A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 30 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ All_other_languages _The.Supplement
{Info on A-Infos}

(pt) Acabou de ser editado o livro "Anarquismo e Neo-realismo, Ferreira de Castro nas encruzilhadas do século" de Ricardo António Alves

From viriato porto <grao@oninet.pt>
Date Sun, 17 Nov 2002 08:12:44 -0500 (EST)


   ______________________________________________________
      A - I N F O S  S e r v i ç o  de  N o t í c i a s
                  http://www.ainfos.ca/
              http://ainfos.ca/index24.html
     ________________________________________________


de www.azine.org

viriato porto 
grao@oninet.pt
em 2002-11-16 
Novo livro sobre Ferreira de Castro 

Livro sobre o escritor Ferreira de Castro,anarco-sindicalista,
autor de "A Selva",que inspira um filme estreado há dias nas
salas de cinema 

Acabou de ser editado o livro "Anarquismo e Neo-realismo,
Ferreira de Castro nas encruzilhadas do século" de autoria de
Ricardo António Alves, Âncora editores (edição com data de
Outubro de 2002). 
Ferreira de Castro é uma das maiores figuras do século XX da
Literatura Portuguesa e uma leitura obrigatória na cultura
humanista e anarquista. 

Pode ler-se a dada altura no Prefácio: " Anarco-sindicalista
convicto, Ferreira de Castro, abria-se de modo exemplar, nas
suas amizades, a um vasto espectro de outras tendências, mas não
abdicava do seu singular ideal libertário. Rejeitando quase
instintivamente, tudo quanto «cheirasse» a «demasiado governo»,
o criador do negro Tiago de A Selva dificilmente se deixava
subjugar por ideários políticos que, no fundo, visavam
substituir uma forma de opressão por outra forma de opressão". 

Por seu turno, o autor do livro escreve a dada altura: "
Representante maior duma corrente de pensamento libertária - e
minoritária - na literatura portuguesa, Ferreira de Castro foi,
no fundo, o autor de si próprio. É essa singularidade num
escritor tão popular, paradoxalmente com um percurso ideológico
quase solitário, que exerce um fascínio acrescido pela sua
personalidade e pela sua obra" 

É do próprio Ferreira de Castro as seguintes palavras: 
"Tudo quanto é grande pelo espírito, pela intenção, pelo sonho,
exige um largo combate." 

E talvez não seja má escolha lembrar aqui as palavras, também
recordadas no livro, de Walt Whitman. 
"Desde esta hora eu me proclamo liberto de limites e de linhas
imaginárias, 
vou para onde quero, meu próprio dono, total e absoluto, 
prestando ouvidos, eparando bem no que os outros dizem, 
pensando e inquirindo, recebendo, contemplando, 
e brandamente, mas com vontade inabalável, desfazendo os laços
com que tentam prender-me" 
Walt Whitman 

E porque não, agora, as palavras de Kropotkine que o jovem
Ferreira de Castro tanto admirava: 
"É duma sociedade comunista-anarquista que vamos ocupar-nos,
isto é, duma sociedade que reconheceu a liberdade plena e
íntegra do indivíduo, que não admite a autoridade e não emprega
a violência de espécie alguma para fazer trabalhar o homem" 



*******
                                ********
            ****** Serviço de Notícias A-Infos *****
         Notícias sobre e de interesse para anarquistas

                                ******
                 ASSINATURAS: lists@ainfos.ca
                 RESPONDER: a-infos-d@ainfos.ca
                 AJUDA: a-infos-org@ainfos.ca
                 WWW: http://www.ainfos.ca/org
                 INFO: http://www.ainfos.ca/org

Para receber a-infos numa língua apenas envie para lists@ainfos.ca
 a mensagem seguinte:
                    unsubscribe a-infos
                    subscribe a-infos-X
onde X=  pt, en, ca, de, fr, etc. (i.e. o código de idioma)


A-Infos Information Center