A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 30 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ All_other_languages _The.Supplement
{Info on A-Infos}

No Subject

From Worker <a-infos-pt@ainfos.ca>
Date Sun, 6 Oct 2002 06:33:22 -0400 (EDT)


To <a-infos-pt@ainfos.ca>
Subject: (pt) [Brasil;Movimento Autogestionário]
                O Que Querem os Partidos Políticos?
Sender: worker-a-infos-pt@ainfos.ca
Precedence: list
Reply-To: a-infos-pt

   ______________________________________________________
      A - I N F O S  S e r v i ç o  de  N o t í c i a s
                  http://www.ainfos.ca/
              http://ainfos.ca/index24.html
     ________________________________________________





   Os partidos políticos realizam uma verdadeira guerra para ganhar as
   eleições. São capazes de alianças duvidosas, calúnias, trocas de
   agressões etc. Investem enormes quantias de dinheiro para convencer
os
   eleitores e conquistar votos. A grande questão é o que está por
detrás
   de tanto investimento e desejo de ganhar as eleições.
   O que os partidos querem? A resposta não é tão difícil assim de se
   descobrir. Eles querem o poder e o dinheiro. Eles apresentam um
discurso
   que apresenta um objetivo falso, que pode ser a "estabilidade
   econômica", o "crescimento econômico", o "bem estar da população"
etc. e
   apresentam no seu íntimo um objetivo real, verdadeiro, que é
conquistar
   o poder e a riqueza através dos cargos no governo ou no parlamento.
   O sistema representativo (poder executivo e legislativo) é amplamente

   corrupto e os partidos políticos são pequenos universos corruptos,
onde
   a disputa interna é tão cheia de artimanhas quanto a externa. Os
   partidos políticos representam interesses individuais (dos candidatos
e
   seus apoiadores, pagos ou não, querem ser eleitos e obter vantagens
   financeiras disso, entre outras) e interesses coletivos, que é o
   crescimento partidário, a conquista do poder, pois um complementa o
   outro. Os partidos que se dizem de "esquerda" não fogem desta lógica,

   pois os "extremistas" são setores marginalizados no processo
eleitoral
   que buscam com um discurso mais radical a penetração em setores da
   sociedade visando realizar a "pequena corrupção", nos sindicatos,
   associações de bairros, e nos próprios partidos.
   Mas ao lado destes interesses também existem os interesses de classes
ou
   frações de classes que animam e comandam os partidos. As classes
sociais
   são grandes agrupamentos de indivíduos que se constituem a partir da
   divisão social do trabalho, sendo que as duas grandes classes sociais
na
   nossa sociedade são a classe capitalista (também chamada de
"burguesia")
   e classe operária (também chamada de "proletariado"), que vivem em
   constante conflito por possuírem interesses antagônicos, mesmo que os

   indivíduos que as compõem não tenham consciência clara disto. Os
   trabalhadores possuem interesses imediatos como o aumento salarial
   enquanto que os capitalistas possuem como interesse imediato o
aumento
   do lucro e a ocorrência de um significa a queda do outro. A longo
prazo,
   os trabalhadores possuem o interesse de transformar a sociedade,
   abolindo o capitalismo e o trabalho assalariado, tomando conta
   coletivamente da sociedade, das empresas, dos locais de moradia, e a
   classe capitalista tem o interesse permanente em manter o capitalismo
e
   junto com ele a si mesma e aos seus privilégios e riquezas. A luta de

   classes é um processo permanente que opõe estas duas classes no
sentido
   de conservar o regime capitalista ou de destruí-lo. Existem outras
   classes sociais, como os camponeses e a burocracia, que ficam do lado
ou
   da classe capitalista ou da classe trabalhadora, mas possuem
interesses
   próprios e buscam realizá-los. Os partidos políticos representam os
   interesses de uma ou outra classe social, sendo que a sua maioria
   representa os interesses dos capitalistas e alguns representam
   interesses da burocracia e, em casos mais raros, podem representar
   outras classes sociais (dependendo do país, da época histórica etc.
   podem representar, por exemplo, os latifundiários).
   Tomemos os partidos existentes e seus candidatos à Presidência da
   República para ver quais interesses eles representam. O candidato
Luiz
   Inácio Lula da Silva, do PT - Partido dos "Trabalhadores", representa
os
   interesses de políticos profissionais, como o próprio Lula, que
retira
   seus meios de sobrevivência da política, de burocratas sindicais, de
   intelectuais ávidos de poder, de setores privilegiados da sociedade e

