002 15:01:46 -0400 (EDT)


   ______________________________________________________
      A - I N F O S  S e r v i ç o  de  N o t í c i a s
                  http://www.ainfos.ca/
              http://ainfos.ca/index24.html
     ________________________________________________


 O DIA EM QUE A TERRA PAROU 

- ATO PELO VOTO NULO, CONTRA TODAS AS MISÉRIAS, CONTRA A 
FARSA ELEITORAL, SOCIEDADE ALTERNATIVA VIVA!

LEMBRANDO RAUL SEIXAS

ROLOU TAMBÉM PANFLETAGEM E 
UM PROTESTO ANTI – MILITARISTA 
 
          Contou com o apoio: das Bandas DELTA 9, 
CÚMPLICES, MANOS DA ÁREA, SUBLEVAÇÃO FEMINIL, PLANTA 
NATIVA, GRITOS DE ALERTA, UNIDOS PELO ÓDIO e 
SOBREVIVENTOS DO KAOS (de Porto Alegre e Canoas); do 
SINDIVÁRIOS – FORGS/COB-AIT;  da FEDERAÇÃO ANARKISTA DO 
RS e do RAUL ROCK CLUBE  DE POA (em construção).
Aconteceu na Praça Dona Mocinha no bairro Niterói na 
cidade de Canoas dentro da Região Metropolitana de Porto 
Alegre.

          Após alguns cancelamentos de datas foi 
confirmado o evento que contou com a presença de oito 
bandas de diversos estilos como Reggae, HC, Hip – Hop. 
Previsto para iniciar as 14h teve início as 15:30hs 
devido a alguns problemas técnicos, e dentre as oito 
bandas apenas uma não tocou – Gritos de Alerta.
No evento foi marcante a presença de grupos e pessoas 
ligadas ao movimento Hip-Hop de Canoas, que deram uma 
baita força para a realização do mesmo. A primeira banda 
a se apresentar foi Planta Nativa banda de Canoas com 
seu Reggae Roots que animou as pessoas que começavam a 
chegar ao local. Após sobe ao palco a banda Unidos pelo 
Ódio com seu HC/Punk bem trampado. Logo após a banda 
Sobreviventes do Kaos agitou a galera com seu HC 
tosco/protesto dando um tempo após um imprevisto com a 
guitarra. Após sobe ao palco o grupo de Hip-Hop Fúria 
Negra grandes colaboradores no som, passaram sua 
mensagem de protesto, após rola Manos da Área também Hip-
Hop, logo vem Delta 9 com seu criativo Hip-Hop e Rock, 
em seguida é a vez da Sublevação Feminil com seu Punk-
Rock direto que voltou a agitar o pessoal. E para 
concluir é a vez do Hip-Hop crú e consciente dos 
Cúmplices de Canoas.

          Durante o ato a panfletagem do manifesto “Voto 
Nulo” desenvolvido pela COB/FORGS/FOSP, Federação 
Anarkista do RS teve boa acolhida do público.
 
          Após toda correria encerra-se o evento sem 
nenhum problema com a polícia. Ponto negativo as 
mudanças sucessivas das datas previstas, a divulgação em 
cima da hora do local definitivo e os problemas da 
aparelhagem. O ponto positivo foi a conquista de uma 
nova data para eventos de protesto com a homenagem a 
Raul Seixas que veio da manifestação do ano passado em 
São Paulo e que possibilitou nossa manifestação  pelo 
Voto Nulo e o Ato Anti-militarista a qual esperamos 
manter para o ano próximo. Bastante importante também 
foi o envolvimento com alguns indivíduos do movimento 
Hip-Hop da periferia de Canoas que levaram o “Voto Nulo” 
consigo, e o agito que ocorreu em Canoas mostrando que é 
possível articular outros projetos que agite e exponha 
mais o ideal operário e anarkista para as pessoas deste 
importante município fabril, que é considerado bastante 
atrasado e conservador.

