A - I n f o s
a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **

News in all languages
Last 30 posts (Homepage) Last two weeks' posts

The last 100 posts, according to language
Castellano_ Català_ Deutsch_ English_ Français_ Italiano_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ All_other_languages
{Info on A-Infos}

(pt) Brasil: Agenda da reunião da MMM 2000 de16/02 e estratégia de mobilização

From worker-ainfos@lists.tao.ca
Date Fri, 25 Feb 2000 02:37:46 -0500


 ________________________________________________
      A - I N F O S  N E W S  S E R V I C E
            http://www.ainfos.ca/
 ________________________________________________



Nota do editor: Retirado do site Marcha Mundial das Mulheres 2000, Brasil http://www.geocities.com/marcha_2000_br/


(Essas foram as decisões tomadas na Reunião Nacional da Marcha ocorrida nos dias 16 e 17 de outubro em relação à agenda)
A Marcha Mundial de Mulheres se inicia no dia 8 de março e termina no sai 17 de outubro de 2.000.
De hoje até o 8 de março nossas tarefas são:
1. Discutir as reivindicações relacionadas aos eixos aprovados que podem ter dimensões locais, estaduais e em nível
nacional.
2. Divulgar a proposta da Marcha em todos os eventos em que estivermos envolvidas, com Organizar e lançar comitês da
Marcha nos estados.
3. destaque para as manifestações promovidas pelo Fórum nacional de lutas e o campo democrático popular.
4. Contribuir na organização de atividades relacionadas ao 25 de novembro, dia latino-americano de luta contra a
violência sexista, e apresentar a proposta da Marcha.
5. Contatar lideranças de setores estratégicos, tais como jovens, artistas, pastorais sociais, mulheres negras, sem
terra, portadoras de necessidades especiais, para convidá-las a aderir à Marcha.
6. Produzir materiais de divulgação com prioridade para cartaz, camiseta e botton.
7. Contatar imprensa local e alternativa (jornais dos movimentos sociais, rádios comunitárias,...) para que divulguem a
proposta da Marcha.
No mês de março:
Discutimos a dificuldade que teremos no próximo ano pois o 8 de março cairá na quarta-feira de cinzas. A sugestão foi
que aproveitemos o carnaval para organizar blocos de mulheres. No Rio de Janeiro o Criola já está organizando um bloco
(criola@ax.apc.org). Em Pernambuco, o Fórum de mulheres pensa em organizar um encontro de blocos e maracatus de mulheres
(soscorpo@elogica.com.br).
A unidade em torno da Marcha seria dada pelo lançamento de uma cartilha em um dia no mês de março definido segundo as po
ssibilidades de cada estado.
Portanto, a comemoração do 8 de março será feita por mobilizações descentralizadas de acordo com a realidade de cada
estado, movimento.
Entre o 8 de março e o 17 de outubro:
Afirmamos o calendário feminista com comemorações nos dias 28 de maio (dia de luta por saúde da mulher); 28 de junho
(dia do orgulho lésbico e gay); 28 de setembro (dia de luta pela descriminalização do aborto).
No dia 07 de abril, dia de luta por saúde, o Setorial de mulheres da CMP já está organizando atos descentralizados nos 9
estados onde estão organizadas com o objetivo de cobrar políticas públicas em saúde da mulher aos governos estaduais.
No dia 12 de agosto, dia do assassinato de Margarida Alves, a comissão de mulheres da CONTAG está organizando um ato em
Brasília reforçando a luta das mulheres por reforma agrária e um projeto alternativo de desenvolvimento rural. A
expectativa é de reunir 20 mil mulheres em Brasília.
Além disso foi proposto que definíssemos um dia de luta contra o capital financeiro com manifestações descentralizadas
em frente a Bolsas de Valores e bancos internacionais. Estas manifestações poderão ter o caráter de performances,
festas,.... Esta proposta deve ser feita também à coordenação internacional da Marcha para que ocorra em outros países.
Devemos nos envolver no plebiscito da dívida externa que acontecerá de 21 de abril a 01 de maio, e propor à coordenação
deste processo a inclusão de uma questão com referência à realidade das mulheres.
Nos dias 26 a 30 de abril acontecerá o Encontro nacional feminista, na Paraíba. Já está previsto na programação do
Encontro um momento de discussão sobre a Marcha com todas as participantes.
Além disso em todo este período estaremos trabalhando com a cartilha, realizando discussões nos bairros, escolas,
igrejas, no local de trabalho, sindicatos,... e recolhendo assinaturas de apoio às reivindicações internacionais da
Marcha. Utilizaremos abaixo-assinados que tem um maior poder de distribuição (cópias, internet,...) e com os cartões
postais propostos pela coordenação internacional. Nossa meta é recolhermos 2 milhões de assinaturas neste período.
No dia 17 de outubro:
Várias propostas foram feitas para este dia:
Realizar manifestações nas capitais ou em uma capital de expressão regional e um ato simbólico em Brasília com pelo
menos 2000 mulheres.
Realizar um grande ato em Brasília.
Realizar um grande ato em São Paulo.
Enviar somente uma representante para a manifestação em Nova York.
Enviar cerca de dez representantes para a manifestação em Nova York.
Discutimos a dificuldade da data do 17 de outubro, às vésperas do segundo turno das eleições municipais. Por isto
achamos melhor definir seu formato no próximo ano com maiores elementos para avaliar a adesão a proposta da Marcha, os
cenários políticos do país,...



                       ********
               The A-Infos News Service
      News about and of interest to anarchists
                       ********
               COMMANDS: lists@tao.ca
               REPLIES: a-infos-d@lists.tao.ca
               HELP: a-infos-org@lists.tao.ca
               WWW: http://www.ainfos.ca
               INFO: http://www.ainfos.ca/org

 To receive a-infos in one language only mail lists@tao.ca the message
                unsubscribe a-infos
                subscribe a-infos-X
 where X = en, ca, de, fr, etc. (i.e. the language code)


A-Infos
News