   ativistas ligados a movimentos populares, que querem usufruir das
   vantagens dos empregos públicos/estatais. Os candidatos Ciro Gomes
   (PPS), José Serra (PSDB) e Antônio Garotinho (PSB) representam os
   interesses da classe capitalista, com divergências superficiais de
quais
   setores agradam mais e possuindo maior ou menor confiabilidade da
classe
   que representam. Os candidatos José Maria (PSTU) e Rui Pimenta (PCO)
   representam os interesses dos setores marginais da burocracia
sindical e
   partidária e da intelectualidade, e não possuem a ilusão de que
poderão
   ganhar, sabem que já perderam mas querem abrir espaço para o
crescimento
   partidário e destacar seus presidenciáveis para serem eleitos em
   eleições mais modestas (como deputado, por exemplo). O curioso é que
   todos os partidos buscam iludir os trabalhadores de todas as formas,
a
   começar pelos seus nomes: o PCO é o partido da "causa operária" (!),
o
   PSTU é o partido "socialista" dos "trabalhadores" unificado (!), o PT
é
   o partido dos "trabalhadores" (!!). Mas não apenas os partidos ditos
de
   esquerda usam esta estratégia, mas também os partidos da classe
   capitalista, tal como o de Ciro Gomes, Partido "popular" e
"socialista"
   (!!!), o de J. Serra, Partido da "social democracia" (!!!), antigo
nome
   assumido pelos socialistas, e o de Garotinho, o Partido "socialista"
   brasileiro (!!!). Resta saber como que tendo tanto socialista por aí
   ainda vivamos no capitalismo...
   Os políticos profissionais e os partidos políticos são um conjunto de

   parasitas que vivem, tal como a classe capitalista, da produção de
   riquezas realizada pelos trabalhadores. Os salários dos deputados,
   prefeitos, senadores, governadores etc. são pagos com o dinheiro
   arrecadado pelo Estado, via impostos, e estes, por sua vez, são
   extraídos das riquezas produzidas pelos trabalhadores. Os
trabalhadores
   sustentam, assim, os capitalistas parasitas e seus representantes
   igualmente parasitas.
   Panfleto popular do Movimento Autogestionário
























   Inbox




          Sent: Message




                        Trash




                               Draft




                                     Folders...




                                                          Preferences
                                                                  |
                                                                  Help
                                                                      |

Sign Out







  Get Mail

         Write Mail

                 Address Book


                               Reply

                                    Reply All

                                           Forward

                                                  Delete





   Subject:

         [Brasil]
     Date:

         Sun, 6 Oct 2002 4:04 EST
    From:

           ManuelBanet
       To:

           gshalif@netvision.net.il

                                                            « Previous
|  Next »





   From: Worker <a-infos-pt@ainfos.ca>
   To <a-infos-pt@ainfos.ca>
   Subject: [Brasil;Movimento Autogestionário]
           O Que Querem os Partidos Políticos?

   Os partidos políticos realizam uma verdadeira guerra para ganhar as
   eleições. São capazes de alianças duvidosas, calúnias, trocas de
   agressões etc. Investem enormes quantias de dinheiro para convencer
os
   eleitores e conquistar votos. A grande questão é o que está por
detrás
   de tanto investimento e desejo de ganhar as eleições.
   O que os partidos querem? A resposta não é tão difícil assim de se
   descobrir. Eles querem o poder e o dinheiro. Eles apresentam um
discurso
   que apresenta um objetivo falso, que pode ser a "estabilidade
   econômica", o "crescimento econômico", o "bem estar da população"
etc. e
   apresentam no seu íntimo um objetivo real, verdadeiro, que é
conquistar
   o poder e a riqueza através dos cargos no governo ou no parlamento.
   O sistema representativo (poder executivo e legislativo) é amplamente

   corrupto e os partidos políticos são pequenos universos corruptos,
onde
   a disputa interna é tão cheia de artimanhas quanto a externa. Os
   partidos políticos representam interesses individuais (dos candidatos
e
   seus apoiadores, pagos ou não, querem ser eleitos e obter vantagens
   financeiras disso, entre outras) e interesses coletivos, que é o
   crescimento partidário, a conquista do poder, pois um complementa o
   outro. Os partidos que se dizem de "esquerda" não fogem desta lógica,

   pois os "extremistas" são setores marginalizados no processo
eleitoral
   que buscam com um discurso mais radical a penetração em setores da
   sociedade visando realizar a "pequena corrupção", nos sindicatos,
   associações de bairros, e nos próprios partidos.
   Mas ao lado destes interesses também existem os interesses de classes
ou
   frações de classes que animam e comandam os partidos. As classes
sociais
   são grandes agrupamentos de indivíduos que se constituem a partir da
   divisão social do trabalho, sendo que as duas grandes classes sociais
na
   nossa sociedade são a classe capitalista (também chamada de
"burguesia")
   e classe operária (também chamada de "proletariado"), que vivem em
   constante conflito por possuírem interesses antagônicos, mesmo que os