          Atingimos mais de 1 000 pessoas, o público se 
fez presente apesar de todas as dificuldades de 
organização. No meio da tarde já haviam cerca de 350 
pessoas participando e outras tantas circulando. Uma 
Feira Livre que se desenvolve todos os sábados na 
periferia da praça e o público que acorre 
corriqueiramente, àquele local acabou também por 
colaborar para divulgar os objetivos do evento. 
Acreditamos que o recado foi dado e que muita coisa 
ainda deve ser feita ainda para acabar com essa ordem de 
misérias e injustiças sociais que vive o povo 
brasileiro. Essa foi nossa nova contribuição social ao 
esclarecimento popular do movimento pelo Voto Nulo. 

MANIFESTO NACIONAL DO MOVIMENTO PELO VOTO NULO!
 
   INGOVERNÁVEIS
 
@’ta rebocado meu cumpade como os donos do mundo 
piraram, eles já são carrascos e vítimas do mecanismo 
que criaram...”(Raul Seixas)
 
                O Capitalismo Global dentro de um quadro 
de “guerra ao terrorismo, combate ao tráfico de drogas e 
intervenções militares humanitárias”, avança suas garras 
contra os trabalhadores do mundo inteiro. No Brasil 2002 
é época de eleições: crescem a Dívida externa e interna, 
carga tributária, desvalorização da moeda, recessão 
econômica, desregulamentação dos direitos trabalhistas, 
privatização da saúde, sucateamento do ensino, juros e 
aluguéis altos, carestia, violência, desemprego, 
miséria, mortalidade e incertezas; num projeto de 
manipulação através da mídia.

                Com o clima de “terror e violência” é 
gerada a instabilidade social patrocinada pelos próprios 
Governos e seu Sistema Econômico com o objetivo de 
massacrar os trabalhadores destruindo a economia popular 
e o patrimônio público, causando verdadeiro genocídio 
social. A mídia é utilizada para mascarar a realidade 
produzida pelo Capitali$mo legitimando diante da 
sociedade a militarização do cotidiano por meio do 
aumento da presença do aparato burocrático, penal e 
militar do E$tado. A consequência é a de maior 
exploração e destruição dos direitos humanos levando ao 
aniquilamento da capacidade de @uto-organização dos 
trabalhadores.

               O E$tado representando a hegemonia de um 
setor da classe dominante através do processo eleitoral, 
sempre constituiu o instrumento para perpetuar a 
autoridade dos governos e dos patrões, como senhores 
absolutos, sem abrir caminho para o @uto-governo do 
povo. O E$tado se sustenta na dominação e na opressão! 
Quem fala na conquista do poder político fala na 
manutenção disso! Daí se explica porque os 
políticos “mais radicais”, os “rebeldes mais 
violentos”se tornaram conservadores assim que 
conquistaram o Poder.

               O Voto e as Eleições são vendidos 
como “alternativa” para enfrentar isso. A confusão está 
no desconhecimento de que a Constituição de todos os 
Estados tem sua origem na exploração e não na 
organização social. Daí a ilusão com o sistema 
representativo, de que um governo e uma legislação 
surgidos do Voto e de uma Eleição, poderiam representar 
a verdadeira vontade dos trabalhadores. O voto não tem 
responsabilidade direta com o aumento da liberdade 
individual, tão pouco com os interesses coletivos. Tem 
servido apenas como objeto de troca, joguete de 
políticos profissionais acostumados à prática do voto 
vendido em currais eleitorais.  Fica evidente a 
contradição quando se encerra a contagem dos votos e, 
anunciados os vencedores, revela-se aos derrotados (o 
povo) o preço a pagar aos donos da festa, ávidos em 
recuperar seus investimentos de campanha. Os 
trabalhadores, produtores de toda a riqueza social, 
ficarão fora das decisões que darão rumo as suas vidas, 
pois sua importância fica resumida apenas no voto, 
mercadoria barata para as oligarquias.O que eles não 
dizem é que o voto garante que tudo fique como está!