   indivíduos que as compõem não tenham consciência clara disto. Os
   trabalhadores possuem interesses imediatos como o aumento salarial
   enquanto que os capitalistas possuem como interesse imediato o
aumento
   do lucro e a ocorrência de um significa a queda do outro. A longo
prazo,
   os trabalhadores possuem o interesse de transformar a sociedade,
   abolindo o capitalismo e o trabalho assalariado, tomando conta
   coletivamente da sociedade, das empresas, dos locais de moradia, e a
   classe capitalista tem o interesse permanente em manter o capitalismo
e
   junto com ele a si mesma e aos seus privilégios e riquezas. A luta de

   classes é um processo permanente que opõe estas duas classes no
sentido
   de conservar o regime capitalista ou de destruí-lo. Existem outras
   classes sociais, como os camponeses e a burocracia, que ficam do lado
ou
   da classe capitalista ou da classe trabalhadora, mas possuem
interesses
   próprios e buscam realizá-los. Os partidos políticos representam os
   interesses de uma ou outra classe social, sendo que a sua maioria
   representa os interesses dos capitalistas e alguns representam
   interesses da burocracia e, em casos mais raros, podem representar
   outras classes sociais (dependendo do país, da época histórica etc.
   podem representar, por exemplo, os latifundiários).
   Tomemos os partidos existentes e seus candidatos à Presidência da
   República para ver quais interesses eles representam. O candidato
Luiz
   Inácio Lula da Silva, do PT - Partido dos "Trabalhadores", representa
os
   interesses de políticos profissionais, como o próprio Lula, que
retira
   seus meios de sobrevivência da política, de burocratas sindicais, de
   intelectuais ávidos de poder, de setores privilegiados da sociedade e

   ativistas ligados a movimentos populares, que querem usufruir das
   vantagens dos empregos públicos/estatais. Os candidatos Ciro Gomes
   (PPS), José Serra (PSDB) e Antônio Garotinho (PSB) representam os
   interesses da classe capitalista, com divergências superficiais de
quais
   setores agradam mais e possuindo maior ou menor confiabilidade da
classe
   que representam. Os candidatos José Maria (PSTU) e Rui Pimenta (PCO)
   representam os interesses dos setores marginais da burocracia
sindical e
   partidária e da intelectualidade, e não possuem a ilusão de que
poderão
   ganhar, sabem que já perderam mas querem abrir espaço para o
crescimento
   partidário e destacar seus presidenciáveis para serem eleitos em
   eleições mais modestas (como deputado, por exemplo). O curioso é que
   todos os partidos buscam iludir os trabalhadores de todas as formas,
a
   começar pelos seus nomes: o PCO é o partido da "causa operária" (!),
o
   PSTU é o partido "socialista" dos "trabalhadores" unificado (!), o PT
é
   o partido dos "trabalhadores" (!!). Mas não apenas os partidos ditos
de
   esquerda usam esta estratégia, mas também os partidos da classe
   capitalista, tal como o de Ciro Gomes, Partido "popular" e
"socialista"
   (!!!), o de J. Serra, Partido da "social democracia" (!!!), antigo
nome
   assumido pelos socialistas, e o de Garotinho, o Partido "socialista"
   brasileiro (!!!). Resta saber como que tendo tanto socialista por aí
   ainda vivamos no capitalismo...
   Os políticos profissionais e os partidos políticos são um conjunto de

   parasitas que vivem, tal como a classe capitalista, da produção de
   riquezas realizada pelos trabalhadores. Os salários dos deputados,
   prefeitos, senadores, governadores etc. são pagos com o dinheiro
   arrecadado pelo Estado, via impostos, e estes, por sua vez, são
   extraídos das riquezas produzidas pelos trabalhadores. Os
trabalhadores
   sustentam, assim, os capitalistas parasitas e seus representantes
   igualmente parasitas.
   Panfleto popular do Movimento Autogestionário





*******
                                ********
            ****** Serviço de Notícias A-Infos *****
         Notícias sobre e de interesse para anarquistas

                                ******
                 ASSINATURAS: lists@ainfos.ca
                 RESPONDER: a-infos-d@ainfos.ca
                 AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
                 WWW: http://www.ainfos.ca/org
                 INFO: http://www.ainfos.ca/org

Para receber a-infos numa língua apenas envie para lists@ainfos.ca
 a mensagem seguinte:
                    unsubscribe a-infos
                    subscribe a-infos-X
onde X=  pt, en, ca, de, fr, etc. (i.e. o código de idioma)


A-Infos Information Center