              Participar do “circo eleitoral” sem 
contestar nem atacar a burguesia nesse momento de 
reorganização dos grupos do Poder significa aceitar o 
Sistema Econômico gerador da exploração e da miséria que 
escraviza e divide os trabalhadores. VOTAR NULO passa a 
ser uma expressão do trabalhador consciente que não está 
disposto a vender a sua capacidade de construir uma 
sociedade de iguais, verdadeiramente livre e solidária 
para todos, sem políticos. Quando mais de 50% da 
sociedade rejeita a legitimidade da Ordem Social 
vigente, o VOTAR NULO CONSCIENTE, somado ao coeficiente 
dos votos em branco e as abstenções, é o indicador dessa 
rejeição.

             Não é a toa que os reacionários reagem com 
furor diante da Campanha do VOTO NULO, legítima 
manifestação daqueles que expressam diretamente o seu 
desacordo com o “jogo” estabelecido, sem delegar aos 
políticos a sua capacidade de dirigir suas vidas. Além 
de rejeitarmos os políticos e suas instituições através 
do VOTO NULO, consideramos a necessidade de discutirmos, 
a construção de um novo modelo de organização social que 
realize uma mudança estrutural e acabe com o parasitismo 
social. Os políticos e os burocratas governamentais, 
atravessadores entre a Economia e a Sociedade, devem ser 
substituídos pelos próprios TRABALHADORES, por meio do 
COLETIVISMO SINDICAL REVOLUCIONÁRIO decidido em suas 
Assembléias, organizados desde baixo, nos locais de 
trabalho e de moradia, sem intermediários, na CONSTRUÇÃO 
de uma maneira transparente e eficiente de exercer uma 
gestão social. Uma mudança nesse sentido é radical e 
profunda, muito maior do que a troca de nomes no Poder.
 
 NINGUÉM TRABALHA POR TI, QUE NINGUÉM DECIDA POR TI!
 
            É clara a consciência de que só é possível a 
construção de um novo modelo histórico, econômico e 
social, tendo como princípio a SOLIDARIEDADE 
INTERNACIONAL DOS TRABALHADORES com a destruição 
completa deste sistema que manipula a História, destrói 
a Vida, compromete o presente e o futuro da humanidade.
 
SEM IGUALDADE ECONÔMICA E SOCIAL 
A LIBERDADE E A IGUALDADE POLÍTICA SÃO UMA MENTIRA!

PARA ANULAR SEU VOTO DIGITE 9 (NOVE) TODAS AS VEZES.

DIGA NÃO AS DROGAS: VOTE NULO! NÃO SUSTENTE PARASITA!
 
MOVIMENTO PELO VOTO NULO: COLETIVO LIBERTÁRIO DE SP, 
AMIGOS DA COB-AIT/SE, PRÓ-FEDERAÇÃO ANARKISTA DO RS, 
DZK/SP, GAIA/SP, CAMINHOS DE RAUL/PI, GRUPO VOTO 
NULO/MG,COLETIVO LIBERTÁRIO DE CUIABA, A.L.A.I./MT, 
CLAJADEP/AL, ATRITO ZINE/MT,UIVO ZINE/RS, APROFT/PE, 
RAUL ROCK CLUBE/Planeta Terra, LUAR ROCK LASER/SP, TESÃO-
PRAZER&ANARKIA,  MOVIMENTO PELA REORGANIZAÇÃO DA 
CONFEDERAÇÃO OPERÁRIA BRASILEIRA: FOSP, FORGS/COB–
ACAT/AIT, SINDIVARIOS DE PORTO ALEGRE/RS, RAUL ROCK 
CLUBE DE PORTO ALEGRE


*******
                                ********
            ****** Serviço de Notícias A-Infos *****
         Notícias sobre e de interesse para anarquistas

                                ******
                 ASSINATURAS: lists@ainfos.ca
                 RESPONDER: a-infos-d@ainfos.ca
                 AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
                 WWW: http://www.ainfos.ca/org
                 INFO: http://www.ainfos.ca/org

Para receber a-infos numa língua apenas envie para lists@ainfos.ca
 a mensagem seguinte:
                    unsubscribe a-infos
                    subscribe a-infos-X
onde X=  pt, en, ca, de, fr, etc. (i.e. o código de idioma)


A-Infos Information Center